Coluna Marcos Melo
  • 13 de maio 2021

    segunda ,10 de maio de 2021, às 17:05h

    Quando fazia campanha em 2020, Doutor Pessoa (MDB) dizia que ia resolver o problema do transporte público de Teresina, que segundo ele se encontrava num erro do sistema de integração. Ao assumir o mandato, em 1º de janeiro deste ano, disse que resolveria a questão em até 100 dias. Um mês depois do prazo esgotado, chegou a hora de admitir a incapacidade de fazer o que tem que ser feito. Pessoa terceirizou aos vereadores o dever de cumprir sua promessa de campanha.

    Põe na conta do Dudu: Pessoa terceirizou aos vereadores a responsabilidade de resolver o problema do transporte público, o que dificilmente vai acontecer por meio de uma CPI (foto: Jailson Soares | PoliticaDinamica)

    "Parabenizo a Câmara Municipal. Mesmo sendo um Poder independente, chamou para si a responsabilidade para resolver esse problema em Teresina", disse o prefeito à imprensa enquanto tomava café da manha na Secretaria de Juventude, onde seu filho é secretário.

    Pessoa ainda fez questão de demonizar as empresas licitadas, alegando que os empresários "só pensam em lucro" deixando o "trabalhador simples" de lado. E sem explicar ou apresentar as provas do que diz, afirmou que os empresários "não souberam conduzir de maneira séria" o sistema.

    Ao final da CPI, será que algum documento vai ser capaz de resolver o problema do transporte se o Doutor Pessoa não quiser? (foto: Jailson Soares | PoliticaDInamica)

    A Câmara Municipal iniciou nesta segunda-feira (10) os trabalhos da CPI do Transporte. Os sobrinhos de Doutor Pessoa que mandam na Superintendência Municipal de Transportes e Trânsito (STRANS) serão os primeiros a ser ouvidos pela CPI presidida pelo vereador Dudu do PT.

    Vereadores agora vão ter que mostrar algum resultado prático da CPI ou vão ficar desmoralizados (foto: Ascom DUDU)

    Só para frisar: Pessoa terceirizou para os vereadores o dever de resolver o problema do sistema. Mas nesse "contrato" entre ele e a CMT, nas linhas com letras pequenas, consta que se os vereadores não resolverem, serão culpados pela perda de tempo também.


    • R&G Feet
  • quinta ,06 de maio de 2021, às 11:05h

    O PSDB tem 4 vereadores em Teresina. É a maior bancada da Câmara Municipal. Os quatro vereadores assinaram o requerimento para a instalação da Comissão de Inquérito Parlamentar do Transporte Público, mas nenhum deles quis participar oficialmente dos trabalhos.

    O mais bem votado do PSDB: eleito com ajuda fundamental de Firmino Filho e Lucy Soares, o vereador Gustavo de Carvalho "roeu a corda" e não quis participar da CPI (foto: Jailson Soares | PoliticaDinâmica)

    O partido do ex-prefeito Firmino Filho -- que completa hoje um mês de falecido -- tinha uma vaga garantida na composição, mas os vereadores preferiram acompanhar os trabalhos do vereador Dudu do PT de longe. O petista é o presidente da CPI. O espaço que seria do PSDB ficou com o Progressistas, representado pelo vereador Aluísio Sampaio. 

    Veja abaixo o vídeo do momento constrangedor em que os vereadores tucanos ficam jogando batata quente entre eles. 

    Nos bastidores, comenta-se que o objetivo da comissão é forçar a quebra de contrato entre a Prefeitura Municipal de Teresina e as empresas vencedoras da licitação de 2014. Essas empresas, representadas pelo SETUT, têm contratos até o ano de 2030 e a gestão de Doutor Pessoa (MDB) já reconheceu uma dívida de mais de R$ 20 milhões de reais que a PMT possui junto a elas, uma bola de neve que vem desde a gestão tucana.

