NOTÍCIAS

GOVERNADOR PROVOCA SUA BASE

ELEIÇÃO PARA CONSELHEIRO DO TCE ESQUENTA NA ALEPI E PODE PROVOCAR PRIMEIRA RACHA NA BASE DO GOVERNADOR ANTES MESMO DE 2022

14/09/2021 12:17

A ambição dos membros do Partido dos Trabalhadores (PT) no Piauí, regidos pelo chefe maior, o governador Wellington Dias (PT), tem gerados descontentamento dentro da abarrotada base do governo na Assembleia Legislativa do Piauí (ALEPI) e pode gerar prejuízos ao partido nas eleições de 2022. Agora, empatia aos membros do partido gira em torno da eleição para o cargo de conselheiro do Tribunal de Contas do Estado do Piauí (TCE) que deverá ocorrer no próximo dia 16 de setembro, na qual os 30 deputados da ALEPI vão escolher através do voto o novo conselheiro do Tribunal.

Os 10 candidatos ao cargo já estão homologados e desses quatro são deputados estaduais com mandatos. Porém, os quatro deputados estaduais candidatos são da base do governador na ALEPI, que convenhamos é formada por quase todos os parlamentares, mas o descontentamento está partindo dos próprios deputados que estão vendo o governador Wellington Dias se meter "onde não foi chamado" [na eleição exclusiva da Alepi], tudo para garantir que seu partido o PT garanta a vaga de conselheiro com a deputada Flora Isabel (PT) que concorre à vaga. Vale lembrar que há poucos dias, o presidente do Alepi, deputado Themístocles Sampaio (MDB), tentou mudar as regras do processo eleitoral para escolha de conselheiro, com a eleição já valendo, o que para muitos foi uma jogada articulada com o Governo. 

Quatro deputados concorrem ao cargo de Conselheiro do TCE-PI. Outras seis pessoas também estão inscritas para disputa.

Nos bastidores, só o que se ouve são os deputados da própria base reclamando que o governador quer tudo para o seu partido. “Além da vaga do TCE, mais uma – visto que lá já tem o Olavo Rebelo que era filiado ao PT, o governador quer na chapa do próximo ano a vaga dele para disputar ao senado, a vaga de candidato ao governo para o Rafael Fonteles e se duvidar aos 45 do segundo tempo de novo, vai dar um escanteio no ThemÍstocles e deixar o MDB 'chupando o dedo' de novo e sonhando com a vaga de vice, em detrimento de qualquer outro pra vaga, só não deve ser a Regina de novo. Pense num índio esperto”, revela o parlamentar, que pede para não ser identificado.

O certo é que se isso tudo se confirmar, o PT terá dificuldades para conseguir reeleger mais uma vez um candidato do seu partido ao governo, ao qual já administrou por 16 anos o Piauí. Tendo em vista que a oposição, que já está se mexendo e garantindo o apoio de dezenas de prefeitos pelo interior, tem ainda várias vagas abertas em sua chapa e tem recursos suficientes para bancar qualquer candidatura, além ainda de contar com um braço forte no governo Federal que é o senador licenciado e agora ministro Chefe da Casa Civil, Ciro Nogueira (PP).

Na Assembleia, o recado foi dado pelos deputados. ‘Se o governador continuar se metendo nas eleições para Conselheiro e fazendo campanha/acomodações em prol da candidata Flora’, em caso de segundo turno, os outros três deputados da base que concorrem ao pleito vão se juntar para mostrar que também tem força juntos e poderão assustar o mandatário do PT.

DISPUTA AO CARGO DE CONSELHEIRO

Além dos quatro deputados estaduais que concorrem ao cargo, que são eles: Flora Isabel (PT), Zé Santana (MDB), Wilson Brandão (PP) e Flávio Júnior (PDT). Também concorrem ao cargo de conselheiro do Tribunal, pessoas não políticas, sendo essas: Nayara Negreiros (advogada), José de Jesus Cardoso (auditor do TCE), Flávio Teixeira de Abreu Júnior (promotor de Justiça), Roosevelt Figueiredo (contador), Ricardo Teixeira (procurador do município de Teresina), Thiago Normando (advogado). Ao todo 10 pessoas se inscreveram e tiveram as candidaturas homologadas para concorrerem ao cargo de conselheiro do TCE, cujo eleito é escolhido através de voto secreto dos 30 deputados da ALEPI. Vence quem conseguir 50% dos votos mais 1, ou seja, 16 votos. Em caso de não haver maioria percentual é realizado um segundo turno com os candidatos mais votados.

Comente