Coluna Política
  • 28 de setembro 2020

    quinta, 24 de setembro de 2020, às 11:40h

    Segunda colocação já registra empate técnico entre Abreu e Kleber (Fotos: Jailson Soares/PD)

    O Instituto GP1, do portal de notícias GP1, publicou nesta quinta-feira (24) pesquisa de intenção de voto para a prefeitura de Teresina. No levantamento que ouviu 908 pessoas entre os dias 17 e 19 de setembro, Dr. Pessoa (MDB) aparece na liderança nos cenários espontâneo e estimulado. No entanto, chama atenção o empate técnico na segunda colocação, dentro da margem de erro, entre Fábio Abreu (PL) e Kleber Montezuma (PSDB).

    A margem de erro da pesquisa GP1 é de 3,25%. Na estimulada, quando o entrevistador aponta o nome dos candidatos, Pessoa tem 29,63%, Fábio Abreu (PL) aparece com 16,52% e Kleber (PSDB) já alcança 14,43%. Ou seja, Abreu e Montezuma estão empatados dentro da margem de erro. Em quarto lugar surge o deputado estadual Fábio Novo (PT) com 7,05%, seguido por Major Diego Melo (Patriota) com 2,75%. Os demais candidatos não chegaram a 2% das intenções de voto.

    Se comparada à pesquisa mais recente divulgada pelo Instituto Amostragem (nº PI-09446/2020), o candidato Fábio Abreu teve nova queda e Kleber Montezuma registrou novo crescimento. Na terça-feira (22), pesquisa do Instituto Amostragem encomendada pela TV Meio Norte ouviu 605 eleitores e apontou que Pessoa tinha 32,07%, Abreu 20,17%, Kleber 13,88% e Novo 6,94%.

    ESPONTÂNEA: PESSOA E KLEBER DIVIDEM LIDERANÇA

    A pesquisa do Instituto GP1 apontou ainda que no cenário espontâneo, quando o entrevistador deixa o eleitor citar o nome que vem à cabeça, Dr. Pessoa aparece em primeiro lugar com 9,47% das intenções de voto e logo depois vem Kleber Montezuma com 9,36%. Ou seja, um empate técnico na liderança entre os dois no cenário espontâneo. 

    Fábio Abreu aparece em terceiro com 4,85%, Firmino Filho (que não é candidato) em quarto com 4,52% e Fábio Novo em quinto com 1,87%. Os demais citados não atingiram 1%.

    FICHA TÉCNICA

    A pesquisa do Instituto GP1 está registrada no Tribunal Regional Eleitoral do Piauí com o Nº PI-05859/2020, sob responsabilidade da estatística Thaynara Thalessa Montesserrarte Almeida Sales de Araújo. Realizado entre os dias 17 e 19 de setembro, o levantamento entrevistou 908 eleitores, maiores de 16 anos. O nível de confiança estimado é de 95%, com margem de erro de 3,25% para mais ou para menos. 

    • Teresina Legislação e Painel Covid 19 - PMT
    • Teresina Painel e Legislação - PMT
    • Hero Grill Self Service
    • Flores Da Casinha
    • Casa do Carneiro - Rações e Derivados
  • quinta, 24 de setembro de 2020, às 11:25h

    Falta de medicamentos é problema recorrente (Foto: Jailson Soares/PoliticaDinamica.com)

    Quem mora no Piauí já se acostumou a ver reportagens sobre a falta de remédios na farmácia de medicamentos excepcionais, a Farmácia do Povo, mantida pelo Governo do Estado. No órgão que deveria ter estoque de remédios para quem sofre de doenças especiais, o descaso administrativo faz aumentar o sofrimento de pacientes e familiares.

    A reportagem do Política Dinâmica esteve na farmácia duas vezes neste mês. Um dos usuários que relatam falta de medicamentos é o senhor Renato Figueiredo. Ele foi ao local buscar o medicamento da esposa, que sofre de retocolite ulcerativa, uma doença inflamatória intestinal crônica em que há inflamação e ulcerações no intestino grosso (cólon) e no reto. Segundo ele, o remédio está em falta na farmácia desde dezembro de 2019.

    Renato diz que remédio falta desde 2019 (Foto: Jailson Soares/PoliticaDinamica.com)

    “Minha esposa tem uma doença chamada retocolite ulcerativa. Ela recebe o enema de um grama da mesalazina. Desde dezembro a farmácia não tem. O grupo Acronn já entrou com processo na Procuradoria alegando isso e eles dizem que vão comprar e nunca compraram. Esse remédio custa por mês R$ 690. Todo mês a gente compra porque não está tendo aqui na farmácia. Só consigo pegar em comprimido de 800 miligramas”, falou.

    A Acronn citada por ele é a Associação do Portador de Doença Crohn e Retocolite do Norte-Nordeste do Brasil. Segundo Renato, a esposa precisa usar o remédio todos os dias, pelo resto da vida. “Eu acho um descaso. Eles alegam que vai chegar e nunca chega. O dinheiro vem, mas o que acontece a gente não sabe. É muito triste ver isso porque a gente precisa e todo mês estamos tendo que gastar R$ 690 porque aqui não tem”, completou.

