Coluna Gustavo Almeida Política Dinâmica
MARACUTAIA NOS SINDICATOS

EM ENTREVISTA NO INTERIOR DO PIAUÍ, MARGARETE DISSE QUE ALGUNS PRESIDENTES DE SINDICATOS RURAIS USAM O CARGO PARA FRAUDAR BENEFÍCIOS

06/06/2019 14:33 - Atualizado em 06/06/2019 14:57

Deputada apoia retirada de sindicatos (Foto: Jailson Soares/PoliticaDinamica.com)

Ao falar sobre a reforma da Previdência nesta quinta-feira (6) na rádio Serra da Capivara, em São Raimundo Nonato, a deputada federal Margarete Coelho (Progressistas) se mostrou favorável à retirada dos sindicatos do processo de aposentadoria dos trabalhadores rurais. A parlamentar disse que existem presidentes de sindicatos rurais que usam as instituições para aposentar que não precisa e deixar de aposentar quem realmente necessita.

"Você não pode tirar direitos do trabalhador rural. O que você tem que fazer? É dar transparência na forma de aposentadoria do trabalhador rural. Porque às vezes tem presidente de sindicato que usa isso também. Às vezes um que tem direito não ganha e outro que não tem ganha. É preciso dar mais transparência. Que o sindicato tenha outras obrigações, mas não ser o guardião da contribuição, da chave da aposentadoria", falou.

Na segunda-feira (3), o Senado aprovou Medida Provisória 871/2019, que tira os sindicatos da jogada. Agora, o cadastro dos trabalhadores rurais para aposentadoria será feito pelo Governo Federal e não pelos STRs. Para Margarete, que fez questão de dizer que é contra a retirada de direitos do trabalhador rural, essa foi uma boa medida adotada. 

NOTA DO COLUNISTA
A fala de Margarete Coelho talvez tenha causado decepção em alguns dirigentes sindicais da grande região de São Raimundo Nonato. Quem anda por aquelas bandas costuma ouvir relatos sobre presidentes de sindicatos que fazem todo tipo de maracutaia nos processos de aposentadoria dos trabalhadores rurais. Com a mudança aprovada no Congresso, alguns destes presidentes de idoneidade duvidosa vão perder o protagonismo.

ANTERIOR

A PLACA DO MÃO SANTA

PRÓXIMA

“PARTIDO ESTARÁ UNIDO EM 2022”, DIZ CIRO