Coluna Política
  • 09 de julho 2020

    terça, 07 de julho de 2020, às 20:09h

    Imagine o poder de um capitão da Polícia Militar que é deputado federal e, também secretário de Estado da Segurança Pública. Imagine o poder de intimidação que alguém com esse poder pode ter sozinha. Imagine, então, se essa pessoa resolve utilizar não só a sua influência pessoal, mas também sua estatura política e seu comando hierárquico para calar alguém.

    Você acabou de visualizar o perfil do capitão Fábio Abreu, segundo denúncia do jornalista Petrus Evelin, criador da página O Piauiense.

    Intimidação: investigar a vida do jornalista que criticou o secretário de segurança parece que se tornou uma das prioridades do Grupo de Repressão ao Crime Organizado há dois anos (foto: reprodução)

    Há dois anos, Evelin tem sido investigado e processado e se diz vítima exatamente dessa mistura de poderes executivo, legislativo e paralelo. 


    O trabalho de Petrus é recheado de críticas a dezenas de políticos do Piauí, que vão desde o prefeito de Teresina Firmino Filho (PSDB) até o governador Wellington Dias (PT) passando pelo senador Ciro Nogueira (PP). É possível até discordar do que Petrus escreve, mas não se pode negar a coragem de dizer. Muito menos o direito a isso.

    Fábio Abreu parece não ter aguentado ver e ouvir um jornalista que discorda dos elogios matinais e vespertinos diários feitos a ele. "Meu crime: fiz críticas à sua gestão, fiz críticas à segurança pública do Piauí", comenta em vídeo disponível em suas redes sociais.

    Desde 2018, Petrus Evelin tem sido investigado pelo Greco. E processado por ter falado o que Fábio Abreu não gostou.

    "Fábio Abreu havia, inicialmente, processado o Facebook (processo nº 0812446-65.2018.8.18.0140) para obter informações sobre os autores da página O Piauiense. Paralelamente ao seu processo, no entanto, ele ordenou que a Delegacia do Crime Organizado abrisse uma investigação criminal por conta das críticas que eram feitas à Segurança Pública do Estado do Piauí", revela Petrus em uma de suas postagens.

    Em seu post mais recente no perfil de O Piauiense no Instagram, Petrus desafiou Fábio Abreu a negar que tenha utilizado o aparato policial do Estado para intimidá-lo. "E desafio a provar que as informações publicadas são fake news", finalizou.


    O Política Dinâmica está acompanhando o caso e questionou o deputado Fábio Abreu sobre o assunto. Até a publicação desta matéria, ainda não havíamos recebido resposta. O espaço está aberto.

    • Teresina Legislação e Painel Covid 19 - PMT
    • Teresina Painel e Legislação - PMT
    • Hero Grill Self Service
    • Flores Da Casinha
    • Casa do Carneiro - Rações e Derivados
  • terça, 07 de julho de 2020, às 19:14h

    Quem lembra o que o governador Wellington Dias (PT) e seus aliados fizeram com o dinheiro do FINISA -- mais de R$ 1 bilhão em empréstimos que deveriam ter sido investidos em saneamento em 2017 e 2018 -- imagina o que pode estar por vir. Há algumas semanas, R$ 1,6 bilhão foram depositados nas contas do Estado. Ainda não existe plano oficial de uso dos recursos, mas o deputado petista Fábio Novo tem uma ideia.

    Novo tem uma proposta de conectar os alunos da rede estadual à uma nova realidade, com investimento em tecnologia e acesso pessoal à internet (Foto: Marcos Melo | PoliticaDinamica.com)

    Ele diz ter entregue a sugestão para o atual secretário da Educação, Ellen Gera. Para Fábio Novo, é necessário preparar os alunos para o "novo normal", uma realidade em que a comunicação não presencial será mais forte.

    Novo acredita que com esses recursos seria possível transformar a realidade educacional do Piauí nos próximos dois anos e meio. Não mente quanto a isso. É muito dinheiro mesmo. Mas pelos bastidores do governo, os aliados mais famintos esperam ansiosos o plano de reformas de unidades escolares e pavimentação de acesso a elas.

    É aqui que a gente lembra do Finisa: construção civil dá bom lucro e obras espalhadas demais são quase impossíveis de serem fiscalizadas.

    Veja a entrevista!

