O PT E O COMUNISMO SÃO OS ADVERSÁRIOS

ÚNICO DEPUTADO DO PSDB PODE TROCAR DE PARTIDO POR NÃO FAZER OPOSIÇÃO AO GOVERNO DO PRESIDENTE JAIR BOLSONARO

Marcos Melo Marcos Melo
11/08/2020 10:40 - Atualizado em 11/08/2020 11:00

Marden já vislumbra saída do PSDB (Foto: Jailson Soares/PoliticaDinamica.com)

Dificilmente se encontra um deputado piauiense que nunca votou em Wellington Dias (PT) ou fez algum tipo de acordo com ele. Com esse perfil, hoje, o tucano Marden Menezes é o único nome na Assembleia. E, segundo fontes ligadas a ele, tendo essa postura de centro-direita, ele já não se encaixa mais dentro do PSDB.

Recentemente, Marden discutiu com lideranças de todo o país sobre o que ele avalia ser um erro: fazer oposição ao governo do presidente Jair Bolsonaro. O entendimento dele é o de que os "adversários" do Brasil e do Piauí sempre foram dois: o comunismo e o PT. Abrir uma frente de oposição a Bolsonaro seria, ao mesmo tempo, fortalecer esses inimigos.

CENÁRIO ESTADUAL

De todo modo, Marden Menezes vive um desgaste com o principal nome do PSDB no Piauí. Ele e o prefeito de Teresina Firmino Filho não se bicam. Assim, a possível mudança de partido já estaria sendo comunicada às lideranças mais próximas, sendo programada para a primeira janela possível. 

Com Wellington Dias empurrando Ciro Nogueira e o PP para fora do Governo do Estado e a proximidade do senador com o presidente, uma filiação ao Progressistas -- onde já se encontra seu pai -- é possibilidade real. Mas sabe-se que siglas de centro-direita e direita já fizeram convites.

Confirmada a mudança, o PSDB ficará sem nenhum deputado no Estado do Piauí. Uma pena para os tucanos.

O Política Dinâmica tentou contato com o deputado Marden para conseguir mais detalhes, no entanto, não obteve sucesso.

Comente!

ANTERIOR

A ARAPUCA ESTÁ ARMADA

PRÓXIMA

R$ 20 MILHÕES EM PROPAGANDA