NOTÍCIAS

"MINHA CANDIDATURA FOI RETIRADA"

DEPUTADO ZIZA CARVALHO EXPLICA DESISTÊNCIA DA DISPUTA PELA VAGA DE CONSELHEIRO DO TCE E PREFERÊNCIA DO PT PELA FLORA ISABEL

11/08/2021 12:01

A preferência do Partido dos Trabalhadores em optar pelo apoio à candidatura da deputada estadual Flora Isabel (PT) para vaga de conselheiro do Tribunal de Contas do Estado do Piauí (TCE-PI) em eleição a ser disputada nos próximos dias da Alepi, deixou seus colegas de partido descontentes. Em entrevista, o deputado estadual Ziza Carvalho (PT), postulante a vaga, disse que não retirou sua candidatura, “na verdade minha candidatura foi retirada, digamos assim”, revela o parlamentar.

Deputado estadual Ziza Carvalho (PT).

No próximo dia 16 de setembro, os 30 deputados da Assembleia vão escolher em votação o nome do novo conselheiro do TCE, cargo vitalício e quem tem sido colocado nos últimos anos como uma cadeira de grande poder, visto que os conselheiros são os que julgam as contas públicas das gestões de políticos de todo o Estado. Nos últimos pleitos, todos os eleitos pela Casa ou eram deputados ou políticos da base do governo do Estado, apesar do regimento da eleição para conselheiro destacar que qualquer cidadão que cumpra os requisitos básicos pode concorrer ao cargo, mas sabemos que sem qualquer chance contra o sistema político que atua há anos na Alepi.

Por conta disso, tem sido comum a disputa entre os deputados pelo cargo. Há mais recente dessas, aconteceu antes mesmo da eleição para o TCE ser oficialmente aberta e dentro de um único só partido, o PT. O partido do governador do Estado, Wellington Dias, tinha três deputados querendo a vaga de conselheiro, eram eles Franzé Silva, Ziza Carvalho e Flora Isabel. Porém, a deputada Flora foi preferida em relação aos demais que serão “obrigados” a desistir.

“Infelizmente, não posso insistir de ser candidato de mim mesmo. A bancada do PT se reuniu, sem a presença dos três possíveis candidatos, e decidiram que o nome que teria mais chances de apoio da base e da oposição seria o da deputada Flora. Eu ontem conversei com a bancada e com o governador e hoje conversei com a deputada Flora e retirei o meu nome. Não há por que brigar numa situação como esta, o entendimento e o diálogo é sempre o melhor caminho para ser construir uma alternativa”, disse Ziza Carvalho.

O deputado revelou ainda que ficou chateado, mas que tudo não passou de um mal-entendido. “Eu estava em Brasília e havia entendido que teria ocorrido uma reunião das estancias partidárias do PT para decidir sobre isso, sem a nossa presença, mas não houve essa reunião. A decisão que definiu o nome da Flora foi apenas uma decisão coletiva da bancada que avaliou que dentre os três nomes postos, o da Flora seria o melhor”, explica.

Ainda de acordo com Ziza, o PT acredita também que além de ter apoio da base, a Flora será capaz de ganhar votos da oposição e até do presidente da Alepi, deputado Themístocles Filho (MDB), que prefere o nome da Flora. “Além do tempo de casa, de ter uma melhor convivência dos parlamentares, a Flora também é a preferência do presidente da Alepi. Acredito até que ela seja o nome de consenso do parlamento para eleição. Eu com certeza, apoio e voto na Flora e se eu estiver no parlamento no dia da votação”, finaliza Ziza, deixando a entender que o governador Wellington Dias pode exonerar secretários [licenciados do mandato de deputados) da sua base para que retorne para Alepi somente para esta votação.  

Wilson Brandão (PP), Flora Isabel (PT) e Zé Santana (MDB) continuam candidatos à vaga de conselheiro do TCE.

Com a decisão do PT, as eleições para escolha do novo conselheiro do TCE, além dos candidatos civis que poderão ser inscrever, terá ainda três deputados postulantes a vaga, sendo eles Flora Isabel (PT), Wilson Brandão (PP) e Zé Santana (MDB). Esse último, não teve declarado apoio nem mesmo do amigo e presidente da Alepi, Themístocles Filho, que é do seu partido.

Comente