    • Teresina Legislação e Painel Covid 19 - PMT
    • Teresina Painel e Legislação - PMT
    • Hero Grill Self Service
    • Flores Da Casinha
    • Casa do Carneiro - Rações e Derivados
  • terça, 07 de julho de 2020, às 10:58h


    Dr. Poroca, Gil Carlos e Ednei Amorim (Foto: Montagem / PoliticaDinamica.com)

    No último fim de semana o prefeito de São João do Piauí, Gil Carlos (PT), anunciou que o candidato da situação no município será o tio dele, o empresário Ednei Amorim (MDB). O anúncio foi feito após reunião em que a Executiva Municipal do PT decidiu apoiar o nome de Ednei. A cabeça de chapa era disputada pelo emedebista e pelo médico Dr. Poroca (PT). Mas a escolha anunciada como “acordo” entre todos têm gerado guerra política na cidade.

    Dr. Poroca e segmentos do PT não aceitam a decisão e passaram a atacar duramente a escolha. Na tarde da segunda-feira (6), Poroca ajudou a espalhar uma carta escrita por petistas locais que não aceitam o nome de Ednei. Na carta, eles afirmam que a Executiva Municipal do PT é composta em sua maioria por pessoas que têm cargos na gestão de Gil Carlos e por isso se submetem aos caprichos do prefeito para impor o nome do tio.

    “A Executiva Municipal é composta, na sua maioria, por membros que detêm cargos na Prefeitura e, em razão disso, se submetem aos caprichos pessoais do prefeito Gil Carlos, que os manobrou a aprovarem a candidatura do seu tio do MDB”, diz um trecho.

    Em outro ponto, eles afirmam que Ednei é campeão em rejeição popular e foi recentemente condenado por desvio de dinheiro público. Esse segmento petista entende que Gil Carlos manobrou a Executiva para aprovar a candidatura do próprio tio e considera a decisão uma traição aos eleitores petistas de São João do Piauí.

    “Essa cúpula submissa e acovardada, em traição ao povo e ao eleitor petista, se subordinou aos interesses familiares do prefeito, ao aprovar a candidatura do seu tio Ednei Amorim, que é campeão de rejeição popular, e ainda, recentemente condenado a prisão por desvio de recurso público, em sentença da 3ª Vara da Justiça Federal datada de 24 de junho do presente ano”, diz.

    Em entrevista a uma rádio local também na segunda-feira (6), o próprio Dr. Poroca disse que não concorda com a escolha de Ednei e avisou que seu grupo vai entrar com recurso no Diretório Estadual e, se necessário for, vai recorrer o Diretório Nacional do PT para garantir candidatura própria do partido em São João do Piauí. Na entrevista, ele garantiu que não vai recuar da ideia de ser candidato.

    “Nós não concordamos com a decisão tomada no último sábado pelo Diretório Municipal. Essa decisão cabe recurso e nós, conversando, entendemos que vamos entrar com recurso no Diretório Estadual e, se preciso for, vamos até a última instância que é o Diretório Nacional. Quero dizer para São João do Piauí que nós continuamos defendendo a tese de candidatura própria e não vamos recuar”, avisou Dr. Poroca.

    LEIA TAMBÉM:
    Grupo de Gil Carlos define candidato em São João do Piauí

    • Teresina Legislação e Painel Covid 19 - PMT
    • Teresina Painel e Legislação - PMT
    • Hero Grill Self Service
    • Flores Da Casinha
    • Casa do Carneiro - Rações e Derivados
  • terça, 07 de julho de 2020, às 9:34h

    Elói tinha 83 anos e morreu na capital do Piauí (Foto: Reprodução/Instagram/Iracema Portella)

    Morreu na madrugada desta terça-feira (7) em Teresina o ex-senador do Piauí Elói Portella Nunes. Irmão dos também ex-senadores Petrônio Portella e Lucídio Portella, ele sofria do mal de parkinson e faleceu na capital de causas naturais. O ex-senador tinha 83 anos.

    A deputada federal Iracema Portella (Progressistas), sobrinha de Elói, usou as redes sociais para falar sobre a morte do tio e também divulgou nota à imprensa.

    "Meu tio Elói, assim como meu pai Lucídio Portella e meu tio Petrônio, foram e sempre serão referência pra mim. A partida do meu tio me deixa triste porque sempre tivemos uma relação de muito carinho. Como homem público, Elói Portella seguiu a cartilha dos seus irmãos, exercendo a política com paixão, com honra e com seriedade tanto no Senado quanto nos cargos públicos que assumiu no Piauí", falou a deputada. 

