Coluna Marcos Melo
  • 10 de agosto 2020

    terça ,04 de agosto de 2020, às 21:08h

    Desde 2018, só não viu quem não quis ver: a Operação Topique chegaria inevitavelmente na casa da deputada federal Rejane Dias (PT), que foi secretária de Estado da Educação durante a terceira gestão de Wellington Dias (PT), seu marido, no Governo do Piauí.

    Lá atrás, uma delação certamente deixaria do lado de fora da cadeia quem operou o esquema sob o comando dela. 

    Mas um estranho sentimento de "isso não vai dar em nada" e a ingenuidade de se achar protegido impediu muita gente de abrir o bico. 

    Teriam devolvido algum dinheiro, o que para alguns dói mais que ver a reputação na lama. Porém, haveria chance de escapar de prisão.

    Resultado: mesmo com o acobertamento dos cúmplices dela, de todo jeito a PF chegou em Rejane. E também no irmão dela, Rogério Ribeiro, e na prima dela, Pauliana Amorim. 

    E sem ajuda de delatores. A notícia é de que não há mais benefícios na mesa. 

    Uma pena para Helder Jacobina, Ronald Moura e companhia. 

    • Teresina Legislação e Painel Covid 19 - PMT
    • Teresina Painel e Legislação - PMT
    • Hero Grill Self Service
    • Flores Da Casinha
    • Casa do Carneiro - Rações e Derivados
  • segunda ,27 de julho de 2020, às 12:07h

    Carros da PF na casa do governador do Piauí (Foto: PoliticaDinamica.com)

    Os carros que levaram os agentes da Polícia Federal ao condomínio Mirante do Lago, onde fica a residência do governador do Piauí Wellington Dias (PT) e da primeira-dama Rejane Dias (PT), estão à paisana. São veículos não caracterizados, sem identificação da corporação.

    A casa de Rejane e Wellington Dias é um dos alvos da terceira fase da Operação Topique, que investiga um dos maiores esquemas de corrupção da história do Piauí. 

    Veículos da PF deixando o condomínio (Foto: Jailson Soares/PoliticaDinamica.com)

    A Polícia Federal investiga um robusto esquema de corrupção no Governo do Piauí. São investigados crimes de organização criminosa, corrupção passiva, corrupção ativa, lavagem de dinheiro e fraudes em licitação praticados na Secretaria de Estado da Educação (Seduc).

    De acordo com a PF, a gestão do governador Wellington Dias continuou mantendo contratos com empresas investigadas mesmo após as primeiras duas fazes da operação.

    Agentes federais foram até a casa do governador (Foto: Marcos Melo/PoliticaDinamica.com)

    Além da casa de Wellington e Rejane no Mirante do Lago, também foram alvos desta terceira fase sede da Secretaria de Estado da Educação do Piauí (Seduc) e o gabinete de Rejane na Câmara Federal, em Brasília. Os mandados foram autorizados pela Justiça Federal. 

    VEJA VÍDEO

    • Teresina Legislação e Painel Covid 19 - PMT
    • Teresina Painel e Legislação - PMT
    • Hero Grill Self Service
    • Flores Da Casinha
    • Casa do Carneiro - Rações e Derivados
  • sábado ,25 de julho de 2020, às 23:07h

    Às 9h00 deste domingo (26), o Política Dinâmica divulga o resultado da pesquisa do Instituto Opinar sobre intenções de voto para as eleições de 2020 em Piripiri.

    Com seus quase 65 mil habitantes, Piripiri é a quarta maior cidade do Piauí. E por isso mesmo, o cenário político local tem histórico de adiantar e influenciar tendências regionais.

    Mas você quer mesmo é saber dos números, né?

    Então espalhe a notícia: neste domingo só vai ter um assunto na cidade!

    A pesquisa está registrada do Tribunal Superior Eleitoral sob o número PI-0588/2020.

    • Teresina Legislação e Painel Covid 19 - PMT
    • Teresina Painel e Legislação - PMT
    • Hero Grill Self Service
    • Flores Da Casinha
    • Casa do Carneiro - Rações e Derivados
  • quarta ,01 de julho de 2020, às 19:07h

    As eleições de 2020 estão sendo adiadas para novembro, mas tem gente que já pensa bem na frente, confiante no resultado das urnas. 