    Usuários na fila em busca de medicamentos (Foto: Jailson Soares/PoliticaDinamica.com)

    A compra da mesalazina é de responsabilidade do Governo do Piauí e cabe à Secretaria de Estado da Saúde (Sesapi) adquirir e pagar pelo medicamento, com recursos próprios. No mês de junho, a diretora-geral da Farmácia do Povo, Wanda Avelino, admitiu em entrevista à TV Clube que o remédio estava faltando. Na ocasião, ela relatou problemas de aquisição de vários medicamentos e afirmou que o processo de compra é bastante demorado.

    USUÁRIO DIZ QUE FALTA GESTÃO

    Outro piauiense que relata descaso na Farmácia do Povo é Paulo Lauriano, ex-vereador do município de Picos. Ele costuma ir até a farmácia pegar o medicamento para uma paciente de Jacobina, no interior do Piauí. O remédio dela não está faltando dessa vez, mas já faltou em outras ocasiões e causou muito transtorno. Ele conta que é muito comum faltar diferentes tipos de remédio na farmácia e avalia a situação como falta de gestão.

    Paulo Lauriano culpa gestão estadual por problemas (Foto: Jailson Soares/PoliticaDinamica)

    “Aqui sempre falta algum tipo de medicamento. Eu acredito que seja por falta de gestão. Casos de insulina, por exemplo, que é muito essencial para o paciente que faz uso contínuo, como é que pode faltar? Eu acho que antes de acabar as dosagens que tem na farmácia já tinha que renovar o estoque. Mas aqui só renova quando acaba. Aí tem que fazer licitação e é dois, três meses para chegar de novo. Quem usa não pode faltar”, conta ele citando a falta de insulina, problema que não é raro acontecer por lá.

    ASSISTA AO VÍDEO

    O QUE DIZ A SESAPI

    Procurada pelo Política Dinâmica no começo do mês, a Secretaria de Estado da Saúde (Sesapi) admitiu que a medicação mesalazina está em falta na Farmácia do Povo, conforme denunciado pelo usuário Renato Figueiredo, cuja mulher sofre de retocolite ulcerativa e precisa usar o remédio diariamente. Na ocasião, a Sesapi disse que o remédio está em processo de aquisição com empenhos nos fornecedores e a previsão de chegada era a partir do dia 18 de setembro.

    A Sesapi admitiu ainda a falta de outros medicamentos, como a Leuprorrelina, usada para tratar câncer de próstata, de mama, miomas uterinos e puberdade precoce. A pasta informou que, devido à pandemia do novo coronavírus, o estoque tem tido variação abaixo da média normal, pois os medicamentos são fornecidos quase em sua totalidade por empresas de outros estados, principalmente do eixo Rio/São Paulo, que foram bastante castigadas pela crise da covid-19.

    O Política Dinâmica ainda questionou a Secretaria de Saúde do Piauí sobre a suposta falta de pagamentos a fornecedores de alguns remédios disponibilizados na Farmácia, o que estaria provocando a falta de estoque de algumas medicações, segundo relato de fontes na Secretaria de Fazenda (Sefaz). No entanto, a Sesapi ficou calada e não respondeu sobre esse ponto.

    REMÉDIOS NÃO CHEGARAM

    Nesta quinta-feira (24), os remédios continuavam em falta na farmácia. A promessa de que eles chegariam após o dia 18 não foi cumprida. Dessa vez, a assessoria de imprensa da própria Farmácia do Povo deu um novo prazo, agora mais longo. Segundo o órgão, os medicamentos em falta só devem chegar no final de outubro. 

    • Teresina Legislação e Painel Covid 19 - PMT
    • Teresina Painel e Legislação - PMT
    • Hero Grill Self Service
    • Flores Da Casinha
    • Casa do Carneiro - Rações e Derivados
  • quarta, 23 de setembro de 2020, às 15:02h

    Obras são executadas com emendas de Elmano (Foto: Jailson Soares/PoliticaDinamica.com)

    O senador Elmano Férrer (Podemos) garante que o conjunto de obras do Contorno Rodoviário de Teresina será concluído e entregue à população em abril de 2021. Uma parte desse conjunto, o viaduto do Mercado do Peixe, já vai ser inaugurado em dezembro deste ano. 

    Ao todo, o contorno rodoviário inclui a construção de viadutos, rebaixamentos de avenidas e intervenções rodoferroviárias em diferentes pontos da capital.

    “Investimos R$ 30 milhões de emendas nessas obras, que fazem parte do Contorno Rodoviário, a maior obra de mobilidade urbana da capital. Tudo com apoio do governo Bolsonaro, do Dnit e do Ministério da Infraestrutura. As obras executadas com nossas emendas têm início, meio e fim”, escreveu o perfil oficial do senador em uma rede social.

    Elmano é um dos vice-líderes do governo Bolsonaro no Senado e espera trazer o ministro da Infraestrutura, Tarcísio Freitas, para a inauguração do viaduto do Mercado do Peixe.

    MUDANÇA NA ESTRUTURA RODOVIÁRIA

    De acordo com o senador, as obras vão melhorar significativamente o tráfego de veículos na capital e melhorar a mobilidade. Além da construção do viaduto do Mercado do Peixe e dos viadutos rodoferroviários, o próximo passo do conjunto de obras será o rebaixamento da Avenida João XXIII no cruzamento com a Zequinha Freire, no balão da Ladeira do Uruguai.

