Coluna Marcos Melo Política Dinâmica
FALTA LUVA, REMÉDIO E PREFEITO

PELO MENOS 34 ITENS DE PRIMEIRA NECESSIDADE NO COMBATE À PANDEMIA ESTÃO SEM ESTOQUE NA FUNDAÇÃO MUNICIPAL DE SAÚDE; SERVIDORES TERIAM SIDO AMEAÇADOS PELA PRIMEIRA-DAMA

17/03/2021 15:23 - Atualizado em 17/03/2021 15:47

Luvas, máscaras e remédios. É o básico. E está faltando no sistema municipal de Saúde de Teresina. 

O prefeito – que é médico! – está deixando faltar 34 itens básicos nos estoques da Fundação Municipal de Saúde de Teresina. Ao mesmo tempo, com lotação máxima em leitos de hospital, acha que não tem que é desnecessário impor isolamento.

Sem foco na pandemia: Doutor Pessoa ainda não tem um plano estratégico para combate à pandemia em Teresina (foto: Jailson Soares | PoliticaDinamica.com)

A falta dos insumos foi confirmada pelo Política Dinâmica com servidores que trabalham na distribuição da FMS. Alguns deles relatam que terceirizados que trabalham no setor teriam sido, inclusive, ameaçados pela primeira-dama da capital, Samara Conceição, sobre o vazamento da informação de desabastecimento.

Ameaças: servidores relataram ao PD que primeira-dama tem ameaçado fontes de jornalistas e terceirizados que confirmem falta de planejamento e desabastecimento na Saúde do Município (foto: ASCOM PMT)

Samara é enfermeira e não tem cargo público oficial na Prefeitura. Ainda assim, segundo fontes no primeiro escalão do Doutor Pessoa, tem mais comando dentro da FMS que o próprio presidente da fundação, o médico Gilberto Albuquerque. Teria sido de Samara, por exemplo, a ideia de reduzir de 21 para 14 as Unidades Básicas de Saúde que atendiam exclusivamente doentes com síndrome gripal, ainda no mês de fevereiro.

FMS NEGA DESABASTECIMENTO

Oficialmente, a FMS que disse que luvas não estão em falta “no momento”, mas reconheceu que existe atualmente uma dificuldade no mercado para aquisição de alguns medicamentos e insumos. A FMS não informou quais insumos e remédios seriam esses. Apontou, ainda, que está sendo feito ainda processo licitatório para a compra destes produtos – não listados –, de forma a garantir o abastecimento das unidades de saúde do município.

Gilberto contrariado: fontes apontam que presidente da FMS manda menos que primeira-dama na Saúde de Teresina (foto: Jailson Soares | PoliticaDInamica.com)

Extraoficialmente, segundo relatos de servidores da FMS, estaria faltando inclusive heparina. Esse é um medicamento anticoagulante utilizado em casos de trombose e para a prevenção da doença que acomete muitas pessoas durante e depois da infecção de covid-19. Outros medicamentos, como relaxantes musculares e sedativos – utilizados para intubar pacientes, por exemplo – também estariam em falta esta semana.

Infelizmente, na lista das coisas que estão faltando, pode-se acrescentar outro item: prefeito.

Marcos Melo

Marcos Melo

Jornalista

Comente!

ANTERIOR

LUCAS E A SÍNDROME DE ESTOCOLMO

PRÓXIMA

ALDOLFO NUNES VAI PERDER A BRIGA