Coluna Gustavo Almeida
  • 22 de janeiro 2018

    domingo, 21 de janeiro de 2018, às 18:06h

    Pessoa e Sérvio, à esquerda, cogitam aliança (Foto: Divulgação/Assessoria Dr. Pessoa)

    O deputado estadual Dr. Pessoa (PSD) esteve na manhã deste domingo (21) no Mercado Público do bairro Dirceu I, na Zona Sudeste de Teresina. Ele estava acompanhado do pré-candidato a governador Fábio Sérvio, que vai se filiar ao PSL e fazer palanque para Jair Bolsonaro no Piauí. O convite para a visita conjunta ao mercado partiu de Sérvio.

    Antes de tomarem um café da manhã no local, eles visitaram dependências do mercado e conversaram com moradores e permissionários. Dr. Pessoa e Fábio Sérvio tem demonstrado uma certa afinidade política. Fábio, inclusive, não descarta que dessa aproximação possa nascer um novo grupo político para disputar as eleições deste ano.

    Eles comeram logo cedo no mercado (Foto: Divulgação/Assessoria Dr. Pessoa)

    “Dr. Pessoa é um cidadão, um político que nós fazemos questão de conversar. A gente está, nesse momento, caminhando paralelamente, mas o tempo todo apertando a mão, conversando e quando possível caminhamos juntos com um objetivo em comum, que é fazer uma nova política no Piauí. Temos aberto um diálogo com a população. Nesse processo, Dr. Pessoa e eu encontramos vários pontos em comum. Certamente isso pode fazer nascer um novo grupo político independente dos que estão aí atualmente”, disse Sérvio.

    O deputado estadual Dr. Pessoa também pretende mudar de partido e deve deixar o PSD assim que a janela partidária se abrir. Vários partidos disputam a filiação do parlamentar.

    Dr. Pessoa com trabalhadores do mercado (Foto: Divulgação/Assessoria Dr. Pessoa)

    IDA PARA O PSL
    Fábio Sérvio, que vinha presidindo o Patriotas no Piauí, vai deixar o partido e se filiar ao PSL, sigla que também deve abrigar o presidenciável Jair Bolsonaro.

    “Nós temos um compromisso no Piauí com o deputado federal e pré-candidato a presidente Jair Bolsonaro. Estivemos num primeiro momento com ele no Patriotas, onde ele abriu a porta. Infelizmente, pelo próprio processo político e pelas razões dele, o Patriotas deixou de ser um projeto de partido dele e foi construída uma nova ponte com o PSL. E nós, acompanhando a orientação dele, estamos ingressando no PSL para garantir o palanque no Piauí”, explicou.

    • Fórum Brasileiro de Segurança Pública
  • domingo, 21 de janeiro de 2018, às 10:30h

    Encontro de oposicionistas com Heráclito Fortes (Foto: Reprodução/Facebook)

    Pode se acostumar! De agora em diante não vai faltar reunião, encontros “casuais” e fotos de lideranças políticas abraçadas e/ou dialogando. Tanto da oposição quanto do lado governista.

    No sábado (20), foi a vez do deputado federal Heráclito Fortes (PSB) receber alguns colegas das trincheiras da oposição. Ele já havia se reunido com o pré-candidato a governador Luciano Nunes (PSDB) na semana e agora foi a vez de receber mais gente.

    O encontro deste sábado foi com o ex-governador Wilson Martins (PSB), o deputado estadual Robert Rios (PDT), o ex-vice-prefeito de Teresina e presidente regional do DEM Roney Lustosa e o prefeito de Bom Jesus, Marcos Elvas (PSDB).

    Na pauta do encontro, apenas política. Conforme publicou Heráclito Fortes em suas redes sociais, eles conversaram muito e analisaram o cenário político nacional e local. Mas o ponto central, é claro, foi a sucessão estadual no Piauí e as estratégias da oposição.

