Coluna Gustavo Almeida Política Dinâmica
PORTAL MOSTRA DESCASO NO TRANSPORTE ESCOLAR HÁ TRÊS ANOS

ANTES MESMO DA OPERAÇÃO TOPIQUE SER DEFLAGRADA, PD JÁ PERCORRIA O PIAUÍ REVELANDO PRECARIEDADE E ATÉ AUSÊNCIA TOTAL DO SERVIÇO

28/07/2020 11:45 - Atualizado em 28/07/2020 12:02

Alunos em paus de arara no Norte do Piauí (Foto: Jailson Soares/PoliticaDinamica.com)

Não é de agora que o Política Dinâmica mostra descasos no serviço de transporte escolar do Piauí. Antes mesmo da deflagração da operação Topique, em agosto de 2018, nossa reportagem já havia percorrido municípios piauienses mostrando graves problemas no serviço.

O que agora está despertando interesse da imprensa nacional após a Polícia Federal bater as portas da deputada federal e ex-secretária Rejane Dias (PT), o PD denuncia desde 2017. Segundo a PF, o esquema de corrupção na Secretaria de Estado da Educação do Piauí desviou pelo menos R$ 50 milhões do transporte escolar entre 2015 e 2018.

NO SUL DO PIAUÍ

Em agosto de 2017, um ano antes da deflagração da Topique, o Política Dinâmica foi até o município de Dom Inocêncio, a 610 km de Teresina, no Sul do Piauí. A reportagem intitulada “Sem transporte escolar, alunos deixam de ir à escola no Piauí” mostrou alunos e pais indignados com a falta de transporte. Uma mãe contou que a filha deixou de ir à aula.

Reportagem mostrou drama de alunos e pais de alunos em 2018 na região Sul do Piauí (Foto: Gustavo Almeida/PoliticaDinamica.com)

Em maio de 2018, três meses antes da primeira fase da Operação Topique, a reportagem voltou a Dom Inocêncio para verificar a situação vista em 2017. Na ocasião, constatou-se novamente falta de transporte escolar tanto na rede estadual quanto na municipal. 

O ano letivo já tinha começado, mas muitos alunos de comunidades rurais ainda não tinham ido à escola por falta de transporte da prefeitura e do Estado.

NO NORTE DO PIAUÍ

Em setembro de 2019, dias antes da deflagração da segunda fase da Operação, o Política Dinâmica foi até Castelo do Piauí, na região Norte do Estado. Na porta de uma escola, no horário da saída das alunos, a reportagem flagrou vários paus de arara fazendo transporte escolar dos estudantes da Escola Francisco Sales Martins, do Governo do Piauí.

Pau de arara lotado de alunos em Castelo do PI (Foto: Jailson Soares/PoliticaDinamica.com)

Uma funcionária da escola, pedindo para não ter a identidade revelada por medo de retaliação, contou ao PD que a situação do transporte escolar só piorou ao longo dos últimos três anos. Segundo ela, em alguns períodos nem mesmo pau de arara para transportar os alunos teve e por isso alguns alunos desistiram de frequentar as aulas.

Na ocasião, ao ser procurada pela reportagem, a Secretaria de Estado da Educação (Seduc-PI) informou que a empresa responsável pelo transporte escolar da Unidade Francisco Sales Martins seria notificada por não estar cumprindo as obrigações contratuais. 

A empresa vencedora da licitação, na verdade, subcontrata donos de veículos nos municípios para fazer o serviço de transporte escolar, prática que foi condenada pela Controladoria-Geral da União (CGU) e pela Polícia Federal no âmbito da Operação Topique.

REVEJA NOS LINKS ABAIXO AS REPORTAGENS

2017: Sem transporte escolar, alunos deixam de ir à escola no Piauí

2018: Cadê o transporte escolar?

2019: Educação no pau de arara

ANTERIOR

EVALDO: “ESTAMOS PREPARADOS PARA ENFRENTAR A ESTRUTURA DO PP”

PRÓXIMA

DEPOIS DE QUATRO MESES