Coluna Gustavo Almeida
  • terça, 14 de janeiro de 2020, às 13:31h

    Vereadora visitou museu e conheceu peças de cerâmica (Foto: Reprodução/Facebook)

    A vereadora de Teresina Graça Amorim aproveitou o último fim de semana para visitar a região de São Raimundo Nonato, no sul do Piauí. Ela visitou o Museu do Homem Americano e também conheceu a Cerâmica Serra da Capivara. Graça é cunhada da prefeita de São Raimundo, Carmelita Castro (Progressistas), mas disse que há alguns anos não andava por lá.

    "Visitei São Raimundo Nonato, que fazia muitos anos que eu tinha andado. A cidade cresceu, se desenvolveu bastante. Visitei o Museu do Homem Americano após as reformas que foram feitas. Li muito sobre a história e de lá fui visitar a Cerâmica da Serra da Capivara. Hoje é uma empresa. São peças bonitas e nós temos que valorizar. Eles fazem peças desenhadas por designers importantes do nosso país e já têm contrato com grandes empresas", relatou.

    Graça Amorim é líder do prefeito na Câmara (Foto: Jailson Soares/PoliticaDinamica.com)

    De recesso das atividades legislativas na Câmara Municipal, a vereadora optou por ficar em Teresina, andar pela zona rural, visitar bases e também conhecer melhor o Piauí. "É muito importante que a gente também possa conhecer o nosso estado", completou.

    Embora seja natural de Oeiras, uma parte da família de Graça Amorim se radicou em São Raimundo Nonato. Moram lá dois irmãos dela: o médico José Isaías, ex-vice-prefeito e dono uma clínica na cidade, e o deputado estadual Hélio Isaías, cuja esposa Carmelita é a atual prefeita. O município de São Raimundo é hoje o maior reduto eleitoral da família.

    • InthegrARTE
    • Casa do Carneiro - Rações e Derivados
  • terça, 14 de janeiro de 2020, às 7:33h

    Nogueira Neto acertou filiação ao PSD para ser candidato a prefeito (Foto: Divulgação/PSD)

    O empresário Nogueira Lima Neto acertou filiação ao PSD e vai disputar a prefeitura de Pedro II, na região norte do Piauí. Nogueira Neto é primo legítimo do senador Ciro Nogueira, presidente nacional do Progressistas e pretende enfrentar o atual prefeito Alvimar Martins (Progressistas), aliado do senador. Pedro II é o berço da família Nogueira.

    Ele se reuniu nesta segunda-feira (13) com o deputado federal e presidente regional do PSD, Júlio César, e acertou detalhes de um evento de filiações que será realizado pelo PSD na próxima sexta-feira (17) em Pedro II. No evento, a ficha de filiação do empresário será abonada por Júlio César e pelo deputado estadual Georgiano Neto.

    Nogueira Neto é corretor de imóveis, economista e presidente do Conselho Regional de Corretores de Imóveis do Piauí (Creci). Apesar de ser da família de Ciro Nogueira, ele vai montar palanque diferente do senador em Pedro II. 

    O PSD pretende lançar candidaturas próprias a prefeito em pelo menos 100 cidades do Piauí. Hoje, o partido presidido por Júlio César tem 42 prefeitos e é o segundo maior em quantidade de prefeituras no estado, ficando atrás apenas do Progressistas.

    • InthegrARTE
    • Casa do Carneiro - Rações e Derivados
  • segunda, 13 de janeiro de 2020, às 22:22h

    Margarete tenta amenizar situação (Foto: Jailson Soares/PoliticaDinamica.com)

    A deputada federal Margarete Coelho (Progressistas) entende que existem pontos a se esclarecer na matéria do Política Dinâmica sobre o apoio dela a grupos que fazem oposição a duas prefeitas do Progressistas na região de São Raimundo Nonato. A matéria intitulada "Margarete contra prefeitas do Progressistas" foi publicada nesta segunda-feira (13).

    Margarete enviou uma nota que será publicada na íntegra, mas antes cabe destacar. O texto publicado narra um fato concreto. Diz que a deputada federal apoiou as prefeitas Virgínia, de Dom Inocêncio, e Michelle Oliveira, de São Lourenço do Piauí, nas eleições municipais de 2016. Reforça que Margarete nutria grande proximidade política com as duas gestoras e que as festejava e chamava carinhosamente de "prefeitas sertanejas".

