Coluna Gustavo Almeida
  • domingo, 04 de agosto de 2019, às 18:46h

    Pompilim está de malas prontas para o PSD (Foto: Reprodução/Facebook Georgiano)

    O líder político Pompilim, do município de São Miguel do Tapuio, vai se filiar ao PSD. Pompilim é filho do ex-deputado estadual Pompílio Evaristo e está atualmente no PSB. O jovem político disputou a prefeitura de São Miguel em 2016 e perdeu o pleito após uma disputa acirrada com Lincoln Matos (PTB). Na ocasião, Pompilim teve quase seis mil votos.

    Pompilim se reuniu com o deputado estadual Georgiano Neto e com o deputado federal Júlio César neste fim de semana em Teresina, para acertar os detalhes da filiação. A intenção dele é ser candidato a prefeito de São Miguel do Tapuio mais uma vez, agora pelo PSD. A saída de Pompilim representa mais uma baixa no PSB em cidades do interior do Piauí.

    UM SONHO
    Conquistar a prefeitura de São Miguel do Tapuio é o primeiro passo para um sonho que Pompilim alimenta há algum tempo: chegar à Assembleia Legislativa. O jovem quer seguir os passos do pai, que exerceu dois mandatos de deputado estadual entre os anos 1995 e 2002. 

    Mas, apesar da tradição na política, a família tem sofrido reveses nas últimas eleições que disputou. Quem sabe agora no PSD eles tenham um pouco mais de sorte.

    • Casa do Carneiro - Rações e Derivados
  • sexta, 02 de agosto de 2019, às 18:44h

    Lia Damásio também é professora da UFPI (Foto: Jailson Soares/PoliticaDinamica.com)

    No dia 22 de julho, gestantes em trabalho de parto foram transferidas de táxi do Hospital Regional de São Raimundo Nonato para a cidade de Floriano, num trajeto de 280 km feito à noite. Colchões foram colocados dentro dos táxis para que as mulheres fossem transferidas.

    Na ocasião, a direção do hospital de São Raimundo informou que, embora a transferência tenha ocorrido em táxis e com o uso de colchões, todos os protocolos técnicos e de segurança haviam sido seguidos, garantindo total assistências às gestantes.

    Nesta sexta-feira (2), a médica Lia Damásio, do Conselho Federal de Medicina, concedeu entrevista ao programa Política Dinâmica, na FM O DIA, e contestou a versão do hospital. Ela disse que é impossível protocolos terem sido obedecidos numa transferência desse tipo.

    Veja a entrevista completa!


    "Claro que não. Isso é emblemático em relação ao grande problema da assistência médica no Brasil. Isso prova uma coisa simples: não basta um médico qualificado num local, nem que ele seja o melhor médico do mundo. Sem infraestrutura, sem respeito à dignidade da pessoa humana, sem uma estrutura governamental de assistência à saúde pública, e até privada às vezes, não adianta nada. Isso acontece fortemente no Piauí. É claro que numa transferência desse tipo não foi possível obedecer a protocolos", falou.

    Conselheira discorda de nota emitida por hospital (Foto: Jailson Soares/PoliticaDinamica)

    Lia Damásio destacou, no entanto, que a responsabilidade nesse caso não é dos profissionais na ponta, como médicos, enfermeiros e técnicos de enfermagem. Segundo ela, as principais causas são a falta de estrutura nos hospitais, falta de remédios e de uma carreira que valorize e fixe uma maior quantidade de profissionais da medicina no interior.

    • Casa do Carneiro - Rações e Derivados
  • sexta, 02 de agosto de 2019, às 16:43h

    Tiago fala que não haverá diálogo com o MST (Foto: Gustavo Almeida/PoliticaDinamica.com)

    O novo superintendente regional do Incra no Piauí, Tiago Vasconcelos, entrou em contato com o Política Dinâmica nesta sexta-feira (2) para dizer que não haverá nenhum tipo de diálogo com o Movimento dos Trabalhadores Rurais Sem Terra (MST). Chance zero!

    Na segunda-feira (29), quando tomou posse no cargo, ele foi perguntado sobre a possibilidade de dialogar com o movimento e disse que manteria diálogo "com quem tiver que dialogar". Embora tenha sido lembrado por um jornalista de que o presidente Bolsonaro não gosta do MST, Tiago completou dizendo que, aqui, teria diálogo "com todas as partes".

