Coluna Gustavo Almeida Política Dinâmica
SUSPEIÇÃO REJEITADA E JULGAMENTO ADIADO

RELATOR DO PROCESSO QUE PODE CONFIRMAR CASSAÇÃO DE PREFEITA ADIA JULGAMENTO E REJEITA PEDIDO DE SUSPEIÇÃO DO PRESIDENTE DO TRE-PI

03/03/2020 13:23 - Atualizado em 03/03/2020 13:53

Carmelita queria afastar desembargador Landim (Fotos: Jailson Soares/PoliticaDinamica)

O relator do processo que pode confirmar a cassação da prefeita de São Raimundo Nonato, Carmelita Castro, rejeitou o pedido de suspeição do presidente do TRE-PI feito pela defesa da gestora. Em decisão liminar publicada no final da manhã desta terça-feira (3), o relator Charlles Max Pessoa entendeu não haver indícios suficientes para a suspeição.

No pedido, a defesa de Carmelita alegava que o presidente do TRE-PI, desembargador Francisco Antônio Paes Landim, é irmão do deputado federal Paes Landim, um provável adversário da prefeita na eleição municipal em São Raimundo Nonato este ano.

Deputada Margarete Coelho foi ao TRE-PI (Foto: Jailson Soares/PoliticaDinamica.com)

Mais cedo, Charlles Max optou por adiar o julgamento do processo. Durante a sessão plenária, ele solicitou a mudança de data e foi acatado. Com isso, o julgamento ficou marcado para a próxima terça-feira (10). Advogados, simpatizantes de Carmelita Castro e políticos estavam no tribunal na expectativa do julgamento.

PRINCÍPIO DE BATE-BOCA

Após o relator pedir o adiamento, a defesa de Carmelita protagonizou um princípio de bate-boca com o presidente do TRE. Os advogados da prefeita queriam logo uma decisão sobre a suspeição já na sessão. O desembargador disse que sequer sabia do pedido e que o julgamento, àquela altura, já estava adiado, não cabendo mais discutir o assunto ali.

Margarete e advogados de Carmelita deixando o TRE (Foto: Jailson Soares/PoliticaDinamica)

Assim, a discussão foi encerrada, despertando visível insatisfação dos advogados da prefeita na saída do plenário do TRE. Mais tarde, já após a sessão plenária, Charlles Max publicou decisão onde, liminarmente, rejeita o pedido de suspeição feito pela defesa de Carmelita.

Na decisão, ele argumenta que não existem fundamentos mínimos para o desembargador Francisco Paes Landim Filho ser declarado suspeito no julgamento do processo.

Notícias relacionadas
MARGARETE CELEBRA ANIVERSÁRIO DO PARQUE SERRA DA CAPIVARA
MARGARETE CELEBRA ANIVERSÁRIO DO PARQUE SERRA DA CAPIVARA
PREFEITURA DE DOM INOCÊNCIO ANUNCIA LOCKDOWN PARCIAL
PREFEITURA DE DOM INOCÊNCIO ANUNCIA LOCKDOWN PARCIAL
PROFISSIONAIS DE SAÚDE AMEAÇAM ENTREGAR CARGOS EM FLORIANO
PROFISSIONAIS DE SAÚDE AMEAÇAM ENTREGAR CARGOS EM FLORIANO
CONVENÇÕES VIRTUAIS: SEM FESTA NO INTERIOR
CONVENÇÕES VIRTUAIS: SEM FESTA NO INTERIOR