    No entanto, Margarete hoje apoia opositores das duas prefeitas. Em São Lourenço, ela apoia Biraci Damasceno, principal adversário de Michelle. Em Dom Inocêncio, declarou apoio à oposição em jantar com oposicionistas da prefeita Virgínia no último fim de semana. Como todos sabem, Margarete esperava o apoio das prefeitas na eleição de 2018, mas não teve.

    Os fatos acima são públicos e notórios. Não há contestação para o fato de que Margarete apoia adversários de duas prefeitas do Progressistas de quem ela era bastante próxima politicamente e hoje não é mais. Mesmo assim, Margarete enviou nota ao Política Dinâmica.

    Na nota, ela diz que não foi procurada por este jornalista para conceder entrevista e nem para fornecer informações sobre o jantar em que declarou apoio à oposição em Dom Inocêncio. Na nota, ela diz que a análise dos fatos é da lavra do jornalista e não dela.

    Margarete afirma na nota que mantém relação de amizade pessoal e extremo respeito com as prefeitas Virgínia e Michelle, inclusive com relação às escolhas que elas fizeram de seus representantes na Câmara Federal. Esclarece ela que não nutre sentimento de demérito em relação às prefeitas e contesta o que avalia ter sido análise do jornalista nesse ponto.

    A matéria, no entanto, não diz que Margarete deixou de ter amizade com as prefeitas, mas foca no fato de que houve afastamento político. Naturalmente, se Margarete está aliada a opositores das duas prefeitas, logo ela ajudará/trabalhará para que tais opositores derrotem as duas gestoras na eleição. Ou ela apoia e não torce para seus aliados vencerem?

    A nota finaliza dizendo que Margarete continuará ouvindo reivindicações de lideranças municipais, especialmente as que tiverem ao seu lado durante todo seu percurso político-eleitoral. Os esclarecimentos dela não combatem o fato da matéria: o de que ela apoia opositores de duas prefeitas do Progressistas a quem era politicamente muita próxima.

    VEJA A NOTA NA ÍNTEGRA

    Sobre matéria publicada neste portal, “Margarete contra prefeitas do Progressistas”, a deputada esclarece que em nenhum momento foi procurada pelo jornalista para conceder entrevista ou prestar informações sobre o jantar que lhe foi oferecido no município de Dom Inocêncio, e por isso, atribui ao jornalista a opinião e análise pessoal da íntegra do texto. 

    Para evitar mal entendidos, prezando pela transparência dos fatos, mantém boa relação com a imprensa se disponibilizando, sempre que possível, para qualquer tipo de questionamento, esclarecimentos e informações. 

    A deputada esclarece ainda que, mantém relação de amizade pessoal e extremo respeito pelas prefeitas citadas, inclusive quanto às escolhas de seus representantes na Câmara Federal. Portanto, não nutre qualquer sentimento de demérito em relação a ambas e contesta a opinião do jornalista nesse sentido. 

    A deputada continuará firme no propósito de se manter próxima às lideranças municipais, ouvindo as reivindicações e traçando planos de desenvolvimento, especialmente com as que estiveram ao seu lado durante todo o seu percurso político-eleitoral.

    • InthegrARTE
    • Casa do Carneiro - Rações e Derivados
  • segunda, 13 de janeiro de 2020, às 18:21h

    Porto Alegre do Piauí fica próximo a Floriano (Foto: Reprodução/Internet)

    Com menos de 3 mil habitantes e situado perto de Floriano, o pequeno município de Porto Alegre do Piauí, na região Sul do estado, guarda uma hegemonia política. Por lá, a família Neiva nunca perdeu uma eleição desde quando o município foi emancipado há 25 anos.

    Fora seis eleições, todas vencidas pelo grupo dos Neivas, que sempre se manteve no poder. O primeiro prefeito foi o hoje deputado estadual Gustavo Neiva (PSB). Ele venceu a eleição em 1996, com 530 votos, o equivalente a 65,11% dos votos válidos. Na época, era do PPS.