    Do lado esquerdo, a relação dos vereadores que assinaram a CPI do Transporte; à direita, a composição da CPI; é possível observar que o PSDB tinha uma vaga ocupada pelo vereador Paulo Lopes, que depois foi passada para a vereadora Fernanda Gomes, que por sua vez cedeu o espaço para o vereador Aluísio Sampaio (foto: reprodução)

    Há indícios de que a gestão de Doutor Pessoa estaria retendo os pagamentos para forçar a falência das empresas em um acordo preestabelecido com outros empresários para que se faça uma nova licitação. A CPI seria um instrumento para jogar a culpa do colapso do sistema de transporte público no colo do SETUT e tentar construir um relatório que possa ser usado para negar indenizações.

    Até aqui, não se sabe se a postura do vereadores Venâncio Cardoso, Gustavo de Carvalho, Paulo Lopes e Edson Melo se dá por conivência com esta suposta manobra da gestão de Pessoa, ou por medo da exposição. Com microfones desligados, dois deles contaram a mesma história de que a CPI vai terminar em pizza, por isso preferem não participar.

    O presidente municipal do PSDB em Teresina não quis fazer parte da CPI, mesmo assim, Edson Melo assinou a proposta de criação dela (foto: Jailson Soares | PoliticaDinamica)

    Mas o presidente estadual do PSDB, Luciano Nunes, já pode ter uma certeza: se depender desses 4 vereadores, o PSDB não encosta nunca mais no Palácio da Cidade. De fato, pelo menos três deles já estariam buscando filiação em outros partidos, que já fazem parte da base do Doutor Pessoa na Câmara Municipal. 

    Roeram a corda.

    • R&G Feet
  • terça ,27 de abril de 2021, às 11:04h

    Se havia dúvidas sobre a candidatura de Ciro Nogueira (PP) ao Governo do Estado, elas já não existem mais. Na manhã desta segunda-feira (26), o presidente nacional dos Progressistas deixou claro que não há alternativa que não seja a vitória contra Wellington Dias em 2022 para mudar a política do Piauí.

    A oposição que assusta: Wellington Dias nunca enfrentou adversários tão unidos e com uma estrutura tão grande quanto a que está organizando Ciro Nogueira (foto: Marcos Melo | PoliticaDInamica)

    Muitos políticos entendem que pelo fato dele ser presidente nacional do PP e ter uma vida política muito vinculada a Brasília, uma virtual candidatura não passaria de vaidade e que seria deixada de lado ano que vem por conta da necessidade de sua presença no cenário nacional. Confrontando essa ideia o pensamento de Ciro é o de que se ele não vencer em seu estado, sua envergadura política diminui.

    Um detalhe importante que passou despercebido antes mesmo do evento: no último dia 22 de abril, no mesmo ato que reconduziu Ciro Nogueira à presidência nacional do Progressistas também foi aprovado um dispositivo no estatuto do partido: o de que um filiado pode acumular a presidência nacional da sigla e ser governador ao mesmo tempo.

    Estão amarrando as pontas soltas.  

    CIRO X WELLINGTON

    Do mesmo jeito que qualquer candidato a governador indicado pelo atual governador será uma extensão do próprio Wellington Dias, quem quer que seja o candidato a governador pela oposição terá o apoio total de Ciro Nogueira e sua estrutura. O senador reconheceu que esperava ver o ex-prefeito Firmino Filho (PSDB) disputando a eleição de governador. Sem dar detalhes, falou de um jeito como se o entendimento já estivesse adiantado.

    Ciro se diz tranquilo sobre apoio dentro e fora do partido e acredita que nem Lula nem a máquina do Estado salvam uma campanha do candidato de Wellington Dias (foto: Marcos Melo | PoliticaDInamica)

    A morte inesperada "do melhor gestor do Brasil" -- palavras dele -- tirou a dúvida do tabuleiro. Ciro afirmou que será o candidato. "Sem obsessão" pelo título de governador, ponderou, entende que pode avaliar uma alternativa que se apresente melhor que ele mais adiante. Ninguém com menos chances, nem menos articulado, nem com menor estrutura. E essa pessoa não existe hoje, de acordo com as pesquisas das quais se tem notícia.

    Questionado sobre a participação do ex-presidente Lula na campanha, Ciro disse entender que o tempo do petista passou e que uma virtual candidatura de Lula não representa mais o Brasil, mas apenas o interesse de poder do PT. Ao mesmo tempo, defendeu que apesar de discordar em vários aspectos da gestão de Jair Bolsonaro (sem partido) nunca viu um presidente tão bem intencionado quanto ele no Planalto. 