    "Já começamos a tirar o contorno do papel com a construção dos viaduto do Mercado do Peixe e dos viadutos Rodoferroviários, e agora vamos dar continuidade com o rebaixamento da Avenida João XXIII, no cruzamento com a Zequinha Freire, onde também há intenso tráfego de veículos diariamente. E ainda temos a duplicação da BR-316 de Teresina a Demerval Lobão, sonho antigo e que agora vamos entregar aos piauienses", finalizou o senador.

    • Teresina Legislação e Painel Covid 19 - PMT
    • Teresina Painel e Legislação - PMT
    • Hero Grill Self Service
    • Flores Da Casinha
    • Casa do Carneiro - Rações e Derivados
  • terça, 22 de setembro de 2020, às 15:04h

    A cidade de Caridade do Piauí, no sertão do Estado (Foto: Reprodução/Facebook)

    O Piauí deve ter candidatos únicos a prefeito em quatro dos 224 municípios. Um deles é Caridade do Piauí, situado a 458 km de Teresina. Lá, o atual prefeito Antoniel de Sousa Silva, o Toninho de Caridade (PSD), não terá adversários na disputa da reeleição. 

    Toninho se elegeu prefeito em 2016 e ao longo do mandato conseguiu a adesão de vários políticos que foram oponentes dele na eleição. Além disso, o prefeito afirma que sua gestão tem 86% de aprovação, fato que ajudou a inibir o ímpeto dos poucos opositores de irem pra disputa.

    Desde 2018, Toninho tem o apoio de todos os nove vereadores do município, não restando nenhum parlamentar na oposição. O candidato que perdeu para ele em 2016 não aderiu à situação, mas parte considerável do grupo mudou de lado e agora está com Toninho.

    O prefeito Toninho de Caridade (PSD) será candidato único (Foto: Reprodução/Facebook)

    Em entrevista ao Política Dinâmica, o gestor afirmou que o êxito na articulação política se deve também ao fato de sua gestão ter sido tocada sem divisão política.

    “[Atribuo] ao trabalho desenvolvido durante esses quatro anos de mandato. Muita dedicação e trabalhamos de forma igualitária, sem divisão político-partidária. Estamos com aprovação de 86%”, afirmou o prefeito.

    SITUAÇÃO É A MESMA EM OUTRAS CIDADES

    Além de Caridade, outros três municípios do Piauí também devem ter candidaturas únicas para prefeito. São eles: Jurema, Santo Inácio do Piauí e Simões. Nessas cidades, apenas um candidato teve o nome homologado em convenção, cujo prazo para realização se encerrou no dia 16.

    Em Jurema, a 580 km de Teresina, o atual prefeito Elder Rocha (PT) tem direito à reeleição, mas declarou apoio à ex-adversária que ele derrotou em 2016. Com isso, a advogada Kaylanne Oliveira (MDB) terá caminho livre para a vitória em 15 de novembro. Ela perdeu as duas últimas eleições para prefeito, incluindo a última para Elder, hoje seu aliado.

    Prefeito Elder (de vermelho) vai apoiar Kaylanne (de verde) (Foto: Reprodução/Convenção)

    "É algo que vai ficar para a história do nosso município. Ao invés de fazer uma briga na qual todos sairiam perdendo, principalmente o município, estamos unindo nossas forças para fazer Jurema cada dia melhor", disse o prefeito ao lado de Kaylanne durante a convenção.

    Em Santo Inácio do Piauí, a 382 km de Teresina, o prefeito Tairo Mesquita (Republicanos) foi único a realizar convenção e apresentar candidatura a prefeito. Tairo é vice-presidente da Associação Piauiense de Municípios (APPM) e vai para a reeleição sem adversários. Em 2016, ele foi eleito com ampla maioria, chegando a quase 70% dos votos válidos.

    Tairo Mesquita, prefeito de Santo Inácio do Piauí (Foto: Reprodução/Facebook)

    O outro caso de candidatura única deverá ser em Simões, município distante 450 km de Teresina. Lá, o atual prefeito José Ulisses (Progressistas) vai para a reeleição sem se preocupar com adversários. Apenas ele homologou candidatura para prefeito em convenção partidária.

    • Teresina Legislação e Painel Covid 19 - PMT
    • Teresina Painel e Legislação - PMT
    • Hero Grill Self Service
    • Flores Da Casinha
    • Casa do Carneiro - Rações e Derivados
  • segunda, 21 de setembro de 2020, às 17:55h

    Pessoa lidera; Novo e Montezuma crescem; Abreu cai e é o mais rejeitado dos 4 (fotos: Jailson Soares e redes sociais)

    A pesquisa foi realizada entre os dias 9 e 14 de setembro. E segundo os dados aferidos pelo Instituto Credibilidade em Teresina na sua pesquisa mais recente (PI-06687/2020), Dr. Pessoa (MDB) segue líder na sondagem espontânea e também na estimulada

    ESPONTÂNEA

    Na aferição espontânea, o petista Fábio Novo se destaca com o maior crescimento percentual em comparação com pesquisa feita pelo mesmo instituto no mês de agosto (PI-00791/2020). Nesse cenário Dr. Pessoa lidera com 27,50%. Em agosto, ele tinha 26,38%. Já o ex-secretário de Segurança e deputado federal Fábio Abreu (PL) tombou de 18,38% em agosto para 15,62% agora. Essa queda de um lado e a subida de Kleber Montezuma (PSDB) que tinha antes 11,62% e possui agora 13,12% deixam os dois empatados matematicamente na margem de erro, que é de 3,43%.