    Gustavo Neiva foi o primeiro prefeito, aos 25 anos (Foto: Reprodução/Facebook/Gustavo)

    Em 2000 o então jovem prefeito Gustavo Neiva nem teve adversário e foi candidato único. Se reelegeu com 1.017 votos para mais um mandato na prefeitura de Porto Alegre. Em 2004 não podia mais se reeleger. Colocou na disputa o primo dele, Márcio Neiva, então no PMDB.

    Aquela seria a disputa mais acirrada para a família Neiva até hoje. Márcio Neiva venceu com 50,1% dos votos válidos. Ele teve 697 votos, apenas cinco a mais do que o adversário. Apesar do sufoco, mais quatro anos de hegemonia foram garantidos para a família Neiva.

    Márcio Neiva, primo de Gustavo, é o atual prefeito (Foto: Divulgação/Prefeitura)

    Em 2008 Márcio Neiva foi para a reeleição. Teve 1.056 votos, alcançando 68,79% dos votos válidos e sendo reeleito. Estavam garantidos mais quatro anos de poder na pequena Porto Alegre do Piauí. Naquele ano, Gustavo Neiva já alçava voos maiores no estado e visava sua primeira eleição de deputado estadual que viria a acontecer dois anos mais tarde.

    Em 2012, já com Gustavo Neiva exercendo mandato de deputado estadual e com Márcio Neiva sem direito à reeleição, a família lançou o então vice-prefeito Manoel Tunda (PSB) como candidato. Tunda teve 990 votos e ganhou a eleição com 62,15% dos votos válidos para prefeito. Mais quatro anos de poder estavam garantidos para o grupo.

    Hoje deputado, Gustavo Neiva é o líder maior (Foto: Jailson Soares/PoliticaDinamica.com)

    Em 2016 Tunda não foi pra reeleição e Márcio Neiva decidiu voltar ao poder. Disputou e venceu com 906 votos, o que corresponde a 55,69% dos votos válidos. Esse ano ele deve ir para a reeleição, mantendo a tradição dos Neivas. Se vencer, vai garantir mais quatro anos e assegurar quase três décadas de poder da família na pequena Porto Alegre do Piauí.

    • InthegrARTE
    • Casa do Carneiro - Rações e Derivados
  • segunda, 13 de janeiro de 2020, às 16:16h

    Júlio César destacou metas do PSD em 2020 (Foto: Jailson Soares/PoliticaDinamica.com)

    O PSD tem hoje 42 prefeitos no Piauí, o que coloca a legenda como segundo partido em número de gestores municipais no Estado. Mas de acordo com o presidente regional da sigla, deputado federal Júlio César, até março deverá alcançar a marca de 50 prefeitos. A informação foi dada por ele em entrevista nesta segunda-feira (13) à Rádio CBN Teresina.

    "Nós já temos 42 prefeitos filiados e deveremos filiar até março mais uns oito ou 10. Vamos chegar em torno de 50 prefeitos", informou o parlamentar.

    Sobre as eleições de 2020, Júlio César projeta a vitória de 50 a 60 candidatos a prefeito do PSD em todo o estado. O objetivo é dobrar a quantidade de prefeitos eleitos em 2016, quando o partido saiu vitorioso em 26 municípios piauienses.

    "Somos o segundo maior partido em número de prefeitos e nós vamos nos articular para fazer coligações majoritárias possíveis de serem competitivas em mais de 100 municípios do Piauí. Queremos eleger entre 50 e 60 prefeitos em 2020", falou.

    O partido também quer ampliar o número de vereadores. Em 2016 foram eleitos 205 parlamentares municipais. Para esse ano, Júlio diz que a meta é ficar entre 350 e 400 vereadores. O objetivo principal em 2020 é manter a condição de segundo maior partido.

    • InthegrARTE
    • Casa do Carneiro - Rações e Derivados
  • segunda, 13 de janeiro de 2020, às 14:41h

    Margarete se afastou politicamente de prefeitas (Foto: Jailson Soares/PoliticaDinamica.com)

    A deputada federal Margarete Coelho vai apoiar opositores de duas prefeitas do Progressistas na região de São Raimundo Nonato. Justamente duas gestoras que ela, quando era vice-governadora, apoiou na eleição de 2016 e festejou a vitória por serem mulheres. Eram chamadas por Margarete de "prefeitas sertanejas". Mas, a história mudou.

