Coluna Gustavo Almeida Política Dinâmica
HISTÓRIA PRA BOI DORMIR

DEPUTADO FRANCISCO LIMMA AFIRMA QUE WELLINGTON DIAS, NA CONDIÇÃO DE GOVERNADOR, NUNCA INTERFERIU NAS ELEIÇÕES MUNICIPAIS

25/10/2019 13:39 - Atualizado em 25/10/2019 13:49

Limma é líder do governo na Assembleia (Foto: Jailson Soares/PoliticaDinamica.com)

O deputado estadual Francisco Limma (PT), líder do governo na Assembleia Legislativa, afirmou nesta sexta-feira (25) que Wellington Dias nunca interviu, na condição de governador do Estado, a favor de candidatos do PT em eleições municipais. Quem vê isso, até pensa que seja fake news, que Limma não fez uma afirmação dessas. Mas fez.

Ao ser questionado sobre uma fala do deputado Júlio Arcoverde de que o Progressistas não vai aceitar intervenção do Karnak nas campanhas municipais, Limma saiu com essa.

"O governo nunca interviu. O governador, na maioria dos municípios, tem dois, três blocos que o apoiam e nunca interviu. Nem é legal e nem é ético do ponto de vista da política".

Conforme o deputado, cada partido vai definir suas estratégias para as disputas municipais e não vai haver a mínima influência do governo e do governador a favor de nenhum candidato.

"Cada partido lança sua estratégia e é isso que o PT está fazendo, traçando suas estratégias. Os outros partidos irão traçar suas estratégias. Então nem pode ter intervenção dos governos municipais, estaduais e nem do governo federal. Para nós é muito tranquilo isso", falou.

Será aonde estava Francisco Limma nas eleições municipais de 2016? Ou não estava no Piauí ou então ele acha que o povo acredita em conto de fadas. Isso é história pra boi dormir.

Comentários (0)

Os comentários não representam a opinião do site; a responsabilidade é do autor da mensagem.


Nome:
mensagem:
Notícias relacionadas
PROJETO GARANTE LIVRE LOCOMOÇÃO DE DEVEDORES
PROJETO GARANTE LIVRE LOCOMOÇÃO DE DEVEDORES
LUCY DIZ QUE GOVERNO POLITIZA SECRETARIAS
LUCY DIZ QUE GOVERNO POLITIZA SECRETARIAS
CONVITE POLICIAL
CONVITE POLICIAL
FELIZ COM A SOLTURA DO LULA
FELIZ COM A SOLTURA DO LULA