Coluna Gustavo Almeida Política Dinâmica
PARA REGINA SOUSA, NEYMAR COMETEU ESTUPRO

VICE-GOVERNADORA FALOU SOBRE ESCÂNDALO ENVOLVENDO O JOGADOR E DISSE QUE ELE NÃO PODERIA TER DIVULGADO FOTOS ÍNTIMAS DE MULHER

03/06/2019 12:30 - Atualizado em 03/06/2019 12:45

Petista criticou atitude de Neymar Jr. (Foto: Jailson Soares/PoliticaDinamica.com)

A vice-governadora do Piauí, Regina Sousa (PT), resolveu opinar, nesta segunda-feira (3), sobre um tema que tem causado polêmica no Brasil e que não tem a ver com política, mas sim com polícia. Na avaliação dela, o jogador de futebol Neymar Júnior cometeu estupro ao divulgar fotos íntimas de uma mulher na tentativa de se defender de acusações a ele imputadas.

Regina se refere ao caso de uma mulher que acusou Neymar se tê-la estuprado em um hotel em Paris. Após a acusação, o jogador divulgou as conversas que teve com a mulher através do WhatsApp, inclusive com fotos íntimas que a suposta vítima enviou para ele. Na divulgação, o atleta tenta provar que tudo foi consensual e que está sendo vítima de falsa acusação.

Mas, para Regina Sousa, o jogador cometeu estupro pelo simples fato de divulgar as fotos e as conversas íntimas da mulher. A petista explica que ele deveria ter apresentado o material para a Justiça e não ter divulgado, expondo a mulher jovem de 26 anos mundialmente.

"Qualquer homem ou mulher que publica fotos íntimas, ele está cometendo um estupro. Estupro não é só o físico não. Quando você faz uma coisa que agride demais é um estupro. Ele não podia fazer isso. Ele podia usar na defesa dele, é um direito dele usar na defesa dele, mas sem expor. Dizem ‘ah mas ele borrou a cara dela’. Eu não conheço ela, mas quantas pessoas conhecem e sabem que é ela e que o caso vai andar e todos vão saber?", questionou.

Jogador Neymar foi acusado de estupro (Foto: Anne-Christine Poujoulat / AFP)

Ainda conforme Regina, ou Neymar foi infeliz ao divulgar ou então está mal orientado. Ela ainda disse que esse entendimento se aplica a todos os homens e não apenas a Neymar, que é uma celebridade. "Não é uma coisa simples de se discutir. Ele poderia ter ido à Justiça para provar que não fez isso e para isso ele podia usar as provas que ele quisesse. Agora publicar, para mim, ele cometeu outro crime, se é que ele cometeu o primeiro", encerrou.

ANTERIOR

WILSON ADMITE CHANCE DE IR PARA O GOVERNO: “SEMPRE ABERTO AO DIÁLOGO”

PRÓXIMA

"MDB E PT TEM DOIS GRANDES CANDIDATOS", DIZ JOÃO MÁDISON