    Em 2020, a deputada federal apoiará candidatos de oposição às prefeitas Virgínia, de Dom Inocêncio, e Michelle Oliveira, de São Lourenço do Piauí. As duas, junto com Carmelita Castro, irmã de Margarete e prefeita de São Raimundo Nonato, compõem o trio de prefeitas do Progressistas na região da Serra da Capivara. Do trio, agora só a irmã é querida.

    Margarete com Virgínia (de preto) e Michelle (Foto: Reprodução/Redes Sociais)

    Em São Lourenço, Margarete apoiará a candidatura do ex-prefeito Biraci Damasceno, derrotado pela progressista Michelle em 2016 com o apoio de Margarete. Perto dali, em Dom Inocêncio, ela vai estar no palanque da oposição a prefeita Virgínia, outra a quem era bastante próxima. No último fim de semana, a deputada esteve em Dom Inocêncio e declarou apoio à oposição. Aos presentes, ela não escondeu a vontade de ver Virgínia derrotada.

    Enquanto o senador Ciro Nogueira quer reeleger os prefeitos do Progressistas e ampliar a quantidade de gestores do partido, Margarete vai trabalhar contra nessas duas cidades.

    O AFASTAMENTO

    O encanto de Margarete pelas "prefeitas sertanejas" acabou após a eleição de 2018. Até então muito amiga de Virgínia e Michelle e grande apoiadora da campanha delas em 2016, Margarete não recebeu o apoio de nenhuma das duas na eleição para deputada federal. Ambas votaram em Flávio Nogueira (PDT) e não ajudaram a amiga.

    Margarete se aliou a opositores de Virgínia (no centro) na cidade de Dom Inocêncio (Foto: Gustavo Almeida/PoliticaDinamica.com)

    A candidatura de Margarete a deputada foi lançada um pouco mais tarde, somente quando o Progressistas viu que ela não ficaria com a vaga de vice na chapa do governador Wellington Dias (PT). Embora já estivesse àquela altura do campeonato, ela esperava reciprocidade das duas prefeitas do seu partido. Se enganou. Não teve.

    A situação gera um imbróglio até mesmo familiar. Michelle e Virgínia contam com o apoio fiel do deputado estadual Hélio Isaías (Progressistas), cunhado de Margarete. Muitas vezes os dois iam para as duas cidades na mesma comitiva. Agora, estão de lados opostos por lá.

    Uma situação inusitada para Carmelita Castro, prefeita de São Raimundo Nonato. Ela vai ver o marido Hélio Isaías ir para a campanha de Michelle e Virgínia, enquanto a irmã Margarete vai para a campanha dos adversários delas. Na política é assim, quem manda é o voto e a ingratidão não costuma ser tolerada. O resto é balela.

    • InthegrARTE
    • Casa do Carneiro - Rações e Derivados
  • segunda, 13 de janeiro de 2020, às 12:01h

    Vereador contou sobre viagem à Santa Cruz (Foto: Jailson Soares/PoliticaDinamica.com)

    O vereador Jeová Alencar (PSDB) concluiu mais uma peregrinação à cidade de Santa Cruz dos Milagres, a 170 km de Teresina. Foram seis dias a pé.

    De volta a Teresina, o parlamentar contou um dos sustos da viagem. Quando todos dormiam à noite em um acampamento, alguém gritou que uma cobra se aproximava. Era uma cobra de cipó, mas causou um grande susto.

    Em tom bem humorado, Jeová disse que, apesar do susto, foi fácil escapar da cobra de cipó. Na política, conta ele, existem cobras bem mais perigosas.

    "Na política tem as najas, as pítons, mas a gente tem um antídoto pesado para essas cobras", falou.

    Segundo o vereador, todos que estavam deitados nas redes saíram correndo. "Não ficou um na barraca. Todo mundo saiu. Eram umas 30 redes armadas e não ficou um".

    Essa foi a segunda vez que Jeová caminhou até Santa Cruz dos Milagres. Em 2019, ele já havia feito o trajeto. Esse ano, outras 42 pessoas acompanharam o vereador na peregrinação. 

