Coluna Política
  • quarta, 02 de dezembro de 2020, às 14:03h

    Teresina iniciou o mês de dezembro com 299 novos casos de Covid-19. Este foi o número registrado ontem (01) pelo Painel Epidemiológico da Fundação Municipal de Saúde (FMS), que notificou ainda uma morte em decorrência da doença. Segundo o sistema de dados, Teresina teve até o momento 43.506 casos e 1.166 óbitos por infecção pelo novo coronavírus.

    A morte notificada ontem (01) aconteceu no dia 27 de agosto. O paciente foi um homem de 61 anos, residente no bairro Monte Castelo. Ele era portador de câncer e à época estava internado no Hospital Universitário.

    Há ainda o registro de 16.744 pacientes recuperados da doença. Na conta, entram tanto os casos de pessoas que estavam internadas e tiveram alta hospitalar, como também aqueles que se trataram em casa e concluíram o tratamento em isolamento domiciliar.

    “Lembramos que a pandemia ainda não acabou. As pessoas devem evitar locais aglomerados. Demorem o menor tempo possível em locais que tenham muitas pessoas. Usem máscara, pratiquem o distanciamento social”, enfatiza Amparo Salmito, médica infectologista e membro do Centro de Operações em Emergências (COE) de Teresina.

    Fonte: Ascom PMT

    • R&G Feet
  • terça, 01 de dezembro de 2020, às 12:12h

    A Fundação Municipal de Saúde (FMS) registrou no sistema a morte de cinco pessoas vítimas da Covid-19 em Teresina, nesta segunda-feira (30). Houve ainda 333 novos casos confirmados da doença. Desde o início da pandemia, no mês de março, até agora, a capital piauiense contabiliza o total de 1.165 óbitos. Os dados apontam ainda 43.207 infectados pelo novo Coronavírus e 16.740 recuperados da Covid-19.

    Os óbitos registrados ontem aconteceram dias 30/09, 26/10, 21/11, 29/11 e 30/11. Foram de dois homens e três mulheres, eles tinham entre 59 e 85 anos. Apenas um não tinha comorbidade, os demais sofriam de doença renal, diabetes, fibrose pulmonar, neoplasia de fígado e artrite reumatoide.

    Os órgãos de saúde recomendam várias medidas para evitar a propagação da Covid-19: lavar as mãos com frequência, usando sabão e água ou álcool em gel; manter uma distância segura das pessoas; usar máscara em locais públicos; não tocar nos olhos, nariz ou boca; cobrir o nariz e boca com o braço dobrado ou um lenço ao tossir ou espirrar; ficar em casa se estiver indisposto e procurar atendimento médico ao apresentar qualquer sintoma de síndrome gripal.

    A médica infectologista do Centro de Operações em Emergências (COE) da FMS, Amparo Salmito, ressalta que a vigilância não pode parar. “O mundo assiste, em alguns países bem mais desenvolvidos que o Brasil, o retorno de confirmação de casos e, mais recentemente, as suspeitas de possíveis reinfecções”, diz.

    Fonte: Ascom PMT

    • R&G Feet
  • sexta, 27 de novembro de 2020, às 10:34h

    Ontem, quinta-feira (26), o Política Dinâmica divulgou informações de um processo de improbidade administrativa que tramita na primeira instância da Justiça Estadual. Trata-se de um pedido do Ministério Público do Estado do Piauí contra a Secretaria de Estado da Cultura, por conta de supostas irregularidades no plano de segurança do local.O deputado Fábio Novo alega que todas as normas de segurança do T4S já foram atendidas (foto: Jailson Soares | PoliticaDinamica.com)

    Ainda que se reconheça o choque positivo da administração de Fábio Novo (PT) no setor – o volume e a qualidade das construções, reformas, editais e abertura de novos espaços de cultura é inquestionável! –, o caso específico deste processo foi argumento para o Política Dinâmica questionar sua gestão. Uma injustiça diante de todas as realizações?

    O deputado acredita que sim. Primeiro porque o processo teve origem, segundo ele, no ano de 2012 e sua gestão teve início apenas em 2015. Fábio Novo também enviou ao Política Dinâmica fotos e relatórios comprovando todos os investimentos realizados no complexo T4S. As melhorias vão desde restauração de equipamentos, acessos e sinalização, até instalação completa de sistema de combate a incêndio e vigilância eletrônica. Nada disso existia quando o processo começou.

    Veja a galeria!

