Coluna Gustavo Almeida Política Dinâmica
PERDÃO BASEADO NA LEI

CÂMARA DE TERESINA APROVA CRIAÇÃO DO DIA DO PERDÃO E VEREADOR PETISTA DIZ QUE O PREFEITO PODERÁ USAR A LEI PARA PEDIR PERDÃO AO POVO

30/05/2019 15:22 - Atualizado em 30/05/2019 15:38

Projeto de autoria do vereador Neto do Angelim deu margem à crítica do petista Dudu (Foto: Jailson Soares/PoliticaDinamica.com)

No dia 8 de maio, o Política Dinâmica noticiou que o vereador Neto do Angelim (DC) havia apresentado na Câmara Municipal de Teresina o projeto de lei 137/2019, visando instituir na capital o Dia Municipal do Perdão. Nesta quinta-feira (30), o projeto foi aprovado em segunda votação no plenário da casa e agora segue para sanção do prefeito Firmino Filho (PSDB).

O vereador Dudu (PT), opositor do prefeito, votou favorável, mas não perdeu a oportunidade de cutucar a administração municipal. O petista disse que o prefeito, após sancionar a lei, deverá guardá-la em um quadro bem bonito e colocar ao lado do gabinete dele. Assim, explica o petista, todas as vezes que o prefeito ver as mazelas da cidade de Teresina, ele vai olhar para a lei e pedir perdão aos teresinenses por não ter trabalhado para solucioná-las.

"Como o prefeito Firmino tem causado muitas mazelas aqui em Teresina, com transporte público não dando as condições para o trabalhador se deslocar com dignidade, como o prefeito não atende ao pobre com saúde digna, ele vai utilizar muito essa lei pedindo perdão a Deus e ao povo de Teresina. Eu espero que ele, ao sancionar esta lei, guarde ela num quadro bem bonitinho para ele colocar do lado do gabinete dele. Assim, toda vez que ele olhar para as mazelas que ele faz em Teresina, ele possa pedir perdão baseado na lei", falou.

Dudu diz que Firmino poderá usar a lei para si (Foto: Jailson Soares/PoliticaDinamica.com)

A lei municipal foi aprovada na Câmara com 19 votos favoráveis e duas abstenções. Conforme o projeto, o dia 30 de agosto será o dia do perdão em Teresina. A nível nacional, a data já existe e também é celebrada em 30 de agosto, segundo fixado na lei sancionada em abril de 2017 pelo então presidente da República Michel Temer (MDB).

AUTOR EXPLICA
O vereador Neto do Angelim explicou que um grupo de professores e pessoas ligadas à Igreja o procuraram para sugerir a criação da data especial. Segundo ele, será um dia para as pessoas refletirem e praticarem a compaixão. "É para incentivar a compaixão nessa convivência do dia-a-dia da gente. Para aprendermos a perdoar as pessoas", falou.

Devolvendo a crítica do oposicionista Dudu, Neto do Angelim brincou dizendo que a data também poderá ser usada pelo petista para pedir perdão ao prefeito Firmino Filho por tudo o que ele fala do tucano na tribuna da Câmara Municipal de Teresina.

Comentários (0)

Os comentários não representam a opinião do site; a responsabilidade é do autor da mensagem.


Nome:
mensagem:
Notícias relacionadas
O STF MANDA TRANCAR
O STF MANDA TRANCAR
ESCOLHEU A PERSPECTIVA DE PODER
ESCOLHEU A PERSPECTIVA DE PODER
NÃO É COMIGO NÃO
NÃO É COMIGO NÃO
ELES NÃO SABEM
ELES NÃO SABEM