    Fábio Novo, do PT, teve o maior crescimento espontâneo: tinha 7,50% em agosto e, agora, pontua com 9,75%.

    Aqui, não souberam responder ou não quiseram opinar 30,51%, um número considerável de indecisos. 

    ESTIMULADA

    Fábio Abreu também caiu quando o entrevistado é questionado sobre quem vota para prefeito de Teresina e recebe a lista de candidatos. Na estimulada, Fábio Abreu desce de 21,12% em agosto para 18,25% menos de um mês depois. Nesse mesmo período, Fábio Novo saiu de 9,63% para alcançar 11,62% agora. Kleber Montezuma subiu de 14,25% para 15,12%. E Dr. Pessoa de 31,78% antes para 33,75% neste momento.

    Anulariam o voto ou não votariam em nenhum dos candidatos apresentados 5,76% dos entrevistados. Não quiseram opinar ou não souberam responder 11,00%. 

    REJEIÇÃO

    Fábio Abreu perde apenas para Lourdes Melo (PCO) quando o eleitor tem que escolher em quem não votar de jeito nenhum. Lourdes é a mais rejeitada entre os candidatos, com 20%. Em segundo lugar está Fábio Abreu, com 8,25% de rejeição.

    Não votariam em Kleber Montezuma 7,38%, em Dr. Pessoa 6,00% e em Fábio Novo apenas 5,50%.

    Dados da Pesquisa

    Número no TSE: PI-06687/2020
    Número de entrevistados: 800.
    Data de aferição: 09 a 14 de setembro de 2020.
    Margem de erro admitida: 3,46%
    Confiança: 95%.

    • Teresina Legislação e Painel Covid 19 - PMT
    • Teresina Painel e Legislação - PMT
    • Hero Grill Self Service
    • Flores Da Casinha
    • Casa do Carneiro - Rações e Derivados
  • segunda, 21 de setembro de 2020, às 7:33h

    Suspeita de caixa 2 recai sobre Fábio Abreu (Foto: Jailson Soares/PoliticaDinamica.com)

    O Ministério Público Eleitoral abriu investigação contra o deputado federal e candidato a prefeito de Teresina Fábio Abreu (PL). Em 2017, quando ainda era secretário de Segurança Pública do Piauí, Abreu alugou um imóvel no centro de Teresina com a finalidade de abrigar um complexo de delegacias especializadas. No entanto, o espaço nunca foi utilizado e as delegacias especializadas foram instaladas pelo governo estadual em outro local.

    Ao todo, o Governo do Piauí já pagou mais de R$ 1 milhão pelo imóvel que nunca utilizou. O caso foi revelado em julho deste ano em reportagem do jornalista Toni Rodrigues.

    O contrato de aluguel n° 004/SSP-PI/2017 foi firmado pela Secretaria de Estado da Segurança Pública com dispensa de licitação, pelo valor mensal de R$ 25 mil. O imóvel fica situado na rua Clodoaldo Freitas, 1011, esquina com a rua Rui Barbosa, no centro da capital. Assinam o contrato o ex-secretário Fábio Abreu e o empresário José Guilherme Lima Aguiar, da Imobiliária Aguiar Ltda. A empresa mantém outros contratos com o Governo do Estado.

    Imóvel alugado pelo então secretário Fábio Abreu no centro de Teresina (Foto: Google)

    DESCONFIANÇA DE CAIXA 2 

    Na portaria que instaurou a investigação, o Ministério Público Eleitoral, através da 1ª Promotoria Eleitoral de Teresina, apura se o aluguel fantasma do imóvel trata-se do crime de Caixa 2 praticado pelo ex-secretário e agora candidato a prefeito Fábio Abreu.

    No documento, o MP lembra que o abuso do poder político e econômico, como também o uso indevido e desvio de recursos públicos, com fins de caixa 02, constituem expedientes que atentam contra a isonomia de oportunidades dos candidatos, contra a liberdade de escolha dos eleitores e contra a democracia, afetando a legitimidade das eleições.

    Abreu terá que dar explicações ao MP Eleitoral (Foto: Jailson Soares/PoliticaDinamica.com)

    AMIGO ÍNTIMO DE ABREU

    A investigação foi aberta após representação feita pelos advogados Carlos Yuri Araújo de Morais e Rodrigo Augusto da Costa na Procuradoria Regional Eleitoral do Piauí, que encaminhou o caso para a 1ª Promotoria Eleitoral de Teresina. 

    Na representação, os dois advogados afirmam que o empresário José Guilherme Lima Aguiar, dono do imóvel alugado, é amigo íntimo de Fábio Abreu. A suspeita é que o ex-secretário e agora candidato tenha supostamente usado a máquina pública estadual para arrecadar, desviar e usar recursos públicos em sua campanha eleitoral.

