NOTÍCIAS

TERESINA TOTALMENTE SEM ÔNIBUS

SEM SOLUÇÃO DA PREFEITURA, CERCA DE 20% DOS TRABALHADORES QUE PERMANECIAM TRABALHANDO NO TRANSPORTE PÚBLICO PARALISAM ATIVIDADES

05/10/2021 12:58

Imagine paralisar o que quase não funciona há muito tempo. É o caso do sistema de Transporte Público de Teresina, que há mais de um ano não funciona em sua totalidade na capital após impasse entre a Prefeitura e as empresas de ônibus que venceram a licitação para operar o sistema, mas na manhã desta terça-feira (5) os cerca de 20% dos trabalhadores que ainda estão trabalhando no sistema decidiram paralisar a pequena frota de veículos que ainda estavam rodando como forma de protesto pelos salários atrasados.

Há 10 meses como prefeito, Doutor Pessoa ainda não conseguiu resolver problema do transporte público de Teresina.

Segundo o presidente do Sindicato dos Trabalhadores Em Empresas de Transportes Rodoviários No Estado do Piauí (Sintetro), Ajuri Dias, os motoristas e cobradores do transporte público de Teresina estão há sete meses sem receber salário das empresas, que alegam que não pagaram ainda por conta do impasse com a Prefeitura.

“Os trabalhadores estão vivendo de diárias, motorista ganha de R$ 50 a 70, enquanto os cobradores de R$ 30 a 40 reais. Queremos que os empresários e a Prefeitura vejam nossa situação para que possamos trabalhar com mais dignidade. Nossa categoria foi dizimada em mais de 60% que por conta dessa crise do transporte foram demitidos”, reclamou Ajuri.

Ainda de acordo com o presidente, a categoria não foi incluída nos debates sobre o sistema. “Estamos sendo desprezados junto com a população, isso, porque somos um dos mais afetados. Precisamos que essa situação seja resolvida o quanto antes, não há como trabalhar sem salários fixo e somente com diárias que variam”, ressalta.

Ainda na campanha eleitoral de 2020, o candidato doutor Pessoa (MDB) prometeu resolveu o problema do transporte público na capital. Entretanto, após eleito, passado 10 meses de gestão, a Prefeitura ainda não conseguiu apresentar uma solução para o problema e a capital com quase 1 milhão de habitantes ainda sofre com a ausência de um transporte público capaz de atender a população.

Nessa última segunda-feira (4), empresários das empresas de ônibus se reuniram com o sindicato que os representam, o Sindicato das Empresas de Transportes Urbanos de Passageiros de Teresina (Setut), porém, não foi apresentado respostas aos problemas dos trabalhadores que pudessem evitar a paralisação desta terça-feira.

Por conta disso, os trabalhadores do Sistema prometem realizar novas paralisações durante toda essa semana. Essa situação poderá complicar ainda mais a vida do trabalhador que é obrigado a esperar por horas na parada para conseguir uma condução para casa após um longo dia de trabalho.

Comente