    Nos corredores da Câmara Municipal de Teresina só se fala na disputa entre os vereadores Evandro Hidd (PDT) e Venâncio Cardoso (PSDB). Considerados "vereadores eleitos", já estão de olho na presidência do legislativo municipal. 

    Os dois garotos acumulam certa experiência no executivo -- até março deste ano, Hidd comandava a SDU Sudeste; Cardoso estava à frente da SEMDEC -- e vão disputar a segunda eleição de vereador. 

    Alguns vereadores acham que é cedo demais para tratar do assunto, mas avaliam que se depender de padrinho e estrutura, Evandro tem vantagem. Ampla vantagem. 

    • Teresina Legislação e Painel Covid 19 - PMT
    • Teresina Painel e Legislação - PMT
    • Hero Grill Self Service
    • Flores Da Casinha
    • Casa do Carneiro - Rações e Derivados
  • quarta ,01 de julho de 2020, às 12:07h

    O deputado federal Fábio Abreu entrou em contado conosco para discordar da informação postada ontem -- terça (30) -- na nota "UM BALÃO PRA FÁBIO ABREU".

    Contestando o apontamento de que ele não teria conseguido juntar mais do que 25 candidatos a vereador no PL, ele disse: "Não meu caro, temos 44 candidatos".

    Já sobre o balão dado pelo governador Wellington Dias (PT) ao qual a nota se refere, não manifestou discordância.

    • Teresina Legislação e Painel Covid 19 - PMT
    • Teresina Painel e Legislação - PMT
    • Hero Grill Self Service
    • Flores Da Casinha
    • Casa do Carneiro - Rações e Derivados
  • terça ,30 de junho de 2020, às 15:06h

    O deputado Gustavo Neiva (PSB) botou o dedo na ferida que ganhou contornos de realidade após a pandemia da Covid-19 se instalar no Piauí. 

    O que a propaganda oficial sempre se esforçou (só forçou, na verdade) pra mostar nunca passou de fake news

    Chega até faltar oxigênio nos hospitais regionais. Fruto, não se enganem, da partilha da saúde pública entre políticos da base de Wellington Dias (PT), afinal, essa teta é o próprio ar que alguns deles respiram.

    Veja o vídeo!

    • Teresina Legislação e Painel Covid 19 - PMT
    • Teresina Painel e Legislação - PMT
    • Hero Grill Self Service
    • Flores Da Casinha
    • Casa do Carneiro - Rações e Derivados
  • terça ,30 de junho de 2020, às 15:06h

    Na condição de 1° secretário da Mesa Diretora da Alepi, o deputado estadual Fábio Novo (PT) criticou o retorno das atividades presenciais da Alepi nesta terça-feira, 30 de junho de 2020. 

    Para ele, o serviço dos deputados estaduais não é essencial neste momento e a decisão da Assembleia passa o recado errado para a população.

    Veja o vídeo.


    • Teresina Legislação e Painel Covid 19 - PMT
    • Teresina Painel e Legislação - PMT
    • Hero Grill Self Service
    • Flores Da Casinha
    • Casa do Carneiro - Rações e Derivados
  • terça ,30 de junho de 2020, às 14:06h

    O governador Wellington Dias (PT) parece já ter decidido seu candidato a prefeito de Teresina: o apoio dele vai ser pra Fábio Novo, do mesmo partido. E o balão vai para outro Fábio, o Abreu (PL), ex-secretario de Segurança. 

    O capitão não conseguiu se articular nem pra fechar uma chapa de vereadores. Dos 44 possíveis, são listados até o momento não mais do que 25 -- a maioria ligados à área da segurança pública.  

    Abreu, que é deputado federal, saiu da confortável cadeira de secretário confiando que seria o candidato de Wellington.  

    Pois é...