    O QUE DIZ FÁBIO ABREU

    Procurado pelo Política Dinâmica no domingo (20) para se manifestar sobre o assunto, o deputado federal Fábio Abreu não respondeu até a publicação da matéria.

    • Teresina Legislação e Painel Covid 19 - PMT
    • Teresina Painel e Legislação - PMT
    • Hero Grill Self Service
    • Flores Da Casinha
    • Casa do Carneiro - Rações e Derivados
  • sexta, 18 de setembro de 2020, às 13:10h

    Estado governado por Wellington é vice-lanterna (Foto: Jailson Soares/PoliticaDinamica.com)

    A nova edição do Ranking de Competitividade dos Estados, que mede a eficiência da máquina pública, mostra que o Piauí caiu duas posições entre 2019 e 2020 e agora ocupa a vice-lanterna no quesito gestão pública. O que já era ruim piorou ainda mais.

    O ranking é elaborado pelo Centro de Liderança Pública (CLP), pela Economist Intelligence Unit e pela Tendências Consultoria Integrada

    O desempenho é medido por índices como o de oferta de serviços digitais, transparência, segurança pública, solidez fiscal, educação, infraestrutura, inovação, custo dos três poderes em relação ao PIB, produtividade do Poder Judiciário, qualidade da informação contábil e outros.

    No ranking de 2019 o Piauí ocupava a 24ª posição e agora caiu para a 26ª, dividindo a lanterna com o estado de Roraima, campeão em ineficiência. 

    Na contramão do Piauí e de outras unidades da Federação que caíram posições, estados como Amapá, Acre, Tocantins, Santa Catarina e Alagoas subiram no ranking. Em 2019, o Amapá era o lanterna e agora pulou três posições, ficando na frente do Piauí.

    • Teresina Legislação e Painel Covid 19 - PMT
    • Teresina Painel e Legislação - PMT
    • Hero Grill Self Service
    • Flores Da Casinha
    • Casa do Carneiro - Rações e Derivados
  • quinta, 17 de setembro de 2020, às 9:27h

    Wilson critica antecipação das eleições de 2022 (Foto: Jailson Soares/PoliticaDinamica.com)

    O ex-governador Wilson Martins (PSB) afirmou que tratativas dele com o governador Wellington Dias (PT) devem se acentuar depois das eleições municipais deste ano. 

    Em entrevista à Teresina FM, Wilson admitiu a possibilidade de se aliar ao petista e voltou a dizer que não se faz política olhando pelo retrovisor. Ele ainda criticou os que usam a eleição de 2020 para fazer campanha para 2022, algo que, segundo ele, nunca deu certo.

    “Nós estamos só observando o andamento. Estamos numa pré-campanha eleitoral para os municípios e eu acho que o momento melhor pra gente conversar é depois dessas eleições, para ver qual o sentimento, o que deu a eleição, o que vai ser. O problema é que tem muita gente já antecipando, fazendo eleição em 2020 pensando em 2022. Isso nunca deu certo em lugar nenhum do mundo e não vai dar certo aqui também. Você não pode fazer uma eleição pensando em outra. O PSB está fora disso”, falou o ex-governador.

    Derrotado nas duas últimas eleições para senador, em 2014 e 2018, Wilson deixou claro que os confrontos de eleições anteriores não devem interferir nas tratativas com o governador. 

    “Você não pode construir uma história na política olhando pelo retrovisor. Mágoa, ressentimentos, isso não faz parte de quem quer fazer política. Esse é nosso sentimento, de conversar com todo mundo e trilhar um caminho que seja o melhor para o Piauí”, disse.

    • Teresina Legislação e Painel Covid 19 - PMT
    • Teresina Painel e Legislação - PMT
    • Hero Grill Self Service
    • Flores Da Casinha
    • Casa do Carneiro - Rações e Derivados
  • quarta, 16 de setembro de 2020, às 15:33h

    O desembargador Erivan Lopes entende que não há motivos para a pesquisa Credibilidade deixar de ser publicada e entende que é importante divulgar o resultado para os eleitores (foto: Jailson Soares | PoliticaDinamica.com)

    Em decisão proferida na noite desta terça-feira (15), o desembargador Erivan Lopes determinou que o Política Dinâmica pode publicar os resultados da pesquisa do Instituto Credibilidade (Registro PI-00690/2020) realizada no município de Altos. Essa decisão desmente qualquer história de que a pesquisa seria falsa.

    Trecho da decisão, que pode ser acessada na íntegra pelo QR code

    Na última semana, uma decisão da juíza Carmen Maria Paiva Ferraz Soares, da 32ª Zona Eleitoral de Altos, havia tirado do ar uma matéria que trazia os números da pesquisa. O pedido foi feito pelo candidato a vice-prefeito de Carlinhos Leal, candidato do PT e tio da atual prefeita da cidade. 

    Veja o vídeo!


    Já a decisão do desembargador Erivan Lopes aponta que é importante “levar ao conhecimento dos eleitores os resultados das pesquisas atuais, que representam, naquele momento, a realidade da preferência do eleitorado”.


