Coluna Marcos Melo Política Dinâmica
WELLINGTON NEGA QUE FILHO VÁ SER CANDIDATO

MILITÂNCIA DIGITAL GOVERNISTA ESPALHOU A INFORMAÇÃO DA CANDIDATURA DE VINÍCIUS E CAUSOU ESTRANHAMENTOS DENTRO DA BASE DO GOVERNADOR PETISTA

04/01/2021 15:55 - Atualizado em 05/01/2021 17:44

A militância governista espalhou nas redes sociais durante toda a manhã desta segunda-feira (4) que o médico Vinícius Dias, filho do governador Wellington Dias (PT), iria disputar uma vaga de deputado estadual em 2022. No início da tarde, a assessoria do petista negou a informação, mas não antes dela causar algum estrago nos bastidores do governo.

Wellington negou que o filho Vinícius vá disputar cadeira na Alepi, mas a informação foi espalhada pela militância digital ligada ao Karnak, à Alepi, ao MDB e outros partidos de sua base (foto: Instagram)

Mensagens com uma foto de Vinícius e a alegação de que "promete ser destaque nas eleições de 2022" foram espalhadas por perfis conhecidos pela militância em favor da gestão de Wellington Dias. Também ganhou grupos de servidores do governo e de lideranças partidárias. De forma oficial ou não, é fácil comprovar que os mesmos perfis fizeram campanha digital bastante ativa para Wellington Dias em 2018; e para as campanhas de prefeito do deputado Fábio Abreu (PL), derrotado, e do Dr. Pessoa (MDB), eleito em Teresina.

Curiosidade: imagem utilizada nas postagens sobre candidatura de Vinícius à Alepi é inclusive parte de uma foto dele dentro de um jatinho; tempos atrás ela circulou com a notícia de que o filho do governador utilizou indevidamente recursos do Estado (foto: Whatsapp | Código do Poder)

O Política Dinâmica conversou com integrantes do Governo do Estado, da base de Wellington Dias na Assembleia Legislativa e filiados do PT. Segundo a Coordenadoria de Comunicação do Estado, Wellington Dias "nega totalmente" uma possível candidatura de Vinícius e assegura que o médico não tem plano político. Ainda por meio da CCom, o governador disse que a família apoia Vinícius na carreira profissional.

VINÍCIUS É REU POR IMPROBIDADE ADMINISTRATIVA

Em 3 de abril de 2019, o filho de Wellington Dias virou réu num processo de improbidade administrativa. O processo ainda corre na justiça e aguarda conclusão de depoimentos. A ação foi proposta pelo Ministério Público Estadual, e trata sobre utilização de um jatinho para deslocamento entre Teresina e o litoral piauiense e hospedagem em pousada de luxo, tudo pago com recursos público sem previsão legal para isso.

A militância digital que faz favores para Wellington Dias e sua base lembraram hoje do episódio em que o filho do governador virou réu por improbidade administrativa (charge: Izânio | PoliticaDinamica.com))

BASE E PETISTAS REAGIRAM

"Não tem quem dê conta de tanta fome de poder", disse uma petista histórica com quem o Política Dinâmica teve contato. Pela proximidade com a vice-governador Regina Sousa, e para evitar constrangimento no trabalho -- é comissionada no governo -- ela pediu anonimato do nome, mas fez questão de apontar: "Cheio de gente querendo trabalhar, gente que deu o sangue e o suor no meio da rua por esse projeto, e ele vai lá e tira a mulher do bolso. Na hora que ele misturou família, começaram os escândalos. Vocês viam escândalo antes da Rejane ser deputada? Antes dela ser secretária?", comentou.  

A fonte se refere ao fato de Rejane Dias, esposa de Wellington e mãe de Vinícius, ter sido eleita uma vez deputada estadual e duas vezes deputada federal utilizando a estrutura do Governo do Estado e a influência do marido. Quanto ao escândalo, a questão é relacionada à Operação Topique, o maior desvio comprovado de recursos públicos da história do Piauí, que aconteceu quando a Secretaria de Educação era comandada por Rejane.

Peso grande: em 2022, Wellington já vai ter que carregar o peso da campanha da esposa, a pior deputada do Piauí segundo o Ranking dos Políticos 2020 (foto: Jailson Soares | PoliticaDinamica.com)

Um deputado de partido aliado resumiu o sentimento da base. "Rapaz, eu falei com uns colegas aqui, se não for no nosso partido nem vier querendo tomar colégio eleitoral nosso, não tem problema. Lá dentro do PT, eles que se resolvam. Mas o governador não vai lançar o filho, anote aí. Deve ser 'fake news'. É ruim pra imagem dele e termina sendo ruim pra todo mundo, pro candidato ao governo dele, pro senador dele, pra história que a campanha vai contar", comentou. 

Outro petista, que atualmente ocupa vaga na ALEPI, rejeitou a informação. Mas demonstrou bastante desconfiança em relação a Wellington. "Não acredito que seja verdade. Até porque se for verdade, vai ser confusão lá na frente. O governador é habilidoso, mas levar três candidaturas dentro de casa é complicado. Duas candidaturas federais e outra estadual. Vai sacrificar qual companheiro desta vez?", disse.

WELLINGTON: SENADOR OU DEPUTADO?

O Política Dinâmica questionou o deputado sobre as "duas candidaturas federais". A resposta foi a de que Wellington deve candidatar-se novamente ao Senado e, Rejane, à Câmara Federal. "Mas lá em Brasília alguns dos nossos companheiros acreditam que Wellington pode ser um bom puxador de votos, então se ele fosse federal, tem chance do PT fazer uma bancada de 4 ou 5 deputados. Então a gente veria um outro quadro pro Senado. Temos outros bons nomes", explicou.

Marcos Melo

Marcos Melo

Jornalista

Comente!

ANTERIOR

SAMUEL ACIONA POLÍCIA CONTRA ÁUDIOS CALUNIOSOS

PRÓXIMA

"NINGUÉM MORREU SEM LEITO"