    Elói exerceu o mandato de senador nos anos de 1998 e 1999, quando o titular Freitas Neto se licenciou do cargo para ocupar ministério no governo de Fernando Henrique Cardoso. Como era primeiro suplente de Freitas, ele assumiu o mandato no Senado.

    Uma irmã de Elói morreu na segunda-feira (6). Foram duas perdas na família em 24 horas.

    • Teresina Legislação e Painel Covid 19 - PMT
    • Teresina Painel e Legislação - PMT
    • Hero Grill Self Service
    • Flores Da Casinha
    • Casa do Carneiro - Rações e Derivados
  • segunda, 06 de julho de 2020, às 10:52h

    Cinco parlamentares morreram no mandato (Foto: Montagem/PoliticaDinamica.com)

    A morte do deputado federal Assis Carvalho (PT) ocorrida na tarde do domingo (5) em Oeiras fez aumentar uma relação de parlamentares federais do Piauí que morreram no exercício do mandato nos últimos 18 anos. Desde 2003, já são cinco mortes.

    Em 26 de julho de 2003, a também petista Francisca Trindade morreu após passar mal e desmaiar quando discursava em um evento em Teresina. Foi vítima de um aneurisma. Ela exercia os primeiros meses do mandato após ter sido a deputada federal mais votada do Piauí nas eleições de 2002, quando teve 165.190 votos. Trindade tinha apenas 37 anos.

    No ano seguinte, em 9 de agosto de 2004, o deputado federal Afonso Gil Castelo Branco foi encontrado morto em sua casa em Teresina. Ele tinha sido eleito para o primeiro mandato nas eleições de 2002 pelo PC do B, mas estava no PDT quando morreu. A Polícia Federal apontou que a causa da morte foi suicídio. Na época, Afonso Gil estava estava em campanha para a Prefeitura de Teresina, ocupando o terceiro lugar nas pesquisas.

    Em 5 de novembro de 2008, morreu o deputado federal Mussa Demes, do Democratas. Ele estava no sexto mandato consecutivo de deputado federal pelo Piauí e foi vítima de um câncer de pulmão. Mussa tinha 68 anos e sua morte ocorreu em Fortaleza, no Ceará.

    Em 28 de setembro de 2009 foi a vez de Alberto Silva (MDB). Depois de ter sido prefeito de Parnaíba, deputado estadual, deputado federal, governador do Piauí duas vezes e senador da República, ele se elegeu novamente para a Câmara Federal em 2006, prestes a completar 88 anos. Considerado um dos maiores políticos da história do Piauí, Alberto morreu em Brasília. Ele foi sepultado Parnaíba, sua cidade natal.

    Passados quase 11 anos, Assis Carvalho fez a triste relação aumentar. O petista foi diretor do Detran-PI, presidente da Agespisa, deputado estadual por um mandato, secretário de Saúde do Piauí e estava no terceiro mandato seguido de deputado federal. Assis era presidente regional do PT no Piauí e natural de Oeiras, a 306 km de Teresina.

    • Teresina Legislação e Painel Covid 19 - PMT
    • Teresina Painel e Legislação - PMT
    • Hero Grill Self Service
    • Flores Da Casinha
    • Casa do Carneiro - Rações e Derivados
  • sexta, 03 de julho de 2020, às 10:54h

    Feder ajudou campanhas de João Doria (Foto: Divulgação/Governo do Paraná)

    O presidente Jair Bolsonaro escolheu Renato Feder para o Ministério da Educação. Feder é secretário de Educação do Paraná no governo de Ratinho Júnior (PSD). Bolsonaro ligou para ele na quinta-feira (2) para tratar do assunto e o anúncio oficial deve acontecer nesta sexta-feira (3).

    A assessoria do governador do Paraná, Ratinho Júnior, confirmou ao jornal Valor Econômico que o secretário de Educação do estado será o novo ministro da Educação.

    Feder foi um dos maiores doadores da campanha do então candidato à Prefeitura de São Paulo, João Doria (PSDB), em 2016. De acordo com o portal Divulgacand, do Tribunal Superior Eleitoral (TSE), ele deu R$ 120 mil do próprio bolso ao tucano, que hoje é adversário de Bolsonaro.

    O nome de Feder era um dos mais cotados para a pasta. Além dele, Bolsonaro tinha outras alternativas sob a mesa, entra elas o ex-governador do Piauí Hugo Napoleão (PSD) e Anderson Correia, reitor do Instituto Tecnológico da Aeronáutica (ITA), que foi sondado por assessores do presidente. Sérgio Sant'ana, ex-assessor especial de Weintraub também era cotado.

