RONALD MOURA EXONERADO

MEDO DA PF BATER NO KARNAK COM MANDADO DE PRISÃO FAZ WELLINGTON DIAS TIRAR INVESTIGADO DA TOPIQUE DO GABINETE MILITAR

Marcos Melo Marcos Melo
06/08/2020 13:12 - Atualizado em 06/08/2020 18:25

Wellington Dias acabou com o trânsito de Ronald Moura nas dependências da sede do governo do Estado (foto: Marcos Melo | PoliticaDinamica.com)

O governador Wellington Dias (PT) sabe que sua proximidade com os acusados de roubar dinheiro público no esquema investigado pela Operação Topique vai lhe trazer problemas. Uma demonstração clara disso: exonerou o tenente-coronel Ronald Moura do Gabinete Militar. A notícia foi dada em primeira mão pelo Código do Poder.

Foi ali, ao lado do gabinete do governador que Ronald ficou lotado depois de sair da Secretaria de Educação, onde ele e o advogado Helder Jacobina eram conhecidos como os "braços" de Rejane Dias (PT). Foi investigando Ronald Moura que a Polícia Federal visitou pela primeira vez na história o Palácio de Karnak com mandados de busca e apreensão.

Mas parece que acabou a proteção. A exoneração, de ofício, aponta que sair ali de perto não era vontade de Moura, e nos faz supor que seja uma necessidade de Wellington. E acontece logo após o Política Dinâmica publicar a notícia de que o Ministério Público Federal e a Polícia Federal podem ter perdido o interesse numa delação do tenente-coronel.

É cada um por si. 

Durante muito tempo Ronald Moura era tido como uma das figuras mais próximas de Rejane e Wellington Dias no Governo do Estado (foto: Jailson Soares | PoliticaDinamica.com)

Um pedido de prisão formulado pelo MPF, inclusive, já está no TRF1 (Tribunal Regional Federal da 1a. Região). A Operação Topique quer Ronald Moura, Helder Jacobina, Pauliana Amorim e outros investigados presos o quanto antes.

CHAMOU ATENÇÃO

Além da exoneração de Ronald Moura, houve uma dança das cadeiras no Gabinete Militar na mesma edição do Diário Oficial. Três outros militares foram exonerados e depois remanejados para outras funções. E para o exato lugar antes ocupado por Ronald foi nomeado Alex Fabiano Alves de Freitas.

Em 1° de janeiro de 2015, Alex Fabiano foi nomeado Ajudante de Ordens do Gabinete Militar, servindo ao governador Wellington Dias.

Depois de dois anos com o governador Wellington Dias, Alex foi para a SEDUC, servir à secretária Rejane Dias. De acordo com o Diário Oficial de 30 de novembro de 2016, na verdade o que aconteceu foi uma espécie de "permuta". No mesmo ato, o governador exonerou Ronald Moura da SEDUC e o levou para o Karnak. Alex e Moura apenas "trocaram" de lugar.  

Nesse tempo, inclusive, o poder político e a influência de Ronald Moura dentro do governo aumentou, pois era tido, segundo fontes, como alguém da "intimidade administrativa" de Rejane e Wellington Dias ao mesmo tempo.

Na SEDUC, Alex passou a ocupar a função de Diretor de Gestão da Rede Física , responsável por obras -- reformas e construção -- de unidades escolares.

Em 2017, a então secretária Rejane Dias designou Alex Fabiano juntamente com o atual secretário de Educação Ellen Gera o Programa de Fomento à Implementação de Escolas de Ensino Médio de Tempo Integral da Rede Estadual de Ensino do Piauí.

Depois que Rejane saiu -- e assumiu seu lugar Helder Jacobina, também investigado na Operação Topique -- Alex continuou sendo gente de confiança: foi designado para a Comissão responsável pela gestão das obras estaduais com restrições e inconformidades constantes no Sistema Integrado de Monitoramento Execução e Controle - SIMEC, com o objetivo de sanar todas as irregularidades de modo a tornar a SEDUC apta a realizar novas pactuações com o Governo Federal.

Em seguida, o mesmo Helder Jacobina colocou Alex Fabiano e o ex-prefeito de União José Barros Sobrinho -- outro investigado na Topique -- para compor a Comissão de Controle de Gastos de Unidades Escolares.

Em junho de 2019, Alex saiu da SEDUC, e voltou para o Gabinete Militar, três meses antes da segunda fase da Topique entrar no Karnak. E se tornou o gestor do estratosférico contrato do Governo do Estado com a Ceará Taxi Aéreo LTDA -- a empresa que transporta Wellington de jatinho pra todo canto.

O QUE DIZEM OS CITADOS?

O Politica Dinâmica procurou os citados na matéria, inclusive questionando o Governo do Estado sobre o motivo oficial da exoneração do tenente-coronel Ronald Moura do Gabinete Militar.
Até a publicação desta matéria não havíamos obtido contato nem resposta.

O espaço está aberto para manifestações de qualquer parte.

Comente!

ANTERIOR

PIAUÍ É O 2º PIOR DO BRASIL EM RANKING DE EFICIÊNCIA DA GESTÃO PÚBLICA

PRÓXIMA

“ANTECIPAR ELEIÇÃO NUNCA DEU CERTO EM NENHUM LUGAR DO MUNDO”, CRITICA WILSON