Coluna Gustavo Almeida
  • sábado, 28 de março de 2020, às 10:09h

    Prefeito morreu na madrugada da sexta-feira (27) (Foto: Reprodução/Facebook)

    A Secretaria de Estado da Saúde do Piauí (Sesapi) confirmou a primeira morte provocada pelo novo coronavírus (Covid-19) no Piauí. Resultados de exames apontaram que o prefeito de São José do Divino, Antônio Nonato de Lima Gomes (PT), o Antônio Felícia, morreu vítima da doença.

    Antônio Felícia morreu na madrugada da sexta-feira (27) após dar entrada no Pronto-Socorro do Hospital de Piracuruca com sintomas de Covid-19. Ele tinha 57 anos e era diabético.

    CONFIRA A NOTA DA SESAPI

    A Secretaria de Estado da Saúde informa que foi registrada no Piauí a primeira morte por covid-19, doença causada pelo novo coronavírus.

    O Lacen liberou na manhã deste sábado, 28 de março, os exames do prefeito de São José do Divino, Antônio Nonato Lima Gomes, conhecido como Antonio Felicia (PT), que testaram positivo para o novo coronavírus.

    O prefeito, de 57 anos, chegou a ser atendido no Hospital Dr. José Brito Magalhães, no município de Piracuruca, mas não resistiu. Ele tinha histórico de diabetes e teve uma evolução rápida da doença.

    • Teresina - Cidade Inteligente
    • InthegrARTE
    • Casa do Carneiro - Rações e Derivados
  • sexta, 27 de março de 2020, às 9:59h

    Casal é acusado de abuso do poder (Foto: Jailson Soares/PoliticaDinamica.com)

    O Tribunal Regional Eleitoral do Piauí (TRE-PI) segue com a saga para tentar julgar o processo que pode confirmar a cassação da prefeita de São Raimundo Nonato, Carmelita Castro (Progressistas), e deixar inelegível o marido dela, o deputado estadual Hélio Isaías. Além do casal, três vereadores e o vice-prefeito da cidade também são réus.

    Após vários adiamentos provocados por jogadas jurídicas de advogados, o polêmico processo volta à pauta. No entanto, devido à crise de saúde decorrente do novo coronavírus (Covid-19), o julgamento agora será por videoconferência e está marcado para a próxima terça-feira (31).

    De acordo com o TRE-PI, os advogados que tiverem interesse em fazer sustentação oral das suas razões deverão enviar pedido via e-mail com antecedência mínima de duas horas do início da sessão. Assim, terão tempo para receber instruções de como acessar o evento de forma remota.

    No dia, serão julgados de forma conjunta a Ação de Investigação Judicial Eleitoral (Aije), que já vinha sendo discutida no TRE, e a Ação de Impugnação de Mandato Eletivo (Aime). A unificação das duas ações foi justamente a razão pela qual o julgamento foi adiado no último dia 16. O pedido de unificação foi feito pela defesa e acolhido pelo plenário pelo placar de 4x3, após o desembargador Fernando Lopes mudar o voto que havia dado contra a unificação.

    Carmelita Castro, Hélio Isaías, o vice-prefeito Beto Macêdo (PT) e três vereadores são acusados de abuso do poder político e econômico nas eleições de 2016. Na época, Hélio Isaías era secretário estadual de Defesa Civil e, conforme a acusação, usou deliberadamente a pasta para favorecer a campanha da esposa, que venceu por uma margem apertada.

    As provas foram periciadas pela Polícia Federal. São 85 vídeos, 163 fotos e áudios onde moradores relatam terem recebido benesses no período eleitoral. Conforme a denúncia, foram perfuradas dezenas de poços, construídas barragens, obras de calçamento, doação de caixas d'água, sistemas de abastecimentos em comunidades rurais, doação de cestas básicas e várias outras ações nos meses que antecederam a eleição.

