Coluna Marcos Melo Política Dinâmica
TERÁ SIDO TUDO PIROTECNIA?

JÚLIO ARCOVERDE ALEGA QUE PF FEZ ESPETÁCULO COM MANDADOS DE BUSCA EM ENDEREÇOS DE CIRO NOGUEIRA

23/02/2019 21:15 - Atualizado em 24/02/2019 13:38

Júlio Arcoverde alega que Polícia Federal fez espetáculo desnecessário com Ciro Nogueira (foto: Marcos Melo | PoliticaDinamica.com)

O Política Dinâmica perguntou ao presidente estadual do Progressistas a respeito da Operação Compensação da Polícia Federal, que fez buscas e apreensões em endereços do presidente nacional da sigla, o senador Ciro Nogueira. Foi durante a solenidade de posse do deputado estadual Júlio Arcoverde como secretário de Esporte e Lazer de Teresina. E, segundo ele, foi mais espetáculo do que novidade.

“Olha, questão de Justiça se trata na Justiça. Eu apenas acho que estão ‘espetacularizando’ muito essa história do processo criminal”, comentou. Júlio alega que o senador Ciro Nogueira nunca se furtou nem deixou de fazer nenhum comparecimento à Justiça.

Presidente estadual do Progressistas, Júlio alega que Ciro Nogueira está tranquilo sobre as suspeitas do processo que se desenrola em desdobramento da Operação Lava-Jato (foto: Marcos Melo | PoliticaDInamica.com)

“Fizeram a mesma busca na casa dele na véspera da eleição, então ele está muito tranquilo. Ele está viajando, não está em Brasília nem aqui e, por isso, não está aqui na minha posse. Ele viria na segunda-feira, mas a posse foi adiada para hoje. Mas ele está muito tranquilo e seus advogados também. O ruim disso é só esse espetáculo que se cria”, argumentou.

Veja o vídeo!

A OPERAÇÃO

A ação foi autorizada pela ministra do STF (Supremo Tribunal Federal) Rosa Weber em inquérito que apura se o grupo JBS, dos irmãos Joesley e Wesley Batista, repassou R$ 42 milhões para que o PP apoiasse o PT nas eleições presidenciais de 2014 e também para que não desembarcasse do governo em 2016, durante o processo de impeachment.

Os pagamentos teriam sido feitos por meio de doações oficiais e por meio de simulação de pagamentos e repasses feitos pelo Comercial Carvalho, rede de supermercados do Piauí. O irmão de Ciro Nogueira, o empresário Gustavo Nogueira, segundo as investigações, teria recebido parte do dinheiro em nome do presidente nacional do PP.

Em nota, também seguiu o mesmo argumento de Júlio.

Segue a nota:

A Defesa do Senador Ciro Nogueira vem denunciar, mais uma vez, o direito penal do espetáculo. O que está sendo apreendido nesta busca e apreensão é o que foi recentemente restituído pelo Supremo Tribunal em virtude de outra operação que não resultou em Ação Penal , o Supremo rejeitou a Denúncia,pois baseada tão somente na palavra de outro delator. Tal constrangimento poderia ser evitado com a simples intimação do Senador para prestar esclarecimento pois , é evidente, este sempre se colocou à disposição do Poder Judiciário.

Comentários (92)

Os comentários não representam a opinião do site; a responsabilidade é do autor da mensagem.


Nome:
mensagem:
Notícias relacionadas
DESCONFIANÇA GERAL NA BASE
DESCONFIANÇA GERAL NA BASE
FARRA DE COMISSIONADOS É IRREGULAR
FARRA DE COMISSIONADOS É IRREGULAR
“QUEREMOS QUE ELA DEVOLVA O DINHEIRO”
“QUEREMOS QUE ELA DEVOLVA O DINHEIRO”
MÃO SANTA HOMENAGEIA EVALDO
MÃO SANTA HOMENAGEIA EVALDO