Coluna Gustavo Almeida
  • quarta, 30 de outubro de 2019, às 11:07h

    Carro da PF ficou estacionado ao lado da ATI (Foto: Gustavo Almeida/PoliticaDinamica)

    A Polícia Federal foi mais uma vez até a Secretaria de Estado da Educação do Piauí (Seduc) na manhã desta quarta-feira (30). Um carro caracterizado da PF chegou à sede do órgão por volta de 9h20 da manhã, quando o fluxo de pessoas já era intenso no local. 

    A ação faz parte da Operação Topique. Três agentes adentraram ao prédio e subiram para os pisos superiores, onde permaneceram por uma hora. Funcionários da Seduc informaram a movimentação ao Política Dinâmica assim que os agentes da PF entraram no prédio. 

    O PD foi a única equipe de reportagem que registrou a movimentação dos policiais.

    Por meio de nota, a Polícia Federal informou que a medida teve a finalidade de recolher dados e arquivos de servidores públicos investigados pela prática de organização criminosa, corrupção passiva, lavagem de dinheiro e crimes de licitação. A Operação Topique investiga um robusto esquema criminoso no serviço de transporte escolar do Estado.

    O Política Dinâmica apurou junto a alguns funcionários da secretaria que os agentes federais queriam dados de e-mails dos servidores investigados na operação.

    SEDUC SE MANIFESTA

    A Secretaria de Educação divulgou uma nota sobre a ação da PF na sede do órgão nesta quarta (30). Na nota, diz que está colaborando com a investigação da Polícia Federal e que sempre se colocou à total disposição dos órgãos de controle para quaisquer esclarecimentos, visando a transparência e o correto funcionamento da administração pública.

    VEJA MAIS FOTOS EXCLUSIVAS:

    Agentes da PF deixando a sede da Seduc (Foto: Gustavo Almeida/PoliticaDinamica.com)Viatura deixando a sede da Seduc após buscas (Foto: Gustavo Almeida/PoliticaDinamica)

    Viatura da PF no centro administrativo (Foto: Gustavo Almeida/PoliticaDinamica.com)

    • InthegrARTE
    • Casa do Carneiro - Rações e Derivados
  • terça, 29 de outubro de 2019, às 17:23h

    Firmino já fala em despedida da prefeitura (Foto: Jailson Soares/PoliticaDinamica.com)

    O prefeito de Teresina Firmino Filho (PSDB) afirmou nesta terça-feira (29) que a despedida dele da prefeitura já está começando. Numa entrevista ao líder comunitário Ascânio Sávio, o gestor tucano disse que a partir de agora é momento de começar a agradecer ao povo de Teresina por tê-lo colocado quatros vezes à frente da administração da cidade.

    "Nossa despedida está começando. Dia 31 de dezembro do ano que vem a gente vai estar pela última vez aqui servindo na prefeitura municipal de Teresina. Então, é nosso momento de agradecer à população, de começar esse processo de agradecimento. Nossa gratidão eterna à população de Teresina que quatro vezes me confiou essa missão de administrar a nossa cidade. Sou extremamente grato ao povo de Teresina", falou o gestor.

    Firmino ainda destacou que a população da capital sempre teve carinho por ele e que algumas vezes chegou até a perdoar alguns erros cometidos ao longo dos seus mandatos. "O povo sempre me acolheu e teve um carinho muito grande. Teve até a grandeza de perdoar eventuais erros que a gente tenha cometido ao longo dessas empreitadas", falou.

    Durante o evento de assinatura da ordem de serviço para construção de mais uma ponte sobre o Rio Poti nesta terça-feira, o prefeito relembrou passagens da trajetória dos seus mandatos à frente da prefeitura. A nova ponte, mais uma obra da gestão do tucano, vai ligar o bairro Água Mineral à Universidade Federal do Piauí (UFPI), na região Norte da cidade.