    • Teresina Legislação e Painel Covid 19 - PMT
    • Teresina Painel e Legislação - PMT
    • Hero Grill Self Service
    • Flores Da Casinha
    • Casa do Carneiro - Rações e Derivados
  • sábado ,13 de junho de 2020, às 20:06h

    Para JVC o cenário político agora permite mais de uma candidatura viável pela oposição em Teresina (foto: Marcos Melo | politicaDinamica.com)

    O ex-senador João Vicente Claudino (PTB) define nesta próxima semana se apresenta seu nome para disputar a Prefeitura de Teresina. Uma pesquisa para consumo interno do partido já está sendo feita e conversas com variados partidos já estariam adiantadas.

    Em 2018, JVC se dispôs a ser candidato ao governo, mas discordou da estratégia da oposição a Wellington Dias (PT). Ele entendia que naquele momento, deveria haver uma candidatura única, afinal, o petista liderava as pesquisas de intenção de voto. E retirou seu nome da pré-campanha.

    “Hoje o cenário é diferente. Todas as pesquisas, as publicadas e as não publicadas, mostram vários candidatos de oposição na frente de qualquer nome que o grupo do prefeito Firmino Filho [PSDB] apresenta”, argumenta João.

    Nesse cenário, em que opositores somam mais da metade das intenções de votos, JVC entende que pode haver mais de uma candidatura. “Aí o momento de se unir, de se agrupar é o segundo turno”, pondera.

    Uma virtual candidatura de JVC já ganha corpo entre empresários e lideranças de oposição à Firmino Filho que são menos alinhadas aos interesses do governador Wellington Dias.

    Ao que parece, então, uma candidatura só depende dele.

    • Teresina Legislação e Painel Covid 19 - PMT
    • Teresina Painel e Legislação - PMT
    • Hero Grill Self Service
    • Flores Da Casinha
    • Casa do Carneiro - Rações e Derivados
  • quinta ,11 de junho de 2020, às 21:06h

    Governadores do Nordeste se juntaram para comprar respiradores e metade do valor foi lucro de empresários e comissões de intermediários, segundo depoimento de empresária (Foto: Marina Silva/Correio24Horas)

    Um negócio da China em todos os sentidos! Informa o jornalista Dinarte Assunção, em matéria do jornal potiguar Tribuna do Norte, que intermediários embolsaram R$ 12 milhões na negociação de respiradores com o Consórcio Nordeste. Isso representa quase 25% do que os estados gastaram com a compra dos equipamentos.

    Mesmo antes da pandemia existir, o Política Dinâmica já apontava que o Consórcio Nordeste existiria para duas finalidades: dribles licitatórios e trincheira política contra o Governo Federal.

    O jornalista Dinarte Assunção afirma ter tido acesso ao depoimento de uma empresária presa na Operação Ragnarok. E segundo o documento, Cristiana Prestes, da Hempcare Pharma Representações Ltda – acusada de estelionato – afirmou ter pago R$ 12,4 milhões a três intermediários. Dois deles teriam sido a “ponte” entre ela e o Consórcio Nordeste. Um terceiro ajudaria na intermediação da compra propriamente dita com uma empresa da China.

    Segundo a empresária, ele mesma e seu sócio ficaram com mais R$ 9 milhões, dinheiro declarado às autoridades monetárias brasileiras, mas que está depositado no exterior.

    Ou seja: quase metade do negócio – mais de R$ 22 milhões – foi lucro para os intermediários do Consórcio Nordeste.

    Leia a matéria completa aqui!

    • Teresina Legislação e Painel Covid 19 - PMT
    • Teresina Painel e Legislação - PMT
    • Hero Grill Self Service
    • Flores Da Casinha
    • Casa do Carneiro - Rações e Derivados
  • quarta ,10 de junho de 2020, às 20:06h

    Tanto a líder do prefeito quanto seus ex-secretários jogaram dúvidas no principal programa de assistência social de Firmino Filho e votaram com a oposição (fotos: Jailson Soares | PoliticaDinamica.com)

    A base do prefeito Firmino Filho (PSDB) aprovou um requerimento do vereador de oposição Dudu do PT contra as regras do programa assistencial Teresina Solidária, que distribui cestas básicas aos teresinenses mais afetados pela crise econômica decorrente da pandemia de COVID-19. A derrota foi sentida dentro do Palácio da Cidade. 

