Coluna Gustavo Almeida Política Dinâmica
VEREADOR FALA SOBRE REAJUSTE DE TARIFA E COBRA TRANSPARÊNCIA

ENZO SAMUEL, EX INTEGRANTE DO MOVIMENTO ESTUDANTIL, RECONHECE QUE HOUVE AVANÇOS NO SISTEMA, MAS FALA QUE AINDA EXISTEM PROBLEMAS

09/01/2019 17:09 - Atualizado em 09/01/2019 19:00

Enzo falou sobre aumento na tarifa de ônibus (Foto: Jailson Soares/PoliticaDinamica.com)

O vereador Enzo Samuel (PC do B), ex-integrante do movimento estudantil e figura ativa nas manifestações do "contra o aumento" em 2011, falou nesta quarta-feira (9) sobre o reajuste no valor da tarifa do transporte coletivo em Teresina. A partir da quinta-feira (10), a passagem passa de R$ 3,60 para R$ 3,85. A passagem estudantil sobe de R$ 1,15 para R$ 1,28.

Aliado do prefeito Firmino Filho (PSDB), Enzo Samuel reconheceu que ninguém gosta de aumento de tarifa, mas lembrou que apesar de ainda existirem problemas, o sistema de transporte público da capital avançou nos últimos anos na gestão do prefeito tucano.

"Em relação ao valor da tarifa, é preciso dizer que está estritamente ligado à questão da qualidade do sistema. Nós tínhamos um sistema antigo, falido, e temos o prefeito Firmino que vem implantando um novo sistema através da integração, de paradas climatizadas. Mas esse sistema ainda passa por algumas dificuldades que a população sente no dia-a-dia e que nós precisamos dar uma resposta, como a demora, a superlotação e a falta de transparência. O valor da tarifa está diretamente ligado à qualidade e a população quer qualidade", falou.

O parlamentar comunista fez questão de lembrar que o valor da tarifa para estudantes ficou congelado durante os últimos quatro anos e que atualmente a classe estudantil paga algo em torno de 1/3 do valor inteiro da passagem. Para ele, essa "sensibilidade da administração pública" com relação ao valor aplicado para os estudantes precisa ser reconhecida.

Vereador diz que aumento faz parte da lógica (Foto: Jailson Soares/PoliticaDinamica)

Enzo afirmou que nem ele e nem mesmo o prefeito Firmino Filho gostam de ver aumento de tarifa, mas que a "lógica do sistema cobra isso". "Ninguém gosta de aumentar tributo ou aumentar taxa. O vereador Enzo não é a favor e o próprio prefeito Firmino não é a favor. Todavia, a lógica do sistema lhe cobra isso. O que nós precisamos é dar transparência, dar uma resposta para a população fornecendo qualidade no sistema de transporte para que as pessoas tenham uma tarifa justa e um transporte de qualidade", argumentou.

Um projeto de lei de autoria do comunista foi aprovado na Câmara para obrigar o Setut a dar transparência aos gastos das empresas de ônibus, como forma de deixar claro para a população quais as despesas no sistema. Conforme o PL, será criado um Portal da Transparência com todos os dados que fundamentam o valor da tarifa e com disponibilização de documentos comprobatórios de despesas. O projeto aguarda sanção do prefeito Firmino.

Questionado se considera as críticas ao prefeito injustas, Enzo disse que elas fazem parte do processo e que são naturais em se tratando de pessoas públicas. O vereador afirmou que é preciso saber diferenciar as coisas e voltou a falar que o prefeito está mudando um sistema falido e implementando um novo sistema. O tempo todo, ele fez questão de destacar que muitos problemas ainda existem e que a população tem o direito de reclamar, mas lembrou que soluções para eles tem sido sempre buscadas pelo Poder Público Municipal.

Enzo se notabilizou em grandes manifestações contra o aumento da tarifa de ônibus em 2011 (Foto: Jailson Soares/PoliticaDinamica.com)

"Quando você é pessoa pública, você tanto é elogiado como também é questionado. A gente tem que saber diferenciar bem as coisas. Reconhecer que o prefeito está tentando mudar o sistema, tirar um modelo falido e implementar um novo sistema.  Reconhecer que durante um bom tempo manteve a passagem do estudante congelada e que hoje ele paga abaixo da meia. Agora, é preciso reconhecer que diante das transformações muitos problemas vêm aparecendo. O que é importante entender é que a prefeitura precisa procurar solucionar essas demandas. É em cima das críticas que a gente tem que procurar melhorar", finalizou.

Comentários (2379)

Os comentários não representam a opinião do site; a responsabilidade é do autor da mensagem.


Nome:
mensagem: