Coluna Lídia Brito
  • 18 de dezembro 2017

    segunda, 18 de dezembro de 2017, às 11:32h

    O deputado federal Heráclito Fortes (PSB) fez duras crítica ao senador Ciro Nogueira (PP) durante evento para a imprensa, na manhã desta segunda-feira (18). De acordo com o parlamentar, o Ministério Público deve ficar atento as constantes movimentações de prefeitos e liberação de recursos federais anunciadas pelo presidente dos Progressistas.

    Para Heráclito, Ciro parece querer ser o “dono do mundo”, mas mesmo com toda “arrogância e prepotência” estaria em quinto lugar nas pesquisas para o Senado Federal. Ele afirma que o senador deve ter cuidado.

    “Mesmo andando com ministro atrás de ministro, querendo ser o dono do mundo, o candidato mais forte ao Senado está em quinto nas pesquisas. Ele precisa observar isso. Mesmo com toda arrogância e prepotência ocorre isso. O povo não aceita mais esse acordo de Oeiras. Em uma solenidade com o presidente da Funasa, o presidente Temer não é citado. A traição já começa aí”, disse.

    O presidente da Funasa, Rodrigo Dias, participou de evento na Associação Piauiense de Prefeitos do Piauí (APPM) e anunciou a liberação de R$ 50 milhões para prefeituras. Heráclito afirma que não foi convidado.

    “O presidente da Funasa vem ao Piauí e canaliza esse evento para uma pessoa só. Ele tem que respeitar o Piauí, os deputados e os três senadores. Não pode se discriminar nem os que são de oposição e nem quem é governo, ele começou mal. A justiça eleitoral e o Ministério Público é quem analisa. Eu analiso é a desconsideração desse senhor com os parlamentares piauienses. Eu sou da base do governo, conhecido, ele não poderia fazer isso na APPM. E nem o presidente da APPM poderia permitir. É um evento político, não de um homem só”, afirmou.

    Heráclito Fortes faz acusações contra Ciro (Foto:JailsonSoares/PoliticaDinamica.com)

    Na semana passada, Ciro trouxe ao Piauí o ministro da Saúde, Ricardo Barros, e anunciou recursos para prefeitos. Heráclito citou o episódio e disse que o progressista não pode querer ser o dono do mundo.

    “Coronelismo político não dá certo. O Ministro da Saúde esteve aqui na semana passada e foi outro vexame. Ele fez discurso com se fosse dono da área. Isso não se faz e não vai acabar bem. Ele não é o dono do mundo”, declarou.

    MUDANÇA DE PARTIDO

    Heráclito Fortes confirmou a filiação ao Democratas em 2018. “Estou de mudança para o Democratas. Espero ser feliz lá da mesma forma que eu fui na primeira vez que estive no partido. Não é mais segredo, já está tudo definido”, comentou.

    OPOSIÇÃO

    Heráclito avalia que a oposição ao governador Wellington Dias (PT), em 2018, será reforçada com nomes que sairão da base governista. “A oposição está crescendo. No Piauí é assim mesmo. Ela nasce do seio do governo, mama nas tetas do governo e começa a engrossar o pescoço. A união desse pessoal com as oposições permanente dará força a se criar uma chapa imbatível”, comentou.

    • Fórum Brasileiro de Segurança Pública
    • Casa do Carneiro - Rações e Derivados
  • segunda, 18 de dezembro de 2017, às 9:45h

    Heráclito e Ciro tiveram agendas no mesmo horário e trocaram farpas e acusações pela imprensa (fotos: Jailson Soares | politicaDinamica.com)

    A segunda-feira (18) começou animada pela troca de farpas entre o deputado Heráclito Fortes (PSB) e o senador Ciro Nogueira, presidente nacional dos Progressistas. Cada um deles tinha evento no mesmo horário marcado para hoje. Heráclito entendeu que Ciro quis "esvaziar" sua agenda. E foi o que bastou para acusações serem disparadas de um lado para o outro.  