    O Ministério Público Federal (MPF), por meio da Procuradoria Regional Eleitoral no Piauí, deu parecer opinando pela confirmação da decisão de 1ª instância que cassou a prefeita, o vice, os vereadores e ainda tornou inelegível por oito anos o deputado Hélio Isaías.

    LEIA TAMBÉM:
    O julgamento que nunca começa

    Julgamento que agita os bastidores

    Prefeita: "Justiça do Piauí tem homens sérios"

    Polícia Federal periciou provas

    • Teresina - Cidade Inteligente
    • InthegrARTE
    • Casa do Carneiro - Rações e Derivados
  • sexta, 27 de março de 2020, às 9:01h

    Antônio Felícia era prefeito pela segunda vez (Foto: Reprodução/Facebook)

    Morreu na madrugada desta sexta-feira (27) o prefeito do município de São José do Divino, Antônio Nonato Lima (PT), conhecido como Antônio Felícia. O gestor tinha 57 anos, era diabético e deu entrada no pronto-socorro do Hospital de Piracuruca com quadro suspeito de Covid-19. 

    Resultados de exames são aguardados para saber se ele estava ou não com a doença. O material coletado foi enviado para o Laboratório Central do Piauí (Lacen).

    Antônio Felícia foi atendido no hospital pelo prefeito de Piracuruca, Raimundo  Alves (PSD), que é médico. Antônio comunicou ao gestor de Piracuruca, município próximo a São José do Divino, na quarta-feira (25) que estava com febre e dificuldades para respirar, sintomas semelhantes aos provocados pelo novo coronavírus.

    O estado de saúde do prefeito piorou e ele procurou o Pronto-Socorro de Piracuruca. Mesmo assim, não resistiu e morreu com diagnóstico clínico de covid-19, com base nos sintomas apresentados. O Lacen orientou familiares e amigos do prefeito a ficarem isolados por 14 dias.

    POLÍTICOS LAMENTAM

    A morte de Antônio Felícia repercutiu no meio político. O senador Ciro Nogueira (Progressistas) usou as redes sociais para lamentar a morte prematura do gestor.

    "Minhas amigas, meus amigos, em meio a tanta incerteza, fui tomado de surpresa pela morte do prefeito da querida cidade de São José do Divino, Antônio Felícia. Duas vezes prefeito, fez uma gestão eficiente e buscou desenvolver seu município para o bem de seus concidadãos. Meus sentimentos mais sinceros e minhas orações neste momento de luto e dor", escreveu Ciro.

    O deputado federal Assis Carvalho, presidente estadual do PT, disse que Antônio Felícia deixa um legado de gestão eficiente. "Estamos todos em choque. Compartilho a dor de uma cidade inteira, e, especialmente, da esposa Marlúcia, dos dois filhos e toda sua família. Aos 57 anos, nos deixa o legado de um gestor eficiente, que acreditava no empreendedorismo.", postou.

    O ex-deputado Robert Rios também se manifestou. "Fico triste quando vejo a morte levar um jovem como o prefeito de São José do Divino, Antônio Felícia. Caminhamos muito juntos".

    Wilson Brandão, deputado estadual pelo Progressistas, também se manifestou. "Hoje muito cedo recebemos a triste notícia do falecimento do amigo Antônio Nonato Lima Gomes, o Antônio Felícia, prefeito de São José do Divino. Líder político respeitado na região, sempre muito preocupado com os destinos da administração, empresário, amigo dos amigos. Fica para todos nós a lembrança de um cidadão do entendimento, pacato e humilde", postou.

    • Teresina - Cidade Inteligente
    • InthegrARTE
    • Casa do Carneiro - Rações e Derivados
  • quinta, 26 de março de 2020, às 14:52h

    Ciro não vê problema com os filhos do presidente (Foto: Jailson Soares/PoliticaDinamica.com)

    O senador Ciro Nogueira (Progressistas) foi questionado nesta quinta-feira (26) sobre a participação de Carlos Bolsonaro, filho do presidente Jair Bolsonaro, nas decisões do Palácio do Planalto. Carlos, que é vereador do Rio de Janeiro e não tem atribuição definida no governo federal, participa de reuniões oficiais e influencia na tomada de decisões.