    • InthegrARTE
    • Casa do Carneiro - Rações e Derivados
  • terça, 29 de outubro de 2019, às 15:58h


    Para Flávio, benefício tem que ser permanente (Foto: Jailson Soares/PoliticaDinamica.com)

    O deputado federal Flávio Nogueira protocolou emenda à Medida Provisória (MP) nº 898/19, que concede o pagamento da 13ª parcela do Programa Bolsa Família a todos os beneficiários. O parlamentar solicita que o benefício seja estendido - continuado - pelos próximos anos.

    A MP garante o pagamento somente no ano de 2019. Para o parlamentar, o auxílio deve ser permanente, ou seja, todos os anos. "Mesmo bem intencionada, a MP não garante que o benefício será pago pelos próximos anos. Desejo que esta emenda seja aprovada e se torne uma política de estado, não um mero abono", disse o deputado.

    O Bolsa Família atende cerca de 13,5 milhões de famílias que vivem em situação de extrema pobreza, com renda per capita de até R$ 89 mensais, e de pobreza, com renda entre R$ 89,01 e R$ 178 mensais por membro. O benefício médio pago a cada família é de R$ 189,21.

    • InthegrARTE
    • Casa do Carneiro - Rações e Derivados
  • terça, 29 de outubro de 2019, às 14:49h

    Teresa passa a ocupar cargo na direção nacional (Foto: Jailson Soares/PoliticaDinamica)

    A deputada estadual Teresa Britto foi eleita no último domingo (27) e já assumiu a vice-presidência nacional do Partido Verde. O posto de vice-presidente é dividido com mais dois membros da legenda, sendo um deles a deputada federal do paranaense Leandre Dal Ponte. Teresa é a presidente da sigla no Piauí e agora passa a ocupar o cargo na Executiva Nacional.

    Nesta terça-feira (29), ela falou sobre o posto na executiva nacional e afirmou que sua chegada ao cargo de vice-presidente reforça o compromisso de fazer o PV crescer no Piauí.

    "É um compromisso, porque eu fui escolhida pelos colegas dirigentes a nível nacional e tenho a responsabilidade e de estar fortalecendo cada vez mais o partido aqui no Piauí. A responsabilidade é ainda maior agora. A orientação para as eleições municipais é fortalecer o partido em todo o Brasil e aumentar nossa presença nos municípios", afirmou.

    Na nova composição eleita no domingo, o comando nacional do Partido Verde continua com o ex-vereador e ex-deputado federal José Luiz Penna, de São Paulo.

    • InthegrARTE
    • Casa do Carneiro - Rações e Derivados
  • segunda, 28 de outubro de 2019, às 14:42h

    Teresa, Lucy, Franzé e Henrique lideram (Fotos: Jailson Soares/PoliticaDinamica.com)

    Na Assembleia Legislativa, os deputados estaduais apresentam projetos de leis, indicativos de projetos de leis, projetos de decretos legislativos, projetos de resolução e requerimentos. A grande maioria das matérias apresentadas são requerimentos. Eles correspondem a, por baixo, 75% de tudo o que os deputados estaduais propõem no Piauí.

    O site da Assembleia Legislativa, embora não seja exemplo de transparência, mostra a quantidade de matérias que cada parlamentar apresentou no ano de 2019. Enquanto tem parlamentar que apresentou mais de 270 matérias, tem deputado que não apresentou nenhuma ao longo de 2019. O Política Dinâmica levantou os números de cada um.

    Os deputados que mais apresentaram matérias nos primeiros 10 meses de 2019 são justamente políticos de primeiro mandato: Teresa Britto (PV), Lucy Soares (Progressistas) e Franzé Silva (PT) e Henrique Pires (MDB). Juntos, os quatro já apresentaram mais de 600 matérias desde que tomaram posse em 1º de janeiro.

    Teresa Britto é líder com 272 matérias apresentadas, sendo 225 requerimentos, 41 projetos de leis ordinárias, 1 projeto de decreto legislativo e 5 indicativos de projetos de lei. No mesmo período, Lucy Soares apresentou 129 requerimentos, 9 projetos de leis ordinárias, 1 projeto de decreto legislativo e 1 indicativo de projeto de lei. 