    Porém, fato prático é que no último dia 17 de novembro de 2020, o juiz Aderson Antônio Brito Nogueira, da 1ª Vara dos Feitos da Fazenda Pública de Teresina, determinou a interdição do Teatro 4 de Setembro

    Decisão Interdição Teatro 4 de Setembro - 17 de novembro de 2020 - 0825014-45.2020.8.18.0140_13163981.pdf

    Segundo ele “não se pode tolerar que há mais de dez anos esteja o Teatro 4 de Setembro sem um atestado de regularidade e, pior que isso, não se deve admitir que, durante todo este tempo, esteve em funcionamento sem condições mínimas garantir a segurança de seus frequentadores”.

    O deputado convidou o Política Dinâmica para conhecer “in loco” todos os avanços. É o que vai acontecer, tão logo o espaço seja liberado pela Justiça.

    Do ponto de vista legal faltam autorização, alvará perícia e laudo do Corpo de Bombeiros que atestem a segurança e a viabilidade de funcionamento daquele equipamento de cultura.

    Essa documentação toda requerida pela Justiça depende de gestão, principalmente, junto aos órgãos do Governo do Estado, do qual a secretaria faz parte e administrado pelo partido ao qual o deputado Fábio Novo é filiado.

    A assessoria do deputado ainda nos enviou a nota a seguir:

    Em relação à matéria publicada nessa quinta-feira (26), com o título "Será tudo teatro?", no portal Política Dinâmica, segue esclarecimento:

    O processo citado no post é de 2012. O deputado estadual Fábio Novo assumiu como secretário estadual de Cultura em 2015. Uma das primeiras ações da sua gestão foi justamente a reforma e modernização do complexo Theatro 4 de Setembro e Club dos Diários, incluindo a adequação do sistema de segurança, prevenção e combate a incêndios no local.

    Hoje, o Theatro 4 de Setembro possui hidrantes, sistema de alarme e de monitoramento eletrônico, extintores, detector de fumaça, saída de emergência e todos os itens exigidos para garantir a segurança de quem frequenta o espaço. A reforma realizada na maior casa de espetáculos do Piauí também incluiu as instalações elétricas e hidráulicas do local, que ganhou banheiros acessíveis.

    O deputado Fábio Novo esclarece ainda que, durante sua gestão como secretário, todas as solicitações do Ministério Público foram respondidas através de documentos, fotos e vídeos, anexados aos processos. A direção da casa também está a disposição para mais esclarecimentos.

    Atenciosamente,

    Assessoria de Comunicação do deputado estadual Fábio Novo.

    • R&G Feet
  • quinta, 26 de novembro de 2020, às 16:47h

    Fábio Novo não conseguiu resolver problemas de segurança do Teatro 4 de Setembro durante sua gestão (foto: Jailson Soares | PoliticaDinamica.com)

    Ter feito o que ninguém fez pela Cultura do Estado do Piauí foi o alicerce que segurou os argumentos do deputado Fábio Novo (PT) durante a sua campanha para prefeito de Teresina. Mas ao que parece, um detalhe foi omitido de todos os discursos feitos por ele: durante toda a sua gestão, o Teatro 4 de Setembro – a principal referência em espaço de cultura do Piauí – esteve funcionando em desacordo com as normas de segurança. E está prestes a ser interditado por este motivo.

    Em 2019, Fábio Novo garantiu ao Ministério Público que as questões relativas à segurança do local estavam resolvidas. Mas segundo Carlos Anchieta – atual secretário de Cultura do Piauí –, procedimentos para ajustar o prédio do T4S às normas de segurança estão parcialmente em andamento. Pelo menos foi o que ele informou à Procuradoria-Geral do Estado no último dia 13 de novembro, sexta-feira antes do primeiro turno das eleições. Mangueiras estariam sendo remendadas e extintores de incêndio reabastecidos e recolocados nos lugares devidos. Nada além disso foi dito.

    A documentação completa está ao final da matéria.

    Em 2016, o problema era a transição da antiga FUNDAC para SECULT; em 2017, o problema foi empurrado para a gestão do teatro; em 2018, o problema estava em documentações da SEMAR; e em 2019 o problema estaria resolvido... mas não estava (imagens: reprodução)

    A manifestação do substituto de Fábio Novo na pasta se deu em resposta a um ofício da PGE que começa com a seguinte palavra em negrito: URGENTE!