    Depois de caminhar e rezar bastante, o parlamentar diz que está pronto e revigorado, inclusive para a campanha eleitoral deste ano.

    • InthegrARTE
    • Casa do Carneiro - Rações e Derivados
  • domingo, 12 de janeiro de 2020, às 15:48h

    Nixon Frota deve participar de campanha (Foto: Gustavo Almeida/PoliticaDinamica.com)

    Nos últimos dias, o nome do coronel do Exército Nixon Frota voltou a ser citado na cena política de Teresina. Em 2019, ele chegou a figurar em pesquisas eleitorais para prefeito da capital. Na época, o militar passou a figurar no cenário após interesse do deputado estadual Themístocles Filho (MDB). Nesse período Nixon deu poucas declarações, já que está na ativa como militar e ainda mantém cautela ao tratar sobre sua entrada na política.

    Agora, ele novamente é citado após Themístocles afirmar que "um coronel" vai entrar na campanha do pré-candidato a prefeito Dr. Pessoa (MDB). A entrada não mais seria para prefeito, obviamente, e sim para outra função que o próprio Nixon ainda faz mistério. Apesar disso, ele afirma que no momento certo se manifestará sobre o tema. Em política, quando a pessoa não descarta o que está sendo propagado já é um ponto de partida.

    Nixon Frota ganhou projeção em Teresina por ter ocupado o posto de comandante do 25º Batalhão de Caçadores do Exército por quatro anos. Nesse período, foi destaque entre os batalhões do Nordeste pela condução da Operação Pipa no Piauí, especialmente pela eficiência na gestão financeira e operacional. Sua passagem pelo 25 BC também foi marcada por uma maior abertura da instituição e pela aproximação do Exército com a população.

    Coronel tem circulado nos bastidores (Foto: Gustavo Almeida/PoliticaDinamica.com)

    Nixon também manteve boa relação com a imprensa, mostrando abertura e transparência. Católico e casado, o militar ocupa atualmente cargo no Ministério da Justiça e Segurança Pública, se revezando entre Brasília e Teresina, onde mantém residência com a família. No ministério ele é assessor do secretário nacional de segurança pública. Ao Política Dinâmica, contou que participou das discussões sobre todos os projetos da pasta em 2019.

    No ano passado, a possibilidade de entrada na política fez o coronel receber convites de filiação de vários partidos. Alguns convites partiram de Brasília. Militares de outros estados também incentivaram Nixon a entrar na política em Teresina, aproveitando o bom momento vivido pela ala militar na política do Brasil, momento impulsionado por Jair Bolsonaro nas eleições de 2018. O coronel demonstra interesse, embora adote cautela por causa da farda.

    O fato é que a campanha de Dr. Pessoa, caso a pré-candidatura do emedebista se consolide, ganha muito com a participação de Nixon, sobretudo em questões técnicas da área da segurança pública. Com seu bom currículo, o militar certamente chega para agregar.

    • InthegrARTE
    • Casa do Carneiro - Rações e Derivados
  • sexta, 10 de janeiro de 2020, às 14:53h

    Júlio é um dos principais aliados de Ciro (Foto: Jailson Soares/PoliticaDinamica.com)

    O presidente nacional do Progressistas, senador Ciro Nogueira, nomeou nesta sexta-feira (10) Júlio Ferraz Arcoverde Filho como assessor de seu gabinete no Senado Federal, com salário mensal de R$ 8,9 mil brutos. É o que informa Igor Gadelha, na Crusoé.

    O rapaz é filho do deputado estadual piauiense Júlio Arcoverde, um dos principais aliados do senador. Se somado apenas o valor da remuneração, sem considerar alguns benefícios do cargo, o novo assessor de Ciro Nogueira vai receber mais de R$ 106 mil por ano.

    Com informações de O Antagonista

    • InthegrARTE
    • Casa do Carneiro - Rações e Derivados
  • sexta, 10 de janeiro de 2020, às 9:37h

    Ex-senador João Vicente Claudino, do PTB (Foto: Marcos Melo/PoliticaDinamica.com)

    O ex-senador João Vicente Claudino (PTB) aceita ser candidato a vice-prefeito de Silvio Mendes em qualquer circunstância. Quem afirma é o senador Elmano Férrer (Podemos). Durante visita a obra do viaduto do Mercado do Peixe na manhã desta sexta-feira (10), ele disse que se reuniu com JVC na última terça-feira (7) e ouviu isso do ex-senador.