    Para Ciro, não há nada de errado nisso. O senador afirmou em entrevista ao Política Dinâmica que Jair Bolsonaro tem todo o direito de se aconselhar com os filhos e tê-los por perto no governo. Embora afirme que tem divergências de posição com Carlos Bolsonaro, Ciro diz que a presença dele nas decisões do presidente conta com seu apoio.

    "Eu tenho que respeitar o direito do presidente de se aconselhar e estar ao lado de quem ele quiser. É um direito dele. Nós vamos proibir o presidente de estar ao lado do seu filho e de se aconselhar com ele? Isso é um absurdo. É uma escolha, é legítimo e conta com meu apoio. Não tem como criticar isso. Não vejo motivo para a gente criticar porque o filho do presidente está ao lado dele. Vamos proibir o filho de estar ao lado dele? Isso não tem sentido nenhum", falou.

    O vereador Carlos Bolsonaro, filho do presidente (Foto: Ueslei Marcelino/Reuters)

    Carlos Bolsonaro é vereador no Rio, mas passa grande parte do tempo em Brasília. Na última quarta-feira (25), ele participou de reuniões ministeriais sentado à mesa como se fosse um ministro. Considerado o mais radical dos três filhos do presidente, Carlos é apontado como o que mais influencia nas decisões do pai, inclusive na queda de ministros.

    • Teresina - Cidade Inteligente
    • InthegrARTE
    • Casa do Carneiro - Rações e Derivados
  • quinta, 26 de março de 2020, às 14:29h

    Ciro discorda da postura do presidente (Foto: Jailson Soares/PoliticaDinamica.com)

    O senador Ciro Nogueira (Progressistas) falou nesta quinta-feira (26) que o pronunciamento do presidente Jair Bolsonaro em rede nacional na última terça-feira (24) foi um erro histórico. Em entrevista virtual transmitida ao vivo no Facebook do Política Dinâmica, Ciro afirmou que o presidente está indo na contramão do mundo ao querer o fim do isolamento social.

    Ele criticou duramente a proposta do chamado "isolamento vertical", em que apenas idosos e pessoas infectadas com o novo coronavírus (Covid-19) devem ficar isolados em casa. Para o senador, é impossível aplicar esse tipo de isolamento para pessoas de baixa renda no Brasil.

    "[Propor] Isso é pra quem não conhece a realidade do país. Se estiverem falando só das pessoas alta renda, tudo bem. Aqui no meu apartamento [em Brasília] tem como separar. Mas a maior parte da população vive em pequenas casas, em casebres, em favelas, onde divide seu cômodo com idosos, com os mais novos. Essas pessoas não têm essa facilidade de fazer esse confinamento vertical. Isso é irracional. Eu acho isso um erro.", falou o senador.

    Ciro defende que as atuais medidas de isolamento social são importantes e não podem ser menosprezadas, como tem feito o presidente da República. Para ele, se as pessoas não se precaverem como orientam as autoridades sanitárias, haverá muitas mortes no país.

    "Eu acho que foi um erro histórico dele [o pronunciamento]. Isso vai afetar muito a condução da crise. Quer dizer que o Brasil vai inventar? Qual país do mundo está com esse tipo de comportamento ou orientação? Todos os países do mundo estão indo para o confinamento e alguns já estão saindo, como é o caso da China. Vocês vão ver. Se as pessoas não se preservarem, muita gente vai morrer por falta de cuidado e de orientação", explicou.

    • Teresina - Cidade Inteligente
    • InthegrARTE
    • Casa do Carneiro - Rações e Derivados
  • quinta, 26 de março de 2020, às 11:32h

    Silvio Mendes oficializou volta ao Progressistas (Foto: Jailson Soares/PoliticaDinamica.com)

    O ex-prefeito de Teresina Silvio Mendes se filiou nesta quinta-feira (26) ao Progressistas. Ele retorna depois de uma curta passagem pelo partido entre 2017 e 2018. A filiação ocorreu em um ato fechado devido à quarentena imposta pela pandemia do novo coronavírus (Covid-19).