    Já Franzé levou 82 requerimentos, 14 projetos de leis ordinárias, dois projetos de decreto legislativo, 2 indicativos de projetos de lei e um projeto de resolução. Henrique Pires apresentou 70 requerimentos, 13 projetos de leis ordinárias, 10 projetos de decretos legislativos, dois indicativos de projetos de leis e dois projetos de resolução.

    O LANTERNA

    No fim da fila e isolado na lanterna está o deputado estadual Hélio Isaías (Progressistas). Segundo consta no site da Assembleia, ele não apresentou nada este ano no Legislativo Estadual. Hélio está no quinto mandato consecutivo como parlamentar na Assembleia. 

    Hélio não apresentou matéria na Alepi em 2019 (Foto: Jailson Soares/PoliticaDinamica.com)

    Fora ele, outros mal posicionados são Janaínna Marques (PTB) com duas matérias; Fábio Xavier (PL) com duas matérias e Fernando Monteiro (PRTB) com uma matéria. Cabe ressaltar que Monteiro tem se ausentado da Alepi por conta de tratamento de saúde fora do Piauí.

    O levantamento do Política Dinâmica não inclui os suplentes que passaram pela casa ao longo de 2019, embora o site da Assembleia disponibilize números referentes a eles.

    CONFIRA O RANKING COMPLETO:

    Teresa Britto – 272 (coautora em + 4)
    Lucy Soares – 140 (coautora em + 1)
    Franzé Silva – 101 (coautor em + 2)
    Henrique Pires – 98 matérias
    Francisco Limma – 95 matérias
    Pastor Gessivaldo – 75 (coautor em + 1)
    Flora Izabel – 64 (coautora em + 1)
    Georgiano Neto – 44 (coautor em + 3)
    Francisco Costa – 40 (coautor em + 1)
    Dr. Hélio Oliveira – 36 (coautor em + 1)
    Carlos Augusto – 35 matérias
    Gustavo Neiva – 29 (coautor em + 2)
    Severo Eulálio – 27 matérias
    Themístocles Filho – 23 matérias
    Flávio Nogueira Jr. – 20 matérias
    Oliveira Neto – 20 matérias
    Evaldo Gomes – 18 matérias
    Júlio Arcoverde – 17 (coautor em + 1)
    João Mádison – 16 matérias
    Marden Menezes – 16 matérias
    Fábio Novo – 15 matérias
    Firmino Paulo – 12 matérias
    Nerinho – 11 matérias
    Zé Santana – 10 matérias
    Wilson Brandão – 7 (coautor em + 1)
    Pablo Santos – 7 (coautor em + 1)
    Janaínna Marques – 2 matérias
    Fábio Xavier – 2 matérias
    Fernando Monteiro – 1 matéria
    Hélio Isaías – 0 (zero)

    • InthegrARTE
    • Casa do Carneiro - Rações e Derivados
  • segunda, 28 de outubro de 2019, às 11:43h

    Marcos Aurélio Sampaio e Marina Santos (Fotos: Jailson Soares | PoliticaDinamica.com)

    Fazer ou deixar de fazer discurso nem sempre significa que um político é atuante, mas ao mesmo tempo não deixa de ser um indicador da atuação parlamentar. É nos discursos em plenário que os deputados exprimem publicamente suas indignações, fazem cobranças, críticas e externam seus posicionamentos em defesa ou contra algum pleito.

    Apesar disso, alguns membros da bancada do Piauí nunca discursaram na Câmara dos Deputados desde que tomaram posse em 1º de fevereiro de 2019. Conforme o site da Câmara, Marcos Aurélio Sampaio (MDB) e Marina Santos (SD) não fizeram nenhuma manifestação no plenário em nove meses de mandato. Ambos estão no primeiro mandato.

    Os discursos listados pela Câmara incluem tanto pronunciamentos na tribuna como também manifestações na ordem do dia, comunicações de liderança, breves comunicações e falas no pequeno expediente. Também são contabilizados pronunciamentos em sessões solenes.