    Feder vai assumir o MEC após as saídas polêmicas de Abraham Waintraub e Carlos Alberto Decotelli. O último foi anunciado oficialmente pelo Governo, mas acabou dispensado dias depois antes mesmo de tomar posse após informações falsas em seu currículo terem vindo à tona.

    • Teresina Legislação e Painel Covid 19 - PMT
    • Teresina Painel e Legislação - PMT
    • Hero Grill Self Service
    • Flores Da Casinha
    • Casa do Carneiro - Rações e Derivados
  • quinta, 02 de julho de 2020, às 20:33h

    Hugo tem larga biografia na política nacional (Foto: Jailson Soares/PoliticaDinamica.com)

    O nome do ex-senador e ex-governador do Piauí Hugo Napoleão (PSD) está entre os cotados para ser o escolhido do presidente Jair Bolsonaro para o Ministério da Educação. A informação foi dada nesta quinta-feira (2) pelo jornal O Globo.

    De acordo com publicação do jornal, a intenção de Bolsonaro é definir o novo ministro da pasta da Educação até a próxima sexta-feira. A reportagem diz ainda que o presidente tem uma lista de nomes sobre a mesa, levados por diferentes alas do governo.

    Entre esses nomes está o de Hugo Napoleão. A reportagem fala que Hugo se aproximou de Bolsonaro quando os dois eram deputados federais e é considerado por aliados como amigo do presidente. O último mandato de Hugo foi de deputado, de 2011 a 2014.

    Hugo Napoleão é figura bastante conhecida no cenário político nacional. Ele já foi ministro da Educação entre 1987 e 1989, no governo de José Sarney. Hugo também foi ministro da Cultura na gestão de Sarney e ministro das Comunicações no governo Itamar Franco.

    Além disso, exerceu três mandatos de deputado federal, foi senador pelo Piauí duas vezes e governador do Estado em dois mandatos. Hugo foi presidente nacional do antigo PFL, quando a sigla era uma das maiores e mais importantes do Brasil.

    Em 1989, ele foi um dos articuladores da candidatura do empresário e apresentador Sílvio Santos a presidente da República. A candidatura de Silvio mexeu com a campanha daquele ano e o colocou como um dos favoritos, mas seria impugnada perto da eleição.

    Hugo Napoleão é formado em Direito e chegou a ser advogado do ex-presidente Juscelino Kubitschek, cujas famílias são próximas. Em 2019, lançou o livro “Eu fui advogado de JK”, onde conta sua trajetória com Kubitschek. Atualmente tem 76 anos.

    • Teresina Legislação e Painel Covid 19 - PMT
    • Teresina Painel e Legislação - PMT
    • Hero Grill Self Service
    • Flores Da Casinha
    • Casa do Carneiro - Rações e Derivados
  • quarta, 01 de julho de 2020, às 9:41h

    "A gente vai ter que se reinventar no contato com os eleitores". A frase é uma constatação do deputado estadual Júlio Arcoverde. Em entrevista exclusiva ao Política Dinâmica ele confirmou que a tendência é de que haja menos eleitores indo às urnas por conta da pandemia. E mais dificuldade para reunir eleitores como era tradicional até alguns meses.

    Presidente do PP aponta que comunicação deve ser mais intensa nas eleições de 2020 (foto: Marcos Melo | PoliticaDinamica.com)

    Presidente do maior e mais organizado partido eleitoral do Piauí no momento, Arcoverde aponta que aumentar investimentos em comunicação é um fundamento da nova realidade. "Tivemos que reforçar muito nossa equipe de comunicação", adianta.

    Veja a entrevista completa!

    • Teresina Legislação e Painel Covid 19 - PMT
    • Teresina Painel e Legislação - PMT
    • Hero Grill Self Service
    • Flores Da Casinha
    • Casa do Carneiro - Rações e Derivados
  • quarta, 01 de julho de 2020, às 8:43h

    Lista do TCE-PI será enviada à Justiça Eleitoral (Foto: Jailson Soares/PoliticaDinamica.com)

    O Tribunal de Contas do Piauí (TCE-PI) divulgou na terça-feira (30) a lista provisória dos políticos e gestores públicos considerados fichas-sujas pela Corte de Contas. A relação, quando for definitiva, será encaminhada pelo TCE-PI ao Tribunal Regional Eleitoral do Piauí (TRE-PI).

