Coluna Gustavo Almeida Política Dinâmica
OPINIÃO
UM GRANDE DESAFIO PARA O PIAUÍ

AINDA NEGLIGENCIADO PELAS AUTORIDADES DO PIAUÍ, AVANÇO DESENFREADO DAS DROGAS NAS PEQUENAS CIDADES ASSUSTA FAMÍLIAS E MUDA ROTINAS

03/01/2019 22:11 - Atualizado em 03/01/2019 22:57

O governador do Piauí, Wellington Dias (Foto: Jailson Soares/PoliticaDinamica.com)

A nova gestão do governador Wellington Dias (PT) começa focando no que os membros do governo têm chamado de reestruturação da máquina administrativa do estado. De fato, é necessário que haja uma mudança impactante, afinal, a bagunça de unidades gestoras que vimos no terceiro governo do petista não é aceitável numa gestão séria. Mas essa é uma medida simples se comparada a tantos problemas graves que precisam ser enfrentados.

Nesse artigo, chamo atenção para um problema ainda negligenciado e que representa grande ameaça: a proliferação das drogas nas pequenas cidades e comunidades rurais do Piauí. Muito se fala em políticas de combate ao tráfico e de enfrentamento às drogas, mas o foco dessas discussões quase sempre é voltado para as grandes cidades, onde o problema já é antigo. Ocorre que o efeito nefasto das drogas tem tomado conta dos pequenos lugarejos.

Até pouco tempo, a vida no interior era considerada tranquila, com poucas ocorrências de crimes e sem presença do tráfico. Agora, a realidade é diferente. As drogas e todas as suas consequências tem virado praga nas pacatas cidades e até em comunidades rurais. Nos mais longínquos lugares já começam a se tornar frequentes roubos a residências, assaltos em estradas vicinais, furtos, acidentes motivados por uso de droga, estupros e assassinatos.

A juventude do interior está cada vez mais vulnerável ao assédio do tráfico. Tudo isso paralelo a total ineficiência do Estado [no sentido macro] em impedir que esse mal tão corrosivo tome conta do interior. Em muitas cidadezinhas, é de conhecimento público quem são os distribuidores e como a droga chega, no entanto, não existe enfrentamento por parte das autoridades e tampouco ações eficazes para blindar a juventude desse mal destruidor.

Droga invade as comunidades rurais do PI (Foto: Gustavo Almeida/PoliticaDinamica)

Combalidos de estrutura e quase sempre com gestores que "preferem não enfrentar a questão" [os motivos para isso são os mais diversos e, em alguns casos, assustadores], os municípios assistem de braços cruzados o avanço do problema. Por parte da Secretaria de Estado da Segurança Pública, praticamente não se vê medidas para essa problemática que ainda parece invisível aos olhos de muitas autoridades. Enfrentar as drogas e suas consequências nos rincões do Piauí é uma necessidade urgente e que não pode ser adiada.

É preciso que as autoridades, de todas as esferas, sobretudo a responsável pelo policiamento do interior, trate o enfrentamento às drogas como prioridade de agora em diante. Assustadas e temerosas com o futuro, as famílias que vivem nas pequenas cidades já não adotam mais alguns dos hábitos que eram tão comuns no interior. Por mais isolada e distante que seja uma comunidade rural, a sensação de segurança já não é mais a mesma de outrora.

Portanto, é preciso que um dos focos das autoridades passe também a ser o contenção do avanço das drogas no interior. Em pleno ano de 2019, não dá mais para ficar apenas enaltecendo conquistas alcançadas na década de 2000. Que a energia chegou no sertão e que o ensino médio chegou em todos os municípios, nós todos já sabemos. Agora é hora de enfrentar os problemas do presente para não serem ofuscadas conquistas do passado.

Comentários (0)

Os comentários não representam a opinião do site; a responsabilidade é do autor da mensagem.


Nome:
mensagem:
Notícias relacionadas
OPOSIÇÃO?
LUCY SOBE O TOM CONTRA O GOVERNO
LUCY SOBE O TOM CONTRA O GOVERNO
REFORMA
OS SUPERVISORES FICAM!
OS SUPERVISORES FICAM!
COMISSÃO
OPOSIÇÃO DERROTA GOVERNO E FICA COM COMISSÃO
OPOSIÇÃO DERROTA GOVERNO E FICA COM COMISSÃO
INSATISFAÇÃO
BRIGA POR VOTO E CONTRACHEQUE DA FMS
BRIGA POR VOTO E CONTRACHEQUE DA FMS