    Heráclito Fortes criticou Ciro Nogueira e acusou o presidente da Funasa, Rodrigo Dias, de usar a estrutura do órgão para beneficiar o senador Progressista. As palavras e o tom da fala aos jornalistas durante o tradicional café da manhã com a imprensa não foi bem recebido pelo senador.

    Ciro trouxe ao Piauí o presidente da Funasa para grande evento com prefeitos na APPM. Indignado, respondeu em discurso aos gestores municipais diante de outros jornalistas. "Se trazer recursos para o Piauí é crime, eu sou o maior criminoso do Piauí. Esses recursos são a forma de fazer jus aos votos que recebi em 2010. Eu trabalho", disse.

    A deputada Iracema Portella (PP), esposa de Ciro Nogueira, saiu em defesa do senador. " O Piauí precisa de deputados que mostrem trabalho e não que façam discursos vazios na tribuna. Quem comete crime é quem não faz nada para população", declarou.

    Ao que parece, as mágoas da eleição de 2010 estão longe de serem superadas pelos dois. Naquele ano, Ciro foi acusado por Heráclito e Mão Santa de ter sido eleito comprando votos. Os dois foram derrotados pelo progressista.

    • Fórum Brasileiro de Segurança Pública
    • Casa do Carneiro - Rações e Derivados
  • quinta, 14 de dezembro de 2017, às 13:00h

    O vereador Deolindo Moura (PT) denuncia que vereadores da base do prefeito Firmino Filho (PSDB) estariam sendo orientados para atacar a oposição. Segundo ele, isso mostra o desequilíbrio de setores do Palácio da Cidade, que estariam perdendo poder na Câmara e com isso tentariam enfraquecer os oposicionistas.

    O vereador do PT foi duramente criticado pelos colegas na sessão desta quinta-feira (14). Em sessão anterior, ele afirmou que projetos estariam sendo barrados na Comissão de Constituição e Justiça (CCJ) da Casa por questões políticas. Como resposta, a base aliada reagiu e não poupou críticas ao petista.

    Deolindo afirma que Palácio da Cidade tenta atacar a oposição (Foto:JailsonSoares/PoliticaDinamica.com)

    Deolindo se disse indignado com o episódio porque não estava presente para se defender e ainda estava disposto a se desculpar com os técnicos da comissão ao perceber que ouve um equívoco. Para ele, a atitude dos vereadores da base foi ordem do Palácio da Cidade.

    Segundo ele, o prefeito e alguns secretários já estariam mostrando descontrole ao chamar alguns vereadores de “traidores”. “Os vereadores foram expulsos da base e posso dizer que com uma palavra muito feia. É desequilíbrio o prefeito e alguns secretários chamarem um vereador que ajudou a elegê-lo de “traidor”. Digo por parte de todos da prefeitura que não é só o prefeito, mas seus assessores.

    Traidor é muito forte e não cabe a nenhum dos vereadores e temos muita solidariedade um pelos outros, nos tratamos com respeito. Acho que vem do Palácio da Cidade essa ordem para esses ataques contra a oposição”, disse.

    Para Deolindo, o prefeito enfrenta um momento difícil com o grupo político desarticulado. “A base do prefeito está muito bagunçada. Do outro lado, a oposição encontra-se muito articulada. Eles então decidem atacar a ordem de todos da oposição. Não aceitamos isso. Essa Casa é unida e as ordens da prefeitura não podem causar esse clima”, afirmou.

    • Fórum Brasileiro de Segurança Pública
    • Casa do Carneiro - Rações e Derivados
  • quinta, 14 de dezembro de 2017, às 12:30h

    O vereador Joninha (PSDB) despertou a ira do Major Paulo Roberto (SD) ao soltar uma gargalhada durante a fala do presidente do Solidariedade contra o prefeito Firmino Filho. Irritado, o Major cobrou respeito do tucano e disse não ser nenhum moleque.

    Vereador ironizou discurso de Major Paulo Roberto (Foto: JailsonSoares/PoliticaDinamica.com)

    Major afirmava que a Câmara tem sido humilhada pelo prefeito e se diz fora da base do tucano. Ele declara que teve indicações demitidas da prefeitura. Em dado momento ele chegou a afirmar que “todo dia 10 pessoas ligadas a mim eram demitidas”.