    MUDOU
    Passados quatro dias, ele afirma que a fala foi interpretada de forma equivocada, tanto pelo Política Dinâmica como também pelos demais veículos de imprensa que deram destaque a esse trecho. Tiago assegura que não haverá diálogo com o MST em sua gestão e que uma portaria da direção nacional do Incra veta a possibilidade do grupo ser recebido.

    "Nego veementemente essa afirmação. Quem fez referência ao MST foi o jornalista que fez a pergunta. Eu me referia às associações e sindicatos que protocolam demandas no Incra. Com esses terei diálogo administrativo dentro da legalidade. Com o MST não há diálogo", falou.

    VEJA TRECHO ONDE TIAGO CONFIRMOU INTENÇÃO DE DIALOGAR COM O MST

    Com o recuo na fala, Tiago Vasconcelos fica alinhado com aquilo que pensa o presidente da República Jair Bolsonaro. Nada de conversa com integrantes do MST. Sem diálogo.

    • Casa do Carneiro - Rações e Derivados
  • quinta, 01 de agosto de 2019, às 17:03h

    Capitão Anderson morreu vítima de acidente em rodovia (Foto: Elias Fernandes/O Dia)

    Vários políticos, de diferentes partidos, lamentaram a morte do presidente do PSL de Teresina, capitão Anderson. O militar morreu na manhã desta quinta-feira (1º) quando viajava de Teresina para Parnaíba na BR-343. O veículo saiu da pista e bateu em uma árvore.

    Nas redes sociais, foram muitas as manifestações de pesar pela morte do capitão que havia assumido em julho a presidência do PSL no município de Teresina. O senador Elmano Férrer (Podemos) manifestou solidariedade com a família e com os amigos do capitão.

    O senador Ciro Nogueira (Progressistas) lamentou a morte prematura e lembrou que Anderson, além de presidente do PSL, também foi presidente da Associação dos Bombeiros Militares do Piauí. Ciro se solidarizou com a família e com os admiradores de Anderson.

    Prefeito de Teresina lamentou morte do militar (Foto: Reprodução/Facebook)

    O prefeito de Teresina, Firmino Filho (PSDB), postou nas redes sociais que recebeu com tristeza a notícia da morte de capitão Anderson. O tucano disse que Anderson prestou relevantes serviços para a segurança pública do Piauí e se solidarizou com familiares.

    Quem também prestou homenagem foi o presidente estadual do PSL, vereador Luís André. O parlamentar teresinense lamentou a morte precoce do colega de partido e afirmou que ele tinha um futuro brilhante na política piauiense. Para Luís André, capitão Anderson deixa uma história de lutas pelo crescimento do Piauí.

    O ex-deputado federal Elizeu Aguiar, que recentemente anunciou a saída do PSL após desentendimento com a direção municipal, postou uma foto ao lado de capitão Anderson e pediu que Jesus Cristo conceda paz e ânimo a todos os familiares do militar.

    Fábio Abreu, deputado federal e secretário de segurança pública do Piauí, também usou as redes sociais para externar tristeza pela morte de Anderson. "Neste momento de dor, desejo forças para a família e amigos", escreveu. O secretário classificou a morte como prematura.

    Presidente da Amepi divulgou nota de pesar (Foto: Reprodução/Facebook)

    O presidente da Associação dos Oficiais Militares do Piauí (Amepi), major Diego Melo, também prestou condolências à família do capitão. Numa nota publicada nas redes sociais, ele pediu a Deus que receba o colega, a quem chamou de "grande guerreiro militar do Piauí".

    Colegas de PSL também fizeram postagens sobre a morte do dirigente municipal do partido. A médica Adriana Sousa disse que Anderson foi um grande lutador pela renovação política no Piauí e grande lutador pela eleição do presidente Jair Bolsonaro.

    O empresário Nel, do Movimento Avança Piauí, lamentou a morte do colega de partido. Numa nota conjunta, tanto o Avança Piauí quanto o Movimento Liberta Piauí (MLP) comunicaram a morte do capitão e agradeceram as manifestações de pesar pela morte do militar.

