Coluna Gustavo Almeida Política Dinâmica
POR QUE O ESTILO DE KLEBER PREOCUPA O KARNAK?

JÁ APONTADO COMO ESCOLHIDO DO PREFEITO FIRMINO FILHO, KLEBER MONTEZUMA PREOCUPA SETORES DO GOVERNO ESTADUAL PELO ESTILO

03/03/2020 17:10 - Atualizado em 04/03/2020 13:12

Secretário de Educação mete o dedo na ferida (Foto: Jailson Soares/PoliticaDinamica.com)

De todos os nomes que vinham sendo ventilados como pré-candidatos do prefeito Firmino Filho (PSDB), o de Kleber Montezuma é o que mais incomoda o Governo do Estado. Não pela força eleitoral dele, afinal, esse potencial ainda está por se conhecer, mas sim pelo discurso.

Kleber, já apontado como escolhido pelo prefeito, é o titular da pasta de maior sucesso na gestão de Firmino Filho: a Secretaria de Educação. Os números e as pesquisas mostram que a educação da capital do Piauí é hoje referência nacional, algo que nem mesmo os adversários contestam.

Mas, além de ser protagonista da pasta de maior sucesso, Kleber é o único que toca na ferida e não tem medo de ir no rumo do Governo do Estado quando precisa. Em várias ocasiões, ele jogou na cara da gestão estadual o escândalo da Operação Topique, da Polícia Federal.

Kleber tem afirmado que a Polícia Federal já bateu as portas do Palácio de Karnak e da Secretaria de Estado da Educação (Seduc), algo que nunca aconteceu na administração municipal em Teresina porque, segundo o próprio Kleber, ele não se associa a quadrilhas.

Montezuma costuma ser duro nas críticas (Foto: Jailson Soares/PoliticaDinamica.com)

O secretário, considerado por alguns como durão, diz que a Polícia Federal vai à Seduc e não vai na Semec porque não existe ladrão em todo lugar. Em junho de 2019, ele afirmou:

"Ficava uma torcida para que a Polícia Federal fosse para dentro da Prefeitura, pois se lá no Estado tem, na prefeitura também tem, como se em todo lugar fosse obrigado a ter ladrão, bandido, corrupto, safado. São pessoas que medem os outros pela própria régua".

Em outubro de 2019, já após a PF ter batido as portas do Palácio de Karnak em um desdobramento da Operação Topique, Montezuma bradou:

"Meu nome é Kleber Montezuma. É importante saber a diferença de com quem a gente está falando. Eu trabalho na Secretaria Municipal de Educação. Eu sirvo a um prefeito que fica no Palácio da Cidade e lá nós nunca tivemos visita da Polícia Federal atrás de secretário, de ex-secretários, de funcionários, de documentos, de computador, de nada. Porque nós fazemos as coisas com respeito ao dinheiro público", disse numa entrevista na Câmara Municipal.

É justamente esse estilo de meter o dedo na ferida uma das maiores preocupações do Governo do Estado com a figura de Kleber Montezuma candidato a prefeito.

Notícias relacionadas
PRIMEIRAS ALTAS
PRIMEIRAS ALTAS
PARA BOLSONARO, IMPRENSA MUNDIAL É DE ESQUERDA
PARA BOLSONARO, IMPRENSA MUNDIAL É DE ESQUERDA
VEREADOR CRITICA DECISÃO QUE FAVORECE REDE DE SUPERMERCADOS
VEREADOR CRITICA DECISÃO QUE FAVORECE REDE DE SUPERMERCADOS
COM LULA E DIAS NO PODER, PT SÓ ELEGEU 7 PREFEITOS NO PIAUÍ EM 2004
COM LULA E DIAS NO PODER, PT SÓ ELEGEU 7 PREFEITOS NO PIAUÍ EM 2004