    A filiação foi anunciada pelo senador Ciro Nogueira, presidente nacional do Progressistas. 

    "É com muita alegria que anuncio a filiação do ex-prefeito de Teresina, Sílvio Mendes, ao nosso partido. O ato foi simples e fechado por causa da pandemia do Coronavírus. Mas a grandeza dessa filiação nos enche de orgulho e alegria. É a volta de um grande amigo , homem público e administrador ao nosso partido", falou.

    Senador enalteceu volta de Silvio ao partido (Foto: Jailson Soares/PoliticaDinamica.com)

    Ciro destacou que Silvio chega ao Progressistas para se somar ao projeto do partido para 2020 e 2022. Sobre o projeto de 2022, o senador apontou que o Piauí está fora dos trilhos do progresso social e econômico e disse que Silvio chega para ajudar a mudar essa realidade.

    "Ele vem se somar a um projeto importante para este ano de 2020 e para 2022. Um projeto de seguir com uma excelente gestão em nossa capital, um projeto de recolocar o Piauí em uma trilha de progresso social e econômico. Sílvio Mendes foi um grande prefeito e é um grande homem público. Ele soma, ele amplia nossos horizontes", finalizou.

    • Teresina - Cidade Inteligente
    • InthegrARTE
    • Casa do Carneiro - Rações e Derivados
  • quarta, 25 de março de 2020, às 11:41h

    Regina Sousa ironizou discurso de Bolsonaro (Foto: Jailson Soares/PoliticaDinamica.com)

    A vice-governadora do Piauí, Regina Sousa (PT), usou o Twitter nesta quarta-feira (25) para criticar e ironizar o governo de Jair Bolsonaro depois do pronunciamento do presidente em rede nacional na terça-feira (24). Segundo ela, a atual gestão federal funciona com um filho mandando fazer, outro escrevendo, o papai lendo e o gado aplaudindo.

    No Piauí, vários petistas criticaram o pronunciamento do presidente da República. Mais cedo, o deputado federal Assis Carvalho, presidente do PT no Piauí, disse que Jair Bolsonaro está se autodestruindo e que o melhor é não atrapalhar esse processo de autodestruição. 

    • Teresina - Cidade Inteligente
    • InthegrARTE
    • Casa do Carneiro - Rações e Derivados
  • quarta, 25 de março de 2020, às 10:43h

    Petista é crítica contumaz do presidente (Foto: Jailson Soares/PoliticaDinamica.com)

    O deputado federal Assis Carvalho (PT) avaliou que o pronunciamento do presidente Jair Bolsonaro em rede nacional na noite da terça-feira (24) foi típico de quem não tem compromisso com a vida das pessoas. No entanto, ele não se mostra a favor de impeachment. Para Assis, Bolsonaro está se autodestruindo e o melhor é não atrapalhar.

    "Quando um inimigo do povo está se autodestruindo, é melhor não atrapalhar. Não vejo solução que não seja enfrentar essa dor por mais dois anos e nove meses", disse o deputado ao Política Dinâmica nesta quarta-feira (25).

    De acordo com Assis, resta ao povo confiar na firmeza dos governadores diante da falta de liderança do presidente. "Na ausência de um presidente preparado para a missão, nos resta a firmeza dos governadores para amenizar os efeitos danosos do chefe da Nação", completou.

    • Teresina - Cidade Inteligente
    • InthegrARTE
    • Casa do Carneiro - Rações e Derivados
  • quarta, 25 de março de 2020, às 9:10h

    Ciro Gomes, do PDT, apoiou ida à Justiça contra MP (Foto: José Cruz/Agência Brasil)

    O ministro Marco Aurélio Melo, do Supremo Tribunal Federal, acolheu um pedido feito pelo PDT para derrubar parcialmente efeitos da Medida Provisória 926, baixada pelo presidente Jair Bolsonaro. Com a decisão, estados e municípios terão autonomia para limitar a circulação de pessoas, mercadorias e determinar quais serviços não devem ser interrompidos na quarentena.

