Coluna Gustavo Almeida
  • sexta, 10 de julho de 2020, às 12:09h

    Franzé é um dos que postulam o cargo (Foto: Jailson Soares/PoliticaDinamica.com)

    A Executiva Estadual do PT no Piauí deve anunciar o novo presidente regional do partido na próxima semana. Na legenda, há o consenso de que o substituto de Assis Carvalho, que morreu no último dia 5, deverá ser um dos deputados estaduais do partido.

    Os nomes de Franzé Silva e Francisco Costa são os mais cotados. 

    Franzé defende que todos os deputados estaduais petistas coloquem o nome à disposição, assim como ele fez. Segundo Franzé, a escolha não vai provocar desentendimentos e nem racha no partido. O entendimento é de que a sucessão de Assis Carvalho seja pacífica.

    • Teresina Legislação e Painel Covid 19 - PMT
    • Teresina Painel e Legislação - PMT
    • Hero Grill Self Service
    • Flores Da Casinha
    • Casa do Carneiro - Rações e Derivados
  • sexta, 10 de julho de 2020, às 10:53h

    Ao defender nesta quinta-feira (9) um recurso do Ministério Público de Contas contra a aprovação das contas de 2016 de Rejane Dias (PT) na Seduc-PI, o procurador Pinheiro Júnior lembrou que as contas daquele ano estão no bojo da Operação Topique, da Polícia Federal. 

    "Esse exercício, especificamente, está envolvido com a operação Topique, relacionada à locação de veículos. Contratos de locação de veículos originaram essa operação Topique deflagrada pela Polícia Federal em parceria com a Controladoria-Geral da União", alertou.

    Irregularidades no aluguel de veículos foram apontadas pela equipe técnica do TCE-PI ao analisar as prestações de contas do exercício de 2016.

    A intenção dos procuradores era modificar o julgamento que aprovou as contas do exercício de 2016 na gestão de Rejane Dias na Secretaria de Educação do Piauí. Apesar das irregularidades apontadas e do esforço do MPC, o recurso foi rejeitado pelos conselheiros.

    • Teresina Legislação e Painel Covid 19 - PMT
    • Teresina Painel e Legislação - PMT
    • Hero Grill Self Service
    • Flores Da Casinha
    • Casa do Carneiro - Rações e Derivados
  • sexta, 10 de julho de 2020, às 10:18h

    Primeira-dama Rejane Dias teve contas aprovadas (Foto: Jailson Soares/PoliticaDinamica)

    Na mesma sessão em que o Tribunal de Contas do Estado do Piauí (TCE-PI) aprovou um pedido do governador Wellington Dias (PT) para afastar o conselheiro Luciano Nunes dos julgamentos que envolvem ele, a mulher dele e o Finisa, o Tribunal julgou outro caso. 

    A Corte rejeitou um recurso do Ministério Público de Contas que pedia a modificação do julgamento que aprovou as contas de Rejane Dias (PT) de quando ela era secretária de Educação do Piauí, no exercício de 2016, período já investigado pela Operação Topique, da Polícia Federal. O Ministério Público apontou uma série de irregularidades nas contas dela.

    Entre as irregularidades estavam: finalização de licitação fora do prazo, pagamento de diárias como forma de remuneração de servidores, pagamento de R$ 140 mil em diárias sem dizer quem eram os beneficiários, ausência de recolhimento de contribuição previdenciária, irregularidades no aluguel de veículos e contratação de empresa considerada inidônea.

    MPC queria reprovação, mas TCE-PI aprovou contas (Foto: Jailson Soares/PoliticaDinamica)

    Apesar de tudo, o recurso do Ministério Público de Contas não foi acatado e as contas de Rejane foram aprovadas. Ela e Wellington festejaram em dose dupla.

    • Teresina Legislação e Painel Covid 19 - PMT
    • Teresina Painel e Legislação - PMT
    • Hero Grill Self Service
    • Flores Da Casinha
    • Casa do Carneiro - Rações e Derivados
  • quinta, 09 de julho de 2020, às 19:45h

    Depois de ver a maioria dos colegas votar pelo seu afastamento dos julgamentos que envolvem o governador Wellington Dias (PT ), o conselheiro do TCE-PI Luciano Nunes soltou o verbo. Ele afirmou que conhece muito bem cada um dos conselheiros do Tribunal de Contas e disse que eles ainda terão que aguentá-lo até o último dia na função.

    “Eu ouvi o que cada um disse, palavra por palavra, cada pessoa, cada comportamento. Hoje, graças a Deus conheço com profundidade todos os meus colegas. Amanhã eu faço 74 anos e vocês só terão mais um ano para me aturar. Não vou sair hoje daí porque tem pessoas aí a quem eu quero muito bem, gosto muito, tenho toda a atenção e devo muita deferência. Por esta razão eu continuarei até o último dia”, avisou.

    Luciano mandou mais indiretas supostamente para quem atendeu aos caprichos do governador e prefere tapar os olhos para desmandos. Ele falou em cinismo e desonestidade e disse que muitas vezes a Justiça do homem é tolhida, mas a de Deus costuma mandar seu recado.