    Por ter o nome citado durante discurso do colega, Joaninha pediu um aparte e gerou expectativa nos presentes que esperavam uma declaração forte. Em tom de ironia, Joaninha se limitou a responder “eu fico pensando que se todo dia demitiam 10 pessoas do senhor, quantos indicados o senhor não tinha na prefeitura”, levando os presentes a gargalhada.

    Na lógica do vereador do PSDB, para bom entendedor, meia palavra basta.

    • Fórum Brasileiro de Segurança Pública
    • Casa do Carneiro - Rações e Derivados
  • quinta, 14 de dezembro de 2017, às 12:14h

    O próximo ano deve começar com uma grande dor de cabeça para alguns vereadores de Teresina. O prefeito Firmino Filho (PSDB) deve demitir comissionados ligados aos parlamentares considerados “traidores” por terem votado contra a orientação do tucano, na disputa pela Mesa Diretora da Casa.

    Dudu afirma que se ocorrerem demissões, pode procurar a Justiça (Foto:JAilsonSoares/PoliticaDinamica.com)

    A expectativa é que os vereadores que não foram convidados para a reunião da base aliada tenham indicados demitidos na administração municipal. Na Câmara, a possibilidade das demissões passou a ser chamada de “Dia do Jacaré”.

    O líder da oposição, vereador Dudu (PT), avisa que se as demissões se concretizarem, ele deve levar o caso para o Ministério Público. “O Firmino não pode demitir o servidor por questões políticas. Ficamos sabendo que ele vai demitir e nomear um a um para pressionar os vereadores. Vamos recorrer as instâncias jurídicas para denunciar isso”, afirmou.

    O primeiro a sofre com demissões foi o vereador Major Paulo Roberto (Solidariedade). Ele apoiou a reeleição de Jeová Alencar (PSDB) e assumirá, em 2019,  o cargo de vice-presidente. Como resposta, Firmino demitiu a esposa do vereador da Ouvidoria e comissionados ligados a ele.

    Major fez um discurso contra o prefeito e disse que ele “humilha” a Câmara. "Eu quero dizer para esses quatro vereadores que antes eu já havia ido falar com o Charles para entregar esses cargos. Eu me sinto aliviado porque não serei mais humilhado. Vereadores novatos não baixem a cabeça. Não se deixem humilhar. Chega, Firmino! Essa Casa não aceita mais ser humilhada", declarou.

    • Fórum Brasileiro de Segurança Pública
    • Casa do Carneiro - Rações e Derivados
  • quinta, 14 de dezembro de 2017, às 10:55h

    FOTO: JAILSON SOARES/POLÍTICA DINÂMICA

    A relação entre a Câmara e o prefeito Firmino Filho ( PSDB) está longe de ter paz. Na manhã desta quinta-feira (14), o vereador Paulo Roberto fez um discurso duro contra o prefeito.                                  

    Ele acusa Firmino e o secretário municipal de Governo, Charles da Silveira, de humilhar os vereadores. O desabafo do vereador acontece depois do tucano acusá-lo de traição e demitir comissionados indicados pelo parlamentar.

    Paulo Roberto afirma que as demissões ocorreram a pedido de quatro vereadores da base. Para o vereador, Firmino traiu os vereadores que trabalharam por ele na eleição de 2016. "Eu quero dizer para esses quatro vereadores que antes eu já havia ido falar com o Charles para entregar esses cargos. Eu me sinto aliviado porque não serei mais humilhado. Vereadores novatos não baixem a cabeça. Não se deixem humilhar. Chega, Firmino! Essa Casa não aceita mais ser humilhada", declarou.

    O parlamentar afirma que várias vezes foi humilhado pelo secretário Charles da Silveira. "Quantas vezes os vereadores vão procurar o Charles e não são atendidos. Entreguei meus cargos três vezes e eles não receberam. Vereador tem que ser atendido", afirmou.