    A princípio, a distribuição das cestas seria feita por meio de associações de moradores – são mais de 700 – cadastradas no Orçamento Popular. Os beneficiados seriam as pessoas que não conseguiram receber o auxílio emergencial do Governo Federal ou se encontram, neste momento, sem renda.

    “Eu tenho dúvidas sobre a viabilidade do processo [de distribuição de cestas]”, pontuou o vereador Venâncio Cardoso, filiado ao partido do prefeito Firmino. Ele sugeriu que as SDUs fizessem a distribuição, tirando as cestas da Assistência Social.

    O ex-superintendente da SDU Sudeste, vereador Evandro Hidd, do PDT, não fez nenhum comentário para defender a prefeitura e passou a maior parte do debate numa conversa paralela no celular. Por fim, votou pela aprovação do pedido de Dudu do PT. 

    o vereador Edson Melo, outro tucano, disse que tinha áudios de lideranças comunitárias ligadas a ele que estariam se negando a participar do cadastro por risco à saúde, desconfiança de que a cestas seriam mesmo entregues e medo se ser tachadas como alguém. “Eu tenho os áudios aqui no meu telefone”, assegurou. “Eu acho que isso aí tem que ser revisto, não vai terminar bem”, reforçou.

    A vereadora Graça Amorim, líder do prefeito na Câmara, reconheceu não saber direito quais eram os critérios da distribuição. Ela não fez questão de orientar o voto dos vereadores da base.

    O vereador Samuel Silveira foi o único voto contrário ao requerimento que pôs em dúvida a honestidade e o planejamento da gestão do programa lançado pelo prefeito Firmino Filho.

    Veja a votação:


    • Teresina Legislação e Painel Covid 19 - PMT
    • Teresina Painel e Legislação - PMT
    • Hero Grill Self Service
    • Flores Da Casinha
    • Casa do Carneiro - Rações e Derivados
  • quarta ,13 de maio de 2020, às 12:05h

    Edilson Capote: um exemplo do que se deve evitar nas eleições de 2020 (foto: redes sociais)

    Enquanto as pessoas estão em casa, preocupadas com sua saúde, família, emprego, nesta quinta-feira (14), o Tribunal de Contas do Estado do Piauí vai colocar em pauta um recurso do ex-prefeito de Barras, o senhor Edilson Sérvulo de Souza, mais conhecido como Edilson Capote. 

    Vamos tomá-lo como exemplo!

    CONTAS REPROVADAS PELO TCE-PI

    Edilson Capote está hoje na lista suja da Lei da Ficha Limpa. Encontra-se inelegível, impossibilitado de disputar as eleições. O que para a população é, até certo ponto, um alívio: ver quem não respeitou o dinheiro público impossibilitado de chegar perto dele outra vez.

    Em 2016, Manin Rêgo seria o vice de Capote, mas ficou fora da chaopa porque também é ficha suja (foto: redes sociais)

    A questão é que Edilson Capote ainda quer disputar as eleições de 2020. E para isso, entrou com um recurso no TCE-PI para viabilizar sua candidatura.

    Ele foi prefeito de Barras entre os anos de 2013 e 2016. Suas contas do ano em que disputou a reeleição – e perdeu! – foram reprovadas por unanimidade, seguindo recomendação do Ministério Público de Contas e do relator do processo, conselheiro Delano Carneiro. O processo transitou em julgado, definitivamente, em 09 de novembro de 2018.

    TCE já foi unânime na reprovação das contas de Capote em 2018 (imagem: reprodução)

    Por que foram reprovadas? Nada menos que 8 motivos, como explica o Ministério Público de Contas:

    Resumo das irregularidades formais que foram identificadas pelo Ministério Público de Contas (imagem: reprodução)

    Recentemente o ex-prefeito – já fora do prazo legal – quis uma revisão dessas contas. O TCE reconheceu que uma – e apenas uma –das oito falhas poderia ser sanada. E é por essa brecha que Edilson Capote quer fazer sumir uma montanha de irregularidades.