    Para o TCE-PI, os políticos que constam na lista devem ficar inelegíveis para a próxima eleição municipal. No entanto, eles ainda podem recorrer ao Poder Judiciário para tentar se candidatar, afinal, quem decide se o político ficará ou não inelegível é a Justiça Eleitoral.

    A lista contém os julgamentos transitados em julgado dos últimos oito anos, considerando a data da realização das eleições em 04 de outubro de 2020. A relação definitiva, com as devidas atualizações, será enviada até o dia 15 de agosto para o Tribunal Regional Eleitoral.

    As centenas de nomes que constam na relação tiveram contas julgadas irregulares pelo Tribunal de Contas do Estado por algum tipo de falcatrua na gestão pública. São prefeitos, ex-prefeitos, ex-presidentes de Câmara, ex-secretários municipais e estaduais.

    É bom o eleitor dar uma olhada. Quem consta na lista, boa peça não é. Baixe a lista AQUI.

    • Teresina Legislação e Painel Covid 19 - PMT
    • Teresina Painel e Legislação - PMT
    • Hero Grill Self Service
    • Flores Da Casinha
    • Casa do Carneiro - Rações e Derivados
  • terça, 30 de junho de 2020, às 21:00h

    Parece que não é apenas no governo do presidente Jair Bolsonaro (sem partido) que o Executivo anda querendo "passar a boiada" enquanto as pessoas estão preocupadas com a covid-19. O governo de Wellington Dias (PT) está fazendo igualzinho.

    Indignado: Marden explica como Wellington Dias está se aproveitando da pandemia para fazer politicagem (foto: Marcos Melo | PoliticaDinamica.com)

    Nesta terça-feira (30), o rebanho de deputados do governador petista aprovou o Projeto de Lei Ordinária 16/2020, com votos contrários de Marden Menezes (PSDB), Tereza Britto (PV) e Gustavo Neiva (PSB). O texto prorroga os contratos de trabalho de funcionários terceirizados e prestadores de serviços do Hospital da Polícia Militar (HPM) por até dois anos.

    Sim, onde a covid-19 mostrou que não há estrutura de pessoal, Wellington Dias enxergou oportunidade: cargos indicados por aliados.

    O vice líder do governo na ALEPI -- Evaldo Gomes (SDD) -- ainda jogou o barro na parede destacando que o texto diz "prorrogação por até dois anos", o que não significa que um prestador de serviço ficaria esse tempo ocupando a vaga. Mas é exatamente essa a diferença básica entre indicados e concursados: estes últimos não dependem da vontade de um político para permanecer ou não no cargo.

    O deputado Marden Menezes comentou a palhaçada.

    Veja o vídeo!


    • Teresina Legislação e Painel Covid 19 - PMT
    • Teresina Painel e Legislação - PMT
    • Hero Grill Self Service
    • Flores Da Casinha
    • Casa do Carneiro - Rações e Derivados
  • segunda, 29 de junho de 2020, às 21:30h

    A cidade de São Lourenço do Piauí, no semiárido piauiense (Foto: Divulgação/Prefeitura)

    A crise do novo coronavírus provoca incertezas tanto para o que ainda resta de 2020 quanto para 2021. Mas em São Lourenço do Piauí, município de menos de 5 mil habitantes na região de São Raimundo Nonato, uma coisa já está assegurada com antecedência: o aumento na remuneração de vereadores, prefeito, vice-prefeito, secretários municipais e assessores.

    No início deste mês, a prefeita Michelle Oliveira (Progressistas) sancionou projeto de lei aprovado na Câmara que garante o aumento para todos os cargos a partir de janeiro de 2021. A prefeita tem direito à reeleição e vai tentar o segundo mandato.

    Conforme o projeto sancionado, o salário de prefeito vai pular de R$ 10 mil para R$ 14 mil, um aumento de 40%. Aumento também será dado para o cargo de vice-prefeito, cuja remuneração sairá de R$ 6 mil para R$ 8 mil. Os vencimentos dos vereadores vão de R$ 2.615 para R$ 2.950. Para os que ocupam cargos na Mesa Diretora da Câmara, os valores são maiores e também foram reajustados. O presidente da Casa vai ganhar R$ 4.425.

    O aumento sancionado, que fique claro, não é ilegal. O que chama atenção é ter sido discutido, aprovado e sancionado justamente nesse período de crise, em que muitos trabalhadores perderam ou viram sua renda reduzir e não sabem como será o futuro.

