Coluna Gustavo Almeida Política Dinâmica
SITE O ANTAGONISTA LEMBRA “PRIVATIZAÇÃO DA SAÚDE” DE WELLINGTON DIAS

EPISÓDIO FOI LEMBRADO EM MEIO À POLÊMICA ATUAL QUE ENVOLVE A POSSIBILIDADE DE PRIVATIZAÇÃO DO SISTEMA ÚNICO DE SAÚDE (SUS)

28/10/2020 17:39 - Atualizado em 28/10/2020 17:50

O governador do Piauí, Wellington Dias (Foto: Jailson Soares/PoliticaDinamica.com)

Em meio à polêmica e forte repercussão do decreto do presidente Jair Bolsonaro que autoriza estudos sobre a possibilidade de incluir unidades básicas de saúde (UBS) no programa de privatizações do governo federal, o site O Antagonista lembrou um episódio protagonizado pelo governador do Piauí, Wellington Dias (PT).

O site menciona que em 2016 Wellington fechou contrato com a Cruz Vermelha Brasileira para gestão de uma Unidade de Pronto Atendimento (UPA) de São Raimundo Nonato. O caso foi parar na Justiça e o contrato com a ONG privada foi anulado. Na época, o desembargador afirmou que se tratava de “privatização de serviços públicos de saúde”.

Leia a publicação do site O Antagonista.

A "privatização da Saúde" do governador petista

Como registramos, a esquerda reagiu com críticas ao decreto de Jair Bolsonaro de autorizar estudos sobre a possibilidade de incluir as unidades básicas de saúde (UBS) no programa de privatizações do governo federal.

Vale lembrar aos petistas, especialmente, que o governador Wellington Dias (PT), em 2016, protagonizou um contrato entre a administração estadual e a Cruz Vermelha Brasileira para a gestão de uma unidade de pronto atendimento (UPA) no município piauiense de São Raimundo.

O caso foi parar na Justiça e o desembargador Arnaldo Boson, do Tribunal Regional do Trabalho da 22ª Região, confirmou a decisão de tornar nulo o contrato.

À época, o magistrado considerou que se tratava de “privatização de serviços públicos, por meio da terceirização de serviços”.

EM TEMPO

Após o polêmico decreto de Bolsonaro, uma das lideranças que criticaram a possibilidade de privatização do SUS foi a deputada federal piauiense Rejane Dias (PT), mulher de Wellington Dias. Para Rejane, a tentativa de privatizar o SUS é algo inadmissível e desumano.

“A tentativa de privatizar o SUS é algo inadmissível e desumano. Cerca de 70% da população brasileira depende do Sistema como única garantia de acesso à saúde. Não podemos permitir! Mais uma vez, nossa bancada estará firme nesse combate”, escreveu.

Gustavo Almeida

Gustavo Almeida

Jornalista.

Comente!

ANTERIOR

AO POLÍTICA DINÂMICA, MINHA GRATIDÃO!

PRÓXIMA

WELLINGTON DIZ QUE SOLTURA DE PRESOS NA PANDEMIA FEZ AUMENTAR VIOLÊNCIA