    Os números dessa pesquisa são os seguintes: Maxwell da Mariinha (MDB) segue firme na disputa pela prefeitura de Altos. E com uma vantagem ampla sobre os demais candidatos que já se apresenta como uma tendência. Segundo a pesquisa do Instituto Credibilidade realizada entre os dias 31 de agosto e 1º de setembro, Maxwell lidera com 54,00% das intenções de voto.

    Maxwell lidera disputa em Altos; Justiça aponta que população deve ser informada sobre resultado de pesquisas (foto: The Live | IeL Produções)

    O segundo colocado na disputa, possui menos da metade: Carlinhos Leal (PT) -- tio da atual prefeita – não passa de 25,14%. É menos da metade do primeiro colocado. Neto Delmiro (PV) alcança apenas 7,71%.

    Neste cenário estimulado, os que não souberam ou quiseram opinar somam 10,86%. Os que anulariam o voto ou votariam em branco seriam 2,29%.

    Dados da Pesquisa

    Número no TSE: PI-00690/2020
    Número de entrevistados: 350.Data: 31 de agosto a 1º de setembro de 2020.Margem de erro admitida: 5,21%
    Confiança: 95%.

    • Teresina Legislação e Painel Covid 19 - PMT
    • Teresina Painel e Legislação - PMT
    • Hero Grill Self Service
    • Flores Da Casinha
    • Casa do Carneiro - Rações e Derivados
  • quarta, 16 de setembro de 2020, às 9:59h

    Só quem achou graça foi o Abreu: o entorno de Fábio Novo e de Themístocles Filho estranharam muito o rumo dos números da pesquisa Data O Dia (fotos: Jailson Soares | PoliticaDinamica.com)

    No MDB e na campanha do Dr. Pessoa, muita gente tá sem entender: o novo membro da turma do deputado Themístocles Filho despencou nas pesquisas. E estão desconfiando bastante do deputado federal Fábio Abreu (PL), o nome da oposição que já aparece empatado com Pessoa. O presidente da Assembleia Legislativa já espalhou entre os seus: semana que vem haverá nova pesquisa dele em campo.

    MONTANHA RUSSA

    Na pesquisa Data O Dia – Número TRE-PI 000252/2020, publicada esta semana e com dados levantados entre os dias 09 e 11 de setembro -- Dr. Pessoa está pontuando com 27,24%. É uma queda de quase seis pontos percentuais em 20 dias, se forem comparados estes números com da última pesquisa Amostragem – Número TRE-PI, publicada no último dia 20 de agosto de 2020 – na qual ele tinha 33,06% e um tombo enorme de quase 10 pontos percentuais da última pesquisa Opinar – Número PI-02644/2020, divulgada no último dia 07 de agosto  -- quando Pessoa chegou a estar na liderança com confortáveis 35,00%.

    Themístocles não viu com satisfação a pesquisa Data O Dia que mostra Dr. Pessoa despencando 10% em um mês (foto: Jailson Soares | politicaDinamica.com)

    Ao mesmo tempo em que Dr. Pessoa despenca, o candidato Kleber Montezuma (PSDB) dispara: Data O Dia mostra Kleber com 19, 15%, uma subida rápida de quase 10 pontos se comparados os números com a pesquisa Amostragem de três semanas atrás, quando Montezuma somava 9,92%.

    CONTEXTO ESTRANHO

    E onde está o problema? Bem, ninguém vai brigar com os números. E conversando com gente entendida nos bastidores da política, é difícil encontrar quem duvide que o candidato da atual gestão da PMT fique de fora de um segundo turno. Para Kleber, ainda desconhecido da maioria dos teresinenses, a campanha começou agora e a Data O Dia foi ótima.

    Mas o contexto da queda de Pessoa e subida de Abreu é estranho. Em primeiro lugar, porque todo mundo sabe da estreita ligação entre o deputado federal e o setor comercial do Sistema O Dia de Comunicação. Segundo, por que a pesquisa parece ter sido encomendada pelo próprio Fábio Abreu, como já apontou O Piauiense: a pesquisa se esforçou para avaliar o desempenho específico de Fábio Abreu.

    O questionário da pesquisa é direcionado a avaliar exatamente o desempenho de Abreu (imagem: Instagram)


    DESGASTES

    Nas últimas semanas Fábio vive uma polêmica atrás da outra. O Política Dinâmica apurou a veracidade da disputa entre Fábio Abreu e o deputado estadual Fábio Xavier -- presidente estadual do PL – pelos recursos do partido. A informação da facada que Abreu quis dar em Xavier foi noticiada por Silas Freire, que já foi dos quadros do partido e passou bem mais tempo em Brasília que Abreu.

    Fábio Abreu fez dezenas de reuniões nos bastidores afirmando a lideranças que ele seria o candidato de Wellington Dias (PT) e no final das contas, o governador segurou na mão de outro Fábio, o Novo, que é petista de verdade. E foi para Novo que o governador encaminhou partidos de sua base com histórico de boas campanhas em Teresina, sendo este o caso do deputado Evaldo Gomes e o Solidariedade.

    Wellington Dias já escolheu o seu Fábio e, percebam: não é o Abreu. (foto: João Albert)

    A escolha da vice de Abreu foi outra dificuldade: o PTB não quis indicar o nome e só fechou porque, segundo um candidato a vereador, “ele garantiu pra gente que vai ajudar todo mundo com ´estrutura´ e que isso não vai ser problema”. Segundo informações obtidas junto à coordenação da campanha de Abreu, insatisfeito com a falta de um nome de peso para completar a chapa majoritária, na véspera de anunciar a pastora coach Diana Carvalho sua vice, Fábio ainda forçava a barra para que fosse a delegada Anamelka Cadena ao seu lado.