    • Fórum Brasileiro de Segurança Pública
  • domingo, 21 de janeiro de 2018, às 9:53h

    Regina conversa com moradores na zona rural de Teresina (Foto: Divulgação/Assessoria)

    A senadora Regina Sousa (PT) visitou localidades da zona rural de Teresina neste fim de semana. Ainda na incerteza se vai ter espaço na chapa majoritária do governador Wellington Dias para disputar a reeleição, a petista segue visitando comunidades e cidades do interior do Piauí, onde se reúne principalmente com moradores e lideranças comunitárias.

    No sábado (20), Regina esteve na comunidade Salobro, na zona rural da capital, e defendeu o cultivo da fruticultura na área. O povoado conta com 160 famílias e vai completar 20 anos. Apesar das duas décadas, até hoje os moradores lutam pela regularização fundiária.  

    Moradores apresentam demandas para Regina Sousa (Foto: Divulgação/Assessoria)

    Durante a reunião com Regina Sousa, as famílias da comunidade solicitaram esforços da senadora para projetos de abastecimento de água e energia elétrica na região. Os moradores também pediram a ajuda de Regina para aquisição de um trator para a comunidade, equipamento essencial no preparo da terra para o plantio.

    • Fórum Brasileiro de Segurança Pública
  • sábado, 20 de janeiro de 2018, às 21:47h

    Henrique Rebêlo, fundador e presidente da instituição (Foto: Gustavo Almeida)

    A Fundação Valter Alencar entregou neste sábado (20) em Teresina 600 bolsas de ensino. O evento prestigiado por bolsistas e parceiros da instituição contou com a presença de uma média de 700 pessoas. Em 2018, a entidade completa 26 anos de relevantes serviços prestados à população de Teresina e do Piauí.

    Atualmente, a fundação possui convênio com 369 escolas e 13 faculdades, parceria que garante oportunidade de estudo e qualificação profissional a milhares de pessoas. As bolsas oferecidas vão desde o ensino infantil até a pós-graduação, além de cursos técnicos, profissionalizantes, preparatórios para concurso e habilitação.

    Ao longo de 26 anos, mais de 40 mil já foram beneficiados no Piauí (Foto: Gustavo Almeida)

    De acordo com a direção da entidade, atualmente mais de 2.500 famílias são beneficiadas com bolsas viabilizadas através da Fundação Valter Alencar, incluindo aquelas que fazem cursos técnicos por meio de bolsas extensivas, que não necessitam de renovação semestral ou anual. Devido a credibilidade do trabalho da instituição, a procura pelas bolsas só aumenta.

    “A Fundação Valter Alencar completa 26 anos e nesse tempo nós já tivemos a oportunidade de contribuir, de forma direta, com a formação de mais de 40 mil pessoas. Nossa responsabilidade social nos dá essa dinâmica de podermos nos reunir todo início de ano e fazermos essa entrega de bolsas. Temos alguns bolsistas que já são netos dos primeiros. Já é a terceira geração de bolsistas da Fundação Valter Alencar. Isso muito nos orgulha”, diz o deputado estadual Henrique Rebêlo, fundador e presidente da entidade.

    Alunas beneficiadas com bolsas tiraram 940 pontos na redação do Enem 2017

    Durante a solenidade de entrega, alguns beneficiados destacaram a importância da oportunidade concedida pela Fundação Valter Alencar. Quem também esteve no local foram as estudantes Maria Luiza Arrais e Maria Eduarda Martins. Elas estudam em uma escola particular da capital com o auxílio de bolsas ofertadas pela Fundação e alcançaram a excelente marca de 940 pontos na redação do Enem 2017.

    Para Henrique Rebêlo, as oportunidades viabilizadas pela entidade que ele fundou há 26 anos são motivos de alegria e só fazem aumentar a satisfação de todos que colaboram com a Fundação. “Nós temos também as ações de saúde, jurídicas e sociais, mas o nosso foco ao longo desses anos tem sido na parte educacional. O Piauí conhece a Fundação Valter Alencar principalmente pelas bolsas de estudo. Nós nos sentimos muito felizes de poder contribuir com nossa cidade e nosso estado”, finalizou.