    O ministro não entendeu que a MP é inconstitucional. Em sua decisão, ele avaliou que a MP de Bolsonaro que daria poder ao Governo Federal sobre a restrição de transportes não afasta a autonomia de estados e municípios de adotarem providências normativas e administrativas.

    Partido foi ao STF contra MP de Bolsonaro (Foto: Reprodução/Twitter)

    Editada na sexta-feira (20), a MP 926 dá poder de controle ao governo federal sobre limitações impostas ao deslocamento intermunicipal e interestadual, como o fechamento de portos, rodovias ou aeroportos, quando afetarem serviços públicos e atividade essenciais. Na ação, o PDT alegou que a medida esbarra na autonomia dos entes federativos.

    Com a decisão do ministro do STF, ações adotadas por governadores e prefeitos sobre restrição ao deslocamento intermunicipal e interestadual, como o fechamento de portos, rodovias ou aeroportos, são legais. O presidente Jair Bolsonaro editou a medida após se irritar com decisões de alguns governadores de restringir a circulação em seus estados.

    • Teresina - Cidade Inteligente
    • InthegrARTE
    • Casa do Carneiro - Rações e Derivados
  • terça, 24 de março de 2020, às 16:04h

    Parlamentar direcionou recursos para hospital (Foto: Jailson Soares/PoliticaDinamica.com)

    O deputado estadual Hélio Isaías (Progressistas) anunciou nesta terça-feira (24) a destinação de R$ 204.339,00 para o Hospital Regional Senador Cândido Ferraz, de São Raimundo Nonato. Os recursos são de emenda parlamentar do deputado aprovada no Orçamento Geral do Estado para o exercício deste ano.

    Em ofício encaminhado ao governador Wellington Dias (PT), Hélio pediu a liberação da verba para o hospital. De acordo com o deputado, a unidade de saúde será referência regional nas ações de enfrentamento a possíveis casos do novo coronavírus no território da Serra da Capivara. Os recursos vão servir para compra de materiais essenciais.

    "Estamos fortalecendo o sistema único de saúde e esse recurso deverá ser investido na compra de álcool em gel, máscaras, luvas, dentro outros equipamentos indispensáveis neste momento de pandemia", escreveu Hélio Isaías em suas redes sociais.

    DEPUTADOS SE MOBILIZAM
    Pela manhã, o deputado estadual Flávio Nogueira Júnior (PDT) também anunciou a destinação de R$ 350 mil de emenda para a Secretaria de Estado da Saúde (Sesapi). Desse montante, R$ 150 mil ficará a cargo da pasta escolher como usar, outros R$ 100 mil serão para a casa de idosos São José e R$ 100 mil para o Hospital São Marcos, em Teresina.

    • Teresina - Cidade Inteligente
    • InthegrARTE
    • Casa do Carneiro - Rações e Derivados
  • terça, 24 de março de 2020, às 13:43h

    Tucano chegou a ficar de recluso em casa (Foto: Jailson Soares/PoliticaDinamica.com)

    O prefeito de Teresina Firmino Filho (PSDB) revelou nesta terça-feira (24) que fez o teste do novo coronavírus (Covid-19) e o resultado deu negativo para a doença. Em entrevista ao vivo para o Política Dinâmica no Facebook, o tucano contou que teve febre no último sábado (21), decidiu fazer o exame, mas felizmente o resultado deu negativo.

    "Eu tenho uma rinite e vivo tossindo, uma tossezinha meio chata. No sábado eu cheguei em casa e me deu uma sensação de febre. Coloquei o termômetro e deu um pouquinho alterado. Aí não teve jeito, pois prefeito fora de combate é complicado. Então fui conversar com a Dra. Amariles, ela fez o exame e deu negativo. Nesse período eu fiquei de quarentena em casa, de sábado a tarde até a segunda de manhã. Fiquei trancafiado no quarto. Mas deu negativo", relatou.