    Pode até ter pesquisa dizendo que Fábio Abreu subiu, só não existe contexto. É esperar pra ver se outro instituto vai contrariar o Data O Dia

    Mas o que se houve nos bastidores é que Abreu garante que na próxima pesquisa dele, a liderança já é uma certeza. 

    Confiante como se já soubesse dos números antes da pesquisa ser feita.

    E vamos que vamos!

    • Teresina Legislação e Painel Covid 19 - PMT
    • Teresina Painel e Legislação - PMT
    • Hero Grill Self Service
    • Flores Da Casinha
    • Casa do Carneiro - Rações e Derivados
  • terça, 15 de setembro de 2020, às 17:17h

    Campo Maior, gerido por Ribinha, e Altos, governado por Patrícia Leal, são as maiores cidades do Piauí com FPM bloqueado pelo Tesouro (Foto: Política Dinâmica | Reprodução/Facebook)

    Prefeituras de sete municípios do Piauí tiveram o Fundo de Participação dos Municípios (FPM) bloqueado pela Secretaria de Tesouro Nacional (STN) na segunda-feira (14). Entre os sete estão dois com mais de 40 mil habitantes: Campo Maior e Altos. 

    Além deles, o bloqueio também atinge cinco cidades menores: Cabeceiras, Demerval Lobão, Regeneração, Santo Inácio do Piauí e Valença do Piauí.

    A relação dos municípios com FPM bloqueado foi disponibilizada no site da Secretaria do Tesouro Nacional. Com o bloqueio, as prefeituras ficam impedidas de receber as próximas parcelas do FPM que vão ser creditadas nos dias 20 e 30. Normalmente, as parcelas do FPM são depositadas nos dias 10, 20 e 30, conforme Lei Complementar 62/89.

    Na tarde desta terça-feira (15), a relação no site da STN ainda continuava com os sete municípios do Piauí. Para reverter a situação, os prefeitos municipais devem procurar a Superintendência da Receita Federal no Estado e providenciar a regularidade do débito.

    Na maioria das vezes, o bloqueio é feito quando prefeitos deixam o município ficar inadimplente com o Regime Geral de Previdência Social (RGPS) ou com o Programa de Formação do Patrimônio do Servidor Público (PASEP). Toda vez que isso ocorre, a Secretaria de Tesouro manda bloquear o FPM.

    PREFEITOS PETISTAS

    Campo Maior e Altos são administrados por prefeitos do PT. O primeiro é gerido por José Ribamar de Carvalho, o professor Ribinha, e o segundo é administrado por Patrícia Leal. Vizinhos, os dois municípios têm juntos uma população de quase 100 mil habitantes.

    • Teresina Legislação e Painel Covid 19 - PMT
    • Teresina Painel e Legislação - PMT
    • Hero Grill Self Service
    • Flores Da Casinha
    • Casa do Carneiro - Rações e Derivados
  • terça, 15 de setembro de 2020, às 8:07h

    Caminhada positiva: oposição segue liderando a disputa em Altos; Maxwell está mais de 10 pontos percentuais na frente do segundo colocado (foto: Jailson Soares | PoliticaDinamica.com)

    Na disputa pelo cargo de prefeito da cidade de Altos, segundo a mais recente pesquisa de intenção de voto realizada na cidade, o vereador Maxwell da Mariinha (MDB) segue líder na preferência popular. Os números são do Instituto Opinar e o levantamento realizado entre os dias 09 e 10 de setembro.

    Maxwell tem mais de 10 pontos percentuais de vantagem sobre o segundo colocado, com 37,67% das intenções de voto. Já Carlinhos Leal (PT) -- candidato da atual gestão municipal e tio da prefeita -- possui apenas 27,33%. O terceiro colocado é Neto Delmiro (PV), que não passa de 15,00% nesta pesquisa quando são indicados os três nomes da disputa.

    Carlinhos Leal chegou a ter 30,42% dos votos quando perdeu as eleições para Nilton Bacelar em Pau D'arco, em 2016 (foto: Facebook)

    Votariam em branco ou anulariam o voto 9,00% dos pesquisados. Não sabem em quem votar ou não quiseram responder 11,00% dos entrevistados.

    Nesta quarta-feira (16) o Política Dinâmica publica as informações sobre rejeição dos candidatos a prefeito e a avaliação dos diversos setores de gestão do Município. 

    Dados da Pesquisa:

    Número no TSE: PI-08622/2020
    Número de entrevistados: 300.
    Data: 09 a 10 de setembro de 2020.
    Margem de erro admitida: 5,66%
    Confiança: 95%.

    • Teresina Legislação e Painel Covid 19 - PMT
    • Teresina Painel e Legislação - PMT
    • Hero Grill Self Service
    • Flores Da Casinha
    • Casa do Carneiro - Rações e Derivados
  • sexta, 11 de setembro de 2020, às 13:00h

    Karyne lidera intenções de voto com folga em Cocal de Telha (Fotos: Redes Sociais)

    A vereadora Karyne do Rodrigão lidera com folga as intenções de voto na corrida eleitoral pela prefeitura de Cocal de Telha, município no Norte do Piauí, a 120 km de Teresina. 