    • Fórum Brasileiro de Segurança Pública
  • sábado, 20 de janeiro de 2018, às 14:28h

    Sória ao lado do marido, o ex-prefeito Francisco Macêdo (Foto: Portal AgoraED)

    Morreu na manhã deste sábado (20) em Teresina a ex-primeira-dama da cidade de Bocaina, Sória Maria Portela. Ela era mulher do diretor-geral da Maternidade Dona Evangelina Rosa, Francisco Macêdo, ex-prefeito de Bocaina.

    Sória tinha 52 anos, era natural de Picos e estava internada em um hospital particular da capital. Até a publicação da matéria, a causa da morte não tinha sido divulgada. O corpo foi levado para Picos, onde será sepultado. Ela deixa dois filhos acadêmicos de medicina.

    Presidente do PT em Bocaina, Sória disputou a prefeitura do município em 2016 e ficou em segundo lugar. A petista era funcionária aposentada da Caixa Econômica Federal.

    Sória disputou prefeitura de Bocaina em 2016 (Foto: Reprodução/Portal O Povo)

    O presidente do Diretório Estadual do PT, deputado federal Assis Carvalho, divulgou nota lamentando a morte da companheira de partido.

    Veja a nota.

    NOTA DE PESAR!!!

    O Partido dos Trabalhadores do Piauí externa seu profundo pesar pelo falecimento da presidenta do Diretório Municipal do PT de Bocaina, Sória Portela, ocorrido na manhã deste sábado (20), em Teresina.

    A companheira Sória Portela era bancária da Caixa Econômica Federal, mãe, esposa do médico Francisco Macedo e foi candidata a prefeita de Bocaina pelo PT, nas eleições de 2016.

    Solidariedade aos familiares e amigos que perdem uma grande companheira.

    Sória Portela, presente!
    Assis Carvalho, presidente estadual do PT/PI

    • Fórum Brasileiro de Segurança Pública
  • sábado, 20 de janeiro de 2018, às 7:27h

    Margarete e Regina fizeram história ao tomar posse (Foto:Jailson Soares/PoliticaDinamica)

    Hoje em dia, muito se fala na participação da mulher na política. Mesmo sendo a maior parcela do eleitorado brasileiro, elas ainda ocupam poucos cargos eletivos em relação aos homens. O Congresso Nacional discute, inclusive, a fixação de uma cota feminina que garanta maior participação delas no poder. Atualmente, essa cota existe apenas para candidaturas, mas não para o total de cadeiras nos parlamentos.

    O problema é que a presença feminina nos poderes políticos nem sempre é estimulada pelos partidos e pelos caciques que os comandam. Na maioria das vezes, a conjuntura política tende a não beneficiá-las. No Piauí, por exemplo, temos uma situação um tanto controversa: duas mulheres, pioneiras nos cargos em que ocupam, correm sério risco de perderem o posto. Não no voto, mas em decisões a portas fechadas.

    Margarete Coelho (Progressistas) e Regina Sousa (PT) fizeram história em 1º de janeiro de 2015. Naquela data, elas tomavam posse nos cargos de vice-governadora e senadora da República, respectivamente. Margarete se tornou a primeira mulher a assumir o cargo de vice-governadora na história do Piauí. Já Regina, uma ex-quebradeira de coco, se tornava a primeira mulher senadora da República pelo estado piauiense.

    Margarete pode ficar fora da chapa de W. Dias (Foto: Jailson Soares/PoliticaDinamica)

    Passados pouco mais de três anos e há menos de 10 meses da eleição, elas ainda lutam para conseguir, pelo menos, disputar a reeleição. Apesar da importância dos postos que alcançaram, nenhuma delas tem poder de comando em seus partidos, estando sujeitas a decisões dos dirigentes maiores. Quis o destino que as duas vagas mais cobiçadas por outras siglas na chapa do governador Wellington Dias (PT) fossem justamente as delas.