    E a urgência se explica pelo fato de que o Ministério Público do Estado do Piauí tenta fazer com que o Teatro 4 de Setembro atenda as normas de segurança desde 2009. É, desde o segundo mandato de Wellington Dias, e olha que o governador já está na metade de sua quarta gestão.

    E nos últimos 4 anos e meio, esse equipamento de cultura era responsabilidade de Fábio Novo.

    O MPPI quer que o T4S seja interditado até que a Secretaria de Cultura faça sua parte. Mas segundo a SECULT, esse pedido nem precisaria ser feito, pois os protocolos de combate à pandemia de Covid-19 já impedem o funcionamento do teatro.

    O coronavírus é desculpa para tudo.

    Veja todos os documentos do caso clicando abaixo.

    Documentação Teatro 4 de Setembro - SEI_00003.004310_2020_25.pdf

    • R&G Feet
  • terça, 24 de novembro de 2020, às 11:38h

    Huck tem intenção de disputar a Presidência da República (Foto: Adriano Vizoni/Folhapress)

    O apresentador de televisão Luciano Huck tem até março de 2021 para dizer à Globo se vai se candidatar ou não à presidência da República. A informação é do portal UOL.

    “Caso ele decida seguir a carreira política, o 'Caldeirão' deve sair do ar no meio do ano que vem, por volta de junho.”, diz a publicação.

    As pesquisas de intenção de voto vão ser decisivas. Se Luciano Huck tiver chance de se eleger, ele vai se candidatar. O contrato dele com a TV Globo encerra em 2021.

    O futuro político de Huck mexerá também com o destino de Angélica, que, por ser casada com ele, não poderá levar ao ar uma nova temporada de seu programa, "Simples Assim", a partir do momento em que a candidatura for anunciada. 

    Em jantar com empresários no último dia 11, o apresentador deu a entender que está perto de chegar a uma conclusão. "Da outra vez, achava que não estava pronto. Agora, eu estou. Mas a decisão não está tomada", disse ele se referindo à tentativa de concorrer nas eleições de 2018.

    • R&G Feet
  • sexta, 20 de novembro de 2020, às 10:25h

    A Fundação Municipal de Saúde (FMS) registrou no sistema a morte de duas pessoas vítimas da Covid-19 em Teresina, nesta quinta-feira (19). Houve ainda 198 novos casos confirmados da doença. Desde o início da pandemia, no mês de março, até agora, a capital piauiense contabiliza o total de 1.145 óbitos. Os dados apontam ainda 41.053 infectados pelo novo coronavírus e 16.434 recuperados da Covid-19. Os óbitos registrados ontem foram de dois homens, um de 63 e outro de 74 anos. Eles tinham doenças pré-existentes como hipertensão, diabetes e doença renal crônica.

    Os números de atendimentos gripais em Teresina estão estáveis. No período de 28 de abril a 17 de novembro foram atendidos 10.483 pacientes com síndrome respiratória aguda grave (SRAG), aquela que leva à internação. A média móvel atual de sete dias é de 23,29 pacientes. Verifica-se uma redução significativa de -20,49% entre a média móvel atual (23,29) e a média móvel calculada há 14 dias (29,29).

    “A qualquer sintoma gripal a pessoa deve procurar uma Unidade Básica de Saúde para ser atendida pela equipe médica. Não pode-se esperar o quadro gripal se agravar para procurar o médico. A melhor alternativa é acompanhar de perto e monitorar o quadro de cada paciente”, diz a infectologista Amparo Salmito. A FMS mantém, durante toda a pandemia da Covid-19, um grupo de profissionais que monitoram a doença na cidade. Eles compõem o Centro de Operações de Emergência em Saúde Pública (COE).

    Um dos fatores que é monitorado pelo COE é a ocupação de leitos nas unidades de saúde. Atualmente são disponibilizados 291 leitos clínicos Covid, dos quais 133 estão ocupados. No período de primeiro de maio a 17 novembro a taxa de ocupação média desses leitos é de 55,53%, sendo que a taxa de ocupação atual é de 45,70%. Verifica-se uma redução significativa de -16,30% na taxa de ocupação comparando-se o valor calculado atual (45,70%) com o valor calculado há 14 dias (54,61%).

    • R&G Feet
  • quinta, 19 de novembro de 2020, às 9:13h

    A ampliação do horário de atendimento em 60 Unidades Básicas de Saúde em Teresina facilitou o acesso da população e, entre julho e outubro deste ano, foi realizado um total de 529.610 atendimentos. Os dados da Fundação Municipal de Saúde (FMS) revelam que, mesmo diante da pandemia de Covid-19, a Atenção Básica em Saúde tem apresentado números crescentes de consultas médicas e de enfermagem.