    De acordo com pesquisa do Instituto Credibilidade divulgada nesta sexta-feira (11), Karyne (Progressistas) tem 64,00% das intenções de voto no levantamento estimulado, quando o entrevistador cita os nomes dos pré-candidatos. O segundo colocado é o dentista Dr. Marcos (PSB), com 19,14%.  

    Nenhum, nulo e branco somam 1,71% e os que não sabem totalizam 15,14%.

    DR MARCOS É O MAIS REJEITADO

    O Instituto Credibilidade também quis saber dos eleitores de Cocal de Telha em quem eles não votariam de jeito nenhum para prefeito do município nas eleições deste ano. Nesse cenário, foram apresentados os nomes de Karyne e de Dr. Marcos. 

    Quem lidera a rejeição é Dr. Marcos, com 25,14%. Karyne é rejeitada por 10,57%. Nenhum, nulo e branco somam 26,00% e os que não sabem ou não opinaram são 38,29%.

    58% ACREDITAM NA VITÓRIA DE KARINE

    A pesquisa também perguntou aos eleitores de Cocal de Telha quem eles acham que vai ganhar a eleição, independentemente de ser o candidato de preferência deles ou não.

    Nesse cenário, Karyne também aparece com ampla vantagem. Conforme a pesquisa, 58,0% acreditam que ela é quem vai vencer a disputa. Somente 6,86% acham que Dr. Marcos será o vitorioso. Outros 34,00% não souberam ou não opinaram e 1,14% respondeu nenhum.

    FICHA TÉCNICA

    A pesquisa do Instituto Credibilidade foi registrada no TSE com o número PI-01453/2020. O levantamento ouviu 350 eleitores nas zonas rural e urbana de Cocal de Telha nos dias  5 e 6 de setembro de 2020. O grau de confiança é de 95%. A margem de erro é de 5,02%.

    • Teresina Legislação e Painel Covid 19 - PMT
    • Teresina Painel e Legislação - PMT
    • Hero Grill Self Service
    • Flores Da Casinha
    • Casa do Carneiro - Rações e Derivados
  • sexta, 11 de setembro de 2020, às 8:38h

    Rompimento foi revelado por Ciro Nogueira (Fotos: Jailson Soares/PoliticaDinamica.com)

    O senador Ciro Nogueira (Progressistas) usou as redes sociais nesta sexta-feira (11) para informar que o governador Wellington Dias (PT) rompeu com o grupo político do deputado B. Sá Filho (Progressistas). Pelas palavras de Ciro, o rompimento atinge todo o grupo dos "bocas pretas", como é apelidado o clã político da família Sá em Oeiras.

    Em postagem no Twitter, Ciro disse que o governador tentou atrair B. Sá e seu grupo político para que firmassem apoio ao candidato dele em 2022. Conforme a postagem do senador, o deputado se negou a fechar esse compromisso e por isso Wellington decidiu romper.

    "O governador Wellington Dias, com seu pensamento tacanho e mesquinho, tentou atrair pela força o jovem deputado B. Sá e seu grupo político em Oeiras para que firmassem acordo em apoio ao candidato dele em 2022. Diante da negativa, o governador rompeu com o deputado, demonstrando que segue colocando os interesses dele e do seu partido acima dos interesses do Piauí e dos piauienses", escreveu o senador logo pela manhã.

    Ciro encerrou a postagem dizendo que lamenta a postura de Wellington, que classificou como pequenez. "De nossa parte, lamentamos que o governador conduza o Estado com pequenez. Nós seguimos com grandeza e colocando o Piauí acima de tudo", finalizou.

    • Teresina Legislação e Painel Covid 19 - PMT
    • Teresina Painel e Legislação - PMT
    • Hero Grill Self Service
    • Flores Da Casinha
    • Casa do Carneiro - Rações e Derivados
  • quinta, 10 de setembro de 2020, às 12:40h

    Capitão Fábio Abreu, pré-candidato a prefeito (Foto: Jailson Soares/PoliticaDinamica.com)

    O Republicanos definiu a indicação para vice-prefeito na chapa do deputado federal e pré-candidato capitão Fábio Abreu (PL). A indicada é a pastora Diana Carvalho.

    Diana foi indica por influência do deputado estadual e também pastor Gessivaldo Isaías (Republicanos). O nome dela já vinha sendo cotado para a vaga de vice há algumas semanas.

    Pastora Diana é a indicação do Republicanos para vice (Foto: Reprodução/Facebook)

    Além de pastora, Diana é master coach, escritora e dona de uma academia para mulheres.

    Com a indicação dela, a chapa de Fábio Abreu está montada. Se fizermos alusão às bancadas do Congresso, podemos dizer que é uma mistura de bancada da bala com bancada evangélica.

    • Teresina Legislação e Painel Covid 19 - PMT
    • Teresina Painel e Legislação - PMT
    • Hero Grill Self Service
    • Flores Da Casinha
    • Casa do Carneiro - Rações e Derivados


voltar para 'Política Dinâmica'