NOTÍCIAS

PESSOAS SEM EFICIÊNCIA

TERESINA CONTINUA SEM ÔNIBUS E DOUTOR PESSOA AGORA QUER CULPAR O SOBRINHO PELA MÁ GESTÃO

26/10/2021 10:32

A população de Teresina espera há mais de 10 meses por uma solução para o impasse do transporte público. O atual prefeito, Doutor Pessoa (MDB) assumiu o mandato afirmando que resolveria tudo em 100 dias. No fim do mês de setembro, a Prefeitura anunciou um acordo com o Sindicato das Empresas de Transporte Urbano de Teresina (Setut) que, segundo ele, resolveria a questão e, gradativamente, aumentaria a frota de ônibus coletivo circulando pela cidade. Porém, na prática isso não aconteceu.

Prefeito de Teresina, Doutor Pessoa.

Diante da continuidade do problema, o prefeito Doutor Pessoa concedeu uma entrevista à imprensa onde alertou que para resolver a problemática poderá “cortar da própria carne” e tirar o sobrinho Cláudio Pessoa do comando da Superintendência Municipal de Transportes e Trânsito de Teresina (Strans).

“Eu já disse para o Cláudio que não tolero mais nenhum desequilíbrio dos funcionários e nem dos empresários do transporte coletivo. A Prefeitura já negociou cedeu ao que o Setut queria e foi pactuado que teríamos um transporte de qualidade. Porém, da minha parte não tem mais tolerância, agora está nas mãos do Cláudio se ele ainda tiver tolerância. Mas, se essa situação for maléfica ao povo e ele fraquejar, poderá ser substituído. Eu, o Prefeito, não vou mais dialogar porque já conversei demais”, alertou Doutor Pessoa.  Ele está jogando a culpa em quem só segue suas ordens. O problema é o prefeito.

Vale lembrar que no acordo firmado pela Prefeitura e Setut ficou acordado que a gestão municipal pagaria de forma parcela uma dívida de R$ 21 milhões da Prefeitura com as empresas de ônibus. O valor cobrado pelos empresários é referente aos subsídios que não foram pagos pela Prefeitura pela operacionalização do sistema ainda do ano de 2020. Pelo acordo, após o pagamento da primeira parcela os ônibus deveriam retornar a circular gradativamente, porém, apesar da gestão municipal ter pagado a primeira parcela de R$ 4 milhões, a circulação de ônibus ainda não atende a demanda da população.  

Superintendente da Strans, Cláudio Pessoa.

Por isso, o prefeito quer agora que o Superintendente da Strans, Cláudio Pessoa, resolva o quanto antes os problemas, caso contrário poderá ser demitido pelo próprio tio. Atualmente, o impasse seria por conta da falta de acordo entre motoristas e cobradores com o Setut, que ainda não teria discutido questões salariais e dívidas trabalhistas com os empregados.

Os trabalhadores já entenderam que foram usados pela Prefeitura para pressionar os empresários e, pelos vereadores da capital, para fazer médiacom a população durante a CPI.

Enquanto isso, a população continua sem ônibus há mais de 10 meses em Teresina.

Comente