    ELEITORES EMPOBRECIDOS E O RISCO DA COMPRA DE VOTOS

    O deputado federal Júlio Cesar (PSD) é um dos entusiastas de uma virtual candidatura de Edilson Capote (foto: redes sociais)

    Capote é amigo de muita gente poderosa, gente que já usou o cargo para pressionar instituições como o próprio TCE-PI. 

    Em 2016, Capote declarou bens que somavam quase R$ 1 milhão de reais, entre empresa e imóveis no Distrito Federal. Não é a mesma condição financeira da média dos eleitores no município de Barras.

    Ainda que sejam adiadas por algumas semanas, as eleições municipais, ao que tudo indica, serão realizadas este ano. Detalhe: com uma população mais empobrecida – consequência da disseminação da Covid-19 – e bem mais suscetível à chamada “compra de voto”, infelizmente.

    Daí, a necessidade de órgãos de controle e a própria sociedade serem ainda mais cuidadosos. Sumiu muito dinheiro de Barras, como vamos mostrar a seguir. Seria razoável pensar que parte desse dinheiro poderia ressurgir pelas ruas da cidade em 2020?

    IMPROBIDADE ADMINISTRATIVA

    Uma consulta rápida no site do Tribunal de Justiça do Piauí mostra que Edilson Capote responde a pelo menos 6 processos, sendo 3 deles por improbidade administrativa. E só para constar, em resumo, improbidade administrativa pode ser caracterizada por enriquecimento ilícito, atos que causem prejuízo aos cofres públicos e, também, atos que violem os princípios da administração pública.

    Em 12 de fevereiro deste ano, o Ministério Público do Estado pediu a indisponibilidade de bens de Edilson Capote e Francisco Marques da Silva – também ex-prefeito de Barras -- no valor de mais de R$ 7 milhões.

    O MPPI quer garantir a devolução de pelo menos parte do dinheiro que sumiu dos cofres de Barras (imagem: reprodução)

    O motivo alegado pelo promotor de Justiça Glécio Paulino Setúbal da Cunha e Silva (da 2ª Promotoria de Justiça de Barras) é que, entre setembro de 2012 e dezembro de 2016, eles deixaram de recolher o dinheiro do FGTS (Fundo de Garantia do Tempo de Serviço) dos servidores da Prefeitura Municipal. Um ato grave de improbidade que deixou a prefeitura, inclusive, impedida de receber dinheiro de transferências federais.

    ONDE FORAM PARAR DEZENAS DE MILHÕES DE REAIS?

    O Política Dinâmica teve acesso a uma auditoria particular contratada pelo atual prefeito de Barras, Carlos Monte, quando assumiu o cargo em 2017. Essa documentação também é de conhecimento do Ministério Público Estadual e do Ministério Público Federal.

    Com a Prefeitura quebrada, era preciso saber o tamanho do rombo: de quanto eram as dívidas, a quem se devia dinheiro e pra onde foi o dinheiro que deveria estar ali.

    A desgraça era milionária.

    Nada menos que R$ 33,8 milhões em dívidas junto à Receita Federal e à Procuradoria Geral da Fazenda Nacional. Dinheiro que deveria ter sido utilizado para pagar a previdência dos servidores e contribuir para o PASEP (Programa de Formação do Patrimônio do Servidor Público), que atualmente paga benefícios como o abono salarial e o seguro desemprego. Como o dinheiro não foi repassado, também existem valores de multa por atraso.

    Trecho de documento de auditoria que está em posse das autoridades de controle externo (imagem: reprodução)

    Só para efeitos de comparação: a Prefeitura Municipal de Teresina, em 2020, recebeu do Governo Federal praticamente o mesmo valor, R$ 34 milhões, para tocar todos esforços de combate ao coronavírus – prevenção, atendimento, hospital de campanha, ampliação de leitos na rede já existente, etc.), tendo uma população de 900 mil habitantes e atendendo pacientes de pelo 300 municípios.

    Barras tem menos de 45 mil habitantes e um hospital que, aliás, está entre os órgãos que não enviavam declarações à Receita Federal desde 2012.

