Coluna Gustavo Almeida Política Dinâmica
DEFINIÇÕES
CHAPA BRANCA

BLOCO DE PARTIDOS EMERGENTES NÃO ENTRA EM CONSENSO SOBRE QUEM APOIAR PARA GOVERNADOR E, POR ENQUANTO, OPTA POR CHAPA BRANCA

26/07/2018 12:03 - Atualizado em 26/07/2018 12:23

Dirigentes se reuniram na sede do PPS (Foto: Jailson Soares/PoliticaDinamica.com)

O bloco de partidos emergentes que vinha apoiando a pré-candidatura de governo de Elmano Férrer (Podemos) se reuniu nesta quinta-feira (26) para decidir que rumo tomar após a desistência do senador. Pelo menos por enquanto, os dirigentes partidários optaram por uma "chapa branca" com relação a disputa majoritária. Ou seja, vai permanecer unido na eleição proporcional, mas cada sigla fica livre para apoiar quem quiser para governador.

Sem uma unidade em torno do assunto, o "bloco dos emergentes" decidiu não fechar questão no apoio a um determinado candidato de governo. De acordo com Tiago Vasconcelos, presidente do PHS, se o bloco mudar de ideia e decidir apoiar um candidato, a tendência é todos seguirem, mas como até o momento não há um entendimento, fica colocada a chapa branca, com cada partido livre para apoiar o candidato majoritário que quiser.

Tiago explica definições dos emergentes (Foto: Jailson Soares/PoliticaDinamica.com)

"Na proporcional, nós vamos ficar juntos. Independente de qual o caminho cada um siga. No momento, a maioria está sendo favorável a uma chapa branca, sem um candidato majoritário. Nem Dr. Pessoa, nem Luciano e nem Wellington. Os partidos seguem unidos. É bom que se diga que pode haver uma mudança, pois nesse fim de semana haverá conversas que podem envolver alguns desses partidos em composições majoritárias. Então, dependendo dessas conversas, pode haver um caminho diferente dessa chapa branca", falou.

O presidente estadual do PPS, Celso Henrique, confirmou que nesse momento deve ficar posta a ideia da chapa branca, prevalecendo somente a união na proporcional e mantendo a ideia original dos emergentes de eleger até três deputados estaduais e um federal. Celso destacou que se o bloco conseguir emplacar o vice de Luciano Nunes (PSDB) ou de Dr. Pessoa (SD), o grupo vai apoiar. No entanto, não descartou algum partido ficar com o governador Wellington Dias (PT). Atualmente, o PHS possui cargos no governo estadual.

Celso Henrique, presidente do PPS (Foto: Jailson Soares/PoliticaDinamica.com)

O bloco dos emergentes conta com Podemos, PRP, PV, PHS, PPS, Avante, Rede, Patriota e PPL.

Comentários (0)

Os comentários não representam a opinião do site; a responsabilidade é do autor da mensagem.


Nome:
mensagem:
Notícias relacionadas
CRÍTICA
VEREADOR DIZ QUE FIRMINO DEU CALOTE EM MORADORES
VEREADOR DIZ QUE FIRMINO DEU CALOTE EM MORADORES
TOPIQUE
CPI DO TRANSPORTE ESCOLAR
CPI DO TRANSPORTE ESCOLAR
ATRITO
JEOVÁ DIZ QUE CÂMARA FOI EXCLUÍDA DE CELEBRAÇÕES
JEOVÁ DIZ QUE CÂMARA FOI EXCLUÍDA DE CELEBRAÇÕES
É DIFERENTE!
VOTAR NÃO É APOIAR
VOTAR NÃO É APOIAR