    Foi justamente nesse período que alguns municípios reduziram a remuneração de servidores contratados alegando queda de receitas e dificuldades financeiras. Mas, quem for vereador, assessor, vice-prefeito e prefeito em São Lourenço do Piauí de 2021 a 2024 já tem reajuste assegurado. Como diria o ditado, é na dificuldade que surgem as “oportunidades”.

    • Teresina Legislação e Painel Covid 19 - PMT
    • Teresina Painel e Legislação - PMT
    • Hero Grill Self Service
    • Flores Da Casinha
    • Casa do Carneiro - Rações e Derivados
  • segunda, 29 de junho de 2020, às 12:47h

    Municípios vão ganhar reforço no atendimento (Foto: Egberto Nogueira/Veja)

    Portaria divulgada pelo Ministério da Saúde nesta segunda-feira (29) homologa a chegada de médicos para trabalhar em 10 municípios piauienses. Os médicos vão atuar nas cidades de Barras, Brasileira, Buriti dos Lopes, Campo Maior, Cristalândia do Piauí, Fronteiras, Gilbués, Luís Correia, Parnaíba e Sigefredo Pacheco.

    Os profissionais fazem parte do programa Mais Médicos para o Brasil, do Governo Federal. 

    A informação sobre a vinda dos médicos para o Piauí foi repercutida pelo senador Ciro Nogueira (Progressistas) nas redes sociais. "A saúde do nosso povo é sempre uma prioridade", escreveu o senador ao anunciar a liberação dos profissionais pelo Ministério da Saúde.

    • Teresina Legislação e Painel Covid 19 - PMT
    • Teresina Painel e Legislação - PMT
    • Hero Grill Self Service
    • Flores Da Casinha
    • Casa do Carneiro - Rações e Derivados
  • segunda, 29 de junho de 2020, às 10:42h

    Firmino disse que não apresenta mais sintomas (Foto: Jailson Soares/PoliticaDinamica.com)

    O prefeito de Teresina, Firmino Filho (PSDB), anunciou nesta segunda-feira (29) que está liberado pelos médicos para voltar ao trabalho. Segundo ele, após uma última checagem nos exames, não apresenta mais nenhum sintoma da Covid-19 e está se sentindo bem.

    Firmino havia sido diagnosticado com o novo coronavírus no dia 21 deste mês. Ele suspendeu a agenda externa e ficou em casa cumprindo isolamento.

    Agora, o tucano poderá retomar as atividades. Apesar de curado, o prefeito fez alerta à população para redobrar a atenção nessa semana, que ele considera ser decisiva para nortear a preparação para o início da volta gradual das atividades.

    “Mais uma vez, peço a vocês atenção redobrada nessa reta final para início da nossa volta gradual. Será nosso comportamento durante essa semana que vai definir como será daqui para frente”, escreveu o prefeito no Twitter.

    • Teresina Legislação e Painel Covid 19 - PMT
    • Teresina Painel e Legislação - PMT
    • Hero Grill Self Service
    • Flores Da Casinha
    • Casa do Carneiro - Rações e Derivados
  • sexta, 26 de junho de 2020, às 13:00h

    Imóveis do Governo Federal por todo o Brasil já estão sendo negociados após o presidente Jair Bolsonaro sancionar a Lei 14.011 de 2020 no último dia 10 de junho. A nova legislação, que busca fazer caixa para os cofres do Governo Federal, vai estimular muita gente a sair de trás da “moita da especulação”, principalmente em terrenos de marinha.

    Parte dos imóveis da União que despertam mais atenção são exatamente aqueles localizados em litoral.

    OS IMÓVEIS DO LITORAL

    No litoral do Piauí já são 4 imóveis constando como autorizados para venda. Três deles em Parnaíba e um em Luís Correia. De outros 13 imóveis no Piauí, que já estão em fase de prospecção, 5 também são no litoral. É possível encontrar as informações no site www.imoveis.economia.gov.br.

    O litoral do Piauí é hoje um dos mais valorizados do País. Segundo o empresário Francisco Jurity, por isso mesmo, muitas vezes as terras do norte do estado são alvo de grilagem e especulação imobiliária. Ele acredita que, com a nova lei, seja possível estimular os investimentos e passar a limpo a posse irregular de áreas.

    Jurity enxerga com estranheza terrenos da União servirem a lucro privado sem contrapartida social e privando nativos de Barra Grande de acesso a cemitério (foto: Facebook)

    Ele aponta como sendo estranha, por exemplo, a existência de uma área de 57 hectares, sem uso, no coração do litoral de Barra Grande, localizada entre as pousadas de luxo Manatí e a BobZ.

