Coluna Gustavo Almeida Política Dinâmica
PREFEITO PRESO PELO GAECO QUER MANDAR EM DUAS CIDADES

SEM DIREITO À REELEIÇÃO, GESTOR LANÇOU A MULHER CANDIDATA A PREFEITA EM MUNICÍPIO VIZINHO; OS DOIS FORAM PRESOS NESTA QUINTA-FEIRA

08/10/2020 11:26 - Atualizado em 08/10/2020 12:14

Walter Alencar e Kelly Alencar foram presos (Foto: Reprodução/Facebook/Kelly)

Preso em flagrante nesta quinta-feira (8) durante operação do Gaeco, o prefeito de Agricolândia, Walter Alencar (Progressistas), tenta dar uma de esperto nas eleições deste ano. Ele está no segundo mandato de prefeito em seu município e lançou a esposa Kelly Alencar (PTB) candidata a prefeita de Lagoinha do Piauí.

Walter não pode mais se reeleger em Agricolândia por já estar no segundo mandato e também não podia lançar a própria mulher. Por isso, achou um jeito de colocá-la na disputa pela prefeitura da cidade vizinha. Como a lei eleitoral permite essa 'esperteza' em cidades diferentes, o casal tenta conseguir mais quatro anos seguidos no poder.

Em Agricolândia, o prefeito tenta eleger o sobrinho Ítalo Alencar (MDB) para a prefeitura.

O plano político pode até dar certo nas urnas, mas o casal acabou sendo preso nesta quinta. Walter é suspeito de liderar, juntamente com o prefeito de Passagem Franca, Raislan Farias (Progressistas), uma organização criminosa que fraudava licitações e desviava dinheiro público de prefeituras da região.

O casal esperto deu um azar danado. A operação desta quinta não tinha mandados de prisão contra eles, mas ao fazer buscas de documentos na casa do prefeito em Agricolândia os policiais acharam farto material para compra de votos na cidade em que a mulher dele é candidata. Tinha lista com nome de eleitores e suas respectivas vantagens indevidas.

Além disso, foram encontrados R$ 87 mil em dinheiro e R$ 40 mil em cheques. Segundo o Gaeco, trata-se de crime eleitoral e por isso o casal foi preso em flagrante. 

MUDANÇA DE NOME

A audácia eleitoral dos dois é tão grande que Kelly Alencar mudou o próprio nome e transferiu o título para se candidatar na cidade vizinha. Ela se chamava Ramone Kelly Leal Alves, mas tirou o Ramone e o Leal e acrescentou Alencar. Agora, ela chama Kelly Alves de Alencar.

Comente!

ANTERIOR

DEPUTADO JÚLIO CÉSAR VIRA “META ELEITORAL” EM CURRAL NOVO DO PIAUÍ

PRÓXIMA

JOÃO PEREIRA DEFENDE INCENTIVO NA CONTRATAÇÃO DE JOVENS PARA 1º EMPREGO