    No caso de Margarete, o partido tem defendido sua permanência como vice na chapa majoritária do governador petista. Já a situação de Regina não é a mesma. Segmentos do Partido dos Trabalhadores lutam para que ela tenha o direito à reeleição respeitado, mas as cabeças maiores não se manifestam firmemente sobre o assunto. Para uns, a vaga tem que ser de Regina, para outros, o posto dela é um espaço aberto à negociação.

    Também chama a atenção o fato de que nenhuma delas tem a vaga ameaçada por outra mulher, mas sim por homens que ao longo dos anos se perpetuaram na política do Piauí. Outro ponto que vale ressaltar é que a ameaça não leva em conta o desempenho de Margarete e Regina no exercício dos seus mandatos. Na vice-governadoria, a atuação de Margarete é reconhecidamente uma das melhores já vistas até aqui. Ela não foi uma vice meramente decorativa, como costuma ser a maioria.

    Regina também deve ficar fora da chapa (Foto: Jailson Soares/PoliticaDinamica.com)

    O desempenho de Regina como senadora é contestado por alguns segmentos, mas também tem sido bem visto por outros. Ela conseguiu chegar à presidência da Comissão de Direitos Humanos e Legislação Participativa, uma das mais importantes do Senado, e seu currículo não envergonha o Piauí. Mesmo chegando ao cargo após ter sido suplente de Wellington Dias [que saiu para assumir o governo do Piauí em 2015] ela buscou seus espaços.

    Aprovando ou não o desempenho delas, concordando ou não com suas posições, o certo que o pioneirismo conquistado por Margarete e Regina talvez merecesse um pouco mais de “consideração” ou outro termo que os caros leitores acharem mais adequado. Não vou aqui adotar um discurso exagerado, e por vezes vitimista, de certos segmentos e dizer que essa situação ocorre simplesmente pelo fato delas serem mulheres. Não é bem isso!

    O que se levanta aqui é uma possível perda de espaços justamente no momento em que a política discute maior participação feminina nas disputas eleitorais. E o pior: no caso de Margarete e Regina, boa parte dos atores principais do caso conduz as articulações sem sequer usar como balizador o desempenho das duas [independentemente deste ser bom ou não], considerando apenas fatores meramente políticos. Eis aí agravante problema.

    • Fórum Brasileiro de Segurança Pública
  • sexta, 19 de janeiro de 2018, às 10:42h

    Deputado levanta questionamento nas redes sociais (Foto: Jailson Soares/PoliticaDinamica)

    O presidente estadual do PDT e suplente de deputado federal, Flávio Nogueira, usou as redes sociais nesta sexta-feira (19) para comentar o tão aguardado julgamento do ex-presidente Lula (PT), que vai ocorrer na próxima quarta-feira (24). Nogueira diz que o grande problema do julgamento não sairá das ruas, mas sim da própria Justiça.

    Ele ainda lança um questionamento que tem sido feito ao longo de todo o processo: de quem é o triplex? Na postagem, Nogueira menciona que a Justiça do Distrito Federal penhorou o imóvel como bem pertencente a construtora OAS. Com isso, cria-se um conflito com a acusação de que Lula é o dono do imóvel localizado no Guarujá.

    Nogueira afirma que a decisão da Justiça do DF dá munição aos partidários de Lula, que podem argumentar com ainda mais força a tese de perseguição política ao ex-presidente.

    Veja na íntegra a postagem:

    “O grande problema que o TRF-4, terá no dia 24 de janeiro, não vira das ruas. Mas da própria Justiça. A sentença proferida pelo juiz Moro, diz que o dono do famigerado tríplex do Guarujá, é Lula. Mas, a Justiça do Distrito Federal penhorou o imóvel como bem da OAS. De quem é mesmo o Triplex? Eis a questão! Que dá munição, para os partidários de Lula, reafirmar que trata-se de perseguição política. Não se quer, aqui, fazer a cabeça de ninguém. Apenas provocar um exercício de raciocínio. A não ser que, adote-se a teoria do 'conjunto da obra'".

