NO STF, WELLINGTON COBRA MUDANÇA NA PARTILHA DE RECURSOS

GOVERNADOR PARTICIPOU DE AUDIÊNCIA COM A MINISTRA CÁRMEN LÚCIA EM BUSCA DE MAIS RECURSOS COM UM NOVO MODELO DE PARTILHA

04/08/2017 08:48 - Atualizado em 04/08/2017 09:05

Governador do Piauí falou com a imprensa ao sair do STF (Foto: Divulgação/Ascom)

O governador Wellington Dias participou, na quinta-feira (3), de audiência no Supremo Tribunal Federal, em Brasília, com o governador da Bahia, Rui Costa, e a presidente do Supremo Tribunal Federal ministra Cármen Lúcia. Na ocasião, trataram de pautas como o Salário-Educação e reajuste dos depósitos judiciais.

Para Wellington, são assuntos de interesse do Piauí, da Bahia e dos demais estados do Nordeste. "Discutimos sobre a ação direta de inconstitucionalidade em relação à fórmula de aplicação do Salário-Educação. Com isso, temos uma expectativa de corrigir uma injustiça de longa data e fazer com que todos os recursos da educação sejam partilhados com estados e municípios pela regra do número de alunos", destacou o governador.

O Salário-Educação é uma contribuição social destinada ao financiamento de programas, projetos e ações voltados para a educação básica pública. "Viemos pedir, em nome do povo nordestino, prioridade nesta pauta. A ministra demonstrou boa vontade e estamos confiantes de que o mais breve possível haverá o julgamento. A previsão é de que seja realizado em setembro", pontuou o governador da Bahia, Rui Costa.

Governador da Bahia também esteve no encontro no STF (Foto: Divulgação/Ascom)

Também foi pauta da reunião os depósitos judiciais. Até a próxima semana, Cármen Lúcia cumprirá agenda no Conselho Nacional de Justiça (CNJ) com os bancos, presidentes de tribunais dos estados e outros atores, devendo chegar a uma posição sobre a uniformização do percentual de remuneração incidente sobre os depósitos judiciais da Justiça do Trabalho.

FONTE: GOVERNO DO ESTADO

Comente!

ANTERIOR

ELMANO: “OBRAS COM NOSSAS EMENDAS TÊM INÍCIO, MEIO E FIM”

PRÓXIMA

QUATRO MUNICÍPIOS DO PIAUÍ DEVEM TER CANDIDATO ÚNICO A PREFEITO