VAI LÁ VER SE EU TÔ NA ESQUINA

DESPACHADO: CHICO LUCAS FICA MAIS PERTO DA SEDUC APÓS GOVERNADOR CONFIRMAR QUE EX-PREFEITO DE SÃO JOÃO EXPÔS REJANE NA TOPIQUE

Marcos Melo Marcos Melo
30/01/2021 10:44 - Atualizado em 30/01/2021 11:15

O governador Wellington Dias (PT) despachou Gil Carlos (PT) da possibilidade de se tornar secretário de Educação na reforma que deve acontecer nos próximos meses. O Política Dinâmica confirmou com fontes no governo que Gil soube da boca do próprio governador. O que o ex-prefeito de São João do Piauí talvez não saiba, ainda, é que ele deixou a lista dos “possíveis novos secretários” de Wellington para entrar no rol dos “inconfiáveis” do governador. Agora, o advogado Chico Lucas fica mais perto da cadeira que já foi do advogado Helder Jacobina e Rejane Dias (PT).Foi sorrindo que Wellington Dias despachou Gil Carlos; o ex-prefeito pode ter cara-de-pau, mas nos frascos de óleo de peroba, a imagem é de um índio (foto: Jailson Soares | PoliticaDinamica.com)

Quando a Operação Topique foi deflagrada em 2018, algumas informações além daquelas divulgadas pela Polícia Federal chegaram à imprensa. Não que dentro do governo o esquema que desviou dezenas de milhões de reais do transporte escolar fosse coisa secreta. Pelo contrário. Mas chamou atenção o fato de que o nome de Pauliana Ribeiro Amorim – prima de Rejane Dias – ganhou destaque nas narrativas sobre o funcionamento da organização criminosa.

Hoje Pauliana é ré por lavagem de dinheiro e corrupção passiva, mas ali em 2018, a prima da primeira-dama era uma desconhecida do grande público. Ainda assim, a atuação dela nos bastidores do esquema se espalhou entre jornalistas com riqueza de detalhes que só outra pessoa “de dentro” poderia descrever e entregar. E essa pessoa, agora o governador Wellington Dias tem certeza, foi o ex-prefeito Gil Carlos.

Nos bastidores, comenta-se que há meses Rejane vem desconfiando da fidelidade política de Gil Carlos (foto: Jailson Soares | PoliticaDInamica.com)

Fritar Pauliana, para Wellington, nem contaria tantos pontos negativos contra Gil Carlos, embora fosse uma vaidade desnecessária. Acontece que ele também expôs Rejane de tabela, e já isso como apelo, contou para o governador. A informação teria sido confirmada por um conselheiro do Tribunal de Contas do Estado, após este ficar sabendo, também, que teria sido o ex-prefeito de São João do Piauí o responsável por plantar no noticiário político do estado boatos sobre indicação de Rejane para o TCE.

Ontem, sexta-feira (29), o governador Wellington Dias recebeu vários conselheiros do TCE no Palácio de Karnak. Estavam presentes o conselheiro substituto Jaylson Campelo e os conselheiros Kléber Eulálio, Abelardo Vilanova, Olavo Rebelo, Kennedy Barros e Waltânia Alvarenga

BOMBA RELÓGIO

Além disso o mesmo conselheiro do TCE teria alertado Wellington sobre como seria imprudente colocar na SEDUC um ex-prefeito que era também envolvido no esquema da Topique. Que isso faria a operação ser relembrada pela imprensa e aumentaria a pressão dentro da Corte de Contas. Um dia antes, o TCE derrubou um recurso do Ministério Público de Contas que pedia a irregularidade das contas de Rejane Dias na SEDUC no exercício de 2016, mantendo blindada a primeira-dama.

Gil Carlos e APPM: ex-prefeito vai perder a blindagem do governador no Tribunal de Contas do Estado (foto: Jailson Soares | PoliticaDinamica.com)

Wellington e o conselheiro teriam conversado, também, sobre um problema nas contas de Gil Carlos na APPM que deve ir a pauta nos próximos dias.

Até aqui, Gil sabia o que era ter um amigo no Karnak ao qual se deu ao luxo de atacar. E parece que descobrir da pior maneira o que é ter um inimigo do qual não pode se defender.

Marcos Melo

Marcos Melo

Jornalista

Comente!

ANTERIOR

TÁ COMIGO, OU TÁ COM MEDO?

PRÓXIMA

PODERIA ATÉ QUERER, MAS...