    "Ele já deu declarações nesse sentido. E quando eu estive com ele agora, ele reafirmou isso. Ele aceitaria ser vice do Sílvio Mendes em qualquer coligação e em qualquer circunstância. Em sendo assim, nós [do Podemos] marcharemos juntos", falou Elmano.

    Elmano conta que JVC quer ser vice de Silvio Mendes (Foto: PoliticaDinamica.com)

    Nas palavras de Elmano, JVC só aceita ser vice se for de Silvio. Para o senador, Silvio é o melhor porque já tem experiência e foi um bom prefeito de Teresina. Elmano avalia que é melhor optar pelo nome de Silvio do que tentar construir um candidato de forma apressada.

    "Estamos construindo o melhor para Teresina. O que é melhor para Teresina? Você ter um candidato que já tem uma experiência, que deu demonstração de competência e trabalho ou uma candidatura construída apressadamente? Essa é a opção que tem que ser feita", disse.

    Elmano garante que seu partido, o Podemos, estará junto com o PTB em Teresina, também em qualquer circunstância. Na visita às obras do viaduto do Mercado do Peixe, que está 80% concluído, ele estava acompanhado do prefeito em exercício de Teresina Luiz Júnior.

    • InthegrARTE
    • Casa do Carneiro - Rações e Derivados
  • quinta, 09 de janeiro de 2020, às 18:08h

    Rebanho de caprinos do PI é o terceiro maior (Foto: Gustavo Almeida/PoliticaDinamica.com)

    Historicamente o Piauí figura entre os estados mais pobres do Brasil. Nas últimas três décadas houve avanços significativos, mas nada que nos tirasse das últimas posições em alguns dos principais indicadores econômicos e sociais. Apesar de alguns saltos, ainda somos um estado pobre, deficiente em infraestrutura e em geração de oportunidades de renda.

    Mas essa realidade poderia ser diferente. Em meio à pobreza, é fácil encontrar desperdícios de oportunidades. Um dos grandes problemas do Piauí, além da pobreza, é a incapacidade de gerar riqueza aonde existe potencial. Quando aparece alguém para aproveitar, geralmente é da iniciativa privada, a exemplo do avanço na produção de energias limpas e do agronegócio da região do Cerrado. No que depende da parte governamental, o ritmo é lento.

    Uma das regiões que mais sofre com carências e falta de oportunidades é o semiárido, secularmente castigado pela seca. Em pleno século XXI, ainda falta até mesmo água em muitas localidades. Em outras, onde existe água armazenada em reservatórios, não existem adutoras para levar o líquido até a população. Além disso, faltam oportunidades de emprego.

    Mas é justamente no semiárido onde podemos encontrar exemplos do desperdício de oportunidades. Tomemos como exemplo o grande rebanho de ovinos e caprinos daquela região, um potencial que poderia ser vetor de desenvolvimento. O Brasil possui um dos maiores rebanhos de caprinos e ovinos do mundo e é justamente a região do semiárido, nas divisas de Bahia, Piauí e Pernambuco onde existe a maior concentração da espécie no país.

    O município de Dom Inocêncio, distante 615 km de Teresina, possui o maior rebanho de caprinos do Piauí e o 21º maior do Brasil. Isso mesmo: apenas 20 municípios do país têm mais caprinos do que Dom Inocêncio. Segundo dados mais recentes da Pesquisa da Pecuária Municipal (PPM), feita pelo IBGE em 2018, o município possui 82.387 cabeças de caprinos. Além disso, Dom Inocêncio ainda tem o 3º maior rebanho de ovinos do Piauí e 50º do Brasil.

    Vale apontar que bem ao lado de Dom Inocêncio está Casa Nova, município da Bahia que lidera disparado os rankings de maior rebanho de caprinos e ovinos no Brasil. Por lá, são 510 mil cabeças de caprinos e 442 mil ovinos, segundo a mesma pesquisa do IBGE feita em 2018.