    • Casa do Carneiro - Rações e Derivados
  • quinta, 01 de agosto de 2019, às 15:50h

    Ladrão invadiu sítio do vereador Joninha (Foto: Jailson Soares/PoliticaDinamica.com)

    O vereador de Teresina Joninha (Avante) foi vítima de um roubo em sua propriedade na Lagoa dos Afonsinhos, zona rural de Teresina. Um ladrão pulou o muro e levou dois porcos do parlamentar. Para evitar barulho, o larápio matou os animais antes de levá-los, mas só deu conta de carregar um e acabou deixando o outro morto no local.

    Joninha disse ao Política Dinâmica nesta quinta-feira (1º) que estava na propriedade, chegou minutos depois ao chiqueiro e ainda aproveitou a carne do porco que o ladrão deixou para trás. O vereador lamentou a ação criminosa e ficou encabulado com a audácia do invasor, que ainda acendeu uma luz para enxergar melhor e capturar os animais.

    NOTA DO COLUNISTA
    Apesar do episódio, é melhor perder um porco do que ganhar uma porca. Em 2020, o vereador vai disputar a reeleição na capital e certamente quer distância de levar uma fuçada. Melhor o ladrão comer a porca do que a porca comer Joninha em 2020. Né não?

    • Casa do Carneiro - Rações e Derivados
  • quarta, 31 de julho de 2019, às 17:33h

    Vereador diz que chance de ser oposição é zero (Foto: Marcos Melo/PoliticaDinamica.com)

    O secretário municipal de juventude de Teresina, vereador Zé Filho (Avante), é categórico ao afirmar que apoia em 2020 quem o prefeito Firmino Filho (PSDB) mandar. Em entrevista nesta quarta-feira (31) ao programa Política Dinâmica, na FM O Dia, ele disse que essa é uma questão definitiva e nem mesmo laços familiares são capazes de mudar.

    Zé Filho é primo do deputado estadual Henrique Pires, que tem se colocado como um dos pré-candidatos do MDB a prefeito da capital. Pires foi decisivo na eleição de Zé Filho em 2016 e é considerado um dos responsáveis por lançá-lo na política. No entanto, nem mesmo ele seria capaz de mudar o apoio irrestrito do vereador ao candidato que Firmino indicar.

    "O Henrique é meu primo, é meu amigo, votei nele para deputado estadual e continuo no grupo político dele. Ele vai me ajudar na minha eleição de vereador, mas eu já disse a ele quando ele lançou a pré-candidatura. Eu falei: 'Meu primo. Se você for candidato a prefeito, para ter meu apoio procure primeiro o prefeito Firmino Filho. Só voto em você se você for o candidato dele'. O meu candidato é o candidato que for indicado pelo prefeito Firmino Filho. Isso é ponto pacífico, prego batido e ponta virada", falou.

    NEM SABE QUEM É, MAS O APOIO É CERTO
    O vereador foi questionado se não teme que o candidato indicado por Firmino seja alguém que não lhe agrade. Zé Filho argumentou que não sabe quem é, não tem ansiedade para saber, mas que isso não tira sua certeza que apoiar o nome que o prefeito escolher.

    "Não sei quem é e não tenho ansiedade para saber. Acho que nesse momento nós temos que trabalhar pela cidade. Independentemente de quem seja, tenho certeza que o prefeito Firmino não vai colocar um nome que não seja qualificado para governar Teresina. Já fez uma escolha desse tipo lá atrás com o Silvio Mendes, é um excelente prefeito, tem experiência em fazer esse tipo de escolha, sabe o que é melhor para Teresina e tenho certeza de que vai fazer uma escolha boa para que a gente possa apoiar sem dificuldades", finalizou.

    • Casa do Carneiro - Rações e Derivados
  • quarta, 31 de julho de 2019, às 16:32h

    Parlamentares estaduais voltam aos trabalhos (Foto: Jailson Soares/PoliticaDinamica.com)

    Os deputados estaduais do Piauí voltam aos trabalhos na Assembleia Legislativa nesta quinta-feira (1º). Depois de 15 dias de recesso parlamentar, as atividades nas comissões técnicas e no plenário do Legislativo Estadual serão retomadas no primeiro dia do mês.

    Como se trata de uma quinta-feira, último dia da semana a ter sessão na Assembleia [nas sextas-feiras não tem], a expectativa é que os trabalhos só sejam retomados com força total na segunda-feira (5). Alguns deputados ainda estão viajando e devem enforcar a quinta-feira.

