PP VAI STF PARA SUSPENDER PRAZO DE FILIAÇÕES

PARTIDO PRESIDIDO PELO SENADOR CIRO NOGUEIRA ALEGA QUE CRISE PROVOCADA PELO NOVO CORONAVÍRUS DIFICULTA PREPARAÇÃO PARA CAMPANHA

31/03/2020 13:22 - Atualizado em 31/03/2020 13:44

Partido recorreu ao Supremo para suspender prazo (Foto: Agência Brasil)

O Progressistas (PP) acionou o Supremo Tribunal Federal (STF) para suspender por 30 dias os prazos de desincompatibilização e de filiação partidária. A ação direta de inconstitucionalidade (ADI) leva em conta o estado de calamidade pela pandemia da Covid-19. 

Segundo a direção do partido, a manutenção dos prazos, cujo dia final é 4 de abril, dificultaria os partidos a se prepararem para as eleições municipais deste ano.

“Com a eclosão da pandemia do novo coronavírus e as medidas decorrentes do distanciamento social, partidos e eleitores encontram-se impedidos de realizarem reuniões, o que, por sua vez, dificulta a mobilização necessária tanto para o convencimento de pretensos eleitores como para a discussão de propostas e estratégias de eleição", diz um trecho da ação.

O partido presidido pelo senador Ciro Nogueira também alega a dificuldade de mobilizar mulheres para serem candidatas, o que afetaria o cumprimento da cota de gênero. 

"Somada a isso está a dificuldade para mobilização para o engajamento de mais mulheres na política e o consequente preenchimento das cotas de gênero nas chapas.”, narra a ação.

Fonte: O Antagonista

Notícias relacionadas
"ACHO QUE ELE ESTÁ ME DISPENSANDO"
JUÍZA NÃO ACEITA RELATÓRIO E QUER EXAMES DE BOLSONARO
JUÍZA NÃO ACEITA RELATÓRIO E QUER EXAMES DE BOLSONARO
ANDRÉ MENDONÇA É O NOVO MINISTRO DA JUSTIÇA
ANDRÉ MENDONÇA É O NOVO MINISTRO DA JUSTIÇA
SÉRGIO MORO DEIXA O GOVERNO
SÉRGIO MORO DEIXA O GOVERNO