NOTÍCIAS

BOLSONARO DIZ QUE LULA QUER VOLTAR À CENA DO CRIME

CANDIDATO À REELEIÇÃO VOLTA A CITAR TEMAS POLÊMICAS E PEDE PARA ELEITOR COMPARAR SEU GOVERNO COM OS 14 ANOS DE PT

15/10/2022 15:28

O presidente e candidato à reeleição Jair Bolsonaro (PL) realizou um comício lotado de apoiadores no Atlantic City, na zona leste de Teresina (PI), na manhãdeste sábado (15/10). O presidente desembarcou na capital ainda na noite de sexta-feira (14/10). No aeroporto, uma multidão o esperava e o seguiu até o Hotel de Trânsito dos Militares na avenida Frei Serafim, no Centro, onde ele pernoitou.

Bolsonaro no primeiro ato de campanha que realiza em Teresina nesta eleição de 2022 (foto: Jailson Soares/ PD)

Além do piauiense e ministro-Chefe da Casa Civil, Ciro Nogueira (PP), também estiveram no evento o Coronel Diego Melo (PL), o candidato ao senado Joel Rodrigues (PP), o senador eleito Magno Malta (PL do Espírito Santo), além de outros representantes políticos piauienses, dentre essas a presidente do PL no Piauí, Samantha Cavalca, uma das mais ovacionadas pelo público presente no comício.

“Não escolheremos apenas um presidente, mas o futuro que queremos para o nosso Brasil, se queremos liberdade ou não (...). Nunca esteve tão fácil escolher, comparem o nosso governo com o anterior, a qualidade dos ministros, ao tratamento para com seu povo, junto aos mais humildes, aos mais pobres. Liberdade, ao pouco tempo era o Bolsa Família com uma importância insignificante que começava com o Bolsa Família com uma importância insignificante que começava com R$ 40, passamos para R$ 600 no mínimo. Atendendo aos mais pobres e R$ 600 é pra valer, não adianta o PT mentir que vai acabar. Não vai, os R$ 600 vieram pra ficar”, ressaltou Bolsonaro.

Milhares de pessoas vestidas de verde e amarelo lotaram arena da casa de shows em Teresina (foto: Jailson Soares/ PD)

O presidente destacou ainda que seu Governo reduziu os impostos e barateou o preço da gasolina no País. “Esse preço vai continuar porque está definido em lei Federal, dizer que vai aumentar depois das eleições é mais uma mentira do PT. O partido que só roubo o Brasil por 14 anos”, atacou o presidente.

PRECONCEITO COM O NORDESTE

Bolsonaro destacou que não tem preconceito com o Nordeste, citando que seu sogro é nordestino e "corre sangue nordestino nas veias" sua filha. Ele ainda aproveitou o momento para dizer que durante os governos do PT foi prometido muita coisa, mas nada foi feito pelo Lula e sua turma.

Durante seu discurso, Bolsonaro desmentiu preconceito contra Nordestino e disse que o PT não fez nada pela região mais pobre do país (foto: Jailson Soares/ PD)

“Hoje tem um ladrão que quer voltar a cena do crime (Lula), ele não trouxe água para o Nordeste e hoje promete até picanha. Mentiroso, sem caráter, ladrão, só na Petrobras esse Ladrão roubo R$ 900 bilhões. Esse ladrão, no BNDES, levou obras para outros países, mas para aqui não trouxe nada, não olhou para o seu povo e para os mais pobres, não olhou para o desenvolvimento, olhou apenas para seus amigos cubistas e seus CPX, nada vez com a nossa pátria”, reclamou. (CPX – é uma sigla usada em alusão ao termo Complexo de Favelas, por exemplo, CPX do Alemão).

TEMAS POLÊMICOS

Sem citar diretamente que essas seriam propostas do seu adversário, Bolsonaro citou várias vezes o nome de Lula durante fala sobre temas polêmicos. “O Governo hoje respeita a família brasileira, tem amor, consideração e preocupações com o povo. Oh Lula que é um bandido, os pais não querem banheiro unisses, os pais não querem, os pais não querem liberação da escola. Seu bandido ladrão, nós respeitamos a vida desde sua concepção, nós não queremos aborto, senhor Lula, não queremos invasões de terra no Brasil. Meu governo deu 400 mil título de terras a assentamentos, acabamos com o MST. Quem invade propriedade é bandido, é criminoso”, declarou Bolsonaro.

Presidente e público não pouparam críticas ao candidato Lula (foto: Jailson Soares/ PD)

LIBERDADE ÀS PREFEITURAS

O atual presidente destacou que no seu Governo os gestores municipais e estaduais receberam mais recursos. “Senhores prefeitos, vice-prefeitos, no nosso governo não houve atraso nos pagamentos. Estados e municípios que tinha a frente petista, independendo do partido, aumentamos o FNDE, nós demos o dinheiro pra vocês administrarem seus municípios. Teve recursos pra investir nos seus municípios e estados. Somos menos Brasília e mais Brasil”, afirmou Bolsonaro, destacando que os repasses federais eram feitos sem que os gestores tivessem que ir para Brasília reivindicá-los.

Ao tratar de assuntos polêmicas, sempre citava o nome de Lula como se fosse um contraposto aos seus posicionamentos (foto: Jailson Soares/ PD)

ESTIMULAR VOTOS

Já no fim do seu discurso, Bolsonaro pediu que os presentes busquem mais votos. “Dá para estimular os outros a irem votar, ficar em casa não leva a lugar nenhum. Não queremos o caminho da Venezuela e nem da Argentina, isso aqui é Brasil. É nossa pátria, aqui nós nascemos, essa terra não tomamos, se alguém tiver que sair daqui vai ser o Lula e a sua quadrilha. (...), Juntos derrotaremos o mal, porque é uma luta do bem contra o mal. Venceremos novamente no próximo dia 30 de outubro. Enceramos com nosso grito que cada vez mais se consolida em todo brasil. Brasil acima de tudo, Deus acima de todos”, finalizou.

DESTAQUE PARA SAMANTHA E CORONEL DIEGO

A abertura do evento foi feita pela presidente do PL no Piauí, Samantha Cavalca (PL), que concorreu ao cargo de deputada estadual e recebeu mais de 20 mil votos. Em, seguida, discursaram o coronel Diego Melo que foi candidato ao governo do Piauí pelo PL, também, discursou o candidato ao Senado pelo Piauí, Joel Rodrigues (PP), que foi aclamando pelo público. Quem finalizou os discursos das autoridades, antes da fala do presidente, foi o ministro Ciro Nogueira. “Quero homenagear quem sempre lutou ao seu lado desde 2018, a Samantha, os produtores que homenageio em nome do seu Cornélio, bem como ao Coronel [Diego Melo]”, destacou Ciro Nogueira. 

O ministro, apesar de ter o maior cargo no governo Bolsonaro, não fez campanha intensa para o presidente no primeiro turno das eleições, por não querer atrelar a imagem do seu candidato ao Governo do Piauí Sílvio Mendes (União Brasil) ao bolsonarismo. (Veja matéria!



Comente