    “Agora, funcionamos de 7h às 19h sem interrupções, com profissionais de plantão. Além disso, mantemos 27 UBS abertas aos sábados e domingo, sendo 22 gripais e mais cinco para demandas diversas da Estratégia Saúde da Família”, explica o diretor da Atenção Básica da FMS, Kledson Batista.

    O diretor ressalta que esta nova configuração tem contribuído para não apenas vencer a pandemia como também manter a saúde da população por meio da prevenção e acompanhamento, que são os pilares da atenção básica em saúde. “Estamos facilitando o acesso da população que mais precisa ao SUS”, afirma.

    Segundo dados da FMS, entre julho e outubro, foi realizado um total de 394.209 consultas em 68 UBS, o que dá uma média de aproximadamente 100 mil por mês. Além dos atendimentos médicos e de enfermagem, esses locais ofertam serviços de vacina, coleta de exame, curativo, entrega de medicamentos, entre outros. “As Equipes de Saúde da Família também continuam atendendo os diversos problemas de saúde da comunidade”, ressalta Kledson Batista.

    Já as UBS gripais realizaram 135.401 atendimentos a pessoas com suspeita de Covid-19, o que resulta em uma média mensal de 33 mil consultas em 22 unidades. Nestes locais, o paciente com sintomas semelhantes aos da infecção pelo novo coronavírus passam pela consulta médico, fazem o teste da doença e posteriormente recebem o tratamento necessário de acordo com seu diagnóstico.

    • R&G Feet
  • quarta, 18 de novembro de 2020, às 16:05h

    Picos, Campo Maior, Altos, União, Oeiras, Parnaíba, Corrente, Uruçuí, Pedro II e Paes Landim. É ligeiro contar 10 municípios importantes onde candidatos do governador Wellington Dias (PT) perderam eleições em 2020. Mas foram muito mais. Dezenas e dezenas. Vendo sua influência diminuir no interior para 2022, o petista virou suas baterias para Teresina. 

    Wellington tomou para si a campanha do Dr. Pessoa, do MDB.

    Teresina: Wellington revelou que ele e Pessoa estão juntos nestas eleições (fotos: Jailson Soares | PoliticaDinamica.com)

    O acordo já havia sido selado em 18 de agosto de 2020, no escritório da residência oficial. Às vésperas da eleição, o presidente da Assembleia Legislativa afirmou que "era oportuno o entendimento agora", como contou no dia o jornalista Elivaldo Barbosa, da Cidade Verde, na matéria que você pode ler aqui

    Embora seja improvável, talvez Pessoa acreditasse que seria um apoio "por debaixo dos panos", mas o dito popular resume o momento: o pior cego é o que não quer ver.

    Themístocles, Wellington, e Pessoa combinando as eleições de Teresina; o governador e o presidente da Alepi fizeram questão de divulgar a armação antes da campanha (foto: Jorge Bastos | Governo do Estado)

    Então, na última terça-feira (17), o governador do Piauí anunciou que está dentro da campanha de Pessoa e quer seus aliados todos lá, junto com ele. A essa altura, o próprio Dr. Pessoa -- que já não mandava na campanha, coordenada pelo deputado Themístocles Filho e o ex-ministro João Henrique Souza – já perdeu o controle de qualquer aspecto da disputa. Vai ter que dançar conforme a música tocada por quem já manda no Karnak e na Alepi.

    Wellington Dias chegou a dizer que esse apoio era natural, já que Pessoa é de um partido de seu governo. Mas será que os eleitores de Pessoa acham mesmo isso natural?

    O governador inclusive atropelou o candidato do próprio partido, Fábio Novo, que ainda não tinha sentado para conversar com Pessoa. Aliás, se apressou porque Novo teve mais votos que o PT, afinal foram 15 mil votos a mais entregues a ele do que os nominados aos vereadores petistas. E Wellington simplesmente não tolera lideranças novas por perto.