    • Casa do Carneiro - Rações e Derivados
  • quarta, 31 de julho de 2019, às 12:04h

    Arqueóloga Niède Guidon reagiu e retirou apoio ao evento (Foto: Joaquim Neto)

    A Ópera da Serra da Capivara, evento do Governo do Piauí em parceria com a Prefeitura de São Raimundo Nonato, dentro do Parque Nacional da Serra da Capivara, virou palanque político contra o presidente Jair Bolsonaro. A terceira edição, ocorrida entre os dias 22 e 27 de julho deste ano, foi marcada por alguns artistas dizendo que odeiam Bolsonaro e pedindo cadeia para o ministro Sérgio Moro. Além disso, a cantora Maria Gadu gritou "Lula Livre".

    Embora seja realizado dentro uma unidade de conservação federal, quem quer assistir ao espetáculo, realizado uma vez por ano, precisa pagar ingressos, salvo algumas centenas que a organização destina de forma gratuita para público específico. Na região, a ópera é capitaneada pelas irmãs Castro. Carmelita Castro é prefeita da cidade, Sádia Castro é secretária estadual de Meio Ambiente e coordenadora geral do evento, e Margarete Castro Coelho é deputada federal. O diretor artístico da ópera, Felipe Guerra, é ligado à família.

    Matéria publicada no site da Secretaria Estadual de Cultura do Piauí no dia 26 de julho deixa claro que o evento é realizado pelo Governo do Estado, através das Secretarias Estaduais de Cultura (Secult), de Meio Ambiente (Semar) e de Turismo (Setur), pelas prefeituras de Coronel José Dias e São Raimundo Nonato e tem apoio do Instituto Chico Mendes de Conservação da Biodiversidade (ICMBio) e da Fundação Museu do Homem Americano (Fumdham).

    VEJA O VÍDEO!

    NIÉDE GUIDON RETIRA APOIO
    A arqueóloga Niéde Guidon, presidente da Fundação Museu do Homem do Americano (Fumdham), comunicou nesta quarta-feira (31) que a instituição não vai mais apoiar a realização da Ópera da Serra da Capivara. A decisão foi tomada por conta das manifestações de cunho político registradas no evento deste ano. Niède estuda ainda não mais autorizar o uso do terreno no anfiteatro da Pedra Furada para que seja realizado o espetáculo.

    "Tendo tomado conhecimento de manifestações políticas realizadas durante apresentações na Ópera na Serra da Capivara, um evento que sempre foi unicamente cultural, a Fundação Museu do Homem Americano decidiu que não mais apoiará a realização desse evento", diz.

    O PD apurou com fontes na Fumdham que a arqueóloga também se mostrou receosa com um princípio de incêndio que ocorreu na realização da ópera, motivo que reforçou a decisão de não mais ceder o espaço para o evento, embora essa proibição não tenha sido mencionada no comunicado. Internamente, membros da Fumdham se queixam que, embora haja cobrança de ingressos para o evento, o parque não é beneficiado com os lucros.

    Governo de Wellington Dias, do PT, promove o evento (Foto: Joaquim Neto)

    MPF NA COLA DA ÓPERA
    O Ministério Público Federal no Piauí (MPF) abriu, no dia 9 de julho, um procedimento para apurar suspeitas de irregularidades e acompanhar cada passo da realização da ópera. O procurador da República Igor Lima Goettenauer de Oliveira falou com a reportagem do Política Dinâmica sobre o assunto. O órgão ministerial compareceu in loco ao espaço da festa, onde foram constatadas irregularidades, principalmente no primeiro dia do espetáculo.

    Segundo o procurador, os organizadores foram alertados imediatamente, ainda na noite de estreia, e cobrados para que reparassem os problemas. Entre as irregularidades estava o abuso do limite de decibéis (volume do som) permitido para o evento. Como se trata de uma unidade de conservação, o Instituto Chico Mendes de Conservação da Biodiversidade (ICMBio) estabeleceu limites para que não houvesse impactos. No entanto, o MPF constatou que o som estava excessivamente alto e exigiu providências, atitude corrigida nas noites seguintes.

    A autorização para a realização da ópera foi concedida pela Coordenação Regional 5 do ICMBio. Para isso, foram analisados possíveis impactos ambientais, bem como o estabelecimento de requisitos e condicionantes para que esses impactos fossem evitados ou minimizados. Mesmo assim, o MPF quis saber como se deu a distribuição dos ingressos gratuitos, qual a destinação do lucro obtido e qual benefício que trará à Serra da Capivara. Nesse quesito, sustenta o MPF, os organizadores prestaram esclarecimentos satisfatórios.