    O TAMANHO DA CAMPANHA

    Nas últimas eleições, Wellington Dias enfrentou adversários divididos e sem capilaridade no Piauí; mas em 2022, a história é outra, de acordo com Ciro Nogueira (foto: Marcos Melo | Politica Dinâmica)

    Também não há mais espaço para qualquer dúvida sobre o tamanho da campanha que a oposição vai fazer. O que foi dito diante das câmeras aos convidados e expectadores já foi muito forte. Após a transmissão, com microfones desligados, o que foi dito ali certamente já chegou aos ouvidos de Wellington Dias.

    E deve ter colocado um frio na barriga do governador.


    • R&G Feet
  • segunda ,26 de abril de 2021, às 13:04h

    Quem se mete com o PT não entra desavisado em negócio nenhum. Ao fechar o acordo de apoio político, então, Doutor Pessoa já sabia onde estava se metendo. Com orientação do Palácio de Karnak, os vereadores Dudu, Deolindo Moura e Euzuíla Calisto estão fazendo força para emplacar o nome de Sérgio Vilela para a recém criada Secretaria de Produção Agropecuária. A outra opção para Pessoa é arriscar três votos a menos no painel da Câmara Municipal de Teresina.

    Se não entregar a nova secretaria ao PT, Pessoa vai começar a observar uma certa "independência" nas votações da Câmara dos Vereadores; parece chantagem, mas é apenas política entre aliados que se querem muito bem (foto: Jailson Soares | PoliticaDinamica)

    Os petistas já possuem uma indicação na atual gestão. São donos da Fundação Wall Ferraz, que faz cursos de capacitação e profissionalização, mas não faz licitação de estrada, calçamento, não tem "flexibilidade administrativa" para uso de emendas parlamentares ou convênios parecidos com o que o PT é acostumado a fazer no Governo do Estado.

    A nova Secretaria de Produção Agropecuária, sim, é uma oportunidade para muita gente no PT se dar bem.

    Sérgio é um nome qualificado para o serviço, mas o custo para a Prefeitura é alto. O salário de um secretário municipal fica em torno de R$ 8.000,00. Sendo servidor efetivo da Embrapa, para que Pessoa tenha Vilela em sua equipe, tem que pagar o salário que Sérgio recebe lá, de quase R$ 20.000,00. Aí já não é aquela história de "prefeitura quebrada" que cola.

    O prefeito que se diz "mãos limpas" sabe muito bem onde se meteu quando se aliou aos petistas; agora é pagar o preço da aliança (foto: Jailson Soares | Politica Dinâmica)

    Atualmente Sérgio está cedido ao Governo do Estado do Piauí onde coordena as Câmara Setoriais, entidades de consulta que, em tese, deveriam servir para aproximar a iniciativa privada do poder público. Não se tem notícias dos grandes resultados disso no Piauí. 

    De toda maneira, o movimento petista mostra que Pessoa não tem base sólida na Câmara, o que justifica o desespero do prefeito em fazer negócio com vereadores do PSL e do PP, de quem era adversário em 2020. É possível que saia "mais barato" comprar adversários de campanha do que manter aliados como o PT.

    Se der a mão, vai ter que entregar o braço.

    • R&G Feet
  • sábado ,24 de abril de 2021, às 14:04h

    O secretário de Fazenda Rafael Fonteles (PT) se reuniu na última quarta-feira (21) com deputados estaduais do MDB para tratar do plano de retomada econômica e social do estado, o PROPiauí. Em outras palavras: foi falar de sua campanha para governador em 2022. Ele é o preferido do atual governador Wellington Dias (PT) para a sucessão, mas ainda está longe de ser o preferido dos emedebistas, que, obviamente, anseiam pela cabeça da chapa.

    Mirando alto demais: Doutor Pessoa já teria dito ao MDB que Rafael Fonteles disputar governo "é coisa demais" para o petista numa primeira candidatura (foto: Jailson Soares | PoliticaDinamica)

    ACEITAÇÃO PARTIDÁRIA X APELO POPULAR

    Segundo fonte que participou da reunião, não é que o MDB não aceite Rafael. Até aceita, sem problemas. Mas depois de apoiar 4 governos do PT, os emedebistas querem mais. Querem a candidatura de Marcelo Castro.