    • Fórum Brasileiro de Segurança Pública
    • Casa do Carneiro - Rações e Derivados
  • quinta, 14 de dezembro de 2017, às 8:17h

    RESISTÊNCIA

    Os deputados do PMDB estão se recusando a votar em sabatina do novo presidente da Agespisa. A medida é uma retaliação as últimas declarações dadas pelo presidente do PT no Piauí, deputado Assis Carvalho, divulgadas pela coluna.

    Deputados do PMDB reagiram Às declarações do presidente do PT (Foto:JAilsonSoares/PoliticaDinamica.com)

    NÃO AGRADOU

    Assis causou a ira nos peemedebistas depois de anunciar que defende a permanência de Margarete Coelho (PP) na vaga de vice do governador Wellington Dias (PT). Os parlamentares do PMDB pretendem dar trabalho ao governo a partir de agora na Assembleia.

    DIFICULDADES

    As matérias de interesse do governador Wellington Dias (PT) não terão a mesma facilidade para serem aprovadas na Assembleia. Uma certa morosidade pode fazer com que elas se arrastem meses sem serem votadas na Casa. O início do próximo ano pode ser difícil para o governo.

    DEFINIÇÃO

    O prefeito Firmino Filho (PSDB) redefiniu a base aliada para o início do próximo ano. Dos 29 vereadores da Casa, 19 compareceram a reunião com o tucano. Quem ficou de fora são os considerados “traidores” que Firmino pretende não facilitar a vida de agora em diante.

    DE FORA

    Ficaram de fora da reunião o presidente Jeová Alencar (PSDB), Dr. Lázaro (PPS), Joaquim do Arroz (PRP), Zé Nito (PMDB), Luís André (PSL) e Major Paulo Roberto (Solidariedade). Esses já podem se considerar de fora da base.

    DEMISSÕES

    Firmino começou as demissões dos comissionados ligados aos vereadores considerados traidores. Os primeiros nomes a serem exonerados são ligados ao vereador Major Paulo Roberto. Ele ganhou a vice-presidência da Câmara, mas perdeu os cargos. A mulher do parlamentar foi uma das exoneradas. Seu mandato de vice começa em 2019. Deve ter valido a pena....

    • Fórum Brasileiro de Segurança Pública
    • Casa do Carneiro - Rações e Derivados
  • quarta, 13 de dezembro de 2017, às 13:17h

    Os vereadores de Teresina receberam a visita do presidente da Associação Piauiense dos Municípios (APPM) e prefeito de São João do Piauí, Gil Carlos (PT). Pré-candidato a deputado estadual, ele esteve reunido com o presidente da Câmara, vereador Jeová Alencar (PSDB), e participou do tradicional café da manhã dos vereadores, que ocorre após cada sessão.

    Gil Carlos visita vereadores de Teresina (Foto:JAilsonSoares/PoliticaDinamica.com)

    Gil Carlos trabalha para viabilizar apoios para disputar uma vaga na Assembleia Legislativa. Ele sabe que a disputa será acirrada no PT. O partido tem sido pressionado pelas demais legendas da base para formar um blocão proporcional, mas isso incomoda os deputados da sigla que querem a reeleição e os novatos que buscam o primeiro mandato.

    Para a imprensa, Gil Carlos desconversou sobre a busca por apoios e disse que se trata de uma visita de cortesia. “Acompanho o trabalho dos vereadores. Tenho uma admiração pelo trabalho do vereador Jeová Alencar. Tenho o desejo de ser candidato, mas não tratamos sobre isso. O importante é ouvir e trocar ideias”, declarou.

    Ele não é o primeiro pré-candidato a visitar à Câmara. Os vereadores tem constantemente recebidos nomes com interesse para 2018.

    • Fórum Brasileiro de Segurança Pública
    • Casa do Carneiro - Rações e Derivados
  • quarta, 13 de dezembro de 2017, às 12:54h

    O prefeito Firmino Filho (PSDB) deve começar o ano de 2018 com a base realinhada. Na noite desta terça-feira (13), ele reuniu 19 vereadores que passam a compor a nova base aliada. O prefeito prometeu mais diálogo com os parlamentares e cobrou lealdade da base.

