Coluna Marcos Melo Política Dinâmica
JATINHO PAGO PELO GOVERNO
VINÍCIUS, FILHO DE WELLINGTON, VIRA RÉU

FILHO DO GOVERNADOR É ACUSADO EM PROCESSO DE IMPROBIDADE ADMINISTRATIVA NO CASO DA VIAGEM DE JATINHO E HOSPEDAGEM NA POUSADA BOBZ EM BARRA GRANDE

05/04/2019 10:55 - Atualizado em 05/04/2019 11:21

Em 2016, o Governo do Estado do Piauí pagou uma viagem de jatinho e hospedagem em hotel de luxo no litoral para o filho de Wellington Dias (foto: Jailson Soares | politicaDinamica.com)

O médico Vinícius Ribeiro Dias, filho do governador Wellington Dias (PT) virou réu num processo de improbidade administrativa movido pelo Ministério Público Estadual. Estão no mesmo processo o major Francisco José de Almeida Viana e o coronel da Polícia Militar José Denilson do Rêgo Marques. O processo trata da utilização de jatinho e hospedagem em pousada de luxo pagas com recursos públicos sem previsão legal.

O juiz é bem claro ao dizer que esta decisão específica de tornar Vinícius, o major e o coronel réus não significa que foram condenados. Mas justifica o recebimento da denúncia do Ministério Público alegando que a prova documental apresentada pelo MPPI é um “indício veemente de ocorrência de ilícito administrativo”. E por este motivo o processo deve continuar para a elucidação dos fatos.

Veja a decisão aqui!

O coronel Denilson Marques é o chefe do Gabinete Militar do governo de Wellington Dias desde sua posse para o terceiro mandato, em 2015.

Na imagem, Denilson Marques é o cidadão à direita do fuzil do secretário de Segurança Fábio Abreu (foto: reprodução)

Vinícius Dias e o major Viana já foram condenados em outro processo, uma ação civil pública, em que já foram condenados a ressarcir os cofres públicos em R$ 17 mil reais. Atualmente, eles recorrem desta decisão.

A IMPORTÂNCIA DA IMPRENSA

Na oferta da denúncia, o Ministério Público do Estado foi claro ao alegar que se viu obrigado a investigar o caso após a viagem de Vinícius Dias para a praia de Barra Grande num jatinho e sua hospedagem em hotel de luxo pagas pelo Governo do Estado terem sido noticiada em veículos de comunicação.

Segundo o MPPI, tanto o coronel Denilson Marques quanto o major Francisco Viana erraram ao permitir a viagem do filho do governador bancada com recursos públicos por dois motivos: o primeiro é que Vinícius Dias não participaria ali de nenhum evento oficial; o segundo, Vinícius não acompanhava o pai, Wellington Dias, mas viajou em nave própria.

PEDIDO DO MPPI

Ao final do processo, se a Justiça entender que os três réus são culpados, o MPPI pede que eles sejam condenados à perda da função pública que ocuparem ao tempo do julgamento; a suspensão dos direitos políticos de 3 (três) a 5 (cinco) anos; o pagamento de multa civil de até 100 (cem) vezes o valor da remuneração percebida e a proibição de contratar com o Poder Público ou receber benefícios ou incentivos fiscais ou creditícios, direta ou indiretamente, ainda que por intermédio de pessoa jurídica da qual seja sócio majoritário, pelo prazo de 3 (três) anos.

SILÊNCIO DA DEFESA

Germano tavares não quis comentar o caso (foto: Marcos Melo | PoliticaDinamica.com)

O Política Dinâmica entrou em contato com o advogado Germano Tavares, que defende Vinícius, Denilson e Viana neste processo. Apesar disso, a defesa não quis se manifestar até o momento da postagem desta matéria.

O espaço continua aberto às explicações dos réus.

Comentários (0)

Os comentários não representam a opinião do site; a responsabilidade é do autor da mensagem.


Nome:
mensagem:
Notícias relacionadas
ELEIÇÕES 2020
HENRIQUE PIRES PRA PREFEITO
HENRIQUE PIRES PRA PREFEITO
ACORDO DE GESTÃO
DOS DEPUTADOS OU DO PARTIDO?
DOS DEPUTADOS OU DO PARTIDO?
ELEIÇÕES 2020
ELE PODE SER VEREADOR
ELE PODE SER VEREADOR
ELEIÇÕES 2020
NEM AÍ PRO CALUNDU DO MDB
NEM AÍ PRO CALUNDU DO MDB