    Já existem pesquisas nos bastidores que apontam que Marcelo tem mais apelo popular que Rafael e nenhum sinal qualitativo coloca o petista à frente da preferência do MDB. Os mais cautelosos dentro do partido também apontam que ter duas vagas para o PT dentro da chapa (em tese, Rafael para governador e Wellington Dias para o Senado) afasta aliados e pode ter um efeito inverso ao esperado, mesmo com uma virtual candidatura de Lula a presidente.

    MDB ainda não entregou os pontos de uma virtual candidatura de Marcelo Castro ao Governo do Estado (foto: Marcos Melo | PoliticaDinamica)

    "Tem uma mensagem complicada aí, uma mensagem de que o PT quer tudo para ele e isso pode despertar um sentimento ruim no eleitor e ativar o antipetismo de uma maneira descontrolada", comenta a fonte, afirmando que essa avaliação é majoritária no MDB.

    PESSOA QUER OUTRA COISA

    Outro problema para Rafael Fonteles dentro do MDB atende pelo nome de Doutor Pessoa. Em recente reunião de emedebistas, ele afirmou com todas as letras que queria votar em Marcelo e que não gosta nem um pouco da ideia do partido seguir com Rafael Fonteles. Ele avalia que o petista tem até um bom serviço prestado como secretário, mas aos 36 anos, é novo demais.

    Nessa reunião Pessoa teria dito que Marcelo ocupou vários mandatos eletivos, foi até ministro e com seus 70 anos, teria a experiência que o Piauí precisa, enquanto Rafael seria agraciado cedo demais na vida com a oportunidade de ser governador. O atual prefeito de Teresina deu a entender que entre Rafael e Ciro Nogueira, poderia inclusive votar no senador presidente nacional do Progressistas.

    Argumentos de Pessoa para que MDB imponha candidatura de Marcelo Castro também beneficiam uma candidatura sua (foto: Jailson Soares | politicaDinamica)

    Marcelo Castro, então, retornou os elogios e sugeriu que o próprio pessoa seria outro bom nome do partido. Pessoa, por sua vez, se disse realizado com a Prefeitura da capital. Mas quem estava presente ali, entendeu que Pessoa quis plantar a ideia da terceira via, a mesma tese que o vice-prefeito Robert Rios (PSB) tem distribuídos em veículos de comunicação nas últimas semanas.

    Não importa a idade dos envolvidos nesse jogo político, aí não tem criança.

    • R&G Feet
  • terça ,20 de abril de 2021, às 12:04h

    O advogado José Augusto de Carvalho foi nomeado secretário estadual da Defesa Civil. A informação consta na edição do Diário Oficial do Estado desta segunda-feira (19). Geraldo Magela, até então secretário foi exonerado no mesmo ato.

    Wellington frequentemente se mostra mais apressado para fazer política do que para vacinar a população em meio a pandemia, por exemplo. 

    José Augusto é um dos poucos quadros da gestão de Wilson Martins que permaneceu ao lado do ex-governador após duas derrotas consecutivas para o Senado, em 2014 e 2018 (foto: Ascom Alepi)

    Apesar de José Augusto ser um nome bastante experiente, -- com passagens pela Empresa de Águas e Esgotos do Piauí S/A (Agespisa) e Companhia Hidrelétrica do São Francisco (Chesf) --, esperava-se que o próprio Wilson Martins assumisse a secretaria.

    O ex-governador, inclusive, foi aconselhado por outros políticos para que seguisse esse caminho de retorno ao cenário político. Wilson, pelo que se comenta nos bastidores, estaria se preparando para uma candidatura a deputado federal e a exposição na condição de secretário lhe daria, claro, mais visibilidade até abril de 2022, quando seria obrigado a se afastar.

    Como não é ele o secretário, fica a dúvida sobre uma virtual candidatura e, obviamente, sobre a confiança dele no potencial do Governo do Estado comandado por Wellington fazer seu sucessor.


