Coluna Gustavo Almeida Política Dinâmica
FOTO COM O RELATOR

APÓS DECISÃO DO TCE-PI AGRADAR PROFISSIONAIS DA EDUCAÇÃO, RELATOR DO CASO FOI BASTANTE REQUISITADO PARA FOTOS NO TRIBUNAL

22/09/2017 15:36 - Atualizado em 22/09/2017 15:54

Após sessão plenária, teve sessão de fotos (Foto: Jailson Soares/PoliticaDinamica.com)

O mais comum nos tribunais e nos parlamentos é ouvirmos a frase “voto com o relator”, quando um magistrado, conselheiro ou parlamentar decide acompanhar o entendimento do colega que está relatando um processo. Mas, nesta sexta-feira (22) no Tribunal de Contas do Estado (TCE-PI), também tivemos “foto com o relator”. Isso mesmo!

A sessão julgou em quais segmentos os prefeitos devem usar o dinheiro dos precatórios do antigo Fundo de Manutenção e Desenvolvimento do Ensino Fundamental e de Valorização do Magistério (Fundef). Após decisão que agradou bastante os profissionais da educação que lotaram o plenário, muitos professores pediram para tirar fotos com o relator do caso, o conselheiro substituto Alisson Araújo.

A satisfação dos presentes com a posição adotada por ele era muito grande e por isso alguns quiseram tirar uma foto. Alisson votou pela abertura de duas contas bancárias em cada prefeitura, onde, em uma delas, 60% dos recursos do Fundef devem ser depositados para o magistério. O voto dele foi seguido pela maioria dos conselheiros.

Profissionais da educação pediram fotos (Foto: Jailson Soares/PoliticaDinamica.com)

A DECISÃO
Os 60% para o magistério vão ficar intocáveis na conta até decisão do Judiciário sobre como será o pagamento e quem de fato terá direito a ele, se os professores que já trabalharam ou os que estão na atividade laboral atualmente. Leia aqui. Os outros 40% serão colocados em outra conta e devem ser aplicados em quaisquer ações, desde que sejam na área da educação e que haja um plano de aplicação apresentado pelos prefeitos.

O dinheiro do Fundef é oriundo de montantes que não foram repassados a contento nos anos de 2000 a 2006. Nesse período, o governo federal depositou nas contas das prefeituras um valor abaixo do que deveria ser pago. Agora, as prefeituras têm direito às indenizações acumuladas, mas não havia definição de como e em quais áreas o dinheiro seria usado. Por conta disso, os valores atualmente encontram-se bloqueados.

Comentários (0)

Os comentários não representam a opinião do site; a responsabilidade é do autor da mensagem.


Nome:
mensagem:
Notícias relacionadas
“NÃO ESTOU ATRÁS DE PARTIDO, ESTOU ATRÁS DE VOTO”
“NÃO ESTOU ATRÁS DE PARTIDO, ESTOU ATRÁS DE VOTO”
MÃE NUM PALANQUE, FILHO NO OUTRO
MÃE NUM PALANQUE, FILHO NO OUTRO
“FIRMINO TEM SE COMPORTADO COMO GOVERNADOR”, DIZ LUCY
“FIRMINO TEM SE COMPORTADO COMO GOVERNADOR”, DIZ LUCY
MONTEZUMA ALERTA PARA “SOPAPO” NA EDUCAÇÃO
MONTEZUMA ALERTA PARA “SOPAPO” NA EDUCAÇÃO