    Semiárido possui grande potencial com rebanhos (Foto: Gustavo Almeida/PoliticaDinamica)

    Também no semiárido piauiense está a carente Jacobina do Piauí, onde a população enfrenta dificuldades e os índices de desenvolvimento humano e econômico são pífios. Com pouco mais de 5 mil habitantes, Jacobina tem o maior rebanho de ovinos do estado e o 38º do país. Pertinho dali fica Paulistana, com o 2º maior rebanho de ovinos do Piauí e o 41º do Brasil.

    A carne é um dos produtos mais consumidos no mundo inteiro. Além dela, podemos apontar a utilidade do couro e outros derivados desses animais. Assim, é difícil imaginar como uma região com tanto potencial [o rebanho é só um exemplo] não consegue se desenvolver a contento. É difícil compreender como o poder público não cria políticas eficientes para driblar a falta de oportunidades no semiárido mesmo com tamanho potencial bem ali.

    Enquanto isso, vemos Governo do Estado chorando miséria e prefeitos que não sabem viver sem o dinheiro do Fundo de Participação dos Municípios (FPM). Não se espera que essa parte do semiárido vire potência econômica com os maiores rebanhos de caprinos e ovinos do país, mas também não se admite que ela passe por tantas dificuldades em meio a um potencial em baixo do seu nariz. Às vezes, o Piauí parece mesmo ter é vocação para a pobreza.

    • InthegrARTE
    • Casa do Carneiro - Rações e Derivados
  • quinta, 09 de janeiro de 2020, às 15:29h

    Político aproveitou para moer cana em engenho (Foto: Reprodução/Instagram)

    Em visita a Lavras da Mangabeira, no Ceará, cidade onde nasceu, o senador Elmano Férrer (Podemos) tem aproveitado para reviver suas origens. Nesta quinta-feira (9), ele postou um vídeo em seu perfil no Instagram moendo cana em um engenho.

    Por lá, o senador também tem visitado parentes e participado de confraternizações.

    Senador com parentes na casa que foi dos pais dele (Foto: Reprodução/Instagram)

    No Piauí há mais de 50 anos, a família de Elmano tem origem tanto em Lavras da Mangabeira, no Ceará, quanto em Patos, na Paraíba. Os Férrer são Lavras da Mangabeira, enquanto a parte dos Almeidas que ele carrega no sobrenome é oriunda da cidade paraibana.

    Elmano revive origens em visita a cidade natal (Foto: Reprodução/Instagram)

    Ao longo da vida pública no Piauí, ele já exerceu cargos de secretário de estado, vice-prefeito e prefeito de Teresina e senador da República. Antes de entrar na política, teve longeva atuação como técnico da Superintendência de Desenvolvimento do Nordeste (Sudene).

    • InthegrARTE
    • Casa do Carneiro - Rações e Derivados
  • quarta, 08 de janeiro de 2020, às 13:20h

    Evaldo quer Viana candidato a prefeito (Fotos: Jailson Soares/PD | Reprodução/Instagram)

    O deputado estadual Evaldo Gomes, presidente regional do Solidariedade, mantém a intenção de filiar o coronel Edwaldo Viana e tê-lo como candidato a prefeito de Picos. Apesar da polêmica exoneração do militar feita pelo governo do Estado, de quem Evaldo é aliado, o deputado afirmou ao Política Dinâmica que mantém o convite feito anteriormente.

    "Irei conversar com ele e continuo com o mesmo objetivo de convidá-lo", afirmou.

    Evaldo já havia feito convite ao coronel, mas ainda não teve resposta. "Tive uma boa conversa com ele em 2019, fiz o convite para o mesmo disputar a prefeitura de Picos pelo Solidariedade. Ele ficou de pensar e me dar um retorno", contou o deputado.

    Viana ganhou popularidade na região de Picos (Foto: Reprodução/Instagram)

    Coronel Viana estava no comando do 4º Batalhão da Polícia Militar de Picos há quatro anos. Na manhã da terça-feira (7) ele anunciou que foi exonerado da função e disse ser alvo de perseguição política. Ele diz que políticos pediram sua cabeça ao governador Wellington Dias.

