Coluna Gustavo Almeida Política Dinâmica
PAULIANA SE UNE À OPOSIÇÃO EM SÃO JOÃO DO PIAUÍ

PRIMA DA DEPUTADA FEDERAL REJANE DIAS AINDA SONHA COM CANDIDATURA E ESTARÁ NO PALANQUE DA OPOSIÇÃO NAS ELEIÇÕES MUNICIPAIS

08/06/2020 10:54 - Atualizado em 08/06/2020 11:29

União foi anunciada no fim de semana em São João (Foto: Blog da Baú)

Pauliana Ribeiro de Amorim, prima da deputada federal Rejane Dias (PT), se uniu à oposição na cidade de São João do Piauí. Desafeta do prefeito Gil Carlos (PT), ela é pré-candidata a prefeita do município pelo PL. Inicialmente, Pauliana queria ser a candidata da situação, mas sua relação ruim com Gil Carlos fez com ela fosse preterida e buscasse a oposição.

Agora, ela se uniu a Alexandre Mendonça (PSB), que perdeu a eleição para Gil Carlos em 2016, e ao médico Vilmar Paulo (PSDB). A união do trio foi anunciada neste domingo (7). Juntos, eles vão formar um grupo de coalizão para a disputa municipal. Um deles será o escolhido como cabeça de chapa. O grande favorito é Alexandre Mendonça, maior força da oposição em São João do Piauí e com melhor desempenho em pesquisas. 

“Com o desejo de construirmos uma São João do Piauí melhor e igualitária, eu Pauliana Ribeiro, Alexandre Mendonça e Vilmar Paulo marcharemos juntos nas eleições 2020. Juntos somos mais fortes!”, escreveu Pauliana numa rede social.

Um grande foguetório na cidade celebrou a união dela com os oposicionistas de Gil Carlos.

Em novembro do ano passado, Pauliana chegou a dizer ao Política Dinâmica no Palácio de Karnak que sua campanha a prefeita teria o apoio do governador Wellington Dias, do PT e da prima Rejane. Na ocasião, ela falou que o PT é o seu partido “do coração”.

A decisão de Pauliana em se aliar aos adversários do PT cria uma situação embaraçosa para Wellington e Rejane, a quem ela é próxima. Pauliana é investigada na Operação Topique, da Polícia Federal, que investiga um esquema de corrupção no transporte escolar no Piauí.

INDECISÃO NA SITUAÇÃO

Do lado do prefeito Gil Carlos, os nomes mais cotados para disputar a sucessão municipal são o do empresário Edinei Amorim (MDB) e o do médico Dr. Poroca (PT). O MDB diz que Edinei é candidato e que não abre mão de lançá-lo, mas o PT sustenta que lançará Poroca. O governador Wellington Dias é quem deverá dar a palavra final sobre a escolha.

Ainda assim, existe a possibilidade de haver racha no grupo e os dois serem candidatos.

ANTERIOR

CONSELHEIRO LUCIANO NUNES TESTA POSITIVO PARA COVID-19

PRÓXIMA

NOVO PRESIDENTE DO PT VAI SER UM DEPUTADO ESTADUAL