    Enquanto Iracema Portella (Progressistas) falou 56 vezes em 2019, Marcos Aurélio e Marina não tiveram nenhum tema relevante que os fizesse falar no plenário nesses nove meses. Júlio César (PSD) fez 49 discursos e, junto com Iracema, foram os que mais usaram os microfones da Câmara Federal ao longo de 2019 entre os membros da bancada do Piauí.

    Sem nenhum discurso, Marcos Aurélio e Marina perdem até para Fábio Abreu (PL), que se licenciou do mandato no início do ano para assumir a Secretaria de Segurança Pública do Piauí. Abreu fez uma manifestação em plenário no dia 26 de março de 2019. Os suplentes Paes Landim (Sem partido) e Merlong Solano (PT) têm 26 e 6 discursos, respectivamente.

    Confira a quantidade de discursos de cada deputado:

    Iracema Portella (PP) – 56
    Júlio César (PSD) – 49
    Assis Carvalho (PT) – 29
    Paes Landim (Sem partido) – 26
    Flávio Nogueira (PDT) – 21
    Rejane Dias (PT) – 19
    Átila Lira (PP) – 18
    Margarete Coelho (PP) – 14
    Merlong Solano (PT) – 6
    Fábio Abreu (PL) – 1
    Marina Santos (Solidariedade) – 0
    Marcos Aurélio Sampaio (MDB) – 0

    • InthegrARTE
    • Casa do Carneiro - Rações e Derivados
  • domingo, 27 de outubro de 2019, às 22:21h

    Ciro mencionou Walmir e ergueu o braço em direção a Picos (Foto: Reprodução/Instagram)

    O senador Ciro Nogueira (Progressistas) resolveu alimentar mais uma vez a rixa com o prefeito de Picos, padre Walmir Lima (PT). Ao participar, neste domingo (27), de evento de filiação na cidade de Paquetá, na região de Picos, o senador disse ser muito grato a todos os prefeitos do Piauí, tirando apenas o petista Walmir. Eles são desafetos declarados.

    "É por isso que eu sou tão grato a todos os prefeitos piauienses, praticamente todos. Tirando esse aqui de Picos", disse apontando em direção ao município vizinho.

    No evento em que também recebeu título de cidadania paquetaense, Ciro voltou a enaltecer sua atuação como senador da República. Ele disse que o Piauí já teve outros políticos importantes em Brasília, mas que não conseguiram trazer recursos para ajudar os municípios do interior do Estado. Na [auto]avaliação de Ciro, esse é o seu maior diferencial.

    Pe. Walmir, o petista que Ciro não quer por perto (Foto: Jailson Soares/PoliticaDinamica)

    A BRIGA COM O PADRE

    A rixa de Ciro com Walmir vem desde as eleições municipais de 2016, quando o padre, com amplo apoio do governo estadual, derrotou o candidato de Ciro a prefeito de Picos numa disputa acirrada. Foi lá onde o senador concentrou maior esforço no pleito daquele ano.

    Nas eleições de 2018, embora Ciro estivesse na chapa de Wellington Dias (PT), não teve o apoio do padre. Numa entrevista ao PD semanas antes da eleição, ele chegou a dizer que "graças a Deus" não tinha o apoio do gestor e ainda o chamou de "desastre administrativo".

    • InthegrARTE
    • Casa do Carneiro - Rações e Derivados
  • sexta, 25 de outubro de 2019, às 15:31h

    Vereador sugere que Exército pode dar jeito (Foto: Jailson Soares/PoliticaDinamica.com)

    O vereador de Teresina Edson Melo (PSDB) usou as redes sociais nesta sexta-feira (25) para comentar sobre o julgamento no Supremo Tribunal Federal (STF) que pode mudar o entendimento sobre prisão em segunda instância. Na opinião do parlamentar, o objetivo do STF é soltar o ex-presidente Lula (PT) e desmoralizar o ministro Sérgio Moro.