    • R&G Feet
  • quinta ,15 de abril de 2021, às 16:04h

    O jornalista Lucas Pereira, que ainda responde pela Coordenadoria de Comunicação da Prefeitura de Teresina, entrou em contato com o Política Dinâmica para contestar as informações publicadas no portal sobre a nova vinculação de sua pasta à Secretaria de Finanças, de Robert Rios (PSB).

    O histórico de abraços sinceros de Robert Rios na política fizeram Lucas desejar deixar de ter autonomia e ser seu subordinado? (fotos: Jailson Soares | PoliticaDinamica)

    Segundo ele, todas as informações da matérias são "fake news"

    Mas em seguida admitiu que a mudança de vinculação administrativa citada na matéria -- da Secretaria de Governo e para a de Finanças -- vai acontecer mesmo.

    "A mudança da Comunicação para a Secretaria de Finanças ocorreu por um pedido meu", afirmou Lucas em tom pastel, sem apresentar prova que confrontasse as informações da matéria publicada mais cedo.

    Lucas também não quis justificar seu desejo pela mudança. O direito de contestar é tão respeitado quanto o de permanecer em silêncio e ambos são respeitados pelo PD. 

    Porém, há de se observar que insistir para ser subordinado a Robert Rios talvez seja um estágio desconhecido da Síndrome de Estocolmo.

    • R&G Feet
  • quinta ,15 de abril de 2021, às 11:04h

    Há de se reconhecer que nos últimos 4 anos, ninguém esteve tão perto de Doutor Pessoa (MDB) quanto o atual secretário de Governo da Prefeitura de Teresina. O ex-deputado Adolfo Nunes segurou na mão de Pessoa durante as campanhas e derrotas de 2016 e 2018. Persistiu em 2020 e e ajudou na vitória. Mas isso não deve ser suficiente para mantê-lo na sala que ocupa dentro do Palácio da Cidade. Não adiante ser amigo de Pessoa se for inimigo de Robert Rios (PSB).

    Robert x Adolfo: não foi por acaso que Nunes perdeu espaço, poder e influência na Prefeitura de Doutor Pessoa (fotos: Jailson Soares | PoliticaDinamica.com)

    Depois de chegar aos 100 dias de gestão sem apresentar resultados correspondentes às expectativas criadas, é chegada a hora de Doutor Pessoa apontar um culpado. Por conta de sua morte, esse "culpado" não poderá ser o ex-prefeito Firmino Filho. Sem falar que ninguém mais acredita em conversa de Prefeitura ter sido entregue "quebrada".

    Logo, vai sobrar para Adolfo. Doutor Pessoa preza a própria imagem mais do que valoriza amigos que o ajudaram a chegar onde está hoje.

    Adolfo e Pessoa já não são tão sintonizados; a tendência é a de que o atual secretário de Governo vire um bode expiatório (foto: Jailson Soares | politicaDinamica.com)

    Na briga com Robert, Nunes já não pode contar com o prefeito. Adolfo já vem sendo obrigado a "desmentir" sua saída da PMT há semanas, resultado de uma verdadeira campanha que se estabeleceu com auxílio de notas plantadas na imprensa. A pressão hoje é para que ele peça para sair antes que seja exonerado.

    A narrativa para a saída de Adolfo já ganha contornos bem delineados na esfera administrativa. Está construída em observações que vão desde como Adolfo não conseguiu se articular com a bancada federal para que novos recursos fossem destinados à PMT, até sua "inoperância" em polêmicas sobre a greve no transporte público, queixas de empresários, distanciamento do Governo do Estado e divergências com a Câmara Municipal.

    Há veneno distribuído, também, em forma de "fuxicos". Tratam de familiares de Adolfo estarem, supostamente, terem se movimentado de maneira "não republicana" na Fundação Municipal de Saúde e na Secretaria Municipal de Desenvolvimento Urbano e Habitação (SEMDUH). O secretário de Governo tem uma nora nomeada diretora do Hospital do Buenos Aires e uma cunhada que foi exonerada do cargo de secretária executiva  da SEMDUH.

    Robert, o supersecretário: existe mais gente interessada no isolamento de Doutor Pessoa e no fortalecimento do vice-prefeito (foto: Jailson Soares | PoliticaDinamica.com)

    Está prevista, aliás, para esta quinta-feira (15) a chegada de mais uma reforma administrativa na Câmara Municipal. A Coordenadoria de Comunicação que deixou de ser secretaria e foi vinculada à pasta de Adolfo há menos de um mês vai ser incorporada a outra secretaria, a de Finanças.

