Coluna Gustavo Almeida Política Dinâmica
ESTAVA TUDO NO PAPEL, MAS FOI PRECISO UMA CONFISSÃO

DELEGADO DA POLÍCIA CIVIL COMENTA EXPULSÃO DE EX-PREFEITO QUE CONFESSOU TER ROUBADO E LEMBRA QUE CRIMES JÁ HAVIAM SIDO EVIDENCIADOS

10/09/2020 20:45 - Atualizado em 10/09/2020 22:37

Para delegado, crimes de ex-prefeito foram evidenciados (Foto: Reprodução/Jornal O Dia)

O delegado de Polícia Civil Anchieta Nery usou o Twitter nesta quinta-feira (10) para comentar a decisão do PTB de expulsar o ex-prefeito José Maria Monção. A expulsão ocorreu após o ex-gestor ter admitido numa convenção que roubou quando foi prefeito do município de Cocal, na região Norte do Piauí. O vídeo ganhou repercussão nacional.

Sem citar o nome do ex-gestor, Anchieta disse que ele roubou “pra caramba” e lembrou que a Polícia Civil, o Ministério Público e o juiz de primeiro grau colocaram no papel os roubos dele. O ex-prefeito chegou a ser preso duas vezes. Porém, o delegado lamentou ter sido necessário o político confessar diante das câmeras para o partido decidir expulsá-lo.

“Impressionante como o julgamento pela opinião pública é o mais eficiente hoje. O ex-prefeito roubou pra caramba, a Polícia Civil, o MP, o juiz do primeiro grau colocaram no papel os roubos dele. Mas só foi expulso do partido quando ele confessou nas câmeras, e ficou feio…”, escreveu.

Postagem feita pelo delegado em seu perfil em rede social (Foto: Reprodução/Twitter)

Atualmente, Anchieta é delegado titular da Delegacia de Repressão aos Crimes de Informática.

LEIA TAMBÉM:
Partido expulsa ex-prefeito que admitiu ser ladrão

Comente!

ANTERIOR

MAIS DA METADE DOS GOVERNADORES JÁ TEVE COVID-19

PRÓXIMA

AVELINO NEIVA DESISTE DA PRÉ-CANDIDATURA EM FLORIANO