    Nas palavras de Edson, toda a ação do Supremo está sendo feita com apoio da maioria da classe política e ainda com a ajuda da imprensa brasileira. Com o voto da ministra Rosa Weber, o vereador se mostrou descrente em um resultado que não seja pelo fim da prisão em segunda instância e afirmou que o STF vai decidir pela impunidade.

    Por fim, encerrou afirmando que só o Exército pode impedir a ação em curso no Supremo.

    Postagem de Edson Melo no Facebook (Foto: Reprodução/Facebook Edson Melo)

    • InthegrARTE
    • Casa do Carneiro - Rações e Derivados
  • sexta, 25 de outubro de 2019, às 13:39h

    Limma é líder do governo na Assembleia (Foto: Jailson Soares/PoliticaDinamica.com)

    O deputado estadual Francisco Limma (PT), líder do governo na Assembleia Legislativa, afirmou nesta sexta-feira (25) que Wellington Dias nunca interviu, na condição de governador do Estado, a favor de candidatos do PT em eleições municipais. Quem vê isso, até pensa que seja fake news, que Limma não fez uma afirmação dessas. Mas fez.

    Ao ser questionado sobre uma fala do deputado Júlio Arcoverde de que o Progressistas não vai aceitar intervenção do Karnak nas campanhas municipais, Limma saiu com essa.

    "O governo nunca interviu. O governador, na maioria dos municípios, tem dois, três blocos que o apoiam e nunca interviu. Nem é legal e nem é ético do ponto de vista da política".

    Conforme o deputado, cada partido vai definir suas estratégias para as disputas municipais e não vai haver a mínima influência do governo e do governador a favor de nenhum candidato.

    "Cada partido lança sua estratégia e é isso que o PT está fazendo, traçando suas estratégias. Os outros partidos irão traçar suas estratégias. Então nem pode ter intervenção dos governos municipais, estaduais e nem do governo federal. Para nós é muito tranquilo isso", falou.

    Será aonde estava Francisco Limma nas eleições municipais de 2016? Ou não estava no Piauí ou então ele acha que o povo acredita em conto de fadas. Isso é história pra boi dormir.

    • InthegrARTE
    • Casa do Carneiro - Rações e Derivados
  • quinta, 24 de outubro de 2019, às 20:00h

    Emídio Reis foi brutalmente assassinado em 2013 (Foto: Divulgação/Família)

    Os acusados de participarem de um dos crimes políticos mais bárbaros do Piauí vão à júri popular. Esta semana, o Tribunal de Justiça do Piauí negou, por 3 votos a 0, um recurso de Francimar Pereira e Valter Ricardo Silva, acusados de matarem o ex-vereador de São Julião, Emídio Reis. O crime aconteceu em 2013. Segundo a polícia, Emídio foi enterrado ainda vivo.

    Francimar e Valter foram pronunciados em agosto do ano passado a responderem pelas acusações no Tribunal do Júri. A defesa deles recorreu, mas a 1ª Câmara Especializada Criminal do TJ-PI negou o recurso e manteve, na quarta-feira (23), a decisão tomada pela Justiça de Picos. Com isso, os dois vão à Júri Popular pelo assassinato brutal do ex-vereador.

    Assassinato teve repercussão nacional em série da Record (Foto: Reprodução/TV Record)

    O CRIME QUE CHOCOU O PIAUÍ

    Emídio Reis tinha disputado a prefeitura de São Julião em 2012, quando perdeu a eleição por apenas 279 votos. Ele entrou com uma ação na Justiça Eleitoral para cassar os mandato da chapa vencedora, cujo acusado Francimar Pereira era vice-prefeito. Meses depois, Emído foi vítima de uma emboscada e acabou morto quando se deslocava de Picos para São Julião.

    Ele foi enterrado em uma cova rasa, ainda vivo. O corpo foi encontrado alguns dias depois. Francimar é apontado pelo Ministério Público e pela polícia como mandante do crime.

    Em 2015, o caso foi tema de uma série de reportagens da Rede Record. A série "Alvo Político", do repórter Luiz Carlos Azenha, contou os detalhes da história do assassinato de Emídio.