    • Fórum Brasileiro de Segurança Pública
  • sexta, 19 de janeiro de 2018, às 9:31h

    Dodge designou procuradores auxiliares em virtude do ano eleitoral (Foto: Divulgação/STF)

    A procuradora-geral da República, Raquel Dodge, designou três procuradores para atuarem como auxiliares da Procuradoria Regional Eleitoral no Piauí junto ao Tribunal Regional Eleitoral (TRE-PI). Os escolhidos foram Alexandre Assunção, Leonardo Carvalho Cavalcante e Marco Túlio Lustosa Caminha.

    Conforme portaria assinada por Raquel Dodge, eles vão poder oficiar conjuntamente e sob a coordenação do procurador regional eleitoral no Piauí, Patrício Noé da Fonseca, que assumiu o cargo em outubro do ano passado.

    A nomeação dos procuradores da República auxiliares atende a um ofício da própria PRE-PI visto que 2018 é ano eleitoral e a demanda de trabalho é bem maior. O período de atuação é retroativo a 1º de janeiro e vai até o dia 30 de setembro, uma semana antes da eleição.

    Auxiliares vão atuar sob o comando de Patrício Noé (Foto: Jailson Soares/PoliticaDinamica)

    O trabalho junto à Procuradoria Regional Eleitoral deve ocorrer sem prejuízos as atuais atribuições dos três procuradores da República no MPF. A portaria foi assinada por Raquel Dodge no último dia 11 e publicada nesta sexta-feira (19) no Diário Oficial da União.

    • Fórum Brasileiro de Segurança Pública
  • sexta, 19 de janeiro de 2018, às 8:07h

    Municípios já estão com o dinheiro na conta (Foto: Gustavo Almeida/PoliticaDinamica.com)

    As prefeituras de todo o Brasil recebem nesta sexta-feira (19) mais um repasse do Fundo de Participação dos Municípios (FPM). Com valor bruto de R$ 1,47 bilhão, o montante é referente ao 2º decêndio do mês. Quando descontada a retenção do Fundo de Manutenção e Desenvolvimento da Educação Básica (Fundeb), o FPM totaliza R$ 1,18 bilhão.

    Esse é o segundo repasse de FPM no mês de janeiro. Dados coletados pela equipe de estudos técnicos da Confederação Nacional de Municípios (CNM) revelam que essa segunda transferência teve um crescimento de 13,07%, quando comparado com o mesmo período do ano passado. O percentual não considera os efeitos da inflação.

    Já a soma dos dois decêndios de janeiro deste ano registrou elevação de 11,48%. Enquanto em 2017, as prefeituras brasileiras receberam R$ 4,26 bilhões, o valor chegou a R$ 4,75 bilhões neste ano, aponta a entidade. Se a inflação for levada em conta, esses percentuais caem para 10,25% e 8,7%, respectivamente. 

    O segundo repasse de janeiro é 14,08% maior do que a estimativa publicada pela Secretaria do Tesouro Nacional (STN) para o período. Entretanto, a CNM recomenda cautela aos gestores municipais com as finanças, sobretudo nos primeiros meses do ano, tendo em vista que o cenário político e econômico brasileiro ainda se demonstra instável.

    • Fórum Brasileiro de Segurança Pública
  • quinta, 18 de janeiro de 2018, às 18:46h

    Vereadores após reunião no Karnak (Foto: Divulgação/Assessoria/Deolindo Moura)

    Um grupo de 12 vereadores de Teresina foi recebido na tarde desta quinta-feira (18) no Palácio de Karnak. Os parlamentares tiveram uma reunião com o secretário estadual de Saúde, Florentino Neto (PT) e o superintendente de relações institucionais do governo, Pedro Calisto.

    Na reunião, Florentino anunciou aos vereadores que 20 academias populares de saúde serão instaladas na capital já nos próximos meses. As estruturas haviam sido prometidas pelo governador Wellington Dias (PT) aos parlamentares em encontros anteriores, bem como o asfaltamento de ruas da capital que também foi pleiteado pelos vereadores.