    ESQUEMA EM OUTRO PATAMAR

    Esquemas de licitações de “faz de conta” são conhecidos em todo o país. No Piauí não é diferente. Mas Edilson Capote está em outro patamar: nem licitação ele fazia.

    Em 2015, por exemplo, de acordo com a auditoria contratada pela Prefeitura de Barras, foram pagos a fornecedores mais de R$ 65 milhões. Desse total, R$ 24 milhões sem qualquer tipo de licitação ou processo que justificasse a sua dispensa.

    Trecho de documento de auditoria em posse de órgãos de fiscalização e controle externo (imagem: reprodução)

    Naquele ano, só o Comercial Carvalho recebeu mais de R$ 1,5 milhão sem concorrência. No ano seguinte, a rede de supermercados foi o maior doador empresarial da campanha de Edilson Capote. Coincidência, né?  

    Ainda segundo a auditoria, pelo menos 260 licitações deveriam ter sido realizadas em 2015, mas apenas 64 procedimentos constam nos sistemas do Tribunal de Contas do Estado, que deve ser avisado de todas as licitações que acontecem nos municípios.

    Não é só isso. Destes 64 processos de licitação, segundo o site do TCE, 36 não foram finalizados e outros 10 foram cancelados. Apenas 18 chegaram à sua fase final. E sobre alguns destes ainda pairam suspeitas e irregularidades.

    Pra fechar o raciocínio: mais do que nunca, é preciso ser vigilante!

    O Ministério Público de Contas já se manifestou, opinando pela improcedência dessa manobra de Edilson Capote.

    Num país um pouquinho mais sério, Edilson Capote estaria, no mínimo, usando uma tornozeleira eletrônica e prestando serviços comunitários não remunerados.

    E nesse mesmo país mais sério, claro, um pedido de revisão de processo que já foi transitado em julgado não passaria nem na calçada de um Tribunal de Contas.

    Infelizmente, com todo mundo olhando para a Covid-19, o pedido de Edilson Capote já está no Plenário.

    E como se não houvesse trabalho – e muito! – para o TCE-PI fazer, perdemos tempo e mais dinheiro com esse tipo de coisa.

    • Teresina Legislação e Painel Covid 19 - PMT
    • Teresina Painel e Legislação - PMT
    • Hero Grill Self Service
    • Flores Da Casinha
    • Casa do Carneiro - Rações e Derivados
  • domingo ,03 de maio de 2020, às 17:05h

    Firmino denunciou uma série de erros no projeto aprovado pelo Senado (imagem: reprodução)

    A denúncia é grave e objetiva: o Senado jogou contra a saúde dos brasileiros. No caso do Piauí, com os votos, inclusive, de Marcelo Castro (MDB), Elmano Ferrer (Podemos) e Ciro Nogueira (PP). Em entrevista à CNN Brasil, o prefeito de Teresina, Firmino Filho (PSDB) apontou os erros do auxílio que senadores aprovaram na noite do último sábado (2), com um placar de 79 a favor e apenas 1 voto contra.

    O tal auxílio a Estado e Municípios do qual se orgulha o presidente do Senado Davi Alcolumbre é, na visão da Federação Nacional dos Municípios, um verdadeiro descalabro. Vice-presidente da entidade, o prefeito de Teresina apontou os erros.

    INDÚSTRIA DA COVID-19

    Segundo Firmino, apesar de avisados, senadores mantiveram o entendimento de aprovar um pacote político, em desacordo com critérios técnicos básicos.

    “(…) então teremos de R$ 10 bilhões de livre aplicação, R$ 7 bilhões para estados e R$ 3 bilhões para municípios (…) com um critério surrealista, uma taxa de incidência coronavírus (…), vai criar uma indústria de falsos positivos, óbvio. Os estados vão começar a ‘positivar’ [aumentar o números de casos positivos em seus relatórios] para poder ter acesso aos recursos (…)”.

    Marcelo, Elmano e Ciro aprovaram essa molecagem.