    A BUSCA POR JUSTIÇA

    No final de 2014, quase dois anos após o assassinato, a Justiça Eleitoral cassou, em primeira instância, o mandato da chapa vencedora na ação movida por Emídio. A cassação foi confirmada posteriormente pelo Tribunal Regional Eleitoral do Piauí (TRE).

    Antigo comitê de Emídio virou espécie de memorial (Foto: Reprodução/TV Record)

    Passados seis anos do crime, Francimar Pereira segue ativo na política de São Julião. Ele chegou a ficar preso, mas está em liberdade desde 2016. Nesse mesmo ano, o grupo político de Emídio Reis venceu as eleições para prefeito do município. Embora tenha conseguido conquistar a prefeitura, a família do ex-vereador ainda luta para conseguir justiça.

    • InthegrARTE
    • Casa do Carneiro - Rações e Derivados
  • quinta, 24 de outubro de 2019, às 18:17h

    Senador do PSL protesta contra voto de ministra (Foto: Roque de Sá/Agência Senado)

    O líder do PSL no Senado, senador Major Olímpio, de São Paulo, comentou o voto da ministra Rosa Weber contra a prisão de condenados em segunda instância.

    "Tudo caminha realmente para que o Brasil seja o país da impunidade. O sonho dourado de qualquer gangster perigoso pelo mundo é viver no Brasil", disse em vídeo nas redes sociais.

    Olímpio ainda ironizou o voto de Rosa, considerado divisor de águas no julgamento que vai decidir sobre o fim ou não da prisão em 2ª instância. A posição dela era uma incógnita.

    "Viva a impunidade no Brasil. Hoje é festa na quebrada, festa no mundo do crime. Cidadão, reza, reza muito", finalizou o senador paulista.

    • InthegrARTE
    • Casa do Carneiro - Rações e Derivados
  • quinta, 24 de outubro de 2019, às 17:38h

    O deputado estadual Fábio Xavier, do PL (Foto: Jailson Soares/PoliticaDinamica.com)

    O presidente regional do PL, deputado estadual Fábio Xavier, afirmou nesta quinta-feira (24) que o momento de Fábio Abreu anunciar de vez a pré-candidatura a prefeito de Teresina está chegando. Se dependesse do dirigente, esse anúncio já teria sido feito há algum tempo. No entanto, ele avalia que Fábio Abreu está sendo coerente ao esperar o momento ideal.

    "O Fábio é um cidadão que procura manter a coerência. Ele disse a mim que gostaria de desenvolver as ações do mandato e também à frente da Secretaria de Segurança. Ele sabe que existe o momento certo para que se tome essa decisão e sabe que já está chegando esse momento. Muito em breve ele vai, sem dúvida alguma, assumir a pré-candidatura", falou.

    Fábio Xavier afirmou que a direção nacional do PL está decidida a apoiar o nome de Abreu na corrida pela prefeitura de Teresina e quer logo o anúncio da pré-candidatura do deputado. Nas pesquisas sobre a disputa na capital, Abreu aparece bem colocado, em segundo lugar.

    • InthegrARTE
    • Casa do Carneiro - Rações e Derivados
  • quinta, 24 de outubro de 2019, às 16:02h

    Chico Chagas, vereador de Prata do Piauí (Foto: Jailson Soares/PoliticaDinamica.com)

    O Piauí tem a União das Câmaras Municipais do Estado do Piauí (AVEP). A sigla é remanescente da antiga nomenclatura da Associação dos Vereadores do Estado do Piauí, criada na década de 1980. Apesar disso, um grupo de vereadores piauienses trabalha a criação de outra entidade: a União dos Vereadores e Vereadoras do Estado do Piauí (Uvepi).

    O grupo se reuniu nesta quinta-feira (24) na Câmara Municipal de Teresina para discutir o estatuto da entidade e traçar planos para a formalização jurídica da instituição. Um dos articuladores da criação da entidade é o vereador Chico Chagas (PV), do município de Prata do Piauí. Segundo ele, a Uvepi vai permitir a filiação individual dos próprios parlamentares municipais e não das Câmaras, como acontece na AVEP.

