Coluna Gustavo Almeida Política Dinâmica
SITE O ANTAGONISTA LEMBRA “PRIVATIZAÇÃO DA SAÚDE” DE WELLINGTON DIAS

EPISÓDIO FOI LEMBRADO EM MEIO À POLÊMICA ATUAL QUE ENVOLVE A POSSIBILIDADE DE PRIVATIZAÇÃO DO SISTEMA ÚNICO DE SAÚDE (SUS)

28/10/2020 17:39 - Atualizado em 28/10/2020 17:50

O governador do Piauí, Wellington Dias (Foto: Jailson Soares/PoliticaDinamica.com)

Em meio à polêmica e forte repercussão do decreto do presidente Jair Bolsonaro que autoriza estudos sobre a possibilidade de incluir unidades básicas de saúde (UBS) no programa de privatizações do governo federal, o site O Antagonista lembrou um episódio protagonizado pelo governador do Piauí, Wellington Dias (PT).

O site menciona que em 2016 Wellington fechou contrato com a Cruz Vermelha Brasileira para gestão de uma Unidade de Pronto Atendimento (UPA) de São Raimundo Nonato. O caso foi parar na Justiça e o contrato com a ONG privada foi anulado. Na época, o desembargador afirmou que se tratava de “privatização de serviços públicos de saúde”.

Leia a publicação do site O Antagonista.

A "privatização da Saúde" do governador petista

Como registramos, a esquerda reagiu com críticas ao decreto de Jair Bolsonaro de autorizar estudos sobre a possibilidade de incluir as unidades básicas de saúde (UBS) no programa de privatizações do governo federal.

Vale lembrar aos petistas, especialmente, que o governador Wellington Dias (PT), em 2016, protagonizou um contrato entre a administração estadual e a Cruz Vermelha Brasileira para a gestão de uma unidade de pronto atendimento (UPA) no município piauiense de São Raimundo.

O caso foi parar na Justiça e o desembargador Arnaldo Boson, do Tribunal Regional do Trabalho da 22ª Região, confirmou a decisão de tornar nulo o contrato.

À época, o magistrado considerou que se tratava de “privatização de serviços públicos, por meio da terceirização de serviços”.

EM TEMPO

Após o polêmico decreto de Bolsonaro, uma das lideranças que criticaram a possibilidade de privatização do SUS foi a deputada federal piauiense Rejane Dias (PT), mulher de Wellington Dias. Para Rejane, a tentativa de privatizar o SUS é algo inadmissível e desumano.

“A tentativa de privatizar o SUS é algo inadmissível e desumano. Cerca de 70% da população brasileira depende do Sistema como única garantia de acesso à saúde. Não podemos permitir! Mais uma vez, nossa bancada estará firme nesse combate”, escreveu.

Comente!

ANTERIOR

PIABAS DO RABO SECO

PRÓXIMA

CONDENAÇÃO DE JOICE É ALENTO PARA A BOA POLÍTICA