    “Nós fomos atrás da questão das academias de saúde e dos asfaltos que foram prometidos pelo governador e que os processos, diga-se de passagem, estão em licitação por diversas secretarias. Foi um pedido que 14 vereadores fizeram ainda no ano passado ao governador durante uma reunião. São os vereadores mais próximos do Wellington Dias. As academias já foram compradas e estão nos galpões da Sesapi”, falou o vereador Deolindo Moura (PT).

    Petistas Deolindo e Dudu na reunião (Foto: Divulgação/Assessoria/Deolindo Moura)

    Na reunião, os 12 vereadores discutiram os locais da cidade onde devem ser instaladas as academias populares de saúde. O governador Wellington Dias não estava no Palácio de Karnak no momento da reunião de Florentino Neto com os parlamentares da capital.

    • Fórum Brasileiro de Segurança Pública
  • quinta, 18 de janeiro de 2018, às 12:38h

    Vereador é "homem forte" de Firmino Filho (Foto: Jailson Soares/PoliticaDinamica.com)

    O vereador Joninha (PSDB) é só empolgação com a pré-candidatura a deputado federal. Convidado especialmente por Firmino Filho, ele vai fazer dobradinha com a primeira-dama Luci Silveira (Progressistas) e terá apoio total do prefeito da capital. É dele também a missão de articular o lançamento de outros nomes tucanos para a disputa proporcional.

    O vereador argumenta que Teresina precisa de um deputado federal que conheça a cidade e principalmente as comunidades rurais, que segundo ele são esquecidas pelos atuais parlamentares federais. Joninha diz que o descaso é tão grande que a energia elétrica do interior do município não garante sequer o funcionamento de uma chocadeira de ovos.

    "Infelizmente, a nossa zona rural a prefeitura não tem como dar conta sozinha porque é muito extensa e nenhum deputado federal teve o compromisso de colocar emendas para a zona rural. As pessoas produzem, mas na hora de escoar não tem estrada e nem energia. A energia do interior não dá nem para rodar uma chocadeira de ovo. Vamos trabalhar para a zona rural ser beneficiada e só vai ser se tiver um deputado federal de Teresina", falou.

    Joninha afirma que vai reunir médicos com potencial de votos, lideranças de bairros, alguns vereadores e outras lideranças para se lançarem candidatos pelo PSDB. Uma pesquisa já foi encomendada é esperada no ninho tucano. “Essa estratégia de elegermos um deputado é muito boa para melhorar a situação de Teresina junto ao governo federal”, garante.

    • Fórum Brasileiro de Segurança Pública
  • quinta, 18 de janeiro de 2018, às 12:01h

    Ex-vereador lutava contra um câncer (Foto: Reprodução/Portal RiachãoNet)

    Morreu na manhã desta quinta-feira (18) em Picos aos 69 anos o vice-presidente estadual do PPS, João Bosco de Medeiros, o Bosquim. Ele era filiado ao partido há 20 anos e lutava contra um câncer. O político é irmão do ex-prefeito Gil Paraibano (Progressistas) e foi vereador.

    O Diretório Estadual do PPS divulgou nota de pesar lamentando a morte do dirigente. Conforme a nota, Bosco Medeiros foi um arguto observador do cenário político estadual e nacional, tendo participado de lutas em prol da democracia durante o Regime Militar quando ainda era estudante no Rio de Janeiro.

    Natural da Paraíba, ele foi morar na cidade de Picos há mais de 40 anos. Além de ex-vereador, Bosco também foi secretário municipal. Pelo trabalho que desenvolveu no município, foi agraciado com o título honorífico de cidadania picoense.

    O prefeito de Picos, Padre Walmir (PT), decretou luto oficial de três dias pela morte do político.

    • Fórum Brasileiro de Segurança Pública
  • quarta, 17 de janeiro de 2018, às 11:51h

    Vereador e prefeito tiveram encontro (Fotos: Jailson Soares/PoliticaDinamica.com)

    O vereador Luís André (PSL) se reuniu na tarde da terça-feira (16) com o prefeito Firmino Filho (PSDB) na prefeitura de Teresina. Os dois estavam com a relação política estremecida desde a conturbada eleição da Mesa Diretora da Câmara. Agora, tudo está resolvido.

