Coluna Gustavo Almeida Política Dinâmica
WELLINGTON TEM FORÇA E NÃO SE DEVE NEGAR

OPINIÃO: MESMO COM CRESCIMENTO DE BOLSONARO NO NORDESTE E DESGASTE DO CICLO PETISTA NO PIAUÍ, GOVERNADOR MANTÉM POTENCIAL POLÍTICO

07/10/2020 11:39 - Atualizado em 07/10/2020 12:05

Wellington Dias (PT), governador do Piauí (Foto: Jailson Soares/PoliticaDinamica.com)

As eleições municipais de 2020 ainda nem aconteceram, mas o que vemos no Piauí é uma intensa antecipação do pleito eleitoral de 2022. Os protagonistas dessa antecipação, de ambos os lados, mas sobretudo os que estão fora do poder, não disfarçam que o foco está lá na frente.

Para o cenário de 2022 no Piauí, vemos emergir com ênfase a nova oposição agora liderada pelo senador Ciro Nogueira (Progressistas) e pelo prefeito de Teresina Firmino Filho (PSDB). Do lado governista, a força do governador Wellington Dias (PT) e seus aliados.

Na “nova oposição”, que em boa parte era governo até ontem, não se esconde uma certa euforia com vistas à campanha de 2022. A derrocada do PT em nível nacional e o avanço do presidente Bolsonaro no Nordeste parecem animar cada vez mais os opositores petistas.

Além disso, o desgaste do ciclo de governo do PT no Piauí alimenta a esperança dos opositores de que em 2022 o candidato de Wellington não terá sucesso nas urnas. No entanto, assim como o processo eleitoral está antecipado, as precipitações também podem estar.

Ciro Nogueira passou a liderar oposição a Wellington (Foto: Jailson Soares/PoliticaDinamica)

A gestão do governador Wellington Dias não é boa [minha opinião]. O Piauí não conseguiu, ao longo de anos seguidos de governos petistas, os avanços na proporção esperada. Houve avanços e conquistas, sim, mas elas poderiam ter sido muito maiores. Muito mesmo.

Porém, uma coisa é qualidade de gestão, outra coisa é força eleitoral. Na política, esses dois fatores deveriam estar obrigatoriamente atrelados, mas a gente sabe que nem sempre estão. É nesse ponto que não se pode, jamais, duvidar do potencial político de Wellington.

O governador está no quarto mandato. Venceu quatro eleições no primeiro turno. É fato que em algumas delas ele não teve adversários de peso, mas até isso se deve a sua expertise política. Quem vence quatro eleições de governador jamais pode ser subestimado.

Em 2022, mesmo se Bolsonaro estiver voando alto no Nordeste, o grupo de Wellington no Piauí será forte. Com seu jeito manso, chamando até adversário pelo tradicional “e aí jovem”, o petista não vai dar vida fácil para quem quiser tomar o Karnak do seu grupo. 

Goste dele ou não, aprove seu governo ou não, é preciso reconhecer que Wellington, no tocante à política estadual no Piauí, é um animal político dos mais espertos. Daqui para 2022 ainda tem muito tempo e bastante coisa pode mudar. O que não muda é a certeza de que não é fácil competir com quem está no poder, ainda mais quando se trata de Wellington no Karnak.

Comente!

ANTERIOR

DEPUTADO JÚLIO CÉSAR VIRA “META ELEITORAL” EM CURRAL NOVO DO PIAUÍ

PRÓXIMA

JOÃO PEREIRA DEFENDE INCENTIVO NA CONTRATAÇÃO DE JOVENS PARA 1º EMPREGO