    Isso, a pasta base de Robert Rios.

    • R&G Feet
  • sábado ,10 de abril de 2021, às 14:04h

    A ausência de Robert Rios (PSB) foi notada por jornalistas, políticos lideranças políticas e amigos que foram ao velório e também ao cortejo e enterro do ex-prefeito Firmino Filho.

    Até o prefeito Doutor Pessoa foi. Mas o vice-prefeito não apareceu. Até hoje o assunto tem sido recorrente nas conversas quando o assunto da morte prematura do ex-prefeito de Teresina vem à tona.

    Robert Rios e sua máscara da Polícia Federal não foram vistos no velório nem enterro de Firmino Filho (foto: Jailson Soares | politicaDinamica.com)

    O Política Dinâmica fez essa pergunta diretamente a Robert Rios. 

    Não houve resposta até o momento.  

    Em suas redes sociais Robert se disse "devastado com essa morte absurda".

    Com toda certeza, não mais devastado que a família.

    • R&G Feet
  • sábado ,10 de abril de 2021, às 13:04h

    Após o ministro Luís Roberto Barroso do Supremo Tribunal de Justiça determinar a abertura de uma Comissão Parlamentar de Inquérito para apurar supostas omissões do Governo Federal no combate à pandemia, a polêmica pode aumentar. O senador Ciro Nogueira, presidente nacional do Progressistas, entende que a oportunidade é boa para investigar, também, as denúncias contra governadores e prefeitos.

    Se a proposta de Ciro for adiante -- e deve ir --, seria a oportunidade de se abrir a caixa preta das compras sem licitações e da abertura e fechamento dos hospitais de campanha no Piauí, por exemplo (foto: Jailson Soares | PoliticaDinamica.com)

    Em entrevista concedida ao Estadão, Ciro afirmou que vai propor aos colegas que a CPI da Pandemia não deixe de fora governadores e prefeitos, muitos deles alvos de investigações da Polícia Federal em suas gestões por conta de supostos desvios de recursos federais para o combate à pandemia.

    A postura de Ciro é alinhada com a do presidente Jair Bolsonaro (sem partido), que ontem, sexta-feira (10), comentou em tom de crítica sobre a decisão do ministro Barroso. "Não quer saber dos bilhões desviados por alguns governadores e alguns poucos prefeitos".

    Então, com a força que possui hoje no Congresso, Ciro deve tornar realidade essa semana o que deve se transformar no maior pesadelo dessas "alguns governadores".

    CPI a gente sabe como começa, mas ninguém sabe como termina.

    • R&G Feet
  • sexta ,09 de abril de 2021, às 20:04h

    Na manhã desta sexta-feira (9) o delegado Samuel Silveira fez um boletim de ocorrência após uma série de áudios criminosos foram espalhados via Whatsapp. Nas mensagens constam narrativas caluniosas sobre a morte do ex-prefeito Firmino Filho e envolvem, também, os nomes de Samuel e da viúva, a deputada Lucy Soares.

    Além de perder um amigo, o delegado Samuel também tem que enfrentar as calúnias de adversários (foto: Jailson Soares | PoliticaDinamica.com)

    "Além de enfrentar a dor da perda repentina do prefeito Firmino Filho, que era mais que um amigo, era um ídolo e um exemplo pra mim e milhares de pessoas no Piauí, lamentavelmente também temos que lidar com uma campanha difamatória em redes sociais", comentou Samuel Silveira ao Política Dinâmica.

    Veja o vídeo divulgado pelo delegado sobre o assunto:


    Samuel acredita que os ataques não são aleatórios e partem de adversários políticos que patrocinam há um bom tempo os ataques pessoais contra o ex-prefeito Firmino Filho e sua família.

    As mentiras divulgadas nos áudios, segundo Samuel, podem ter origem no que tem se tornado conhecido nos bastidores da política piauiense como "gabinete do ódio". É uma estrutura de produção e distribuição de calúnias com o objetivo de manchar reputações de figuras públicas, agredir psicologicamente adversários políticos e praticar outros crimes como a chantagem.  

