Coluna Justiça Dinâmica Política Dinâmica
Justiça atende MP e determina que Estado corrija 15 itens no Hospital Infantil

Dentre os problemas, ausência de afastamento em relação a depósitos de gás, falta de controle de materiais de acabamento, ausência de saídas de emergência

25/08/2020 23:02 - Atualizado em 25/08/2020 23:09

O Poder Judiciário aceitou os pedidos feitos pelo Ministério Público do Piauí, por meio da 12ª Promotoria de Justiça de Teresina e deferiu o pedido de tutela de urgência para determinar que o Estado do Piauí proceda com a correção dos itens do Hospital Infantil Lucídio Portela (HILP) que não estão de acordo com as regras do Corpo de Bombeiros Militar, apontados no relatório de vistoria da corporação.

No total, o representante do Ministério Público lista 15 itens que precisam ser corrigidos, como a ausência de afastamento em relação a depósitos de gás, ausência de acesso de viaturas do Corpo de Bombeiros Militar, falta de controle de materiais de acabamento e revestimento, ausência de saídas de emergência, de Plano de Emergência, de detecção e alarme de incêndio, de sinalização de emergência, de proteção por extintores, dentre outros elementos.

O prazo para a correção dos problemas encontrados é de 90 dias. A ação civil pública é de autoria do promotor de Justiça Eny Marcos Pontes, responsável pela 12ª PJ de Teresina, que atua na defesa da saúde pública estadual.


FONTE: Com informações do MP-PI

Comente!

ANTERIOR

A partir de sábado 31, candidatos só podem ser presos em flagrante delito

PRÓXIMA

SNC 2020: TJ-PI prorroga prazo para inscrição de processos até 5/11