    Evento aconteceu entre os dias 22 e 27 de julho (Foto: Joaquim Neto)

    DIREITO À LIVRE MANIFESTAÇÃO
    Sobre as manifestações de cunho político no evento dentro do Parque da Serra da Capivara, o procurador afirma que não existe impedimento legal para esse tipo de atitude, desde que não haja excesso, desvio ou abuso de direito, o que, segundo ele, não houve na ópera.

    "Não há norma jurídica que vede manifestações políticas por parte de artistas durante espetáculos culturais. Ao contrário, a Constituição da República garante a livre manifestação do pensamento e da atividade artística. Assim, o MPF entende como legítima e legal qualquer manifestação de cunho político, desde que, naturalmente, não haja excesso, desvio ou abuso de direito, o que não se deu no caso", explicou Igor Lima Goettenauer.

    PREFEITURA NÃO SE MANIFESTA
    Procurada pelo Política Dinâmica, a Prefeitura de São Raimundo Nonato informou que não vai se manifestar sobre a decisão da arqueóloga Niède Guidon de retirar o apoio à ópera.

    SÁDIA CASTRO NÃO SE MANIFESTA
    A coordenadora geral da Ópera da Serra da Capivara, Sádia Castro, foi procurada pelo Política Dinâmica. Apesar das tentativas de contato, as ligações não foram atendidas e as mensagens encaminhadas para ela não tiveram resposta até a publicação da matéria.

    SECULT NÃO MANIFESTA
    A reportagem também procurou a Secretaria de Cultura do Piauí. O secretário Fábio Novo (PT) não atendeu a ligação. Já a assessoria de imprensa ficou de enviar algum retorno sobre o fato de Niède Guidon ter retirado o apoio, mas até a publicação da matéria nada foi enviado.

    • Casa do Carneiro - Rações e Derivados
  • terça, 30 de julho de 2019, às 15:30h

    Parlamentar piauiense em audiência em Brasília (Foto: Reprodução/Instagram)

    O deputado estadual Henrique Pires (MDB-PI) esteve em Brasília com o secretário especial de cultura do Ministério da Cidadania, o seu xará Henrique Pires. Além do nome, eles têm outra coisa em comum: assim como o piauiense, o gaúcho Henrique Pires também é filiado ao MDB.

    Nesta terça-feira (30), Henrique Pires, o do Piauí, postou sobre o encontro em uma de suas redes sociais. Segundo ele, foram tratados assuntos relacionados ao projeto Música para Todos, Centros de Cidadania e sobre cultura para o estado do Piauí.

    O projeto Música para Todos atende em média 4 mil jovens, que aprendem música de forma gratuita. O programa tem 18 anos e contribui na formação de crianças, jovens e adultos das mais variadas classes sociais e faixas etárias, tanto da capital como do interior do estado.

    • Casa do Carneiro - Rações e Derivados
  • terça, 30 de julho de 2019, às 14:36h

    Robert mira críticas ao grupo liderado por Firmino (Foto: Jailson Soares/PoliticaDinamica)

    O ex-deputado estadual Robert Rios resolveu apontar sua metralhadora de palavras contra o grupo político do prefeito de Teresina Firmino Filho (PSDB). Em suas redes sociais, o político cotado para ser candidato a vice-prefeito numa eventual candidatura de Dr. Pessoa tem feito críticas ao gestor tucano. A última delas nesta terça-feira (30).

    Na postagem, Robert afirma que está existindo um "leilão eleitoral", faz críticas indiretas a setores da imprensa e afirma que o atual grupo político vai fazer qualquer coisa para continuar mais 30 anos no poder. Ele não cita nomes, mas a postagem tem endereço certo.

    Postagem feita pelo ex-deputado na internet (Foto: Reprodução/Facebook)

    "Desemprego, fila em hospital, violência na rua e, ainda assim, começou o leilão eleitoral: imprensa e cabos eleitorais pagos defendendo o palácio do poder. Vão eleger um estranho sem compromisso com o povo e continuar o sofrimento. Farão qualquer coisa para continuar no poder por mais 30 anos", escreveu.

    • Casa do Carneiro - Rações e Derivados


voltar para 'Política Dinâmica'