    "Confiamos que a Polícia Civil vai chegar até os culpados por esses áudios. Com a tragédia da morte do ex-prefeito Firmino, penso que já passa da hora de impedirmos a continuidade desses crimes que estão se multiplicando pelas redes sociais", defendeu Samuel.

    Veja a homenagem que o delegado prestou a Firmino Filho em seu perfil no Instagram:


    • R&G Feet
  • quarta ,07 de abril de 2021, às 19:04h

    Em meio à dor da perda repentina, família de Firmino ainda tem que lidar com milícia digital e declarações desrespeitosas (foto: jailson Soares | PoliticaDinamica.com)

    Declarações de Doutor Pessoa (MDB) que relativizaram a importância e o legado de Firmino Filho machucaram familiares e amigos do ex-prefeito, que morreu ontem (6). E causou reação. Quando o cortejo chegou em frente à Prefeitura de Teresina, a deputada Lucy Soares fez questão de marcar a diferença entre seu marido e políticos como o atual gestor da capital.

    "Ano passado, nenhum piauiense morreu por falta de leito", ressaltou Lucy. A frase, repetida duas vezes a jornalistas e populares, fez as pessoas lembrarem que há três semanas um idoso morreu no chão de uma unidade básica em Teresina, na gestão de Pessoa.

    Na fila de espera por uma UTI, um idoso de 86 anos morreu sem conseguir ao menos uma maca, perdeu a vida no chão e na gestão de Doutor Pessoa (foto: redes sociais)

    Investir todos os esforços da Prefeitura no combate às pandemia custou caro a Firmino Filho do ponto de vista político. Mas do ponto de vista administrativo e pessoal, o ex-prefeito era absolutamente certo de que suas decisões evitaram muitas mortes. Esse é um exemplo de como a gestão técnica -- acima dos interesses políticos -- é um dos muitos legados que Firmino deixa para Teresina.

    Lucy teve que defender memória de Firmino e seu trabalho após declarações do atual prefeito (foto: Jailson Soares | PoliticaDinamica.com)

    Lucy fez questão de resumir que Firmino Filho deixa para Teresina uma referência de postura e um conjunto de realizações que serão sempre lembrados. "A cidade perdeu um líder maravilhoso, um gestor honesto e um cidadão apaixonado por Teresina", reforçou.

    • R&G Feet
  • quarta ,07 de abril de 2021, às 18:04h

    O atual prefeito de Teresina esteve no velório do ex-prefeito Firmino Filho. Ao chegar na porta da funerária, não foi bem recebido pelos populares que foram até lá prestar suas últimas homenagens. "Carniça", "ratazana" e "inseto", foram alguns dos adjetivos direcionados a Pessoa. Ele não quis gravar entrevistas na chegada, mas falou durante sua saída.

    Poderia ter ficado calado.

    QUANDO A VAIDADE FALA MAIS ALTO

    A jornalista Solange Sousa, da TV Meio Norte, pediu um falasse, ao vivo, sobre o luto dos teresinenses nesse momento. "Doutor Pessoa, Teresina perde um grande homem hoje...", comentou a jornalista, abrindo espaço Pessoa continuar daí a seu comentário. Pessoa foi por outro caminho. Veja o vídeo distribuído pela militância digital da atual gestão da Prefeitura de Teresina!

    "Não. Vários outros que não tem a conotação do ex-prefeito Firmino também são cidadãos e cidadãs. Quando morrem devemos ter também tristeza. Mas a conotação maior aqui é que ele foi gestor aqui por quatro vezes na cidade de Teresina. Mas quantos humildes também estão aí, que perdem suas vidas e que nós deveríamos ter também atenção, como está tendo... como estão tendo com o prefeito, o ex-prefeito Firmino Filho", alegou.

    Vaidade além de tudo: comentário de Doutor Pessoa sobre Firmino pareceu desespero por atenção e causou constrangimento no local do velório e no cortejo do corpo do ex-prefeito de Teresina (foto: Jailson Soares | PoliticaDinamica.com)

    Acompanhado pelo secretário de Comunicação Lucas Pereira, o prefeito Doutor Pessoa relativizou a importância de Firmino e a grandeza de seu legado. Sugeriu que havia um exagero nas homenagens a Firmino só porque ele foi prefeito 4 vezes. E que outras pessoas que morrem merecem a mesma atenção, mesmo anônimas.