    “Eu só tenho a lembrar frases da minha vida. Eu ouvia quando o Mão Santa dizia que a ignorância é audaciosa. A ingenuidade é audaciosa. Todo excesso gera deformidades. O cinismo é abominável, a arrogância é abjeta e a desonestidade é nociva. Se a Justiça é tolhida, só nos vai restar a mão de Deus que vez por outra manda o seu recado”, concluiu.

    • Teresina Legislação e Painel Covid 19 - PMT
    • Teresina Painel e Legislação - PMT
    • Hero Grill Self Service
    • Flores Da Casinha
    • Casa do Carneiro - Rações e Derivados
  • quinta, 09 de julho de 2020, às 19:27h

    Luciano foi afastado de julgamentos no TCE-PI (Foto: Jailson Soares/PoliticaDinamica.com)

    Após ser afastado dos julgamentos que envolvem o governo do Estado no Tribunal de Contas do Piauí (TCE-PI) a pedido do governador Wellington Dias (PT), o conselheiro Luciano Nunes fez um desabafo. Ele mandou uma série de indiretas supostamente para alguns colegas de Tribunal. 

    Luciano lembrou que no Mato Grosso o Tribunal de Contas do Estado era “aliado” do então governador Silval Barbosa e ignorou a corrupção na gestão estadual. Ele alertou que lá o governador abriu o bico após ser preso e ainda entregou os conselheiros.

    “No Mato Grosso, o Tribunal de Contas era muito ligado ao governador. O governador caiu, foi preso, abriu o bico e jogou cinco conselheiros fora. Estão lá na rua da amargura porque eram coniventes, porque acharam que deveriam estar do lado do governador. O que eu estou fazendo é votar com independência”, alfinetou.

    • Teresina Legislação e Painel Covid 19 - PMT
    • Teresina Painel e Legislação - PMT
    • Hero Grill Self Service
    • Flores Da Casinha
    • Casa do Carneiro - Rações e Derivados
  • quinta, 09 de julho de 2020, às 12:50h

    Gestão de Wellington Dias ainda não pagou (Foto: Jailson Soares/PoliticaDinamica.com)

    O Governo do Piauí atrasou o pagamento de 21 respiradores comprados na empresa paulista Magnamed S/A. Os produtos foram recebidos pelo Estado no dia 3 de junho e até agora a empresa não viu sequer um centavo do valor de R$ 1,2 milhão referente à venda.

    Os 21 equipamentos fazem parte de um lote de 80 respiradores que o Governo do Piauí adquiriu junto às empresas Intermed e Magnamed. O Estado recebeu os produtos através de uma ordem judicial expedida pela 2ª Vara da Justiça Federal no Piauí. 

    Como toda a produção nacional estava comprometida com o Ministério da Saúde, o Estado teve que ir à Justiça para que os produtos fossem liberados para o Piauí. No entanto, por ter sido por meio de liminar, a Magnamed diz que não há contrato entre os estados e as empresas. 

    Ao Política Dinâmica, a assessoria da Magnamed afirmou que toda a produção nacional foi adquirida pelo Ministério da Saúde ainda na gestão do ministro Luiz Henrique Mandetta, mas alguns estados, entre eles o Piauí, buscaram a Justiça para comprar e receber os equipamentos sem a intermediação do Ministério da Saúde.

    Houve, inclusive, mandados de busca dos equipamentos na sede das empresas. A Magnamed alega que a decisão judicial determinou a venda e a compra à vista, já que os estados pediam urgência. Ocorre que o Piauí recebeu os produtos buscados na empresa e até agora não pagou.

    “Não existe contrato porque foi uma compra por meio de liminar. O fato é que a Justiça mandou vender, o Ministério da Saúde foi notificado porque o lote, em tese, era do Ministério, ele teve ciência do que estava acontecendo, os estados receberam, mas a coisa não caminhou para pagamento”, disse a assessoria da Magnamed ao Política Dinâmica.

    A empresa afirma que, por enquanto, está tentando receber o dinheiro através de diálogo mantido com o Governo do Piauí, mas se não houver solução, deverá recorrer à Justiça.

    REPERCUTIU NO O GLOBO
    Na última terça-feira (7), o jornalista Lauro Jardim, do O Globo, publicou nota sobre a dívida do Piauí com a empresa Magnamed. O jornalista lembrou que o governador Wellington Dias (PT) comemorou muito a decisão judicial que determinou a liberação dos respiradores, mas a festa veio acompanhada da dívida que o Estado até agora não pagou.

    “A boa notícia veio como uma dívida”, pontuou o jornalista.

    O QUE DIZ A SESAPI
    Procurada pelo Política Dinâmica para se posicionar sobre o assunto, a Secretaria de Saúde do Piauí (Sesapi) não deu nenhuma resposta até a publicação da matéria.

