NOTÍCIAS

SEM CONFIANÇA EM FONTELES E NO PT

MDB TEM PLANO “B” CASO BAIXA POPULARIDADE DE RAFAEL FONTELES CONTINUE E CONTRA POSSÍVEL NOVA TRAIÇÃO DO PT

11/08/2021 13:24

O MDB parece que não anda 100% confiante que irá ter o espaço desejado na chapa majoritária comandada pelo secretário de Fazenda, Rafael Fonteles (PT), que será o candidato apoiado pelo atual governador Wellington Dias (PT) para sua sucessão ao governo. Até então, nos bastidores o que estava certo era que o candidato a vice na chapa encabeçada por Rafael, seria o presidente da Alepi, Themístocles Filho (MDB).

O pé atras do MDB seria porque o partido [Themístocles] ainda não esqueceu do “golpe” que sofreu nas eleições de 2018, quando Wellington saiu candidato a reeleição e pelas alianças políticas firmadas teria como candidato a vice o próprio Themístocles. Porém, poucos dias antes do prazo para definir a chapa, o governador decidiu ter como cândida a vice a petista Regina Sousa, dando um “chega pra lá” no presidente da Alepi. Além disso, os emedebistas estão receosos com o nome Rafael Fonteles que nunca concorreu á um cargo público e só tem aparecido “bem na fita” nas pesquisas encomendas pelo PT.

Na Alepi e até na Prefeitura de Teresina, os políticos que fazem parte do MDB já mostram que o partido tem um plano B e desta vez pode surpreender o estrategista Wellington Dias. O secretário da prefeitura e ex-ministro, João Henrique Sousa (MDB), disse que o partido é muito grande e deveria ter candidatura própria majoritária ao governo.

Deputado Estadual Henrique Pires (MDB).

Em entrevista, o deputado estadual Henrique Pires (MDB) disse que também será sempre um defensor da candidatura própria. “Eu sempre vou defender isso, temos grandes nomes como o do João Henrique, figuras históricas como o ex-governador e prefeito Mão Santa, além do senador Marcelo Castro, do próprio Themístocles Filho. Também devemos ouvir o prefeito Doutor Pessoa. O MDB é um partido grande que deve ser protagonista”, argumentou o deputado.

ROBERT RIOS MAJORITÁRIO

Ainda segundo o parlamentar, o partido já está buscando novos nomes que podem agregar na próxima eleição. “Vou convidar o vice-prefeito Robert Rios para se filiar ao MDB. Acho importante ele no partido, vou pedir, inclusive, que se licencie em abril para ficar apto a disputar um cargo majoritário pelo partido”, destaca Henrique.

RACHA COM O GOVERNO

Sobre a possibilidade de o partido rachar ou, em outras palavras, deixar a base do governador Wellington Dias, o parlamentar disso que não se trata disso. “O governador é um entusiasta, porém do partido dele, ele é imbatível na sua capacidade política junto ao PT e dentro do Estado, mas o deputado Henrique Pires tem sua história e sempre vai apoiar a candidatura própria. Agora, sou também respeitador de decisão, se o partido decidir que vamos apoiar alguém como fizemos no passado, seguirei a decisão”, afirma Pires.

Comente