    A área pertence à Construtora Estrela da Manhã, e mede exatamente 579.362,00 m2. Para se ter uma ideia da dimensão, esse terreno é 10 vezes maior que a área ocupada por outra pousada bastante conhecida ali, a BGK. No sistema do Patrimônio da União, o regime de utilização do terreno pela Estrela da Manhã é o de aforamento, ou seja, a União é dona do terreno, mas a construtora tem o domínio útil do local.

    No mesmo sistema do Patrimônio da União a área está avaliada em R$ 13,6 milhões, mas não constam as coordenadas exatas do terreno. Francisco Jurity aponta que o valor atual de mercado do local seja algo em torno de R$ 50 milhões e acredita que uma terra tão grande, que seja da União, já deveria estar gerando benefícios à população.

    Observando as áreas de empreendimentos conhecidos da região, é possível ter uma idéia da grandeza do terreno da União sob responsabilidade da Construtora estrela da Manhã (foto: GoogleMaps)

    O Política Dinâmica entrou em contato com André Baia, diretor executivo da Construtora Estrela da Manhã. Segundo ele, a empresa tem o registro do imóvel e escrituras anteriores ao ano de 1945. E por isso seu caso não se enquadra de forma alguma na lei sancionada pelo presidente Bolsonaro, embora a lei vise exatamente arrecadar dinheiro – algo em torno de R$ 3 bilhões -- com a remissão de foro de 300 mil imóveis espalhados pelo Brasil. A remissão neste caso significa a compra do domínio pleno da União, fazendo com que o patrimônio passe a ser exclusivo do morador ou empresário.

    DESAPROPRIAÇÃO E ESPECULAÇÃO

    Jurity lidera uma iniciativa popular que pede a desapropriação de parte desse terreno, por motivos sociais. Nesse terreno existe um cemitério secular. “Eles [responsáveis pela Construtora Estrela da Manhã] queriam remover os jazigos para outra área. Os nativos não aceitaram. Aquela área é do povo da barra Grande e da Barrinha. Os nativos estão tentando um acordo com intermédio do Ministério Público, mas não está avançando”, comentou.  

    André Baia não quis responder pergunta do Política Dinâmica sobre o interesse social no terreno ou em fração dele.

    Documento do Patrimônio Geral da União aponta regime de aforamento para uso do terreno da União pela Construtora Estrela da manhã (foto: SIAPA)

    A especulação também preocupa Jurity. “Há décadas empresários e nativos investem o que podem sem esperar por governos. E tudo o que é feito nessa região, direta ou indiretamente está valorizando esse terreno da União. Aliás, eu já procurei e nunca vi o registro daquele imóvel, que deveria ser um documento público”, frisa.

    Já em 2011, André Baia anunciava a construção de um resort em Barra Grande com um investimento inicial de R$ 15 milhões de reais. E naquele mesmo momento, contava que o Governo do Estado iria investir na infraestrutura local com acesso e a adutora do litoral. Até hoje, nada.

    Hoje, constam como benfeitorias na área a construção de 4 casas e um galpão, que juntos somam apenas 722 m², equivalente a 0,1% do terreno. “Não há investimentos significativos diante do tamanho nem do valor do imóvel. Pode até não ser, mas que tem cara de mera especulação com área da União, isso tem”, pondera Jurity.

    AMIGO DE GENTE IMPORTANTE

    Outros dois empresários, um dono de pousada e outro dono de restaurante que pediram para não serem identificados, concordam com essa visão. Um deles diz que boa parte do empresariado local é incomodada com a situação – que o desenvolvimento local é prejudicado pela especulação --, mas não demonstram nem denunciam com receio de haver mais problemas.

    André Baia é apontado por ele como “um cara simpático, que tem uma conversa boa e leva todo mundo no papo”. Lembra ainda que “nos tempos do PT no Governo Federal, era Deus no céu e Lula na terra”. E completou “e ele, claro, o rei do Minha Casa Minha Vida”.

    Este mesmo empresário aponta a mudança radical de postura do colega com certa ironia. “Acho que foi no final do ano passado ou começo deste ano, li em algum lugar que ele [André], tinha lançado a candidatura do governador Wellington Dias (PT) para presidente em 2022. Aí veio esse coronavírus, não sei se ele pegou e 'desajustou' alguma coisa na cabeça dele, mas de repente ele se pegou com essa ‘coisa’ de ativista político do [presidente Jair] Bolsonaro e movimentos de direita, diz que tem contato com [o ministro da Economia] Paulo Guedes. Então é claro que os nativos que querem a desapropriação lá da área do cemitério no terreno dele têm medo de algum tipo de represália caso se manifestem. Ele é amigo de gente importante. E nós, empresários, não queremos confusão de política, não queremos essa ‘loucura radical’ (sic) dele atrasando as coisas por aqui. A Barra Grande é o contrário disso, é tranquilidade. Quem vem aqui -- e nossa economia depende do turista -- quer só tranquilidade. Então ninguém denuncia nem reclama abertamente”, desabafou um deles.