    "A nossa Uvepi é a união dos vereadores. Qual é a diferença [para a Avep]? É que na AVEP, para você ser filiado, precisa a Câmara se filiar. Na nossa entidade não. Individualmente, qualquer vereador que se sentir no direito de se filiar, ele vai poder se filiar e usufruir dos serviços que a gente vai disponibilizar. Estamos com um projeto ambicioso de tentar atender à demanda que existe no Piauí todo entre os parlamentares municipais", explicou.

    Grupo de vereadores se reuniu em Teresina (Foto: Reprodução/Instagram/Chico Chagas)

    Questionado se não vai haver conflito de interesses com a AVEP, Chico afirmou que pode até existir, no início, alguma situação deste tipo, mas a intenção é, inclusive, caminhar junto com a AVEP depois. Ele argumenta que a nova entidade vai permitir que mais vereadores se sintam representados e que não há intenção de competir com a instituição já existente.

    "Talvez, à priori, até exista [conflito]. Mas depois a gente vai caminhar paralelamente, porque eu volto a dizer: existe hoje a associação de Câmaras e a gente vai fazer a associação de vereadores, onde temos o objetivo de atingir um número expressivo de vereadores. Eles reclamam muito que carecem de uma instituição que os represente. Não que a AVEP não faça isso, afinal ela também representa, mas ela não representa o todo. Com uma união de vereadores, a representação será infinitamente maior", disse.

    • InthegrARTE
    • Casa do Carneiro - Rações e Derivados
  • quarta, 23 de outubro de 2019, às 15:07h

    Wellington vai se encontrar com o papa (Foto: Jailson Soares/PoliticaDinamica.com)

    O governador Wellington Dias (PT) viaja esta semana para o Vaticano, onde vai representar no domingo (27) os governadores nordestinos no Sínodo da Amazônia. Nesta quarta-feira (23), ele foi perguntado se vai levar alguma demanda específica do Piauí para o Papa Francisco.

    "Bom, eu vou pedir as bênçãos dele para o nosso povo. Precisamos muito", respondeu.

    De fato, o povo do Piauí necessita mesmo de bênçãos. Esse pedido é importante, afinal, tem muita gente no Estado sofrendo em hospitais regionais sem resolutividade, terceirizados com salários atrasados e muitos estudantes do interior sem transporte escolar.

    Que o Papa abençoe a todos.

    • InthegrARTE
    • Casa do Carneiro - Rações e Derivados
  • quarta, 23 de outubro de 2019, às 14:17h

    Petista critica falta de atitude do governo federal (Foto:Jailson Soares/PoliticaDinamica.com)

    O governador Wellington Dias (PT) comentou nesta quarta-feira (23) sobre o aparecimento de óleo nas praias da região Nordeste, inclusive no Piauí. O petista avaliou que existe demora por parte do Governo Federal em adotar providências e ainda ironizou a situação.

    "Demora. Eu acho que não é razoável você imaginar que todo dia chega toneladas e toneladas de petróleo pelo litoral. Eu até tava brincando que a gente estava lutando pelo bônus de assinatura e mandaram logo foi petróleo direto", falou Wellington.

    O bônus de assinatura é um recurso proveniente da assinatura do contrato de exploração de petróleo do pré-sal. Governadores do Norte e Nordeste querem que o dinheiro seja dividido com os estados. No comentário, Wellington ainda criticou o fato de ninguém saber a origem.

    "Me parece que não tinha ninguém olhando pra isso. Era uma coisa insensata. Ainda hoje não se sabe de onde vem. Foi algum navio? É nas plataformas que está tendo vazamento? Ou seja, é preciso ir na raiz. É uma questão muito grave não só para o Brasil", falou.

    • InthegrARTE
    • Casa do Carneiro - Rações e Derivados


voltar para 'Política Dinâmica'