    Um dos estopins para a exoneração foi a divulgação de áudios onde o coronel defende a morte de bandidos que assassinaram um empresário na cidade de Picos. Na gravação, ele fala que em caso de confronto com a polícia "bandido tem que descer as cordas".

    Deputada parabenizou atuação de Viana (Foto: Jailson Soares/PoliticaDinamica.com)

    BELÊ MEDEIROS SE SOLIDARIZA COM O CORONEL

    Numa postagem nas redes sociais, a deputada estadual Belê Medeiros (Progressistas), aliada do governo do Estado e opositora da gestão municipal do PT em Picos, se solidarizou com o coronel. Ela agradeceu o militar pelo trabalho que classificou como "belíssimo", chamou Viana de destemido e disse que ele imprimiu na população um sentimento de confiança.

    "Obrigada, coronel Viana, pelo belíssimo trabalho desenvolvido em Picos. Seu estilo destemido e arrojado imprimiu em nós picoenses um sentimento de confiança. Seu amor à sua farda lhe torna um homem de honra. Que Deus o abençoe e o proteja sempre", escreveu.

    • InthegrARTE
    • Casa do Carneiro - Rações e Derivados
  • quarta, 08 de janeiro de 2020, às 12:10h

    Líder petista afirma que não está livre (Foto: Jailson Soares/PoliticaDinamica.com)

    O ex-presidente Lula (PT) afirmou nesta quarta-feira (8) numa entrevista ao site de esquerda Diário do Centro do Mundo que não está livre, mas apenas solto. Para o ex-presidente, ainda existem muitos processos contra ele e por isso não é possível dizer que está livre.

    "Eu não estou livre, eu estou solto. É importante lembrar que tem muitos processos e eles vão inventando cada dia mais. Eles não têm limite", afirmou o ex-presidente.

    A fala contradiz os que deram como vitorioso o movimento "Lula livre" por causa da soltura dele. Com a afirmação, o petista reconhece que hoje não existe Lula livre, mas sim Lula solto. A entrevista ao Diário do Centro do Mundo foi transmitida nas redes sociais do ex-presidente.

    • InthegrARTE
    • Casa do Carneiro - Rações e Derivados
  • quarta, 08 de janeiro de 2020, às 11:20h

    Hélio Isaías afirma que tem interesse no posto (Foto: Jailson Soares/PoliticaDinamica.com)

    Com a morte do deputado estadual Fernando Monteiro, o posto de 1º vice-presidente da Assembleia Legislativa do Piauí ficou aberto. Embora fosse do PRTB, Monteiro era indicação do Progressistas para o cargo. Agora, o partido vai se reunir para manter o espaço na mesa diretora. O deputado estadual Hélio Isaías confirma a discussão no partido sobre o tema.

    "Vamos nos reunir. O partido já tem a indicação. O deputado Fernando Monteiro era uma indicação do Progressistas. Todos sabem da disputa que houve na Assembleia, do meu nome como candidato e depois o compromisso feito com o presidente Themístocles Filho. E nesse compromisso nós colocamos o nome do deputado Fernando Monteiro. Com o seu falecimento, tem uma discussão dentro do partido que nós vamos resolver. Acho que o normal é o Progressistas ter o nome indicado como vice-presidente da casa", falou.

    Perguntado se tem interesse no posto, Hélio afirmou que todos têm, mas lembrou que o Progressistas tem seis deputados titulares e por isso o tema deve ser discutido internamente. "Todos nós temos interesse, mas precisamos ter uma discussão interna. Temos seis parlamentares e acho que todos estão aptos a exercer o mandato de vice-presidente. Todos nós temos inúmeros interesses na vida, mas não é a prioridade hoje", encerrou.

    No início de 2019, Hélio chegou fazer campanha como candidato a presidente da Assembleia Legislativa patrocinado pelo senador Ciro Nogueira e membros da cúpula do PT, mas desistiu ao ver que não teria chances de vitória contra Themístocles Filho (MDB). Os grupos entraram em acordo e o Progressistas indicou Fernando Monteiro para o posto de 1º vice-presidente.

    • InthegrARTE
    • Casa do Carneiro - Rações e Derivados


voltar para 'Política Dinâmica'