    Na primeira foto, André Baia se confraterniza com Lula e Wellington Dias; na imagem do meio, em 2019, ao lado de Paulo Guedes; na terceira foto se manifesta sobre reforma da previdência (fotos: redes sociais)

    O segundo empresário que não quis seu nome revelado na matéria lamenta que a Construtora Estrela da Manhã esteja simplesmente obtendo lucros privados com a valorização de um terreno que é da União a partir de investimentos públicos em infraestrutura e privados simplesmente por vizinhança, sem contrapartida significativa em geração de empregos ou distribuição de renda.

    “A gente sabe que especular não é crime, embora não deixe de ser muito injusto do ponto de vista social. Agora eu digo a você, quando vejo essas entrevistas do André e olho 20 anos de especulação com terreno público sem uso social, tenho certeza: taí mais um igual aos outros, pura hipocrisia, pontuou.

    O espaço do Política Dinâmica está aberto para qualquer manifestação dos citados.

    • Teresina Legislação e Painel Covid 19 - PMT
    • Teresina Painel e Legislação - PMT
    • Hero Grill Self Service
    • Flores Da Casinha
    • Casa do Carneiro - Rações e Derivados
  • sexta, 15 de maio de 2020, às 10:45h

    Inicia hoje (15) e segue até domingo(17), a quinta etapa da pesquisa de investigação sorológica realizada pela Prefeitura de Teresina, em parceria com o Instituto Opinar, para conhecer a situação da pandemia do novo Coronavírus na capital. De acordo com a quarta etapa da sondagem, realizada entre os dias 08 e 10 de maio, Teresina já apresenta 17.297 pessoas infectadas pela Covid-19.


    Durante a sondagem, serão realizadas visitas residenciais com 15 equipes composta por pesquisadores, que aplicam os questionários, e técnicos da Fundação Municipal de Saúde (FMS), que fazem os testes rápidos para Covid-19. A amostragem das pesquisas é aleatória por estratos de sexo e idade, conforme dados populacionais atualizados das Unidades Básicas de Saúde (UBS) da zona urbana. A cada etapa da pesquisa são testadas 900 pessoas.

    Segundo dados da pesquisa, o índice de positivados na cidade saltou de 0,56%, quando foi realizada a primeira etapa da pesquisa entre os dias 16 a 19 de abril, para 2,0% na quarta etapa da sondagem. “Com essas pesquisas realmente sabemos a dimensão do problema e como está o vírus na capital. Está existindo o crescimento dos casos, o quadro ainda não é de estagnação e precisamos continuar tomando medidas para conter a disseminação do vírus”, afirma o prefeito Firmino Filho.

    A pesquisa leva em consideração uma população estimada em 864.845 habitantes em Teresina.  Os números da sondagem são baseados pelos índices positivos dos testes para Covid-19, e são levadas em consideração comorbidades ou doenças prévias, além do quadro atual de saúde do entrevistado.

    Também são apresentadas as características demográficas coletadas (sexo, idade, nível de instrução, renda e situação de trabalho). As quatro últimas pesquisas foram realizadas entre os dias 16 e 19 de abril, a primeira etapa, a segunda entre os dias 24 a 26, a terceira etapa entre os dias 01 e 03 de maio e quarta etapa entre os dias 08 e 10 de maio.

    “Precisamos seguir esse processos de testes, rastreamento e isolamento, pois se continuarmos com crescimento de casos positivados isso pode impactar na situação dos leitos clínicos e leitos de UTIs, que já estão com 64,46% da sua capacidade ocupada. E quanto mais soubermos onde estão as pessoas infectadas, mais teremos condições de tomarmos as medidas necessárias para conter a disseminação do novo Coronavírus na nossa cidade”, destacou o prefeito.

    • Teresina Legislação e Painel Covid 19 - PMT
    • Teresina Painel e Legislação - PMT
    • Hero Grill Self Service
    • Flores Da Casinha
    • Casa do Carneiro - Rações e Derivados


voltar para 'Política Dinâmica'