    PROJETO DO SENADO VAI MATAR BRASILEIROS

    Municípios possuem, segundo os dados do próprio Ministério da Saúde, aproximadamente 10 mi leitos de hospital a mais que os Estados. No caso do Piauí, por exemplo, mais de 80% dos atendimentos de média e alta complexidade estão amparados pela rede municipal de Teresina. Mas a maior fatia do auxílio vai ficar com o Governo do Estado.

    A capital do Piauí, segundo o IBGE, atende não apenas a sua população, mas também pacientes de outros 300 municípios. Mas de acordo com as regras aprovadas pelo Senado, vai ficar com apenas 8% dos auxílio. Os demais municípios, vão somar 22%, mesmo aquelas cidades que não possuem sequer um leito para atender pacientes de coronavírus. No final, o Governo do Estado vai receber 70% do auxílio, ou seja: R$ 334 milhões.

    Até o momento o governador Wellington Dias (PT) não conseguiu erguer um hospital de campanha com leitos de UTI — o pouco que já fez está cercado de indícios de corrupção — mas é para essa gestão que Marcelo, Elmano e Ciro estão destinando os recursos dos piauienses.

    “Foi equivocado o que o Senado aprovou. Municípios grandes e médios vão ter dificuldade de se manter funcionando. Se essa lei entrar em vigor, vai morrer gente nessas cidades”, apontou Firmino à CNN.

    A lógica é simples.

    Veja abaixo o resumo da entrevista do prefeito Firmino Filho à CNN!

    • Teresina Legislação e Painel Covid 19 - PMT
    • Teresina Painel e Legislação - PMT
    • Hero Grill Self Service
    • Flores Da Casinha
    • Casa do Carneiro - Rações e Derivados
  • sexta ,24 de abril de 2020, às 21:04h

    Disse nada. Além de falar que o ex-ministro Sergio Moro buscava uma vaga no Supremo Tribunal Federal, o atual presidente Jair Bolsonaro fugiu de todas as acusações feitas contra ele e suas ações na manhã desta sexta-feira (24).

    Ao comunicar ao Brasil que estava deixando o cargo de ministro de Justiça e Segurança Pública, Sérgio Moro apontou uma série de supostos crimes cometidos pelo presidente, desde falsidade ideológica até obstrução de justiça, passando por corrupção passiva privilegiada.

    Bolsonaro, por sua vez, apenas fez um discurso de apelo emocional, sem qualquer resposta sobre tudo o que foi dito pela manhã.

    Ficou devendo.

    Terá sido por não conseguir contestar?

    • Teresina Legislação e Painel Covid 19 - PMT
    • Teresina Painel e Legislação - PMT
    • Hero Grill Self Service
    • Flores Da Casinha
    • Casa do Carneiro - Rações e Derivados
  • sábado ,11 de abril de 2020, às 17:04h

    Na última segunda-feira (6) Wellington Dias afirmou que o Piauí deve ter 4 mil infectados pelo coronavírus (foto: reprodução)

    Neste sábado dia 11 de abril de 2020, os números oficiais no Piauí dão conta de 41 casos confirmados de Covid-19. Mas as projeções do governador Wellington Dias são de que o problema é 100 vezes pior. Numa “live” na última segunda-feira (6), ele afirmou que o número de contaminados deve ser de pelo menos 4 mil pessoas.

    O prefeito de Teresina, Firmino Filho, tem feito apelos diários nas redes sociais para que as pessoas permaneçam em isolamento social (foto: reprodução)

    O número é expressivo e justifica o alarme, por exemplo, da Prefeitura de Teresina. Concentrando um terço da população e 90% dos atendimentos em Saúde do estado, a capital está em alerta total.

    As campanhas da Prefeitura de Teresina estão cada vez mais enfáticas sobre o risco de se deixar o isolamento social (foto: reprodução)

    E o prefeito Firmino Filho reforça a necessidade de que as pessoas permaneçam e até aumentem o isolamento social.

    No vídeo abaixo, a gente mostra tudo muito bem explicado.

    Veja e compartilhe!


    • Teresina Legislação e Painel Covid 19 - PMT
    • Teresina Painel e Legislação - PMT
    • Hero Grill Self Service
    • Flores Da Casinha
    • Casa do Carneiro - Rações e Derivados


voltar para 'Política Dinâmica'