NOTÍCIAS

ROBERT RIOS DEBOCHA DE SERVIDORES

VICE-PREFEITO DE TERESINA IRONIZA MANIFESTAÇÃO DE PROFESSORES QUE COBRAM RECURSOS DO FUNDEB

15/12/2021 11:36

O Sindicato dos Servidores Municipais de Teresina (SINDSERM) realizou uma manifestação e interrompeu uma cerimônia que acontecia em frente ao palácio da cidade com a presença do prefeito de Teresina, Doutor Pessoa (MDB), e outros gestores da Prefeitura. Durante o ato, os manifestantes, a maioria professores da rede municipal de ensino, pediam a gestão o rateio de R$ 445.912.896,85 (quase meio bilhão de reais) referentes a valores recebidos pelo Fundo de Manutenção e Desenvolvimento da Educação Básica e de Valorização dos Profissionais da Educação (FUNDEB) que foram depositados na conta da SEMEC.

Segundo o Sindicato, a despesa mensal com pagamento do Magistério vem recebendo complementação mensal e sempre existe sobra de caixa para aplicação. Os resgates são inferiores às aplicações, até o momento, em mais de 30 milhões de reais. O SINDSERM afirma que exigirá administrativa e judicialmente o cumprimento integral da Emenda Constitucional nº 108 e da Lei 14.113, que a regulamentou, para a garantia do Rateio da Sobra/Superávit do FUNDEB 2021.


Ainda de acordo com o presidente do Sindicado dos Servidores Municipais (SINDSERM), Sinésio Soares, há possibilidade de irregularidades no rateio de recursos do Fundo Nacional da Educação Básica (Fundeb) que deveriam ser usados exclusivamente para o magistério.

“No mês de novembro solicitamos ao Tribunal de Contas do Estado as cópias e extratos dos repasses do Fundeb (veja os extratos!) para conta vinculada da SEMEC. Desse repasse 70% devem ser usados exclusivamente para pagamento do magistério. Nós fizemos estudos desses extratos e verificamos com o que ainda resta de dezembro para cair nessa conta é que o saldo é de cerca de meio bilhão de reais. Porém, o secretário Nouga tem ido à imprensa e dito que usará o dinheiro para o pagamento de despesas, mas esse dinheiro não é para isso”, reclama Sinésio.  

O SINDSERM disse já ter denunciado essas supostas irregularidades ao TCE e ainda pede que o Ministério Público investigue outras situações. “Recentemente a SEMEC comprou 100 mil livros paradidáticos para as 322 escolas e CMEIS da rede municipal. Sendo que a maioria nem biblioteca tem. O que estranhamos é que gastaram mais de R$ 6 milhões com a compra de livros que nenhum diretor, coordenador ou professor de escola solicitou. Esperamos que a Prefeitura rateie esse dinheiro do FUNDEB conforme manda a lei, exigimos respeito, porque Prefeito não rateia merece ir para cadeia”, reclama Sinésio.

CONFUSÃO NA MANIFESTAÇÃO

Ao interromper o evento natalino que ocorria em frente a Prefeitura, o clima ficou tenso no local e os membros da gestão municipal tiveram que retornar para dentro do Palácio da Cidade, mas ao subirem as escadarias o Prefeito Doutor Pessoa (MDB) e seu vice Robert Rios (PSB) foram cercados pelos manifestantes que exigiram respostas sobre o problema.

Rede Social  do O Piauiense divulgou vídeo com atitude do vice-prefeito contra os manifestantes.

Durante o tumulto, o vice-prefeito Robert Rios, de forma irônica, mandou beijos e acenos aos manifestantes, que ficaram ainda mais revoltados com a ausência do diálogo com os representantes da Prefeitura. Para os servidores, a atitude de Robert Rios foi para minimizar o ato, demonstrando arrogância e negligência com relação ao papel aguardado por um gestor público.

Prefeito Doutor Pessoa e o vice Robert Rios acompanhavam apresentação da OST na porta da Prefeitura antes do tumulto (foto: PMT)

Vale lembrar quem em 2020, na então campanha para eleições municipais, o Sindicato do Servidores Municipais se colocou contra a atual gestão do prefeito Firmino Filho (PSDB) que tinha como pré-candidato a Prefeito o então secretário de Educação, Kleber Montezuma (PSDB), que acabou sendo derrotado pelo grupo do atual prefeito, Doutor Pessoa (MDB). Isso com o apoio do Sindicato, que agora parece estar descontente com a atual gestão.

Comente