    Com a volta de Luís André, o prefeito avalia que alcançou a marca de, pelo menos, 20 vereadores na chamada “nova base”, grupo de sustentação que sofreu alterações após a crise com a Câmara. Caio Bucar (PSD), que era oposição, também foi para a base do tucano.

    Certo mesmo é que oito vereadores não estão nas contas do prefeito como aliados dele. Antes da polêmica eleição da Mesa Diretora que reelegeu Jeová Alencar de forma antecipada, a oposição tinha apenas quatro parlamentares.

    Apesar disso, alguns segmentos do Palácio da Cidade preferem não taxar todos os oito como "oposição de fato". Há quem considere dois deles como independentes. Na prática, são tidos como imprevisíveis nas votações, ou seja, aqueles em quem não é bom o prefeito confiar.

    • Fórum Brasileiro de Segurança Pública
  • quarta, 17 de janeiro de 2018, às 9:40h

    Lideranças da oposição reunidas com Luciano Nunes (Foto: Divulgação)

    O deputado estadual e pré-candidato a governador do Piauí, Luciano Nunes (PSDB), se reuniu na noite da terça-feira (16) com lideranças da oposição. O encontro aconteceu na casa do deputado estadual Robert Rios (PDT) e foi solicitado pelo próprio Luciano Nunes. A intenção foi apresentar uma espécie de balanço dos primeiros dias de atividades como pré-candidato.

    Participaram do encontro os deputados estaduais Gustavo Neiva (PSB), Marden Menezes (PSDB), Firmino Paulo (PSDB), o anfitrião Robert Rios (PDT), os deputados federais Átila Lira e Rodrigo Martins, ambos do PSB, e os ex-governadores Wilson Martins (PSB) e Zé Filho (sem partido). Zé Filho saiu mais cedo da reunião e por isso não apareceu na foto.

    "Foi uma reunião produtiva. Ele chamou as lideranças da oposição para dar satisfação dos movimentos que ele tem feito como pré-candidato, para deixar claro que está disposto a disputar. Ele conseguiu em 16 dias se articular bem, fazendo visitas e dialogando com lideranças. É um nome novo, que não tem nada contra ele e que sempre foi coerente. Então foi um encontro para deixar a oposição informada", disse o deputado Rodrigo Martins.

    O parlamentar lembrou que a pré-candidatura de Luciano deu mais ânimo à oposição porque, além de se colocar como postulante, ele tem feito por onde, mostrando com atitudes que está decidido a enfrentar o modelo de gestão capitaneado por Wellington Dias (PT). 

    "Ele está muito disposto. É uma candidatura nova, com uma expectativa muito grande e uma esperança de ver o Piauí dar um salto", finalizou.

    • Fórum Brasileiro de Segurança Pública
  • terça, 16 de janeiro de 2018, às 12:07h

    Parlamentar do PRP em evento com Wellington Dias (Foto: Divulgação/Assessoria)

    Cada vez mais longe do Palácio da Cidade e bem colado no Palácio de Karnak. Assim tem se comportado o vereador de Teresina, Joaquim do Arroz (PRP). O parlamentar já vinha demonstrando afinidade política com o governador Wellington Dias (PT) há alguns meses e após a polêmica eleição da Mesa Diretora da Câmara a proximidade só aumentou.

    Ao deixar de vez a base do prefeito Firmino Filho (PSDB), cuja relação azedou por conta da eleição na Câmara, Arroz parece ter encontrado sombra e água fresca no governo estadual. Pelo menos é o que tenta mostrar. Ele faz questão de transparecer o bom acolhimento vindo dos lados do Karnak e a presença em eventos do governador virou rotina.

    Nesta terça-feira (16), Joaquim do Arroz participou da inauguração de um posto do Batalhão da Polícia Rodoviária Estadual no povoado Santa Teresa, na PI-113. O vereador, que possui base eleitoral na área, estava na condição de representante da Câmara Municipal.

    • Fórum Brasileiro de Segurança Pública


voltar para 'Política Dinâmica'