    Pessoa tem o absoluto direito pessoal de fazê-lo, mas dizer isso no velório de Firmino soou mais do que desrespeitoso. É como se disputasse atenção naquele momento com o ex-prefeito, diminuindo a história do adversário morto. Pareceu cruel diante da fragilidade emocional da família que recebia na homenagens a Firmino um mínimo de conforto.

    A viúva, deputada Lucy Soares, os três filhos, além de amigos e admiradores receberam receberam o vídeo dessa fala ainda durante o cortejo. O material foi distribuído rapidamente pela milícia digital que fez a campanha vitoriosa de Pessoa em 2020.


    • R&G Feet
  • terça ,06 de abril de 2021, às 23:04h

    Morreu na tarde desta terça-feira (6) o ex-prefeito de Teresina Firmino Filho (PSDB). O fato pegou a cidade de surpresa. Durante horas, as pessoas ainda duvidavam. Centenas foram ao local para ter certeza. Muito novo, aos 57 anos, prefeito por 4 vezes da capital, ex-vereador e ex-deputado estadual, até onde se poderia perceber, realizado.

    A história de Teresina se confunde com a própria gestão e dedicação de Firmino Filho ao longo de 4 mandatos de prefeito (foto: Jailson Soares | PoliticaDinamica.com)

    A Prefeitura Municipal decretou luto oficial por três dias. A Assembleia Legislativa e o Governo do Estado também. A Câmara Municipal foi além, decretando o luto por 7 dias. Sessões do legislativo municipal só acontecem na quarta-feira da semana que vem.

    Firmino Filho deixa não apenas esposa e três filhos, mas um legado que será lembrado por todo o Piauí e que faz parte da história de Teresina.

    • R&G Feet
  • sexta ,02 de abril de 2021, às 15:04h

    Um alerta para a cidade: Arnaldo Ribeiro revela que o "verdadeiro" Doutor Pessoa não era o da campanha (fotos: Divulgação | Jailson Soares | politicaDinamica)

    Embora a vaidade do prefeito de Teresina o faça pensar que venceu sozinho as eleições de 2020, a verdade passa longe disso. O jornalista Arnaldo Ribeiro foi uma das muitas vozes que abriram caminho para a vitória de Doutor Pessoa (MDB). E umas das que falaram mais alto. Mas, ao que parece, consideração para o "Doutor do Povo" é coisa inversamente proporcional ao seu ego.

    Esta semana, Arnaldo Ribeiro expôs essa falta de consideração em seu programa, ao vivo na TV Antena 10. E sugeriu que Pessoa não passa de uma piada, um "meme" do qual as pessoas riem, mas em quem já não se pode acreditar.

    Também deixou no ar o "deslumbre" do secretário municipal de Comunicação, Lucas Pereira, com o poder. 

    Ingenuidade: se até o poderoso deputado Themístocles Filho, que bancou o cenário político que elegeu Dr. Pessoa não é respeitado nem considerado pelo atual prefeito, como é que um jornalista seria? (foto: divulgação da campanha de 2020)

    CIDADE, ALERTA!

    Fontes dentro da emissora e da PMT confirmaram ao Política Dinâmica que o prefeito ficou descontrolado ao assistir o deboche do jornalista. E teria ordenado que Lucas Pereira "pedisse a cabeça de Arnaldo numa bandeja", sob a ameaça de que a emissora não receberia mais pagamentos da Prefeitura. Pessoa também não iria mais aos programas da casa conceder entrevistas.

    Pessoa era gente boa enquanto precisava de ajuda para ser eleito, depois disso, assumiu o Palácio da Cidade o verdadeiro político, bem diferente do personagem criado para a campanha (foto: Instagram)

    O diretor executivo da tv, João Neto, estaria, segundo a fonte na emissora, buscando junto a PMT um desfecho alternativo, que passaria por um humilhante pedido de desculpas também ao vivo. 

    Não há propaganda que esconda quem as pessoas são por muito tempo. 

    Veja o que disse Arnaldo no vídeo abaixo:



    • R&G Feet


voltar para 'Política Dinâmica'