    Wellington Dias e Themístocles Filho: eles agora são os donos do passe do Doutor Pessoa (foto: Jailson Soares | PoliticaDinamica.com)

    A presença de Wellington Dias na chapa é tão intoxicante para o discurso e para a imagem de Pessoa, que seu vice se viu obrigado a ir às redes sociais para fazer contorcionismo político. Robert até que tentou flexibilizar a moral da chapa para encaixar o constrangimento de estar ao lado de Wellington Dias em seu discurso. Mas até ele sabe: onde estão Wellington Dias e Themístocles, são eles quem mandam. O esperneio não cola.

    O descontrole e a esculhambação do Governo do Estado não é o que se pode chamar de exemplo a ser seguido. E quando Wellington Dias convoca sua base governista acostumada com as tetas de sua gestão, será que o Dr. Pessoa acredita que o apoio é de graça? Claro que não. Ele sabe que não, afinal, ele mesmo foi deputado e conviveu com esse povo todo.

    Quando Wellington Dias -- sem avisar ninguém -- faz questão de divulgar sua entrada na campanha, a movimentação política é em seu favor, ainda que desgaste Pessoa. É uma prova pública para ser alegada adiante, um registro de que o petista teria sido decisivo em uma possível vitória de Pessoa e uma maneira de amarrá-lo ao seu lado para 2022.

    É uma irreversível contaminação da chapa. E também de uma prefeitura comandada por Pessoa pelo MDB governista de Wellington.

    • R&G Feet
  • quarta, 18 de novembro de 2020, às 15:21h

    Teresina registrou 113 novos casos e cinco mortes causadas pelo novo coronavírus na terça-feira (17). Os dados são do Painel Epidemiológico Covid-19, atualizado diariamente pela Fundação Municipal de Saúde (FMS). Agora, a capital contabiliza 40.702 casos e 1.142 mortes desde o início da pandemia, no mês de março.

    Os novos óbitos datam de segunda-feira (16), domingo (15) e do dia 13 de novembro. Apenas um paciente não apresentava comorbidades; os demais eram portadores de doenças como diabetes, doenças cardiovasculares e pulmonares. Foram três homens e duas mulheres, com idades entre 52 e 87 anos e moradores das zonas Norte, Leste e Sul.

    A FMS registra ainda 16.305 pessoas recuperadas no mesmo período, entre altas hospitalares e pacientes que fizeram o tratamento em casa.

    Diante da tendência de queda dos atendimentos relacionados à Covid-19 em Teresina, o prefeito Firmino Filho reforçou mais uma vez que não há necessidade de impor novas restrições às atividades econômicas. “Verificamos a redução nos números e o processo de flexibilização das atividades continuam seu curso natural. Se esse cenário mudar, a população será a primeira a saber. Continuamos monitorando com responsabilidade e equilíbrio a situação. Esse foi e continuará sendo nosso diferencial no enfrentamento a essa doença”, declarou.

    Firmino Filho cita os dados do painel epidemiológico da FMS, que apontam que há duas semanas a média móvel de óbitos por Covid-19 na cidade era de 2,43 por dia. “Atualmente, essa média está em 1,86 óbitos por dia. Durante o pico da doença, início de julho, esse indicador ultrapassou os 14 óbitos por dia”, informou o prefeito de Teresina.

    • R&G Feet
  • terça, 17 de novembro de 2020, às 14:52h

    Um novo decreto, publicado nesta terça-feira (17) pela Prefeitura de Teresina, liberou os passes para todos os estudantes da capital que utilizam o transporte público. O desbloqueio será feito automaticamente pelo Sindicato das Empresas de Transporte Urbano de Teresina (Setut) e todos os cartões estarão liberados até a próxima quinta-feira, 19. Os créditos bloqueados durante o período de suspensão serão revalidados automaticamente pelos próximos dois meses.

    “O transporte público vem seguindo as flexibilizações feitas pela Prefeitura e, dessa vez, o passe será liberado a todos os estudantes que necessitam do serviço de transporte público. Porém, alertamos que a pandemia não acabou e que os deslocamentos sejam feitos apenas em casos de atividades essenciais, seguindo todos os protocolos de segurança”, explicou o gestor da Superintendência Municipal de Transportes e Trânsito (Strans), Weldon Bandeira.

    Com a estabilização dos casos da Covid-19 na capital, a Prefeitura de Teresina vem flexibilizando o funcionamento de setores como lazer, saúde e transporte público. Anteriormente, o desbloqueio era permitido somente aos alunos do terceiro ano do Ensino Médio/Pré-Enem e oitavo período em diante, que realizavam estágios em diversas áreas ou atividades complementares de saúde.

    • R&G Feet


voltar para 'Política Dinâmica'