ESPERTEZA CONTRA JUSTIÇA OU SÓ COINCIDÊNCIA?

CAMPEÃ EM DENÚNCIAS NO MINISTÉRIO PÚBLICO, PREFEITA JÔVE DE PIRIPIRI NOMEIA FILHO DE PROMOTOR COMO ASSESSOR JURÍDICO. VAI DAR CERTO?

Francisco Filho Francisco Filho
10/04/2021 09:57 - Atualizado em 10/04/2021 10:40

A Prefeitura Municipal de Piripiri nomeou no início de sua gestão, o advogado Nivaldo Ribeiro Filho, com o cargo de assessor jurídico. O assessor é filho do promotor de justiça da cidade, Nivaldo Ribeiro. Se por um lado essa indicação é para um cargo de confiança da prefeita Jôve Oliveira (PTB), para a população, a situação é exatamente oposta e causa desconforto e desconfiança no município.

O filho defende, a prefeita responde e o pai acusa: vai dar certo isso? (fotos: Facebook)

Há poucos dias, na cidade de Floriano, um juiz determinou a liberdade do próprio filho preso horas antes por causar um acidente de transito enquanto dirigia alcoolizado. Os casos em si são bem distintos, mas a preocupação é a de que em Piripiri, o pai não apure todas as denúncias -- ou não o faça com 100% de isenção -- contra a gestão onde seu filho trabalha.

TRANSPARÊNCIA ZERO

Até aqui, parte da população de Piripiri não sabia que a prefeita Jôve havia contratado o filho do promotor da cidade para cuidar das defesas de sua gestão. A nomeação consta no Diário Dos Municípios, mas o Portal da Transparência de Piripiri está fora do ar há semanas.

Contratar o filho do promotor para defender sua gestão: Jôve fez certo ou errado? (foto: Ascom Piripiri)

Isso se dá, por acaso, exatamente no período em que acontecem o maior número de nomeações de gestões municipais que estão iniciando. Estranho?

O QUE DIZ NIVALDO, O PAI

Até que fosse procurado pelo Política Dinâmica o promotor Nivaldo Ribeiro não havia se pronunciado sobre a nomeação do filho para a assessoria jurídica de Jôve Oliveira. Mas respondeu às nossas perguntas na lata e sem papas na língua.

“Meu filho é concursado da Câmara Municipal de Piripiri. Não há nenhuma ilegalidade que impeça a ele de assumir o cargo público”, disse, numa forma de fazer entender que Nivaldo Filho não precisa do cargo na Prefeitura para se manter. O promotor fez questão de informar ao Política Dinâmica que o filho não tem envolvimento político, muito menos realizou campanha política para a prefeita Jôve.

Nivaldo pai diz que Nivaldo filho não fez campanha para Jôve, mas a nomeação para um cargo que é de confiança já revela um proximidade suspeita (foto: Facebook)

JÔVE, CAMPEÃ EM DENÚNCIAS

Uma informação importante foi revelada pelo promotor. “Só para você ter uma ideia, eu já tenho 41 processos, somente de janeiro para cá, contra a Prefeitura de Piripiri. É mais que na gestão passada. Nada vai me impedir de realizar o meu trabalho. A caneta do promotor é para isso, eu vou é pra cima”, ressaltou, se referindo ao período em Luiz Meneses (PP) foi prefeito em comparação com Jôve, que está à frente da Prefeitura de Piripiri há 3 meses apenas.

Promotor Nivaldo Ribeiro revela que em 3 meses já abriu mais procedimentos contra Jôve do que contra gestão de Luiz Menezes (foto: Reprodução TV Clube)

Se é o promotor quem acusa e o assessor jurídico quem defende, seria o caso do pai estar "criando demandas" para o filho? Pelo que diz o pai, de jeito nenhum.

Mas questionar isso é um direito quando, por exemplo, existem denúncias sobre gastos milionários com assessorias diversas, dispensas de licitação e contratos que parecem fora de escala, como pagar R$ 400 mil reais a uma emissora de rádio (licitação aberta no último dia 6 de abril).

A contratação da rádio será direcionada a aliados de Jovê? É bom o promotor investigar (imagem: reprodução)

A falta do Portal da Transparência, citado no início desse texto, impede também que se acompanhe cortes de salários de servidores da Saúde, e a distribuição de vacinas a pessoas que não se sabe se são ou não servidores de fato.

Antes duvidar era um direito. Agora parece ser um dever de cada cidadão.


Comente!

ANTERIOR

INQUÉRITO CONCLUÍDO

PRÓXIMA

PARA ONDE VAI A CPI?