    Chamou atenção a ausência do presidente da Câmara Jeová Alencar (PSDB). Ele foi convidado, mas alegou questões pessoais para não comparecer ao encontro. Jeová nega que não tenha ido por questões políticas.

    Firmino Filho reúne a base aliada (Foto:JAilsonSoares/POliticaDinamica.com)

    “Os problemas já foram superados. A Câmara é independente do Poder Executivo. Eu não consegui ir devido questões pessoais. Não existe qualquer problema pessoal da minha parte com o prefeito. Tudo já foi superado”, disse.

    A líder do prefeito na Câmara, vereadora Graça Amorim (PMB), afirma que apesar de apenas 19 vereadores terem comparecido, a nova base do prefeito deve ficar em torno de 24 dos 29 vereadores.

    Não comparecerem os três oposicionistas Cida Santiago (PHS), Deolindo Moura (PT), Dudu (PT). O vereador Zé Nito (PMDB), que foi expulso da base, também não foi convidado. Os vereadores considerados traidores por Firmino – Dr. Lázaro (PPS), Joaquim do Arroz (PRP) e Major Paulo Roberto (Solidariedade) – também não foram chamados.

    O vereador Luís André está em viagem de lua de mel. Mas os demais membros da base afirmam que se ele estivesse na capital também não teria sido convida. O parlamentar irritou o prefeito ao votar pela reeleição de Jeová Alencar na presidência da Câmara. O prefeito não compareceu ao casamento dele. Seria padrinho e desisti depois da votação. 

    Graça Amorim afirma que base de Firmino está consolidada (Foto:JailsonSoares/PoliticaDinamica.com)

    Segundo Graça Amorim, o diálogo com a Câmara deve ser intensificado. “O prefeito falou sobre os planos para 2018 como ampliação das escolas em Tempo Integral. Mostrou que vai manter a boa relação com a Câmara. É isso que importa”, destacou.

    • Fórum Brasileiro de Segurança Pública
    • Casa do Carneiro - Rações e Derivados
  • terça, 12 de dezembro de 2017, às 12:38h

    A direção do PSD do Piauí terá um encontro decisivo no dia 15 de fevereiro de 2018. O partido está dividido entre a candidatura própria do deputado Dr. Pessoa ao governo do Estado ou a permanência na base de apoio ao governador Wellington Dias (PT).

    Se até este prazo, nenhuma decisão for anunciada pelo presidente estadual da sigla, deputado federal Júlio César Lima, Dr. Pessoa afirma que deixará a legenda. Ele afirma que só irá esperar o PSD até esta data, depois disso deve seguir para uma legenda menor.

    Dr. Pessoa não confirma, mas o destino dele deve ser a Rede Sustentabilidade. Nacionalmente, o parlamentar está bem alinhado com Marina Silva, que deve ser candidata à presidência da República. “Tenho amigos na Rede que me convidaram. Tudo vai depender do PSD. Se até o dia 15 o partido não se decidir eu saio. Não tenho tempo a perder. Outras siglas como PMDN, Patriotas e Solidariedade. Tudo será anunciado em fevereiro”, garantiu.

    Durante encontro com a governadora em exercício, Margarete Coelho (PP), ele chegou a fazer duras críticas ao deputado Júlio César. Ele afirma que o parlamentar tem que parar de “olhar para o próprio umbigo”. A permanência de Dr. Pessoa no PSD é quase inviável.

    • Fórum Brasileiro de Segurança Pública
    • Casa do Carneiro - Rações e Derivados
  • terça, 12 de dezembro de 2017, às 11:41h

    A governadora em exercício Margarete Coelho (PP) passou por uma situação constrangedora na noite desta segunda-feira (11). Ela foi vaiada após citar o nome da deputada federal Iracema Portella (PP), durante discurso no evento de lançamento de filme sobre o poeta Torquato Neto.