    Apesar da expressa recomendação para as pessoas ficarem em casa, Firmino disse que alguns profissionais de serviços essenciais precisam sair. Ele se incluiu nesse grupo. 

    "Tem trabalhadores que têm que ficar em casa, mas tem trabalhadores que têm que ficar fora de casa. Então eu estou nesse segundo grupo. Prefeito é serviço essencial", destacou em tom bem humorado.

    • Teresina - Cidade Inteligente
    • InthegrARTE
    • Casa do Carneiro - Rações e Derivados
  • terça, 24 de março de 2020, às 12:50h

    Firmino não vê razão de discutir política agora (Foto: Jailson Soares/PoliticaDinamica.com)

    O prefeito de Teresina, Firmino Filho (PSDB), avalia que não é momento para se discutir adiamento das eleições municipais. Em entrevista ao Política Dinâmica através de live ao vivo no Facebook nesta terça-feira (24), ele afirmou que é necessário focar no enfrentamento à crise provocada pela Covid-19 e não pensar em assuntos de política partidária.

    "Para a sociedade, para a cidade, essa discussão não é apropriada. Não acho apropriado falar sobre isso agora. Primeiro a gente tem que cuidar dessa crise que está batendo aí e na sequência a gente trata de política. Acho que essa discussão tem que ser feita no momento oportuno. Se a gente começar a falar logo, vai tirar o foco do que é urgente.", disse.

    Ainda conforme o prefeito, é necessário mostrar para a população que os homens e mulheres públicas estão preocupados com a crise e não com outras questões. Firmino disse que essa preocupação foi levada ao presidente da República Jair Bolsonaro durante reunião virtual com prefeitos de capitais realizada esta semana.

    "Na reunião com o presidente Bolsonaro a gente fez uma demanda que é a formação de um Fórum de União, estados e municípios que pudesse estar conversando entre si e alinhando todas essas questões para evitar essas disputas que transparecem para a população que homens e mulheres públicas não estão se entendendo, que estão pensando em outras questões diante dessa crise tão grave", disse.

    Firmino ponderou que respeita os que deram sugestões sobre adiamento do pleito, mas avalia que o momento não é adequado para falar desse assunto.

    LEIA TAMBÉM:
    Ciro Nogueira defende adiamento das eleições 2020

    • Teresina - Cidade Inteligente
    • InthegrARTE
    • Casa do Carneiro - Rações e Derivados
  • segunda, 23 de março de 2020, às 13:10h

    Sessão plenária foi realizada de forma remota (Foto: Reprodução/TV Assembleia)

    Deputados estaduais do Piauí participaram nesta segunda-feira (23) de uma sessão histórica. Devido à crise provocada pelo novo coronavírus (Covid-19), a discussão de projetos de leis foi feita de forma remota. Foi a primeira sessão virtual da história da Alepi.

    Os trabalhos também foram transmitidos pela TV Assembleia. Assim como ocorreu recentemente no Senado Federal, os parlamentares piauienses não precisaram estar presencialmente no plenário. Nos próximos dias, novas sessões virtuais devem ser realizadas. 

    • Teresina - Cidade Inteligente
    • InthegrARTE
    • Casa do Carneiro - Rações e Derivados
  • segunda, 23 de março de 2020, às 11:18h

    Robert discorda da ideia de adiar eleições (Foto: Jailson Soares/PoliticaDinamica.com)

    O ex-deputado estadual Robert Rios reagiu de forma dura à proposta de adiamento das eleições municipais deste ano devido à pandemia do novo coronavírus (Covid-19). Segundo ele, abutres da política estão se aproveitando do pânico para conspirar contra a democracia. Robert é pré-candidato a vice-prefeito de Teresina pela oposição.

