NOTÍCIAS

NOVOS COMANDOS DA EDUCAÇÃO

WASHINGTON BANDEIRA ANUNCIA NOVOS SUPERINTENDENTES DA SEDUC E MARCA DIFERENÇA ENTRE A NOVA E A ANTIGA GESTÃO DA PASTA

15/12/2022 08:00

Foram anunciados os principais superintendentes da Secretaria de Educação do Piauí a partir de 2013. Em alinhamento com o governador eleito Rafael Fonteles (PT), o futuro secretário estadual de Educação, Washington Bandeira, anunciou nesta terça-feira (13) os nomes em sua conta do Twitter. E frisou o “alinhamento” com Fonteles.

PH, Rodrigo, Amaral e Viviane: novos superintendentes da SEDUC no governo de Rafael Fonteles vão assumir após ciclo de escândalos e poucos resultados da gestão de Wellington Dias (fotos: reprodução)

O primeiro anunciado foi Rodrigo Torres, que Bandeira classificou como “experiente gestor”. Torres é Mestre em Relações Internacionais pela Universidade de Brasília e atual diretor de Educação Executiva da Escola Nacional de Administração Pública (ENAP), do Governo Federal. Aliás, trabalha no Executivo nacional desde 2009, com passagens pelo Ministério da Educação e Ministério dos Direitos Humanos. Ele será o superintendente de Gestão da SEDUC.

Superintendente de Gestão: o futuro número 2 da Educação tem 13 anos de experiencia no Governo Federal, passagens pelo MEC e Direitos Humanos e vai ocupar o lugar em que Rejane Dias, lá atrás, colocou sua prima Pauliana Ribeiro Amorim e Helder Jacobina, ambos investigados na Operação Topique por receber carros e casas como pagamento de propina (foto: Linkedin)

Antônio Cardoso do Amaral, professor que colocou a Educação de Cocal dos Alves no mapa do Brasil de uma maneira que Wellington Dias nunca colocou a Educação do Piauí, será o superintendente de Educação Básica. Mestre pela Universidade Federal do Piauí e doutor pela Universidade Federal do Rio de Janeiro, se tornou referência na preparação de crianças para as Olímpiadas de Matemática das Escolas Públicas do Brasil. E desde 2019 era diretor-presidente da Fundação de Amparo à Pesquisa do Estado do Piauí, a FAPEPI.

O ex-juiz Washington Bandeira certamente não argou a magistratura para acobertar ou repetir escândalos da era Wellington Dias; o alinhamento com o novo governador é para isolar a Seduc de influência polítia dos ex-gestores (foto: TRT22)

Para a Superintendência de Educação Técnica e Profissional e Educação de Jovens e Adultos vai Paulo Henrique da Costa Pinheiro. Figura pública conhecida, é professor de curso preparatório para ENEM e vestibular. Biólogo, dentista, professor da Universidade Estadual do Piauí, mestre e doutor em Microbiologia e Imunologia pela Universidade de São Paulo e Escola Paulista de Medicina. Ele também é político, tem canal o Youtube, mais de 200 mil seguidores no TikTok. PH foi escalado para isolar a nova gestão do escândalo dos mortos matriculados.

Professora concursada da Secretaria de Educação do Piauí, Viviane Carvalhedo ocupava até aqui o cargo de diretora de mediação tecnológica da SEDUC. Ela é pós-graduada em Docência no Ensino Superior e vai ocupar justamente a Superintendência de Ensino Superior. Faz parte na manutenção mínima de memória administrativa.

É o pessoal que deve comandar a desintoxicação da SEDUC.

Comente