NOTÍCIAS

MÁDISON NA CAÇA AOS VOTOS PARA ALEPI

COM PT NO GOVERNO, MDB BUSCA HEGEMONIA NA PRESIDÊNCIA DA ALEPI MIRANDO VOTOS DA OPOSIÇÃO E ATÉ DE MEMBROS DO PARTIDO DOS TRABALHADORES

21/11/2022 12:44

Enquanto o deputado estadual Franzé Silva (PT), relator do Orçamento de 2023 do Governo do Estado para 2023, trabalha para fechar o assunto na Assembleia Legislativa do Piauí (Alepi), os membros do MDB já caminham para eleger o deputado estadual Severo Eulálio (MDB) como presidente da Alepi no biênio 2023-2024.

Severo Eulálio, pelo MDB, e Franzé Silva, pelo PT, deverão disputar a presidência da Alepi em fevereiro de 2023 (fotos: Jailson Soares/ PD)

Na Assembleia, as candidaturas de Franzé e de Severo para presidência do Legislativa são dadas como certa, a dificuldade é apenas saber quem será o escolhido da base do governo como o candidato. Consenso no MDB, Severo larga na disputa com nove votos ao seu favor, já Franzé deveria ter como certo os 12 votos de parlamentares eleitos para Alepi pela Federação (PT+PV+PC do B).

Mas, na prática pode não ser bem isso, que vai acontecer. Com o voto secreto, ficará difícil cravar que o PT será unânime na escolha de Franzé como seu representante. Já o MDB, que tem no histórico as inúmeras vitórias para presidência da Alepi com o deputado Themístocles Filho (MDB), que venceu nove disputa consecutivas, parece estar bem mais confiante na vitória.

Além do total apoio do MDB e de Themístocles, Severo tem a seu favor a boa articulação de João Madison dentro da Alepi (fotos: Jailson Soares/ PD)

A favor do partido está bem a possibilidade maior de convencer e ter a unanimidade dos oito parlamentares que forma a oposição na Alepi, sendo sete do Progressistas e Jeová Alencar do Republicanos. Dessa forma, com nove votos do MDB e mais oito da oposição, o partido conseguiria somar 17 votos, dois a mais que a maioria de 15+1 votos necessários para se eleger presidente da Alepi, onde somente os 30 deputados da Casa tem direito a voto.

Um contrapeso na disputa de Franzé ao cargo seria o apoio declarado do governador eleito do Piauí, Rafael Fonteles (PT), colega partidário do deputado, mas o futuro gestor do executivo já avisou que não vai se intrometer na disputa. Segundo o deputado estadual Fábio Novo (PT), o próprio Rafael teria lhe garantido que não haveria intromissão do Executivo na eleição, mas que queria que o PT trabalhasse para que o novo presidente do Legislativo fosse alguém da sua base, critério que se enquadra tanto para Franzé quanto para Severo Eulálio.

MADISON CAÇA VOTOS

Quem não lembra das eleições para presidência da Alepi em fevereiro de 2015, quando o deputado João Madison (MDB) não segurou a emoção e deu pulos de alegria quando o deputado estadual Themístocles Filho (MDB) foi reeleito pela quinta vez para presidência. Naquela situação, o MDB de Themístocles enfrentava, também, o PT que tinha como candidato o deputado estadual Fábio Novo, que recebeu 14 votos para presidência, dois a menos que Themístocles, reeleito com 16 votos, numa das eleições mais apertadas para presidência da Alepi desde 1986.

Vídeo do Portal Cidade Verde mostra exaltação de João Madison comemorando vitória de Themístocles em 2015

Dessa vez, para garantir que não precisará se exaltar tanto numa comemoração, o deputado estadual João Madison tem se consolidado como um dos principais cabos eleitorais do partido, quando o assunto é eleição para Alepi. O parlamentar tem aproveitado até o fim de semana para correr atrás de votos para Severo Eulálio, tentando até mesmo convencer deputados do PT a votarem secretamente em Eulálio e garantir mais dois anos de presidência de Alepi para o partido.  

Comente