    Margarete Coelho comenta vaias em evento no teatro (Foto:JailsonSoares/PoliticaDinamica.com)

    Os artistas e o público presente no evento mostraram insatisfação com a deputada citada, que é esposa do presidente nacional do PP, senador Ciro Nogueira. Os dois passaram a serem vaiados no estado depois que votaram a favor do impeachment da presidente Dilma Rousseff. Eles também votaram a favor das reformas do presidente Michel Temer.

    Margarete minimizou o episódio e disse que as vaias foram " educadas". "Eu nem sei se é possível, mas as vaias foram educadas. Já era esperado no ambiente do Teatro. Mas acho natural. É uma forma de manifestação. Tudo muito respeitoso”, declarou.

    • Fórum Brasileiro de Segurança Pública
    • Casa do Carneiro - Rações e Derivados
  • terça, 12 de dezembro de 2017, às 10:31h

    FOTO: JAILSON SOARES/POLÍTICA DINÂMICA

    O deputado Dr. Pessoa(PSD) foi recebido pela governadora em exercício Margarete Coelho(PP) na manhã desta terça-feira (12). O encontro ocorreu no Palácio de Karnak. 

    Dr. Pessoa afirma que a ideia da conversa surgiu depois que a governadora manifestou publicamente o desejo de, no futuro, caminhar politicamente com ele. A conversa foi pautada pelo cenário político do estado e nacional.

    Durante o encontro, Dr. Pessoa manifestou insatisfação com o presidente estadual do PSD, deputado federal Júlio César. Ele disse que  o parlamentar deveria "deixar de olhar só para o próprio umbigo", declarou.

    Dr. Pessoa afirma que não tem recebido o apoio merecido do partido. "Eu tenho uma grande admiração pela Margarete. Ela me recebeu com muito carinho e respeito. Tenho desejo de ser governador, mas ate o momento não tive o apoio do PSD. Eu lamento que o deputado Júlio ainda não deixou de olhar para o umbigo. Tem que ter o apoio total. Não só de um grupo politico", comentou.

    O deputado afirma que no momento tem 95% de chance de ser candidato. "Os outros 5% são para analisar o momento político e os imprevistos que podem ocorrer. Meu desejo é de concorrer ao Governo. Mas isso só ocorrerá se eu tiver o apoio real. Não cometerei o mesmo erro de 2016", disse.

    No final do encontro, a governadora Margarete voltou a afirmar que desejaria ficar do mesmo lado de Dr. Pessoa, mas segundo ela, isso não será possível em 2018. "Tenho uma grande admiração pelo Dr. Pessoa, mas essa união seria pelo Piauí, não política. Eu sou do PP e vamos continuar com o governador Wellington Dias. Esse é o nosso projeto", declarou.

    • Fórum Brasileiro de Segurança Pública
    • Casa do Carneiro - Rações e Derivados
  • terça, 12 de dezembro de 2017, às 8:25h

    Assis Carvalho defende Margarete Coelho como vice (Foto:JailsonSoares/PoliticaDinamica.com)

    IRA NO PMDB

    O presidente estadual do PT, Assis Carvalho,provocou a ira do PMDB ao defender a permanência de Margarete Coelho (PP) na vaga de vice-governadora. O posicionamento torna mais distante a pretensão dos peemedebistas indicarem o deputado Themístocles Filho para a vaga.

    PENSANDO NO SEU

    Ele também defendeu o nome de Regina Sousa(PT) na segunda vaga de senador. Se o PP de Margarete ficar com a vaga de vice e a primeira do Senado com Ciro Nogueira, o PT não reivindicará duas vagas sozinho.

    EXCLUSÃO

    A defesa feita por Assis exclui não apenas o PMDB, mas outras legendas como PSD e PDT que buscam vagas na chapa majoritária.O PT tem empurrado aliados para a oposição.

    • Fórum Brasileiro de Segurança Pública
    • Casa do Carneiro - Rações e Derivados
  • segunda, 11 de dezembro de 2017, às 16:55h

    O presidente estadual do PSC, Valter Alencar, se lançou pré-candidato ao governo do Piauí em 2018. Ele afirma que está ampliando o diálogo com lideranças políticas da capital e do interior.

