Coluna Gustavo Almeida Política Dinâmica
HÁ 40 ANOS, MORRIA PETRÔNIO PORTELLA

POLÍTICO PIAUIENSE TEVE PAPEL DECISIVO NA REDEMOCRATIZAÇÃO DO PAÍS E MORREU QUANDO EXERCIA O CARGO DE MINISTRO DA JUSTIÇA

05/01/2020 10:45 - Atualizado em 05/01/2020 10:55

Petrônio Portella morreu em Brasília aos 54 anos (Foto: Arquivo/Agência Senado)

Um dos nomes mais notáveis da política piauiense morreu há 40 anos. Em 6 de janeiro de 1980, Petrônio Portella Nunes, então ministro da Justiça do governo de João Figueiredo, sofreu um ataque cardíaco e faleceu aos 54 anos. Portella é considerado um dos grandes personagens da redemocratização do país, que viria a se consolidar alguns anos depois.

Natural de Valença, a 210 km de Teresina, ele foi deputado estadual, prefeito de Teresina, governador do Piauí por duas vezes, senador da República duas vezes, presidente do Senado Federal e ministro da Justiça, cargo que exercia quando morreu. Era, inclusive, cotado para disputar a presidência da República no pleito seguinte, conforme revelou João Figueiredo.

HERÓIS DA PÁTRIA

Um projeto de lei de autoria do deputado federal Flávio Nogueira (PDT-PI) apresentado na Câmara dos Deputados em 2019 prevê a inclusão do nome de Petrônio Portella no Livro de Heróis e Heroínas da Pátria. Para o autor da proposta, Petrônio teve papel decisivo na história do Brasil, com destaque na condução do processo de redemocratização do país.

Notícias relacionadas
PRIMEIRAS ALTAS
PRIMEIRAS ALTAS
PARA BOLSONARO, IMPRENSA MUNDIAL É DE ESQUERDA
PARA BOLSONARO, IMPRENSA MUNDIAL É DE ESQUERDA
VEREADOR CRITICA DECISÃO QUE FAVORECE REDE DE SUPERMERCADOS
VEREADOR CRITICA DECISÃO QUE FAVORECE REDE DE SUPERMERCADOS
COM LULA E DIAS NO PODER, PT SÓ ELEGEU 7 PREFEITOS NO PIAUÍ EM 2004
COM LULA E DIAS NO PODER, PT SÓ ELEGEU 7 PREFEITOS NO PIAUÍ EM 2004