NOTÍCIAS

DOUTOR PESSOA E O MEDO DOS OVOS

APÓS PREFEITO SER RECEBIDO COM "CHUVA DE OVOS" DURANTE COMEMORAÇÕES DO ANIVERSÁRIO DE TERESINA, SEGURANÇAS DEVEM CERCAR DOUTOR PESSOA

17/08/2022 09:16

Na última terça-feira (16), a solenidade do aniversário de 170 anos Teresina, tradicionalmente realizada no bairro Poti Velho, deixou de ser uma festa popular para se tornar puro protesto. As pessoas mais animadas no evento eram membros do Sindicato dos Servidores Públicos Municipais (Sindserm), que jogaram ovos no prefeito Doutor Pessoa (Republicanos). A Prefeitura agora se preocupa com a possibilidade de que a "chuva de ovos" se torne coisa rotineira. 

Manifestantes jogaram ovos contra o prefeito de Teresina, mas não conseguiram acertar o gestor, que se manteve longe dos protestos (foto: Jailson Soares / PD)

Se faltou ovos para produção do tradicional bolo gigante em alusão ao aniversário da cidade, sobraram ovadas dos sindicalistas em forma de protesto contra a Prefeitura que não estaria pagando o reajuste salarial exigido pelos professores municipais que permanecem em greve desde fevereiro deste ano.


A tradicional cerimônia, que anualmente, recebia milhares de moradores da região para o tradicional corte do bolo da cidade, só contou com a presença da orquestra sinfônica da capital e meia dúzia de políticos membros da gestão municipal. Quem esteve por lá, viu o local cercado por grades para impedir aproximação dos manifestantes do Sindserm e da própria população, que deveria ser a maior prestigiada da festa.

Doutor Pessoa não gostou dos ovos arremessados contra ele (foto: ascom)

FRACO DEMAIS

Esse ano de 2022, também não teve o tradicional bolo gigante que tinha suas fatias disputadas pela população local. No lugar havia apenas um bolo tímido, desses de padaria. No final, era tão pouca gente a fim de celebrar o aniversário da capital, que não houve disputa por fatias.

PREOCUPAÇÃO

A rápida cerimônia também demonstrou uma preocupação da equipe da Prefeitura com a imagem desgastada do prefeito, que tem sua administração repleta de problemas ainda sem solução, como por exemplo o transporte público, a falta de insumos básicos na Saúde, buracos nas ruas, etc. Uma fonte do Política Dinâmica, membro da gestão municipal, confirmou que o receio agora é que muitos a chuva de ovos se torne rotina em Teresina, com protestos hostis e ridicularização mais frequentes. Por isso mesmo, segundo a fonte, a Guarda Municipal e seguranças à paisana devem acompanhar Doutor Pessoa nas agendas externas nas próximas semanas.  

Segurança reforçada nos eventos com a presença de Doutor Pessoa (foto: Sindserm)

Ainda durante os eventos em alusão ao aniversário de Teresina, apesar de faltado a presença da população, os professores sindicalizados do SINDSERM estiveram presente em todos os atos e não deram sossego ao prefeito da capital. Foi assim, logo cedo, na missa de aniversário e na sessão solene na Câmara Municipal de Teresina, todos os atos contaram com manifestações contra Doutor Pessoa e membros da Prefeitura.  


Na semana passada, uma professora do SINDSERM registrou um B.O contra o prefeito Doutor Pessoa o acusando de agressão física durante uma manifestação na porta de uma escola na zona Leste da capital (veja matéria!). 

Entre a classe política, a defesa do prefeito Doutor Pessoa tem ficado difícil até mesmos entre os vereadores que fazem parte da base municipal na Câmara. Por lá, os parlamentares têm aumentado o tom e cobrado uma melhor gestão do prefeito e seus secretários. “Do jeito que está, não tem nem como defender a gestão”, disse um dos parlamentares ouvidos pelo Política Dinâmica, que pediu para não se identificado.

Administração municipal sofre críticas pela população e até mesmo na Câmara de vereadores que já arquivou pedido de impeachment contra o Prefeito, mas há quem diga que ainda muito gente de 'olho no bolo' da Prefeitura (foto: ascom)

O poder legislativo, inclusive, convocou o presidente da Fundação Municipal de Saúde (FMS) de Teresina, Gilberto Albuquerque, para prestar esclarecimentos sobre a anunciada falta de insumos básicos nos hospitais e UBS de Teresina. A audiência pública está marcada para esta próxima quinta-feira (18/08).


Comente