    Valter Alencar se apresenta como candidato da oposição. “Nessa caminhada, vamos mostrar aos piauienses o que está errado e o que precisa mudar para transformar o nosso Estado, o Piauí da virada é agora, não dá mais para esperar”, disse.

    Valter Alencar é candidato ao governo do Piauí (Foto:JailsonSoares/PoliticaDinamica.com)

    O jurista visitou trinta municípios somente nas últimas três semanas onde conversa com as bases do PSC, ouve as demandas da população e, quando necessário, implanta diretórios. Isso foi o que aconteceu em Piracuruca, neste final de semana, onde a empresária Rejane Melo tomou posse como presidente do diretório municipal do PSC, em uma reunião com as presenças de vereadores de vários partidos e outras lideranças do município.

     “Vamos trazer lideranças importantes aqui do município para o PSC, e todos que estão dispostos a se juntar com a gente nessa jornada por uma Piracuruca e um Piauí melhores para todos”, disse a presidente do diretório.

    Esse trabalho de fortalecimento do PSC está ocorrendo em todas as regiões do estado, segundo Valter Alencar: “De Marcolândia à Luís Correia estamos organizando os diretórios, recompondo diálogos dentro do PSC e fortalecendo um partido que pensa grande, criando as bases necessárias para o Piauí da virada, daqui para frente não é possível continuar com está.”.

    Ainda na região norte, em Parnaíba, o pré-candidato esteve com o vice-prefeito do município, que é do PSC, Marcos Samarone, estabelecendo caminhos do partido para 2018, “estamos marchando unidos, em um PSC renovado e revigorado”, disse o vice-prefeito da segunda maior cidade do Estado.

    • Fórum Brasileiro de Segurança Pública
    • Casa do Carneiro - Rações e Derivados
  • segunda, 11 de dezembro de 2017, às 13:10h

    O governo do Estado encaminhou Mensagem à Assembleia Legislativa do Estado propondo a modificação na legislação que trata do repasse de emendas parlamentares à saúde dos municípios. De acordo com o líder do governo, deputado João de Deus (PT), a proposta é deixar a transferência das emendas mais célere.

    A Mensagem encaminhada se baseia em alteração semelhante que já foi feita na legislação federal. João de Deus afirma que a burocracia do atual sistema faz com que recursos de emendas passem anos parados prejudicando municípios e os parlamentares.

    Governo envia Mensagem alterando repasse de emendas para Saúde (Foto:JailsonSoares/PoliticaDinamica.com)

    “A Mensagem trata de atualização da legislação da saúde do estado do Piauí. Precisa ser feita uma atualização dessa legislação com base que tivemos algumas modificações na legislação federal. O governo coloca que quando se trata de repasse de emenda parlamentar para os municípios no âmbito da saúde, que ela possa ser feita fundo a fundo como ocorre com as transferência do Governo Federal e emendas parlamentares para os estados”, destacou.

    Com a mudança, o dinheiro sairá do Fundo do Estado direto para o Fundo do Município. “Fundo a fundo significa que se tem uma emenda com certo valor para o município X, a informação chega ao governo, que verifica se está tudo certo, se o município estive dentro da lei e com a conta específica, o recurso é repassado do fundo do estado para o fundo do município”, explicou.

    João de Deus afirma que a lei visa reduzir a burocracia. “Isso é muito rápido diferentemente do modelo atual que é muito devagar. Tenho emendas para a saúde em alguns municípios do Piauí, colocadas no começo do ano e nunca se conseguiu fazer o repasse por conta do sistema de convênio. Isso requer uma burocracia tremenda. O trâmite é muito complicado e longo. Com essa lei que tramita, acredito que vamos diminuir a burocracia. Já existe um experiência federal e tem dado certo”, destacou.

    • Fórum Brasileiro de Segurança Pública
    • Casa do Carneiro - Rações e Derivados


voltar para 'Política Dinâmica'