    "O povo brasileiro está de quarentena, os profissionais de medicina trabalhando e salvando vidas e os abutres da política conspirando contra a democracia. Estamos no momento de cuidar da saúde do povo e ficar preparado pra cuidar da economia e empregos após vencer o vírus. Eleição será só em outubro, está fora do momento.", falou.

    Ainda conforme o deputado, a crise do novo coronavírus é muito mais grave nos Estados Unidos e nem por isso estão discutindo o adiamento das eleições que vão acontecer no país norte-americano este ano. Para Robert, oportunistas estão se aproveitando do pânico social no Brasil.

    "A crise do coronavírus é muito mais grave, com muito mais infectados e mortos nos Estados Unidos e lá ninguém falou em cancelar as eleições gerais deste ano de presidente a deputados. No Brasil oportunistas aproveitam o pânico social para tramar e obter vantagem. É preciso que todo fundo partidário seja imediatamente transferido para o combate ao coronavírus e todos se concentrem em seu combate.", falou.

    O ADIAMENTO

    No domingo (22), o senador Elmano Férrer (Podemos-PI) anunciou que vai apresentar PEC para adiar as eleições deste ano para 2022, fazendo com que os pleitos fiquem unificados. Assim, os mandatos dos atuais prefeitos seriam estendidos até 2022. Os gestores ainda teriam direito à reeleição, caso não tenham sido reeleitos em 2016.

    A proposta tem apoio de vários segmentos políticos. O senador Ciro Nogueira (Progressistas) declarou ser favorável ao adiamento. Segundo ele, os gastos que seriam feitos na eleição municipal iriam para o enfrentamento da crise provocada pelo novo coronavírus em todo Brasil. 

    Confira, na íntegra, a PEC do senador Elmano Férrer .pdf

    LEIA TAMBÉM:
    Ciro Nogueira defende adiamento das eleições

    • Teresina - Cidade Inteligente
    • InthegrARTE
    • Casa do Carneiro - Rações e Derivados
  • segunda, 23 de março de 2020, às 9:39h

    Parlamentar criticou falta de liderança (Foto: Jailson Soares/PoliticaDinamica.com)

    O deputado federal Flávio Nogueira (PDT-PI) usou as redes sociais nesta segunda-feira (23) para condenar o que chamou de "briga nefasta e idiota da busca pelo poder". Segundo ele, mesmo nos momentos de extrema gravidade o país não consegue unir seu povo e avaliou que falta a firmeza de um líder. Ele alertou que é necessário todos terem noção de nação.

    "Parece que, até em momentos de extrema gravidade, o país não consegue unir seu povo. A intolerância, o ressentimento, a briga nefasta e idiota da busca pelo poder, da marcação de espaços, impedem a união de todos contra um ser invisível, muito menor do que nós - mas de enorme efeito nocivo - o novo coronavírus. O nosso foco - deveria ser - o vírus que ameaça nossa integração. Que poderá separar entes queridos, amigos ou compatriotas. Temos que ter noção de nação", escreveu o parlamentar.

    Nogueira considerou ser inexplicável a perda de tempo com interesses mesquinhos em meio à pandemia do novo coronavírus. Sem citar nomes, ele apontou que tem existido discursos rasos e sem nenhum fundamento, cujo objetivo é expor a discórdia e aumentar o clima beligerante no país. Para ele, o Brasil precisa de líder e não de salvadores.

    "Inexplicável que se perca tempo com interesses mesquinhos. Discursos rasos, sem nenhum fundamento. Sem consciência do que fala, para simplesmente expor a discórdia e aumentar a beligerância. Nos momentos de crises, geralmente, aparecem os líderes. Naturalmente. Sem slogans eles surgem de um momento para outro. E o Brasil precisa de um desse (não de salvadores) que nos conduza para sairmos dessa empreitada", encerrou.

    • Teresina - Cidade Inteligente
    • InthegrARTE
    • Casa do Carneiro - Rações e Derivados


voltar para 'Política Dinâmica'