Coluna Marcos Melo Política Dinâmica
FPE BLOQUEADO
RISCO DE SALÁRIO ATRASADO

DINHEIRO DO ESTADO BLOQUEADO: WELLINGTON DIAS DEIXA DE PAGAR FGTS E CONTRAPARTIDA E PIAUÍ PODE FICAR SEM O DINHEIRO DA FOLHA DE SETEMBRO

16/09/2018 21:45 - Atualizado em 17/09/2018 08:15


Wellington Dias soube do atraso na última quinta-feira (imagem: reprodução)

Na última quinta-feira (13) o Tesouro Nacional bloqueou o repasse de FPE (Fundo de Participação dos Estados) do Governo do Piauí. A situação impede que o Estado receba recursos da União nos próximos dias 20 e 30 de setembro. E são esses exatamente os recursos do salário dos servidores públicos estaduais.

Se o FPE não chegar, os salários dos servidores podem ser atrasados já no próximo dia 27 de setembro (foto: Jailson Soares | politicaDInamica.com)

A Folha de Pagamento do Piauí consome em média R$ 250 milhões de reais. E apenas a arrecadação estadual não dá conta de bancar os salários. Assim, é preciso contar com o FPE. Porém, caso não seja regularizada a situação, o Piauí deixa de receber algo em torno de R$ 180 milhões. Essas cálculos são baseados na média do que é transferido ao Piauí. No último dia 10 de setembro, chegaram R$ 93 milhões de reais.

Duas irregularidades: falta de pagamento do FGTS e de contrapartida de convênio com a Secretaria de Infraestrutura (imagem: reprodução)

A questão, basicamente, é que o governo não tem mais gestor nenhum. Mais de 20 secretários deixaram as pastas no final de março deste ano para concorrer a um cargo de deputado estadual ou federal. O secretário de Fazenda, Rafael Fonteles, também pediu exoneração para cuidar da saúde.

Todas as informações estão no site do Tesouro Nacional. Basta vermos no site do SIAFI (Sistema de Transferências Intergovernamentais).

No último dia 10, o Piauí recebeu R$ 93 milhões do FPE que, agora, está bloqueado (imagem: reprodução)

Lá constam duas irregularidades do governo de Wellington Dias: primeiro, a falta de pagamento do FGTS dos servidores optantes do Fundo de Garantia do Tempo de Serviço; segundo, falta de pagamento de um convênio federal, que está inadimplente desde o mês de julho, quando a campanha dos deputados governistas já pegava fogo.

Veja nosso comentário!

Neste último caso a questão já poderia ter sido resolvida há meses. Basta lembrar que um bom dinheiro de empréstimos — R$ 315 milhões do FINISA II — chegaram exatamente nesse mês para aliviar a pressão nas contas da gestão de Wellington.

Mas segundo investigações da Operação Itaorna do Ministério Público Estadual e Tribunal de Contas do Estado do Piauí, parte desse dinheiro pode ter abastecido esquema de empresas de fachada fingindo fazer calçamento pelo interior do Piauí.

APERTEM OS CINTOS, O PILOTO SUMIU!

O problema do bloqueio foi comunicado ao Governo do Estado na última quinta-feira. Até onde se sabe, Wellington não teve agenda de campanha. Sua equipe divulgou agenda administrativa, mas no site do governo não constam os compromissos do petista como governador desde o último dia 5 de setembro. No dia seguinte, Wellington concedeu entrevista na TV Clube, não tocou no assunto e à tarde participou de procissão em Santa Cruz dos Milagres.

No mínimo, sugestivo.

Que Deus acuda o Piauí.

O OUTRO LADO
Tentamos contato com a Coordenadoria de Comunicação do Estado e com a Secretaria de Fazenda do Estado para que alguém pudesse se manifestar sobre o assunto. Até o momento desta postagem, não havíamos recebido nenhuma resposta.
















Comentários (199)

Os comentários não representam a opinião do site; a responsabilidade é do autor da mensagem.


Nome:
mensagem:
Notícias relacionadas
MEDO
TENTANDO FUGIR DA TOPIQUE
TENTANDO FUGIR DA TOPIQUE
ELEIÇÕES 2018 NA OAB-PI
A ORDEM É: MALANDRAGEM!
A ORDEM É: MALANDRAGEM!
MUDOU BEM RAPIDINHO
JÁ QUER SER DO TIME BOLSONARO
JÁ QUER SER DO TIME BOLSONARO
ELEIÇÃO DA ALEPI
DISPUTA INTERNA
DISPUTA INTERNA