Coluna Gustavo Almeida Política Dinâmica
POR QUE O ESTILO DE KLEBER PREOCUPA O KARNAK?

JÁ APONTADO COMO ESCOLHIDO DO PREFEITO FIRMINO FILHO, KLEBER MONTEZUMA PREOCUPA SETORES DO GOVERNO ESTADUAL PELO ESTILO

03/03/2020 17:10 - Atualizado em 04/03/2020 13:12

Secretário de Educação mete o dedo na ferida (Foto: Jailson Soares/PoliticaDinamica.com)

De todos os nomes que vinham sendo ventilados como pré-candidatos do prefeito Firmino Filho (PSDB), o de Kleber Montezuma é o que mais incomoda o Governo do Estado. Não pela força eleitoral dele, afinal, esse potencial ainda está por se conhecer, mas sim pelo discurso.

Kleber, já apontado como escolhido pelo prefeito, é o titular da pasta de maior sucesso na gestão de Firmino Filho: a Secretaria de Educação. Os números e as pesquisas mostram que a educação da capital do Piauí é hoje referência nacional, algo que nem mesmo os adversários contestam.

Mas, além de ser protagonista da pasta de maior sucesso, Kleber é o único que toca na ferida e não tem medo de ir no rumo do Governo do Estado quando precisa. Em várias ocasiões, ele jogou na cara da gestão estadual o escândalo da Operação Topique, da Polícia Federal.

Kleber tem afirmado que a Polícia Federal já bateu as portas do Palácio de Karnak e da Secretaria de Estado da Educação (Seduc), algo que nunca aconteceu na administração municipal em Teresina porque, segundo o próprio Kleber, ele não se associa a quadrilhas.

Montezuma costuma ser duro nas críticas (Foto: Jailson Soares/PoliticaDinamica.com)

O secretário, considerado por alguns como durão, diz que a Polícia Federal vai à Seduc e não vai na Semec porque não existe ladrão em todo lugar. Em junho de 2019, ele afirmou:

"Ficava uma torcida para que a Polícia Federal fosse para dentro da Prefeitura, pois se lá no Estado tem, na prefeitura também tem, como se em todo lugar fosse obrigado a ter ladrão, bandido, corrupto, safado. São pessoas que medem os outros pela própria régua".

Em outubro de 2019, já após a PF ter batido as portas do Palácio de Karnak em um desdobramento da Operação Topique, Montezuma bradou:

"Meu nome é Kleber Montezuma. É importante saber a diferença de com quem a gente está falando. Eu trabalho na Secretaria Municipal de Educação. Eu sirvo a um prefeito que fica no Palácio da Cidade e lá nós nunca tivemos visita da Polícia Federal atrás de secretário, de ex-secretários, de funcionários, de documentos, de computador, de nada. Porque nós fazemos as coisas com respeito ao dinheiro público", disse numa entrevista na Câmara Municipal.

É justamente esse estilo de meter o dedo na ferida uma das maiores preocupações do Governo do Estado com a figura de Kleber Montezuma candidato a prefeito.

Notícias relacionadas
ANDRADE GUTIERREZ SUSPENDE OBRA NO PIAUÍ
ANDRADE GUTIERREZ SUSPENDE OBRA NO PIAUÍ
NÃO COLOU
NÃO COLOU
EMPRESÁRIOS FAZEM MANIFESTAÇÃO PELA REABERTURA DO COMÉRCIO
EMPRESÁRIOS FAZEM MANIFESTAÇÃO PELA REABERTURA DO COMÉRCIO
"LIBERDADE DE IMPRENSA NÃO É CONSTRUÍDA POR ROBÔS"