Coluna Gustavo Almeida Política Dinâmica
ADVERSÁRIOS REPUDIAM ATO CONTRA FIRMINO FILHO

PRÉ-CANDIDATOS A PREFEITO DE TERESINA, PRESIDENTE ESTADUAL DO PT E GOVERNADOR WELLINGTON DIAS SE MANIFESTARAM SOBRE O EPISÓDIO

02/06/2020 09:49 - Atualizado em 02/06/2020 10:13

Fábio Sérvio, Fábio Novo e Assis repudiaram ato (Fotos: Jailson Soares/PoliticaDinamica.com)

O ato com tom ameaçador em frente à casa do prefeito de Teresina, Firmino Filho (PSDB), na noite da segunda-feira (1º), causou indignação até em alguns adversários do tucano. Lideranças políticas que fazem oposição ao tucano se manifestaram sobre o ato nas redes sociais. 

Pré-candidato a prefeito de Teresina pelo PT, o deputado estadual Fábio Novo afirmou que “o fascismo piauiense foi à casa de Firmino”. Novo lembrou que o protesto em que Firmino foi achincalhado na porta de sua casa aconteceu justamente no dia em que o Piauí bateu recorde no número de novos casos confirmados do novo coronavírus.

“Violência ousada, sem máscara, aglomerada e com direito ao hino do Brasil. O fascismo piauiense foi à casa do Firmino Filho no dia que o Piauí bateu recorde, cerca de 400 infectados pela Covid-19 e 12 mortes. Intimidaram, insultaram, xingaram de veado e outros. Não é por aí. Nenhum prefeito deseja o comércio da sua cidade fechado. A medida é necessária para conter a pandemia”, escreveu o deputado.

Fábio Novo ainda destacou que o protesto dos ditos empresários deveria ser dirigido ao Governo Federal, que há dois meses segura o auxílio para pequenas e médias empresas. “A energia do protesto deveria ser canalizada para o Governo Federal que segura há dois meses o auxílio emergencial para as pequenas e médias empresas”, pontuou.

A mensagem de Fábio Novo ganhou apoio de outro petista e foi compartilhada no Twitter pelo deputado federal Assis Carvalho, presidente do PT no Piauí.

FÁBIO SÉRVIO TAMBÉM REPUDIA

Outro opositor de Firmino Filho que reagiu aos ataques sofridos pelo tucano foi Fábio Sérvio, pré-candidato a prefeito da capital pelo PROS. No Twitter, Sérvio escreveu que discorda do que aconteceu em frente à casa de Firmino e alertou que existe um perigo muito claro nesse tipo de atitude que, segundo ele, precisa ser rechaçada por todos.

“Apesar de divergir do prefeito Firmino Filho em inúmeras das suas ações e ser oposição à sua gestão, discordo do que aconteceu em frente à sua residência. Há um perigo iminente na atitude ocorrida no início desta noite e devemos rechaçar. Assim, ao reiterar minha solidariedade ao prefeito Firmino Filho, lembro às lideranças da nossa cidade o quão perigoso é para a sociedade fomentar atos como esse de hoje. Apesar de parecer pacífico, ele abre precedentes tóxicos. Temos nós que ser exemplos de oposição”, falou.

Governador também se manifestou (Foto: Jailson Soares/PoliticaDinamica.com)

GOVERNADOR WELLINGTON DIAS

Ainda na noite da segunda-feira (1º), o governador Wellington Dias (PT) também se solidarizou com Firmino e repudiou o ato. Dias afirmou que entende a angústia dos empresários nesse momento, mas condenou a forma como eles estão agindo.

"Solidarizo-me com o prefeito Firmino Filho, que sofreu ataques de um grupo de manifestantes em frente a sua residência, atingindo sua privacidade e família. Entendo a aflição dos empresários e os ânimos acirrados, mas não podemos transformar nossas ruas em campo de guerra", escreveu o petista nas redes sociais.

LEIA TAMBÉM:
"Atitude vil e covarde", desabafa Firmino Filho

ANTERIOR

CONSELHEIRO LUCIANO NUNES TESTA POSITIVO PARA COVID-19

PRÓXIMA

NOVO PRESIDENTE DO PT VAI SER UM DEPUTADO ESTADUAL