NOTÍCIAS

MERLONG RECEBE TÍTULO DE DEPUTADO

MESMO FICANDO PELA 2ª VEZ NA PRIMEIRA SUPLÊNCIA DO PT PARA CÂMARA, MERLONG SOLANO CONSEGUE 'CADEIRA COM MANDATO' EM BRASÍLIA

16/01/2023 16:20

O suplente de deputado Federal Merlong Solano (PT) foi diplomado nesta segunda-feira (16/01) como o novo parlamentar representante do Piauí na Câmara em Brasília. Solano que nas eleições de 2022 não conseguiu sua eleição ao obter 78.889 votos acabou ganhado o cargo através de um jogo político dos colegas de partido.


Nas eleições, o PT e sua federação (PT+PCdoB+PV) conseguiu eleger quatro deputados federais sendo eles Rejane Dias (PT), Francisco Costa (PT), Florentino Neto (PT) e Jadyel da Jupi (PV), porém, num jogo político, o partido conseguiu a indicação da deputada reeleita Rejane Dias para o cargo de conselheira do Tribunal de Contas do Estado (TCE-PI). A cadeira no tribunal é vitalícia e tem atraído vários parlamentares do partido.

Com a idade de Rejane para o TCE, ela teve que abrir mão do cargo de deputada eleita, passando seu lugar para o primeiro suplente da coligação, que no caso é Merlong Solano.

 Nas redes sociais, Merlong ressalta que não recebeu o diploma de eleito na cerimônia realizada em dezembro pelo Tribunal Regional Eleitoral do Piauí, mas que agora está satisfeito por receber o diploma. “Hoje (16) recebi das mãos do desembargador José James Pereira, vice-presidente do TRE PI o diploma de deputado federal. Assumirei novo mandato de deputado federal a partir de 1º de fevereiro com a expectativa de ampliar o trabalho pelo Piauí e pelo Brasil. Além da saúde, agricultura familiar e a segurança, quero defender na Câmara Federal novos projetos em favor da educação, do meio ambiente, da valorização profissional, das minorias. Também vou iniciar uma nova frente no apoio às pessoas com deficiência, garantindo acesso e oportunidades a quem precisa”, afirmou.

 Essa é a segunda vez que Merlong toma posse um mandato na Câmara, mesmo não tendo tido êxito nas eleições. Nas eleições de 2018, ele também ficou como suplente, mas chegou ao Congresso após a morte do seu companheiro de partido, o deputado Federal Assis Carvalho (PT), em 2020.

Comente