Coluna Gustavo Almeida Política Dinâmica
HÁ 40 ANOS, MORRIA PETRÔNIO PORTELLA

POLÍTICO PIAUIENSE TEVE PAPEL DECISIVO NA REDEMOCRATIZAÇÃO DO PAÍS E MORREU QUANDO EXERCIA O CARGO DE MINISTRO DA JUSTIÇA

05/01/2020 10:45 - Atualizado em 05/01/2020 10:55

Petrônio Portella morreu em Brasília aos 54 anos (Foto: Arquivo/Agência Senado)

Um dos nomes mais notáveis da política piauiense morreu há 40 anos. Em 6 de janeiro de 1980, Petrônio Portella Nunes, então ministro da Justiça do governo de João Figueiredo, sofreu um ataque cardíaco e faleceu aos 54 anos. Portella é considerado um dos grandes personagens da redemocratização do país, que viria a se consolidar alguns anos depois.

Natural de Valença, a 210 km de Teresina, ele foi deputado estadual, prefeito de Teresina, governador do Piauí por duas vezes, senador da República duas vezes, presidente do Senado Federal e ministro da Justiça, cargo que exercia quando morreu. Era, inclusive, cotado para disputar a presidência da República no pleito seguinte, conforme revelou João Figueiredo.

HERÓIS DA PÁTRIA

Um projeto de lei de autoria do deputado federal Flávio Nogueira (PDT-PI) apresentado na Câmara dos Deputados em 2019 prevê a inclusão do nome de Petrônio Portella no Livro de Heróis e Heroínas da Pátria. Para o autor da proposta, Petrônio teve papel decisivo na história do Brasil, com destaque na condução do processo de redemocratização do país.

Comentários (0)

Os comentários não representam a opinião do site; a responsabilidade é do autor da mensagem.


Nome:
mensagem:
Notícias relacionadas
EX-PRESIDENTE DO SINTE SERÁ CANDIDATA PELO PT
EX-PRESIDENTE DO SINTE SERÁ CANDIDATA PELO PT
“TEMOS QUE COLOCAR O NOME À DISPOSIÇÃO”
“TEMOS QUE COLOCAR O NOME À DISPOSIÇÃO”
“GOVERNO DO ESTADO DEVE E TEM QUE PAGAR”
“GOVERNO DO ESTADO DEVE E TEM QUE PAGAR”
UNIDOS PELO AMOR
UNIDOS PELO AMOR