    • Teresina Legislação e Painel Covid 19 - PMT
    • Teresina Painel e Legislação - PMT
    • Hero Grill Self Service
    • Flores Da Casinha
    • Casa do Carneiro - Rações e Derivados
  • quinta, 09 de julho de 2020, às 11:21h

    Estruturas são colocas em vários pontos da cidade (Foto: Divulgação/Avança Piauí)

    Grupos de direita e alguns empresários bolsonaristas estão instalando 30 outdoors em Teresina. As estruturas colocadas em diversos pontos da cidade externam apoio ao presidente Jair Bolsonaro e, em alguns casos, fazem críticas ao governador do Piauí Wellington Dias (PT) e ao prefeito de Teresina Firmino Filho (PSDB).

    Um dos entusiastas da colocação dos outdoors é o empresário Manoel Lopes, o Nel, do movimento Avança Piauí. Ele diz que a iniciativa começou em Fortaleza, onde foram espalhados 24 outdoors. Após isso, bolsonaristas piauienses decidiram fazer o mesmo.

    “É uma demonstração de apoio ao nosso presidente, um homem que está lutando contra um sistema arruinado para tentar mudar o Brasil”, fala o empresário.

    • Teresina Legislação e Painel Covid 19 - PMT
    • Teresina Painel e Legislação - PMT
    • Hero Grill Self Service
    • Flores Da Casinha
    • Casa do Carneiro - Rações e Derivados
  • quinta, 09 de julho de 2020, às 10:54h

    Mão Santa em evento quando era governador do Piauí (Foto: Reprodução/Internet)

    Em 1998, quando disputava a reeleição para o Governo do Piauí, Mão Santa montou uma equipe de seis advogados para fazer plantão no Tribunal Regional Eleitoral do Piauí (TRE-PI). O então governador era alvo de uma enxurrada de denúncias quase diárias.

    O caso foi tema de reportagem do jornal Folha de S. Paulo, em 16 de agosto daquele ano.

    Na época, um dos principais motivos das denúncias era o uso da máquina estadual em favor da reeleição. A reportagem da Folha diz que Mão Santa era conhecido pelo clientelismo político. O apelido dele aparecia em projetos declaradamente clientelistas como "Conjunto Mão Santa", "Sopa na Mão", "Spa Santo", "Luz Santa" e até "Caixão Santo".

    Na época, ele se defendia dizendo que as denominações dos projetos surgiram do domínio público. "O spa, por exemplo, batizei inicialmente de Spa Público, mas o povo só chamava de Spa Santo. Aí eu deixei, porque a voz do povo é a voz de Deus", disse Mão Santa.

    Os adversários acusavam o então governador de clientelismo e messianismo político. Wellington Dias (PT), na época deputado estadual, dizia que "a mão do governador não tem nada de santa". O então senador Hugo Napoleão (PFL), adversário de Mão Santa naquela campanha, chegou a dizer que o governador era um "desmiolado perigoso".

    No seu estilo peculiar, Mão Santa defendeu-se dizendo que os adversários queriam vencer a eleição no tapetão porque sabiam da derrota nas urnas. E por fim, concluiu: "Uns dizem que é clientelismo, mas pra mim é pura solidariedade. É tudo uma questão de hermenêutica".

    • Teresina Legislação e Painel Covid 19 - PMT
    • Teresina Painel e Legislação - PMT
    • Hero Grill Self Service
    • Flores Da Casinha
    • Casa do Carneiro - Rações e Derivados
  • quarta, 08 de julho de 2020, às 13:25h

    Na saída, teve comemoração com profissionais de saúde que trabalham no hospital.

    O ex-deputado estadual Mauro Tapety (MDB) recebeu alta do Hospital São Marcos nesta quarta-feira (8) em Teresina e anunciou que venceu a Covid-19. Tapety foi internado no dia 1 de julho e chegou a ficar na Unidade de Terapia Intensiva (UTI) alguns dias.

    Ao sair do hospital, o ex-deputado posou para fotos com profissionais de saúde. Recuperado, ele já pode voltar para Oeiras, cidade que tanto ama e faz questão de enaltecer.

    • Teresina Legislação e Painel Covid 19 - PMT
    • Teresina Painel e Legislação - PMT
    • Hero Grill Self Service
    • Flores Da Casinha
    • Casa do Carneiro - Rações e Derivados
  • quarta, 08 de julho de 2020, às 11:23h

    Merlong será efetivado como deputado federal (Foto: Jailson Soares/PoliticaDinamica.com)

    O petista Merlong Solano foi exonerado da Secretaria de Estado da Administração e Previdência (SeadPrev) na terça-feira (7). Ele deixa a pasta para tomar posse na Câmara dos Deputados após a morte do deputado federal Assis Carvalho (PT), ocorrida no último domingo (5).

    Merlong é o primeiro suplente da coligação de partidos que apoiou o governador Wellington Dias (PT) nas eleições de 2018. Ele teve 71.840 votos.

    No lugar de Merlong na SeadPrev foi nomeada Ariane Benigno, que ocupava o cargo de superintendente de gestão interna, da Secretaria de Governo.

    • Teresina Legislação e Painel Covid 19 - PMT
    • Teresina Painel e Legislação - PMT
    • Hero Grill Self Service
    • Flores Da Casinha
    • Casa do Carneiro - Rações e Derivados


voltar para 'Política Dinâmica'