Coluna Gustavo Almeida Política Dinâmica
POLICIAIS DA RESERVA VIVEM ESPERA NO PIAUÍ

CENTENAS DE MILITARES FIZERAM EXAMES MÉDICOS PARA PODEREM VOLTAR A TRABALHAR, MAS GOVERNO NÃO CUMPRIU PROMESSA DE CONVOCAÇÃO

18/12/2019 16:40 - Atualizado em 18/12/2019 17:17

Governador mantém promessa de convocação (Foto: Jailson Soares/PoliticaDinamica.com)

Vários policiais militares da reserva esperam voltar ao trabalho no Piauí. Com permissão legal para o retorno, eles foram convidados pelo Governo do Estado para voltarem à ativa e até chegaram a fazer exames em Teresina para comprovar as condições do retorno. No entanto, passados vários meses da realização dos exames, a maioria nunca foi convocada.

Este ano, a Assembleia Legislativa do Piauí aprovou lei de autoria do Poder Executivo que permitiu ao Estado chamar policiais aposentados, desde que eles tenham menos de 65 anos e estejam em boas condições de saúde. O pedido de retorno foi voluntário e a gratificação varia de R$ 1.400 para soldado e R$ 2.500 dependendo da patente do militar.

Em entrevista ao Política Dinâmica, um policial que pediu sigilo do nome informou que até hoje espera pelo chamado. Ele foi um dos que vieram a Teresina fazer exames e conta que precisa voltar a trabalhar para complementar a renda, mas que não tem resposta do governo.

"A nossa volta vai aumentar o contingente, já que a polícia está precisando de homens e tem esses aptos a voltar. É pouco o valor da gratificação pelo retorno, mas a gente que gosta da polícia e precisa do dinheiro quer voltar. Alguns estão com oito meses que foram a Teresina fazer exames, tiveram gastos com viagem, mas até agora nada de sermos chamados", falou.

Militares aguardam governo chamá-los (Foto: Jailson Soares/PoliticaDinamica.com)

Procurado pelo Política Dinâmica, o comandante da Polícia Militar do Piauí, coronel Lindomar Castilho, informou que os processos já estão prontos, mas que o governador não autorizou a convocação por conta do limite da Lei de Responsabilidade Fiscal (LRF). Questionado sobre prazo, ele disse que não tem uma previsão de quando a convocação vai acontecer.

Já o governador Wellington Dias (PT) afirmou que o número de policiais que demonstraram interesse em voltar foi "surpreendentemente maior" do que o governo esperava. Ele confirmou que autorizou a PM-PI a fazer a preparação dos policiais e prometeu chamar uma parte "provavelmente" ainda neste mês de dezembro e a outra em janeiro de 2020.

Wellington confirmou que o limite da LRF também impediu o chamamento dos policiais, mas disse que o Estado já está em condições de superar o impedimento provocado pela LRF. 

Enquanto os policiais que querem trabalhar aguardam resposta do governo do Piauí, a bandidagem "trabalha" noite e dia tirando o sossego dos cidadãos piauienses.

ASSISTA A EXPLICAÇÃO DO GOVERNADOR

Comentários (0)

Os comentários não representam a opinião do site; a responsabilidade é do autor da mensagem.


Nome:
mensagem:
Notícias relacionadas
ROTINA: JULGAMENTO É MAIS UMA VEZ ADIADO
ROTINA: JULGAMENTO É MAIS UMA VEZ ADIADO
CAIO BUCAR A CAMINHO DO REPUBLICANOS
CAIO BUCAR A CAMINHO DO REPUBLICANOS
"ISSO NÃO PODE TERMINAR BEM"
TERESINA CONFIRMA DUAS PRIMEIRAS MORTES POR COVID-19
TERESINA CONFIRMA DUAS PRIMEIRAS MORTES POR COVID-19