Coluna Gustavo Almeida Política Dinâmica
JÚLIO DIZ QUE PARTIDO NÃO PERDE NADA COM SAÍDA DE MAINHA

PRESIDENTE ESTADUAL DO PARTIDO LEMBRA QUE MAINHA NÃO FOI ELEITO E QUE A LEGENDA CONSEGUIU FILIAR UM DEPUTADO TITULAR DE MANDATO

10/02/2020 13:30 - Atualizado em 10/02/2020 13:37

Júlio comentou saída de Mainha do partido (Fotos: Jailson Soares/PoliticaDinamica.com)

O deputado estadual Júlio Arcoverde afirmou nesta segunda-feira (10) que o Progressistas não perde nada com a saída do suplente de deputado federal Mainha. Ele argumenta que Mainha não foi eleito e que o Progressistas filiou o deputado federal Átila Lira. Dessa forma, Júlio considera que a saída de político não representa nenhuma perda para a legenda.

"Não [o partido não perde] porque o Mainha não se elegeu e nós trouxemos um deputado eleito que foi o Átila. Nós tínhamos dois deputados federais e agora temos três. E com a saída do Mainha pode ser que agregue mais alguns deputados dentro do partido", falou.

Conforme Júlio Arcoverde, Mainha deve ter percebido que, na condição de suplente, o melhor para ele era sair do Progressistas. Mainha era presidente municipal do partido em Teresina e decidiu deixar a legenda para se filiar ao PL, partido do deputado federal Fábio Abreu. No entanto, Júlio ponderou que ele sempre foi correto com o Progressistas.

"Enquanto ele foi do Progressistas ele foi correto com o partido. Mainha já foi do DEM, do Progressistas, tá indo agora para o PL e as portas do Progressistas estão sempre abertas para ele. Acho que no momento atual, em que ele é suplente, ele deve ter refletido e visto que o melhor para ele é o PL", concluiu Júlio, que presidente do Progressistas no Piauí.

Notícias relacionadas
MARGARETE CELEBRA ANIVERSÁRIO DO PARQUE SERRA DA CAPIVARA
MARGARETE CELEBRA ANIVERSÁRIO DO PARQUE SERRA DA CAPIVARA
PREFEITURA DE DOM INOCÊNCIO ANUNCIA LOCKDOWN
PREFEITURA DE DOM INOCÊNCIO ANUNCIA LOCKDOWN
PROFISSIONAIS DE SAÚDE AMEAÇAM ENTREGAR CARGOS EM FLORIANO
PROFISSIONAIS DE SAÚDE AMEAÇAM ENTREGAR CARGOS EM FLORIANO
CONVENÇÕES VIRTUAIS: SEM FESTA NO INTERIOR
CONVENÇÕES VIRTUAIS: SEM FESTA NO INTERIOR